Cidades-Liampas-1024x683.jpg

Ricardo Callado13/11/20174min

Com o plantio de árvores no canteiro central da península do Lago Norte, o programa Cidades Limpas chegou à região administrativa na manhã desta segunda-feira (13). A abertura dos trabalhos ocorreu no CA 1, com a presença do governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, que ajudou a plantar um ipê.

Por duas semanas — até 24 de novembro —, a força-tarefa levará ações de limpeza, conservação e revitalização ao Lago Norte, com o objetivo de promover a melhoria imediata do ambiente urbano.

Para o governador, essa ação é de extrema importância porque, com a chegada das chuvas, aumenta o risco de proliferação do mosquito Aedes aegypti.

“Estamos intensificando os esforços em função do período da chuva e do verão para que a gente possa conter o mosquito transmissor da dengue, da chikungunya e do zika vírus”, ressaltou Rollemberg.

Ele aproveitou para reforçar as próximas entregas para o Lago Norte, como a iluminação do Córrego Urubu, a revitalização dos 18 quilômetros de ciclovia da Estrada Parque Península Norte e a transferência de um batalhão da Polícia Militar para a região.

Nessa 27ª edição do Cidades Limpas, está prevista também a retirada de lixo encontrado dentro da parte do Lago Paranoá que margeia a região. Serão recolhidos resíduos como plásticos, pneus, tecidos e garrafas PET.

Lotes vazios do Lago Norte serão limpos

O programa limpará ainda lotes vazios. Os proprietários foram identificados e notificados com 30 dias de antecedência sobre essa ação.

A Secretaria das Cidades mapeou 27 terrenos abandonados. Eles são considerados de risco, pois acumulam água e, assim, podem se tornar criadouros da larva do mosquito Aedes aegypti.

“Haverá um reforço da equipe da vigilância epidemiológica, do Corpo de Bombeiros e da Agefis [Agência de Fiscalização]”, informou o titular da pasta, Marcos Dantas.

Os trabalhos do Cidades Limpas incluem tapa-buraco, poda de árvores, capina e roçagem, retirada de entulho, recuperação de sinalização de trânsito e iluminação pública, além da limpeza de bocas de lobo, medida que ajuda a prevenir danos causados por fortes chuvas.

Na semana passada, o Lago Norte foi atingido por temporais, que causaram danos em várias quadras, como lembrou o administrador regional, Marcos Woortmann. Por isso, considerou que o programa chegou em um momento importante.

Segundo ele, as margens do Paranoá serão limpas no fim de semana de 25 e 26 de novembro, em uma parceria entre moradores, órgãos de governo e grupos de canoagem, remo e stand up paddle. “Vamos nos juntar para limpar o braço do Torto, onde agora fazemos a captação de água.”


cidades_limpas_foto_Gabriel_Jabur-640x427.jpg

Ricardo Callado12/11/20174min

Nesta segunda-feira (13), o programa Cidades Limpas chega ao Lago Norte para a sua 27ª edição. Uma das ações será a limpeza do Lago Paranoá, que será promovida pela Secretaria das Cidades, em conjunto com a administração regional e organizações não-governamentais (ONGs) de proteção ao meio ambiente.

As ações serão de limpeza do local de captação de água da Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb) e têm o objetivo de melhorar a qualidade dos recursos hídricos. As equipes também farão a retirada de lixo encontrado dentro do espelho d’água, o que compromete a qualidade do espaço, como garrafas pet, pneus, plásticos e tecidos.

Nesta edição, o programa Cidades Limpas promove ainda a limpeza de lotes que estão vazios no Lago Norte. Os proprietários foram identificados e notificados com 30 dias de antecedência da ação.

Esses terrenos abandonados são considerados de risco, uma vez que acumulam água e aumentam a probabilidade de proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue e de outras doenças.

No total, 197 trabalhadores farão melhorias na região, que incluem ações como tapa-buraco, poda de árvores, capina e roçagem, retirada de entulho e recuperação de sinalização de trânsito e de iluminação pública. Também será feita a limpeza de bocas de lobo. Para melhorar o ambiente urbano, serão plantadas árvores no canteiro central da península.

Coordenado pela Secretaria das Cidades, nesta edição o Cidades Limpas conta com o apoio de:

  • Administração Regional do Lago Norte
  • Secretaria da Agricultura, Abastecimento e Desenvolvimento Rural
  • Agência de Fiscalização do Distrito Federal (Agefis)
  • Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb)
  • Companhia Energética de Brasília (CEB)
  • Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap)
  • Defesa Civil do DF
  • Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER-DF)
  • Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF)
  • Instituto Brasília Ambiental (Ibram)
  • Polícia Militar do Distrito Federal
  • Serviço de Limpeza Urbana (SLU)
  • Agência de Desenvolvimento do DF (Terracap)
  • Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal
  • Subsecretaria de Sistema Penitenciário (Sesipe), da Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social
  • Subsecretaria de Gestão da Informação, da Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social
  • Subchefia de Ordem Pública e Social (Sops), da Casa Militar
  • Diretoria de Vigilância em Saúde Ambiental (Dival), da Secretaria de Saúde
  • Base Aérea de Brasília

carcacas-secretaria-das-cidades-1024x683-1024x683.jpg

Ricardo Callado06/09/20172min

Ação teve início nesta terça (5) no Setor de Oficinas da M Norte e segue hoje (6) no Setor H Norte. Força-tarefa inclui reforço na iluminação e recolhimento de entulho

Quinze carcaças de veículos foram retiradas das ruas de Taguatinga nesta terça-feira (5), no Setor de Oficinas da M Norte (QNM 34). A ação, parte do programa Cidades Limpas, também resultou na troca de 10 lâmpadas queimadas, no reforço de cinco postes (com um braço extra de luz) e no recolhimento de três caminhões de entulho. O trabalho continua hoje (6) no Setor H Norte.

Foram identificadas e notificadas cerca de 40 estruturas passíveis de serem removidas. Em junho, em ação anterior também na região administrativa, foram recolhidas 59 estruturas desse tipo.

De acordo com a Secretaria das Cidades, que coordena a força-tarefa, moradores constantemente reclamam que os veículos abandonados viram reservatórios para a proliferação do mosquito Aedes aegypti — transmissor da dengue, do zika vírus e da chikungunya — e também podem servir como esconderijos para criminosos.

As sucatas serão armazenadas no pátio de obras da Administração Regional de Taguatinga (QNE 16, Área Especial). Os proprietários que quiserem reavê-las precisam regularizar a documentação dos veículos.

Cidades Limpas fica em Taguatinga até 15 de setembro

Iniciada em 28 de agosto, a força-tarefa do Cidades Limpas segue em Taguatinga até 15 de setembro.

Desta vez, as ações ficam concentradas na parte sul. O programa retornou à cidade devido ao tamanho da região. O primeiro mutirão ocorreu de 5 a 23 de junho, predominantemente na área central.

As atividades contam com o apoio do Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF), da Companhia Energética de Brasília (CEB), da Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap) e da Administração Regional de Taguatinga.

 


cidades-limpas-11072017-denio-simoes-agencia-brasilia-1024x683-1024x683.jpg

Ricardo Callado26/08/20174min

Nova etapa do programa na região administrativa ficará até 15 de setembro e contará com 359 trabalhadores para recuperar áreas públicas

A força-tarefa do programa Cidades Limpas fará serviços de limpeza, conservação e revitalização em Taguatinga entre 28 de agosto e 15 de setembro. A operação volta à cidade pela segunda vez devido à sua extensão territorial. A primeira, de 5 a 23 de junho, ocorreu predominantemente na parte norte.

O lançamento dessa etapa será às 8h30 de segunda-feira (28), na Feira Permanente da QNL 7. Desta vez, as ações ficarão concentradas na região sul e vão contar com o trabalho de 359 servidores públicos e funcionários de empresas com as quais o governo de Brasília mantém contratos.

No planejamento operacional, estão previstas atividades de poda de árvores, retirada de carcaças, tapa-buracos, instalação de quebra-molas, capina e roçagem, remoção de entulhos, recuperação de iluminação pública e manejo ambiental para o combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, da febre chikungunya e do zika vírus.

Criada para promover a melhoria imediata do ambiente urbano, a iniciativa também está orientada para recuperar espaços públicos, como a praça da Vila Dimas.

O trabalho em Taguatinga marca a 22ª edição do Cidades Limpas. Lançado em novembro de 2016, o programa já passou por outras 19 localidades: Águas Claras, Brazlândia, Ceilândia, Estrutural, Fercal, Gama, Guará, Itapoã, Paranoá, Planaltina, Recanto das Emas, Riacho Fundo I, Riacho Fundo II, Samambaia, Santa Maria, São Sebastião, Sobradinho, Sobradinho II e Vila Planalto.

Além da Secretaria das Cidades e da Administração Regional de Taguatinga, participam:

  • Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap)
  • Agência de Fiscalização do Distrito Federal (Agefis)
  • Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal
  • Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb)
  • Companhia Energética de Brasília (CEB)
  • Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap)
  • Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF)
  • Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER-DF)
  • Instituto Brasília Ambiental (Ibram)
  • Polícia Civil
  • Polícia Militar do Distrito Federal
  • Secretaria de Saúde (Diretoria de Vigilância Ambiental)
  • Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social
  • Serviço de Limpeza Urbana (SLU)
  • Secretaria do Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos
  • Subsecretaria do Sistema Penitenciário do Distrito Federal
  • Subchefia da Ordem Pública e Social, da Casa Militar
  • Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac-DF)

criacao-programa-cidades-rollemberg-tony-winston-1024x683-1024x683.jpg

Ricardo Callado14/08/20173min

Ato do governador de Brasília ocorreu nesta segunda (14), em Águas Claras, na cerimônia de lançamento da 21ª edição do programa

O governo de Brasília oficializou o Cidades Limpas. Na cerimônia de lançamento da 21° edição, na manhã desta segunda-feira (14), em Águas Claras, o governador Rodrigo Rollemberg assinou o decreto que cria formalmente o programa.

Coordenado pela Secretaria das Cidades, o Cidades Limpas consiste em esforços concentrados do governo de Brasília nas diversas regiões administrativas a fim de trazer melhorias urbanas imediatas.

As ações de baseiam em demandas encaminhadas por moradores às administrações regionais.

“Os resultados desse programa estão aí: a diminuição significativa dos casos de dengue, zika e chikungunya. A redução foi de 80% em relação ao ano passado”, disse Rollemberg, que classificou o programa como extremamente bem-sucedido, fruto de uma grande articulação do governo com a sociedade.

O governador destacou ainda que esse é um cuidado que tem de ser permanente, pois o Aedes aegypti, mosquito transmissor dessas doenças, se adaptam muito facilmente a condições diferentes.

Para o secretário das Cidades, Marcos Dantas, a palavra-chave do programa é gestão. “A institucionalização do Cidades Limpas é o reconhecimento de um trabalho de grande simplicidade e com premissas básicas: planejamento, maior presença nas regiões e diminuição da burocracia.”

Nesta 21° edição, lançada na Rua 13 Sul, serão 228 trabalhadores apoiados por 77 máquinas e equipamentos. Eles vão atuar em Águas Claras de hoje até 25 de agosto.

As ações prioritárias envolvem retirada de entulho, limpeza de terrenos vazios e recolhimento de carcaças de automóveis. Também haverá poda de árvores, tapa buracos, instalação de quebra-molas, capina e roçagem, além de revitalização da iluminação pública.

O governo identificou ainda cerca de cem carcaças de veículos abandonados pelas ruas da região. Os proprietários foram notificados e, caso as estruturas permaneçam nas ruas, serão retiradas pelas esquipes do Cidades Limpas.

Lançado em novembro do ano passado, o programa já passou por 19 localidades: Gama, Itapoã, Paranoá, Ceilândia, Brazlândia, Estrutural, Planaltina, São Sebastião, Fercal, Sobradinho II, Vila Planalto, Guará, Sobradinho, Samambaia, Taguatinga, Riacho Fundo I, Santa Maria, Recanto das Emas e Riacho Fundo II.


marcos_dantas_toninhotavares_agenciabrasilia.jpg

Ricardo Callado20/06/20173min

O secretário das Cidades, Marcos Dantas, alertou nesta segunda feira (19) para o fato de que as carcaças podem servir como criadouros do mosquito Aedes aegypti. Ele acompanhou o início da ação de retirada de carcaças de carros abandonados em vias públicas de Taguatinga. O trabalho iniciou pelo Setor de Oficinas Sul, onde foram mapeados e notificados 49 veículos nessas condições.

“Com essa ação, contribuímos significativamente para diminuir os índices da dengue, do zika vírus e da chikungunya, e ajudamos a promover a saúde pública da nossa cidade”, disse Dantas. A área também recebeu trabalhos de capina, de recolhimento de entulho e de tapa-buracos.

Quem também estava atento ao trabalho de retirada era o prefeito comunitário do Setor de Oficinas Sul, Iraci Pereira César, de 60 anos. Morador do local desde 1991, ele ressaltou que essa é uma demanda antiga dos que ali residem.

Além da saúde, César, como é conhecido, apontou outra questão: a segurança. “Essas carcaças servem de esconderijo para pessoas mal-intencionadas.”

Estão programadas ainda para os próximos dias retiradas no Setor H Norte, onde 43 sucatas já foram mapeadas e notificadas, e no Setor de Desenvolvimento Econômico do Setor M Norte, em que as equipes fazem as notificações necessárias.

As sucatas recolhidas serão armazenadas no pátio de obras da Administração de Taguatinga, na Área Especial da Quadra QNE 16

A Secretaria das Cidades é responsável pelo serviço, em parceria com a Administração Regional de Taguatinga, o Departamento de Trânsito do DF (Detran-DF) e a Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap).

As sucatas recolhidas serão armazenadas no pátio de obras da Administração de Taguatinga, na Área Especial da Quadra QNE 16. Os proprietários que quiserem reavê-las precisam regularizar a documentação dos veículos.

Em ações anteriores, em outras regiões administrativas, o Cidades Limpas já retirou das ruas 71 carcaças de carros abandonados.

Segundo Marcos Dantas, o mutirão do governo de Brasília em Taguatinga segue até sexta-feira (23). A força-tarefa promove serviços de conservação, limpeza e revitalização, que foram indicados pela administração regional com base em demandas encaminhadas pelos moradores.


cidades-limpas-1024x680.jpg

Ricardo Callado04/06/20175min

Força-tarefa, coordenada pela Secretaria das Cidades, chega para executar serviços de conservação, limpeza e revitalização que foram demandados por moradores. Operação já esteve em 13 regiões desde novembro do ano passado

Para abrir as comemorações dos 59 anos de Taguatinga, a Secretaria das Cidades coordena a 16ª edição do programa Cidades Limpas a partir desta segunda-feira (5) na região. A ação será lançada na Praça do Relógio, às 8h30. Desta vez, a força-tarefa reúne 15 órgãos do governo de Brasília e 279 trabalhadores, que executarão serviços de conservação, limpeza e revitalização na cidade.

As equipes do Cidades Limpas atuarão na região administrativa por três semanas, até o dia 23, para que a interrupção causada pelo feriado de Corpus Christi, no dia 15, não prejudique o resultado final.

“Taguatinga é uma das maiores cidades do DF, por isso exige de nós esforços concentrados e contínuos”, explica o secretário das Cidades, Marcos Dantas.

Atenção especial aos pontos centrais

Entre as ações previstas para a melhoria do ambiente urbano estão operações de tapa-buracos, poda de árvore, capina e roçagem, remoção de entulhos, retirada de carcaças, recuperação de sinalização de trânsito, revitalização de iluminação pública, além de manejo ambiental para o combate ao mosquito Aedes aegypti.

“Taguatinga é uma das maiores cidades do DF, por isso exige de nós esforços concentrados e contínuos”Marcos Dantas, secretário das Cidades

A operação dará atenção especial para pontos centrais da cidade como a Praça do Coreto, na QNA 14, que receberá manutenção na iluminação; a Avenida das Palmeiras, onde será feita revitalização de faixa de pedestres; e a Avenida Elmo Serejo, com poda de árvores e pintura de meio-fio.

O ônibus da Identidade Solidária da Polícia Civil estará estacionado, das 9 às 13 horas nos dias 8 e 9, na Praça do Relógio. A unidade móvel contará com três papiloscopistas para emissão de 2ª via da carteira de identidade.

As retiradas de sucatas das ruas ocorrerão de 19 a 23 de junho, nos Setores de Oficinas Sul e Norte. A Administração Regional de Taguatinga notificou cerca de 80 carcaças, avisando a possíveis proprietários para que removam as estruturas para local adequado fora das vias públicas.

Operação em Taguatinga envolve:

  • Secretaria das Cidades
  • Administração Regional de Taguatinga
  • Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap)
  • Serviço de Limpeza Urbana (SLU)
  • Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF)
  • Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER-DF)
  • Companhia Energética de Brasília (CEB)
  • Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb)
  • Agência de Fiscalização do Distrito Federal (Agefis)
  • Subsecretaria de Vigilância à Saúde, da Secretaria de Saúde
  • Polícia Militar do Distrito Federal
  • Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal
  • Polícia Civil
  • Subsecretaria de Proteção e Defesa Civil, da Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social
  • Instituto Brasília Ambiental (Ibram)

Lançado em novembro do ano passado no Gama, o Cidades Limpas já passou por Itapoã, Paranoá, Estrutural, Planaltina, São Sebastião, Brazlândia (duas vezes), Ceilândia (duas vezes), Guará, Sobradinho, Sobradinho II, Fercal, Vila Planalto e Samambaia. Esta será a 16ª edição do programa e a 14ª localidade a ser beneficiada.


cidades-limpas-rollemberg-1024x683.jpg

Ricardo Callado24/04/20174min

A partir desta segunda-feira (24), e pelas próximas duas semanas, o Guará recebe o Cidades Limpas. Articulado pela Secretaria das Cidades, o mutirão vai reunir diversos órgãos do governo de Brasília para levar ações de limpeza, conservação e revitalização à região. A iniciativa está em sua 13ª edição.

Hoje, logo pela manhã, a Praça da Moda, Quadra QE 40, já contava com as equipes de trabalho a postos para iniciar a operação, composta por 157 trabalhadores. Na quarta-feira (26), elas começarão a remover as carcaças de automóveis abandonados nas ruas da região.

“Além do empenho do governo, contamos com o esforço da população, que será responsável por manter a conservação dos serviços”, destacou o governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, durante o lançamento do programa.

Com a ajuda da população, a Administração Regional do Guará mapeou 53 carcaças e comunicou aos donos para que providenciem a retirada. O prazo foi de 15 dias. Caso a determinação não seja cumprida antes do dia da ação, o Departamento de Trânsito (Detran) está autorizado recolher os veículos abandonados.

Todas as carcaças serão removidas para o pátio da administração, na Área Especial do Cave.

Como recuperar os veículos recolhidos

O proprietário que quiser reaver o veículo precisa levar a documentação à administração regional, assinar o termo de responsabilidade e pagar a taxa de uso de área pública tabelada pela Secretaria de Fazenda.

O cidadão que identificar veículos abandonados nas ruas da cidade poderá acionar os canais oficiais de comunicação da Ouvidoria-Geral do DF pelo telefone 162, via internet: www.ouvidoria.df.gov.br ou pessoalmente na administração, ao lado da Feira do Guará, de segunda a sexta-feira, das 8 às 12 horas e das 14 às 18 horas.

Outra ênfase do programa é manter em queda os índices de contaminação da dengue, transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, também causador da zika e da chikungunya. “É um momento para intensificar o trabalho das administrações em cada região”, disse o secretário das Cidades, Marcos Dantas.

Escola técnica

Durante a abertura do programa Cidades Limpas, o governador Rodrigo Rollemberg avisou que o Executivo local segue com obras importantes na região. Entre as principais, ele destacou a construção da Escola Técnica do Guará. “É um espaço que vai aliar as atividades formais ao ensino profissionalizante, que pretendemos inaugurar ainda neste ano”, afirmou.

Ele também ressaltou as entregas dos terminais rodoviários do Guará I e do Guará II. Por fim, falou do processo de retirada de ocupações irregulares do Parque Ecológico Ezechias Heringer, que vai promover “melhor qualidade de vida para os moradores da região com a entrega de um espaço voltado exclusivamente para o lazer e para a preservação ambiental”.


rollemberg-4-1024x680.jpg

Ricardo Callado20/03/20175min

Força-tarefa do governo de Brasília inclui também roçagem de gramados, entre outras ações para melhorar o ambiente urbano. Nesta segunda (20), programa voltou a Ceilândia para uma segunda etapa

A frente de combate do Cidades Limpas ao mosquito Aedes aegypti — transmissor da dengue, da febre chikungunya e do zika vírus vistoriou 22.035 casas e lojas desde novembro, quando o programa foi lançado.

Nesta segunda-feira (20), a força-tarefa de limpeza, conservação e revitalização do governo de Brasília volta pela segunda vez a Ceilândia, onde fica até 31 de março.

Presente no lançamento, o governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, destacou alguns resultados positivos. “Aqui em Ceilândia, tivemos uma redução de 97% dos casos de dengue, zika e chikungunya nos dois meses iniciais do ano”, exemplificou o governador. “Certamente, parte disso é em função desse esforço coletivo que estamos fazendo.”

O Cidades Limpas articula diversos órgãos de governo e empresas públicas para promover uma melhoria imediata no ambiente urbano. O secretário das Cidades, Marcos Dantas, também ressaltou números importantes do programa desde o início.

“Recolhemos 26 mil toneladas de lixo e entulho [resto de construção e inservíveis], e graças a essa ação coordenada foi possível visitar esses 22 mil imóveis para fazer a educação ambiental”.

Nas inspeções, os responsáveis pelos imóveis são orientados a retirar pertences dos quais queiram se desfazer, como móveis velhos e eletrodomésticos quebrados. Em seguida, a Administração Regional de Ceilândia dará o encaminhamento correto aos bens dispensados. Para isso, contará com o apoio da Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap) e do Serviço de Limpeza Urbana (SLU).

Além das 25.976 toneladas de resíduos removidas, foram recolhidas 42 carcaças de veículos, pintados 54 mil metros lineares de meios-fios, desobstruídos 2.356 metros de redes de água pluvial e podadas 2.909 árvores.

Os trabalhos incluem ainda poda, roçagem de gramado, recuperação de sinalização de trânsito, substituição de lâmpadas queimadas, limpeza e manutenção de bocas de lobo e serviços de tapa-buracos.

A Secretaria das Cidades estima que cerca de 340 pessoas participarão da força-tarefa, entre servidores públicos e funcionários de empresas privadas que têm contratos com o governo.

A primeira vez que os trabalhos foram feitos na maior região administrativa do Distrito Federal foi em dezembro de 2016. Agora, na décima edição do programa, as ações, coordenadas pela Secretaria das Cidades, ocorrerão na área central. As equipes estarão nos Setores O, P Norte, P Sul, Guariroba e Expansão do Setor O.

Identidade Solidária

A partir desta edição, a Polícia Civil do Distrito Federal passa a integrar o Cidades Limpas com o programa da corporação Identidade Solidária.

Em um posto móvel, os moradores poderão solicitar primeira e segunda vias da carteira de identidade e agendar a emissão para outros lugares.

Em Ceilândia, o ônibus estará amanhã (21) na Casa do Cantador (QNN 32, Área Especial, Ceilândia Sul), das 9 às 16 horas, e seguirá depois para diferentes locais da região. O atendimento será por ordem de chegada.

O programa Cidades Limpas já passou por Brazlândia (duas vezes), pela Estrutural, pelo Gama, pelo Itapoã, pelo Paranoá, por Planaltina e por São Sebastião. Na etapa anterior de Ceilândia, a força-tarefa percorreu a QNQ, a QNR, o Setor O, a Expansão do Setor O, o Condomínio Privê, o Setor de Indústrias e o Setor de Material de Construção.


cidades_limpas_foto_Gabriel_Jabur-640x427.jpg

Ricardo Callado13/02/20174min
O programa Cidades Limpas concentra serviços de limpeza, conservação e revitalização em esquema de força-tarefa. Foto: Gabriel Jabur

Cerca de 135 mil habitantes serão beneficiados com ação de tapa-buraco, recolhimento de entulho, poda de árvores, limpeza e reparo de bocas de lobos. Na manhã desta segunda-feira (13), área próxima à Feira Permanente teve a grama cortada

Apesar de morar há 30 anos em São Sebastião, o agricultor Francisco Santos, de 62 anos, nunca havia visto uma ação tão grande de limpeza. “Com toda essa estrutura, vamos ganhar uma boa melhora no aspecto das ruas”, acredita. Ele se referia ao início do Cidades Limpas na região administrativa, nesta segunda-feira (13).

São Sebastião é a oitava a receber o mutirão organizado pela Secretaria das Cidades. Até 24 de fevereiro, cerca de 300 trabalhadores estarão mobilizados, entre servidores públicos e funcionários de empresas que já mantêm contratos com o governo.

O programa concentra serviços de limpeza, conservação e revitalização em esquema de força-tarefa. “É um trabalho que também conscientiza a população sobre a necessidade de manter sua região cada vez mais bonita”, destacou o governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, que esteve no local nesta manhã.

De acordo com o administrador de São Sebastião, Rodrigo Pradera, a região tem cerca de 135 mil habitantes e o papel de cada um será fundamental para o sucesso da operação. “O Estado sozinho não consegue fazer tudo, precisamos muito da ajuda de cada morador para manter tudo limpo”, enfatizou.

Nesta edição, a operação está concentrada em ações de tapa-buraco, recolhimento de entulho, poda de árvores, limpeza e reparo de bocas de lobos, revitalização de meio-fios e de sinalização de trânsito. Além disso, estão programadas ações de manejo ambiental para o combate ao mosquito Aedes aegypti.

Somada às ações do governo de Brasília, principalmente por meio da atuação da Secretaria de Saúde e do Corpo de Bombeiros Militar do DF, o Cidades Limpas é um dos responsáveis por reduzir as notificações de dengue nas primeiras cinco semanas de 2017. Foram 295, o equivalente a 92,8% menos que os 3.873 do mesmo período de 2016. Do total de infecções, 185 são prováveis, 94% a menos que no ano passado, quando a Secretaria de Saúde anotou 3.174 registros da doença. Os números são do Boletim Epidemiológico nº 6, de 2017.

O programa já passou por outras sete regiões: Gama, Itapoã, Paranoá, Ceilândia, Brazlândia, Estrutural e Planaltina.

Também participam da ação, a Administração Regional de São Sebastião, a Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap), o Corpo de Bombeiros, a Polícia Militar, o Serviço de Limpeza Urbana (SLU), o Departamento de Trânsito (Detran), o Departamento de Estradas de Rodagem (DER), a Companhia Energética de Brasília (CEB), a Companhia de Saneamento Ambiental do DF (Caesb), a Secretaria de Saúde, o Instituto Brasília Ambiental (Ibram) e a Companhia de Desenvolvimento Habitacional do DF (Codhab).

 



Sobre o Blog

Com 15 de existência, o Blog do Callado é um veículo consolidado, admirado por seus leitores e em sintonia com o público alvo: a população brasiliense. O blog é um site de opiniões e notícias com atualização diária, sem cunho ideológico. Dedica-se a oferecer aprimoramento da informação, com uma audiência qualificada.


NOS BASTIDORES DA CAIXA DE PANDORA

Pandora




Mídias Sociais

Twitter do Blog


FANPAGE Facebook

Social LikeBox & Feed plugin Powered By Weblizar



Parcerias