estradas_prf.jpg

Ricardo Callado09/02/20183min

Com a chegada do carnaval, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) começou hoje (9) a intensificar a fiscalização nas rodovias federais de todo o Brasil. A Operação Carnaval vai reforçar o policiamento preventivo em locais e horários de maior incidência de acidentes e de criminalidade, além de diminuir o fluxo dos veículos de carga. A operação vai até Quarta-Feira de Cinzas (14).

De acordo com a PRF, devido ao grande número de veículos nas rodovias federais, além do uso abusivo do álcool por ser um período de festas, o Carnaval é um dos períodos mais críticos do calendário nacional de operações da corporação.

A PRF informou também que vai intensificar a fiscalização nas condutas consideradas mais graves como: ultrapassagens indevidas, excesso de velocidade e falta de equipamentos de segurança, como capacete – para motociclistas –, cinto de segurança ou cadeirinhas para crianças.

De acordo com um levantamento divulgado pela PRF, os estados da Bahia, Minas Gerais e Santa Catarina responderam por 29,64% do total de acidentes de natureza grave nos carnavais dos últimos cinco anos e possuem os trechos mais violentos para este período. Só em 2017 a PRF registrou mais de mil acidentes de trânsito durante o carnaval, sendo 323 acidentes graves e 140 mortes.

O Ministério da Justiça e Segurança Pública orienta os motoristas a descansar antes de dirigir nas estradas, checar as condições do automóvel mesmo para pequenas viagens, usar sempre o cinto de segurança, se informar a respeito das condições climáticas.

Restrição a veículos de carga

O ministério informa ainda que, por conta da grande movimentação nas estradas, a Polícia Rodoviária vai restringir, em determinados dias e horários, o trânsito de veículos de cargas.

Os horários de restrição são: das 16h às 22h na sexta-feira (9), e das 6h às 12h no sábado (10) e na quarta-feira (14).


polícia.jpg

Ricardo Callado22/02/20172min

Por Hanna Barbara – A Polícia Federal, em conjunto com a Polícia Rodoviária Federal e a Polícia Militar de Goiás, deflagrou hoje (22) a Operação Hicsos, com o objetivo de desarticular uma organização criminosa especializada no roubo de cargas de alto valor.

Cerca de 350 policiais cumprem 37 mandados de prisão preventiva, 14 de condução coercitiva e 31 de busca e apreensão no Distrito Federal, em Goiânia, Anápolis, Aparecida de Goiânia, Trindade, Bela Vista, Leopoldo de Bulhões, Alexânia, Morrinhos e Campos Belos, todas no estado de Goiás.

Empresários de vários ramos comerciais encomendavam as mercadorias, pagavam metade do valor e revendiam em seus estabelecimentos como produtos legais. Segundo as investigações, a estimativa é de que os roubos tenham causado prejuízo de R$ 30 milhões.

Para facilitar a ação, a quadrilha fazia falsas barreiras, utilizando coletes de fiscalização e veículos equipados com sirenes e giroflex. Além disso, utilizavam equipamentos de alta tecnologia para bloquear o rastreamento do veículo.

Se condenados, os suspeitos respondem pelos crimes de roubo qualificado, cárcere privado, lavagem de dinheiro, organização criminosa, tráfico de drogas e receptação.


banner_enquantoisso-e1461704657666.jpg

Ricardo Callado26/10/20161min

# Deputados aprovaram hoje (26) reajustes diferenciados de salário de policiais federais, rodoviários federais, peritos e servidores do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (Dnit).

# O incremento é definido por categoria e será parcelado em três anos a partir de 2017, caso o projeto de lei (PL 5.865) que foi enviado pelo Planalto consiga agora o aval do Senado.

# Outra possibilidade prevista no texto é a incorporação de gratificações de desempenho aos proventos de aposentadoria ou de pensão para algumas carreiras.

# A dois meses do início do prazo para que o pagamento seja efetivado, caso a proposta avance, deputados se comprometeram a dialogar com senadores para que o texto tramite com rapidez.

# A preocupação dos parlamentares é garantir que esse reajuste seja votado no Senado antes mesmo da votação da proposta de emenda à Constituição (PEC 241) que define um teto de gastos públicos, evitando que a matéria sofra qualquer alteração em função dessa limitação de despesas.

# A PEC, que foi aprovada na noite de ontem em segundo turno, será entregue na tarde de hoje aos senadores pessoalmente pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).


radar-prf.jpg

Ricardo Callado15/06/20162min

Radar no teto de viatura da PRF para multar veículos em alta velocidade? Saiba qual a verdade Reprodução/Facebook

Polícia Rodoviária Federal emitiu nota para esclarecer para que serve esse equipamento, que está em fase de teste

Está circulando e causando grande repercussão nas redes sociais esta foto acima, de um veículo da Polícia Rodoviária Federal com uma câmera no teto. A PRF publicou esclarecimento de que não é um radar para multar veículos em alta velocidade, como muitos têm divulgado.

Na verdade, segundo a PRF, é uma câmera que identifica placas de carros e, ao cruzar com dados do sistema, informa aos policiais quando acha veículos roubados, com mandado de apreensão ou problemas de documentos, como IPVA vencido. Essa viatura com a câmera está em fase de testes, mas somente no Ceará. Não há previsão de quando o sistema será lançado em todo o país.

A legislação brasileira até prevê que a possibilidade do uso de radares fixados em viaturas para multar outros carros em alta velocidade nas rodovias, mas essa tecnologia não é adotada no Brasil.


policia-rodoviaria-federal.jpg

Ricardo Callado25/01/20164min

policia rodoviaria federal

 

Do Gran Cursos On Line – Podendo perder até 4 mil policiais nos próximos dois anos, em razão de Polícia Rodoviária Federal (Concurso PRF 2016) tentará ao longo de 2016 obter a autorização do Ministério do Planejamento para realizar um novo concurso para a função, que requer o ensino superior completo (além de carteira de habilitação, na categoria B ou superior) e tem remuneração inicial de R$ 7.092,91. O pedido de abertura do concurso para 1.500 vagas já tramita no Ministério do Planejamento Orçamento e Gestão (MPOG).

De acordo com dados do Planejamento de agosto do ano passado, a PRF conta com 10.283 policiais em um quadro que permite até 13.098. Cavalcanti, presidente da FenaPRF, observou que o tamanho do efetivo é igual ao de 20, 25 anos atrás, ao passo em que a frota de veículos aumentou nesse período. A situação deve piorar drasticamente caso um novo concurso não seja realizado em breve, já que o órgão pode perder 4 mil policiais em dois anos, em razão de aposentadorias. “É bastante provável que essas aposentadorias se consolidem. Como o trabalho dentro do departamento está difícil por conta da sobrecarga, os colegas que adquirem condições de se aposentar se sentem desestimulados a permanecer na ativa”, observou Cavalcanti.

Sobre a solicitação de 44 vagas para a área de apoio, o presidente da FenaPRF avaliou como insuficiente para atender a necessidade existente. “A gente vem cobrando a criação de um novo quadro de servidores administrativos. Não tem psicólogo para atender os policiais”, exemplificou. No pedido do concurso, o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, destaca que a nova seleção é a única saída para a crise de efetivo vivida pelo órgão. O Tribunal de Contas da União (TCU) também já destacou a falta de pessoal nas fronteiras, onde são os concursados do departamento são inicialmente lotados.

O mais provável é que a seleção seja autorizada pelo governo, uma vez que é grande a necessidade de pessoal da PRF. Como já aconteceu em suspensão de concursos passados, órgãos de segurança pública, saúde e educação ficaram isentos das medidas fiscais para reajuste das contas públicas. A informação do Ministério do Planejamento de que, mesmo com a suspensão anunciada, pode autorizar a realização de concursos em regime de exceção reforçou a esperança de que seleções aguardadas por milhares de concurseiros possam se concretizar em 2016.

Requisitos e remunerações – Para ingressar no cargo de policial é necessário possuir formação superior em qualquer área e carteira de habilitação, na categoria B ou superior. A remuneração inicial da carreira é de R$ 7.177,91, incluindo o auxílio alimentação, que este mês subiu de R$ 373 para R$ 458. No caso da área de apoio, o pedido foi para 19 vagas de administrador, 17 de engenheiro, cinco de estatístico e três de técnico em Comunicação Social. Para esses, os iniciais são de R$ 5.027,72.


polícia.jpg

Ricardo Callado18/12/20152min

polícia

 

Reforço de pessoal visa o enfrentamento de crimes de contrabando, tráfico de drogas e armas

O Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MP) autorizou no final de novembro, no Diário Oficial da União, por meio da Portaria nº 533, o provimento de 79 cargos de Policial Rodoviário Federal, do restante que faltava preencher das 1.000 vagas originais autorizadas para o cargo, no concurso de 2013 para a Polícia Rodoviária Federal (PRF). Para o mesmo cargo, também foi autorizada a nomeação adicional de 500 candidatos aprovados e não convocados.

A autorização para chamar 579 novos policiais rodoviários deve-se à necessidade de intensificar as ações de fiscalização preventiva e repressiva nas regiões Norte e Centro-Oeste do país, no trabalho de combate aos crimes transnacionais, especialmente no enfrentamento aos crimes de tráfico de drogas e armas, contrabando e outros correlatos.

As nomeações com despesa prevista na Lei Orçamentária Anual de 2015 (LOA-2015) podem ser efetivadas já a partir do próximo mês de dezembro. A responsabilidade pelos atos de convocação de aprovados será do Departamento de Polícia Rodoviária Federal.



Sobre o Blog

Com 15 de existência, o Blog do Callado é um veículo consolidado, admirado por seus leitores e em sintonia com o público alvo: a população brasiliense. O blog é um site de opiniões e notícias com atualização diária, sem cunho ideológico. Dedica-se a oferecer aprimoramento da informação, com uma audiência qualificada.


NOS BASTIDORES DA CAIXA DE PANDORA

Pandora




Mídias Sociais

Twitter do Blog


FANPAGE Facebook

Social LikeBox & Feed plugin Powered By Weblizar



Parcerias