Celina Leão

celina-1024x576.jpg

Ricardo Callado06/10/20173min
A investigação vai verificar possível prática de crimes de violação de sigilo profissional e prevaricação
.
Por Ana Maria Campos, do Eixo capital – A Procuradoria-geral de Justiça do DF determinou a abertura de inquérito policial contra a deputada Celina Leão (PPS) e contra o defensor público-geral do DF, Ricardo Batista Sousa. A investigação vai verificar possível prática de crimes de violação de sigilo profissional e prevaricação. O Ministério Público do DF quer saber como os documentos sigilosos do prontuário médico do defensor público André de Moura Soares foram parar na mão da distrital durante sessão da Câmara Legislativa, em novembro de 2016. Ela usou a tribuna para desqualificar o trabalho do defensor que intermediou a denúncia da deputada Liliane Roriz (PTB) ao Ministério Público do DF no episódio que deflagrou a Operação Drácon.
.

O Ministério Público do DF teve acesso às notas taquigráficas em que a deputada Celina Leão (PPS) cita um problema de saúde do defensor público André de Moura Soares, que consta de sua ficha funcional. “Ele tem pânico. Ele está doente! Então, ele está readaptando para atender a população, não pode ficar sentado há mais de não sei quantas horas, mas, para fazer as périplas que ele fez na CPI, ele pode”. A Procuradoria-geral de Justiça do DF aponta que Celina usou documentos médicos do prontuário de André de Moura, com o timbre da Defensoria Pública. Uma apuração do MP já identificou que a documentação estava arquivada havia quase três anos e foi desarquivada e encaminhada ao gabinete do defensor público-geral, Ricardo Batista de Sousa. O caso será apurado pela Delegacia de Repressão aos Crimes contra a Administração Pública (Decap), sob o acompanhamento do MPDFT.

A relação da deputada Celina Leão com a Defensoria Pública do DF é notória. A distrital é apontada como articuladora da derrubada de vetos do governador Rodrigo Rollemberg ao projeto que deu autonomia financeira do órgão.


Celina-1024x649.jpg

Ricardo Callado20/09/20173min

Divulgar e lutar pelas causas das pessoas com deficiência é uma tarefa frequente. Vítimas diárias do descaso, do preconceito e da discriminação, os portadores de deficiência celebram, no dia 21 de setembro, o Dia Nacional de Luta das Pessoas Portadoras de Deficiência. E essa data tem como um de seus principais objetivos ressaltar a luta de todos os portadores de deficiência seja física, mental ou sensorial (cegos e surdos-mudos) pela conquista de espaços, serviços e direitos. Mas apesar das conquistas recentes, a desigualdade, a exclusão, o preconceito e a falta de acesso a direitos básicos ainda continuam desproporcionais.

Dentro dessa luta pela garantia dos direitos da pessoa com deficiência, vale ressaltar a Lei 5.862/2017, de autoria da deputada Celina Leão (PPS-DF), que protege a gravidez em paraplégicas e tetraplégicas por meio da realização de campanha de esclarecimentos a respeito da gravidez nessas mulheres.

“Uma campanha de ampla divulgação com esclarecimentos é de extrema importância para que essas mulheres e mães e, também, toda a população possam oferecer uma vida normal e adequada à criança que irá nascer”, frisa a deputada lembrando que os profissionais de saúde e demais pessoas envolvidas nesse assunto, podem, inclusive, passar por um treinamento, se necessário for. “Uma mulher paraplégica ou tetraplégica não é diferente das demais. Ela também pode ser mãe e as limitações são apenas no pensamento de cada um”, lembra Celina Leão.

De acordo com a parlamentar, para a concretização desta campanha, poderão ser ministradas palestras educativas com a distribuição de extenso material, como, por exemplo, panfletos e folders, bem como a realização de pesquisas, parcerias com empresas privadas e junto aos órgãos da área de saúde, como também todos aqueles voltados para a área de pessoas com deficiência em todo o Distrito Federal.

“Essa lei, de minha autoria, é importante porque oferece esclarecimentos a respeito da gravidez em mulheres paraplégicas e tetraplégicas. Sabemos que existem riscos relacionados à gestação, mas eles podem ser reduzidos se forem administrados cuidados com o pré-natal adequado e um planejamento apropriado”, conclui a parlamentar.

A deputada ainda lembra que o preconceito e a discriminação devem ser combatidos ininterruptamente. “É e preciso focar numa inclusão em todas as áreas: educação, saúde, transporte e mercado de trabalho”, alerta Celina.


IMG_7183-1024x576.jpg

Ricardo Callado21/08/20173min

A Procuradora Especial da Mulher da Câmara Legislativa do DF, deputada Celina Leão (PPS-DF), participou nesta segunda-feira (21) da abertura da VIII Semana Justiça pela Paz em Casa, campanha nacional de iniciativa da Ministra Carmen Lúcia, que tem por objetivo promover, nos tribunais de justiça do país, ações contínuas e sistemáticas de combate e prevenção a todas as formas de violência contra as mulheres dentro dos lares e nas famílias brasileiras.

O evento foi realizado pelo Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT) e também participaram da solenidade o presidente do TJDFT, desembargador Mário Machado; o segundo vice-presidente do TJDFT, desembargador J.J. Costa Carvalho; juizes de direito, secretários de Estado e outras autoridades.

Em sua oitava edição, a campanha Justiça pela Paz em Casa foi formalizada e instituída pela Portaria do CNJ nº 15, de 8 de março de 2017, e transformada em Programa Nacional Justiça pela Paz em Casa. Este ano, a Câmara Legislativa do DF, por meio de sua Procuradoria Especial da Mulher, fez uma parceira com o Centro Judiciário da Mulher/TJDFT e está participando ativamente da campanha.

Dentro dessa programação, a Procuradoria Especial da Mulher e todos os órgãos parceiros realizarão, amanhã (22), na plataforma inferior da rodoviária do Plano Piloto, a campanha educativa “Maria da Penha Vai Até Você”. A ação terá por objetivo mobilizar e sensibilizar toda a sociedade sobre a importância de frear a violência contra a mulher, que tem aumentado significativamente.

No horário das 9h às 17h, servidores da Procuradoria Especial da Mulher da CLDF, do Tribunal de Justiça do Distrito Federal/Centro Judiciário da Mulher; do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios, da Polícia Civil do DF/Deam, da Defensoria Pública do DF e da OAB-DF estarão orientando e esclarecendo as mulheres sobre seus direitos, inclusive o de não se calar diante de agressões e denunciar seu agressor. Também haverá atendimento às mulheres vítimas de violência que quiserem fazer seus relatos e denúncias. Além disso, será distribuído material informativo, elaborado pelos parceiros dessa ação, sobre a lei Maria da Penha.

“É importante a participação de todos, pois, diariamente, acordamos e temos notícia de que mais uma mulher foi vitima de violência no DF. Os números, que já são alarmantes, não param de crescer”, observa a procuradora da Mulher da CLDF, deputada Celina Leão.


IMG_7166-785x1024.jpg

Ricardo Callado18/08/20172min

A Procuradoria Especial da Mulher da Câmara Legislativa (ProEM), em um ampla parceria com vários órgãos do Distrito Federal, vai realizar, no próximo dia 22 de agosto, a campanha educativa “Maria da Penha Vai Até Você”. O evento será realizado na plataforma inferior da rodoviária do Plano Piloto e, de acordo com a deputada Celina Leão (PPS-DF), que é a procuradora da mulher da CLDF, essa ação visa mobilizar e sensibilizar toda a sociedade sobre a violência contra o sexo feminino, que tem aumentado significativamente.

Segundo a parlamentar, no horário das 9h às 17h, servidores da Procuradoria Especial da Mulher da CLDF, do Tribunal de Justiça do Distrito Federal/Centro Judiciário da Mulher; do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios, da Polícia Civil do DF/Deam, da Defensoria Pública do DF e da OAB-DF estarão orientando e esclarecendo as mulheres sobre seus direitos, inclusive o de não se calar diante de agressões e denunciar seu agressor. Também haverá atendimento às mulheres vítimas de violência que quiserem fazer seus relatos e denúncias. Além disso, será distribuído material informativo, elaborado pelos parceiros dessa ação, sobre a lei Maria da Penha.

“É importante a participação de todos pois, diariamente, acordamos e temos notícia de que mais uma mulher foi vitima de violência no DF. Os números, que já são alarmantes, não param de crescer”, observa a procuradora da Mulher da CLDF, deputada Celina Leão. “Só um trabalho de educação e conscientização da sociedade poderá mudar esse quadro devastador que agride, humilha e mata as mulheres”, finaliza a parlamentar.


celina-1024x576.jpg

Ricardo Callado08/08/20173min

Na primeira sessão da Câmara Legislativa depois do recesso parlamentar, os deputados distritais rejeitaram, nesta terça-feira (08), o veto do governador Rodrigo Rollemberg ao Projeto de Lei 822/2015, da deputada Celina Leão (PPS), que institui o Plano de Desenvolvimento de Turismo Sustentável Rota do Cavalo.

“Este Plano vai diagnosticar e apresentar resultados acerca da infraestrutura de turismo na região, além de proporcionar o desenvolvimento de manifestações folclóricas, vaquejadas, leilões, exposições agropecuárias e rodeios”, destacou Celina ressaltando que a manutenção do veto seria um empecilho ao progresso na região norte do Distrito Federal.

Celina, ao comemorar a derrubada do veto, defende que o crescimento do turismo é influenciado por diferentes fatores, como questões ambientais, avanços tecnológicos e mudanças políticas. “Esses elementos influenciarão a vida social e econômica das populações anfitriãs. Portanto, a participação das comunidades nas atividades de planejamento e desenvolvimento do turismo é que possibilitará um desenvolvimento sustentável”, avalia.

Para a parlamentar, as políticas de desenvolvimento do turismo começam a associar a proteção ambiental, a eficiência econômica e a justiça social. “Nesse sentido, a responsabilidade socioambiental surge como um grande diferencial competitivo para organizações do setor turístico que, ao promoverem o turismo sustentável, contribuem para o desenvolvimento econômico e socioambiental das comunidades”, ressalta.
Para Celina, existe um universo de atrações no contexto da Rota do Cavalo, especialmente naquelas ligadas às atividades equestres. “Além disso, inclui cachoeiras, trilhas, fauna, flora, belas paisagens e propriedades rurais. Na região, o turismo sustentável se apresenta como atividade de grande interesseeconômico para a região norte do Distrito Federal”, lembra a parlamentar.

A região fica a cerca de 20 quilômetros do Plano Piloto e já se consolidou definitivamente no itinerário turístico da Capital. Há mais de 30 anos, um grupo de pequenos proprietários de terra deu início a uma atividade que se transformou em roteiro turístico e que, hoje, é a Rota do Cavalo. Com restaurantes, centros de treinamento, haras e hotéis-fazenda, os estabelecimentos estão reunidos em um quadrilátero delimitado por quatro rodovias (BR-020, DF-001, DF-330 e DF-440). A região onde se encontra a Rota do Cavalo é habitada há mais de um século. Antes do surgimento do Distrito Federal, ela pertencia à Planaltina.


cldf-celina-cristiano-1024x768.jpg

Ricardo Callado14/06/20172min

Um grupo de 22 policiais militares que fazia parte do efetivo da PM, que trabalhou na manifestação intitulada ‘Ocupa Brasília’, no dia 24 de maio passado, na Esplanada dos Ministérios, recebeu homenagem na Câmara Legislativa do DF (CLDF), nesta terça-feira (13). Eles receberam moção de louvor, de autoria da deputada Celina Leão (PPS).

A deputada justificou a homenagem dizendo que a moção visa manifestar aplausos aos policiais que foram feridos pelos manifestantes, durante o confronto. “Tumulto e protesto se misturaram naquele dia e os PMs sofreram diversos tipos de lesão, como ferimentos no queixo, mãos, no pescoço e pernas. Alguns dos ferimentos se deram em decorrência de explosões e outros objetos que foram arremessados nos policiais”, exemplificou a parlamentar.

Os manifestantes depredaram oito prédios públicos, além da Catedral, destruíra, pontos de ônibus e atearam fogo em banheiros químicos. Além das pessoas que ficaram feridas, 22 PMs foram atingidos. “Por isso, entregamos, hoje, no Plenário da CLDF, moções de louvor, que propus, aos policiais militares feridos durante protesto. Eles estavam em serviço, garantindo a ordem e segurança das pessoas de bem que estavam se manifestando. Foram agredidos por vândalos e criminosos que atentaram contra as pessoas e órgãos públicos”, relembrou Celina.

Os militares receberam a homenagem no Plenário da Casa Legislativa, sob os aplausos dos parlamentares.


plenario-cldf-1024x682.jpg

Ricardo Callado08/06/20173min

Uma entrevista da presidente da Rede Sarah, Lúcia Willadino Braga, à jornalista Ana Maria Campos, do Correio Braziliense, repercutiu positivamente entre os deputados distritais contrários ao projeto do governo do Distrito Federal de implantar um método de gestão no Hospital de Base (HBDF) baseado na metodologia aplicada aos hospitais Sarah Kubitschek. Na entrevista, a dirigente da rede hospitalar afirma não ser pertinente usar o sucesso do Sarah como parâmetro para impulsionar a proposta do GDF.

Ao falar da tribuna da Câmara Legislativa nesta quarta-feira (7), o deputado Wasny de Roure (PT) avaliou que a posição de Lúcia Braga em relação à questão “enterra de vez essa lorota do governo”. Segundo o parlamentar, “se o GDF tivesse interesse em resolver o problema, faria um teste do modelo de gestão que está sendo proposto em uma unidade menor e não no maior hospital da rede pública”.

O líder do Partido dos Trabalhadores, Ricardo Vale, lembrou declarações da presidente do Sarah, que destacou o papel do HBDF no atendimento de urgências e emergências. “Criar o Instituto Hospital de Base não irá resolver o caos da saúde pública”, argumentou. Ele sugeriu ainda que a Câmara Legislativa não aprove o projeto encaminhado pelo Executivo e convoque o secretário de Saúde para dar explicações sobre o setor.

Plenário

Na opinião do deputado Raimundo Ribeiro (PPS), a transformação do HBDF em um instituto “não fará da unidade de saúde um novo Sarah”. Para ele, o governado segue iludindo os cidadãos com essa proposta. O deputado Chico Vigilante (PT), que também abordou a precariedade do serviço de saúde, apesar de reconhecer os esforços do presidente da Casa, deputado Joe Valle (PDT) para resolver a questão, defendeu que o Legislativo não deve dar prosseguimento à matéria.

Por sua vez, Joe Valle declarou que o projeto do Instituto Hospital de Base será levado à apreciação dos deputados distritais. “Estamos trabalhando, levando em considerações ideias que estão chegando à CLDF por meio de várias frentes. O objetivo é resolver a situação da saúde e o voto do plenário é soberano”, afirmou.

O deputado Chico Leite (Rede) também elogiou os esforços do presidente da Câmara Legislativa, mas ponderou que o projeto somente deveria seguir para o voto quando estivesse “completamente amadurecido”. Celina Leão (PPS) classificou a proposta do governo como “corajosa, mas preocupante”. Ela chamou a atenção para o fato de que “a experiência será feita no maior hospital de Brasília”.


unnamed-2-1024x768.jpg

Ricardo Callado07/06/20176min

O 1º Fórum de Discussão sobre “Políticas Voltadas às Mulheres”, realizado na Câmara Legislativa do DF (CLDF), nesta terça-feira (6), abriu as portas para que as mulheres tenham mais entendimento sobre seus direitos. Promovido pela Procuradoria Especial da Mulher, marca uma renovação no espaço da mulher na CLDF, tendo Celina Leão à frente dos trabalhos no biênio 2017/2018.

O painel desta terça-feira, primeiro dia do evento, trouxe palestrantes que demonstraram que os poderes unidos podem fazer a diferença na vida de mulheres que buscam reduzir o preconceito contra o sexo feminino e todos os sintomas de violência contra a mulher.

A Procuradora Especial da Mulher, deputada Celina Leão, disse que o evento alcançou o objetivo de chamar esse tema ao debate. “Podemos enumerar muitos avanços, a exemplo de que votamos todos os projetos que estavam em tramitação na Casa, sobre as mulheres; contamos com a participação/presença de partidos políticos no evento, ONGs, movimentos sociais, e também do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT), assim como do governo do DF”, enumerou.

Para a parlamentar, a união de todos pelas mulheres dará frutos no presente e no futuro. E destacou que paralelamente aos trabalhos no auditório da CLDF, presenteou a população com a reinauguração da sala da Procuradoria Especial da Mulher, agora com nova ambientação. “Nosso trabalho não é estático. Estamos percorrendo as cidades, as regiões administrativas e, com isso, vamos inaugurar um novo debate, quando discutiremos o Plano Distrital das Mulheres. Já protocolamos um projeto-base, mas esse é só para iniciar esse debate. Iniciaremos esse plano com sugestões de todas as mulheres do Distrito Federal”, garantiu Celina convidando a população a participar do segundo e último dia de discussão, nesta quarta-feira (7).

Os trabalhos de hoje foram abertos com a apresentação do balé do projeto social Dançar é Arte, coordenado por Kátia Moraes, seguido do descerramento da placa da Procuradoria Especial da Mulher. A Secretária Nacional e Secretária Especial de Políticas para as Mulheres do governo federal, a socióloga Fátima Pelaes, falou sobre diagnósticos, desafios e propostas à frente da Secretaria.

O juiz de Direito da Vara da Violência contra a Mulher do Distrito Federal e idealizador do Centro Judiciário da Mulher, Ben-Hur Viza, falou sobre “Os direitos das mulheres – na perspectiva dos novos tempos”.

O magistrado ressaltou que sua participação no Fórum foi uma excelente oportunidade, porque quanto mais se fala em Lei Maria da Penha, sobre a legislação de proteção à mulher, mais a sociedade/comunidade vai se apropriando dos direitos. “Muitas vezes a pessoa não tem consciência dos direitos que tem. Muitas vezes ela não sabe, se quer, que está sendo vítima de violência. E ocupar esses espaços, a exemplo daqui, é significativo”, comentou Ben-Hur.

E completou: “quando a Câmara Legislativa abre esse espaço e coloca uma Procuradoria Especial da Mulher em funcionamento, separa um espaço e o dedica para atendimento à mulher, isso é mais uma porta que se abre para que a mulher possa buscar socorro e ajuda, para que possa vencer o sofrimento que tem, causado pelo machismo, por aqueles estereótipos de gênero – o homem acha que ela é uma coisa, objeto, que ele tem direito sobre o corpo dela, que ele pode bater, que pode proibir. Portanto, esses espaços de anunciação da lei, espaços públicos onde ela pode buscar socorro, sem a preocupação de ter alguma despesa, são fundamentais para parte da população. É importante que o Estado ofereça atendimento sem despesa, a parte da população carente. Isso, sem dúvida, é que vai mudar a sociedade, e trazer uma nova realidade para essa geração e para as gerações futuras”.

A deputada federal Mariana Carvalho, 2ª Secretária da Câmara dos Deputados, médica e bacharel em Direito, tratou do Projeto de Lei 3.169/2015, que dispõe sobre a obrigatoriedade de fornecimento de medicamentos pelo Sistema Único de Saúde para as Mulheres com câncer de mama metastático.

A comunidade também foi ouvida. Marilúcia de Jesus Oliveira, líder comunitária de Samambaia, demonstrou sua satisfação com o evento. “Como líder comunitária das classes populares achei o evento de grande peso e oportunidade para a mulher, pois ela tem de participar para que conheça melhor seus direitos e possa tomar atitudes certas, a partir do esclarecimento que aqui recebemos”, avaliou.

Para esta quarta-feira (7), no Painel 2, a programação também é extensa, das 13h30 às 17h. Os trabalhos contarão ainda com outras palestras, assim como apresentação cultural e outras atividades como aferição da pressão arterial e de glicemia e orientação sobre cuidados estéticos.


unnamed-3-1-1024x768.jpg

Ricardo Callado30/05/20174min

A Câmara Legislativa do DF (CLDF) começou a semana defendendo que a educação no trânsito pode fazer a diferença nas estatísticas de acidentes e mortes no trânsito. Nesta segunda-feira (29), encerrou a campanha MAIO AMARELO com sessão solene em reconhecimento aos serviços prestados pelos profissionais que trabalham no trânsito, por iniciativa da deputada Celina Leão (PPS) e do presidente da CLDF, deputado Joe Valle (PDT).

Sob o título ‘Minha Escolha faz a Diferença’ no Trânsito, Celina destacou que neste mês de maio em que se chama a atenção para a importância das escolhas dos motoristas na segurança do trânsito, é preciso despertar a conscientização do cidadão sobre a direção segura.

“Prestamos homenagem aos profissionais que trabalham no trânsito em prol da prevenção, redução e atendimento de acidentes no transito do Distrito Federal”, esclareceu Celina, destacando que o Maio Amarelo é um movimento internacional que visa chamar a atenção da sociedade para o alto índice de mortes e feridos no trânsito de todo o mundo. “Temos de chamar a atenção da sociedade sobre os altos índices de mortes, feridos e sequelados permanentes no trânsito no país e no mundo, mobilizar o seu envolvimento”, justificou.

Celina destacou que cerca de 43 mil pessoas morrem por ano no Brasil vítimas de acidentes de trânsito. E sublinhou que a Câmara Legislativa tem aprovado leis direcionadas à melhoria da mobilidade e conscientização dos motoristas do DF. “Por exemplo, a legislação que permitiu a utilização pelos brasilienses de aplicativos como o Uber, favorece muito nessa prevenção. Hoje, muitas pessoas que saem para beber, deixam seus carros em casa e chamam o Uber. Com isso, os índices de acidentes têm diminuído significativamente em todo o DF”, registrou.

A programação começou com apresentações externas dos trabalhos daqueles envolvidos na educação e no socorro de vítimas, a exemplo do Detran-DF, DER, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, DNIT, Secretaria de Educação do DF e Secretaria de Mobilidade do DF.

Os convidados, entre representantes dos órgãos de trânsito, servidores, autoridades do GDF, alunos da rede pública de ensino do DF, estudantes e professores da Santa Helena, Escola Classe da 411 Norte, Escola Classe Vila RCG do Cruzeiro. Também estavam presente, os guardas mirins de Sobradinho II e São Sebastião e os bombeiros mirins da Estrutural e da Ceilândia, que assistiram as apresentações e vibraram com os cães treinados para busca de material ilegal e também na simulação de resgate.

Na programação ocorrida no Auditório da Casa, os alunos assistiram com atenção as informações dadas pelos personagens “Faixa de Pedestre”, “Semáforo” e a “Morte”, que desenvolveram um diálogo simples e de fácil compreensão pelos pequenos. Cada um dos personagens falou de sua importância para salvar vidas e as consequências no caso de quem não as obedecem, que pode chegar à morte.

No final dos trabalhos, foram entregues moções de louvor e placas àqueles que têm se dedicado às atividades ligadas a área de trânsito do Distrito Federal.


unnamed-5.jpg

Ricardo Callado29/05/20173min

Câmara Legislativa realiza sessão solene sobre o tema ‘Minha Escolha faz a Diferença’

Neste mês em que se chama a atenção para a importância das escolhas dos motoristas na segurança do trânsito, é preciso despertar a conscientização do cidadão sobre a direção segura.  Em função desse tema, a Câmara Legislativa do DF (CLDF)  dá continuidade à sessão anual sobre o Maio Amarelo.

Na CLDF foi aprovado requerimento de autoria da deputada Celina Leão (PPS) para a realização de sessão solene que comemora o Maio Amarelo 2017, campanha que este ano tem como tema “Minha Escolha faz a diferença”. A sessão está marcada para esta segunda-feira (29), às 10h, no Plenário da Casa.

“A sessão prestará homenagem aos profissionais que trabalham no trânsito em prol da prevenção, redução e atendimento de acidentes no transito do Distrito Federal”, esclarece Celina, destacando que o Maio Amarelo é um movimento internacional que visa chamar a atenção da sociedade para o alto índice de morte e feridos no trânsito de todo o mundo. “O objetivo do movimento é colocar em pauta o tema segurança viária e, mais do que chamar a atenção da sociedade sobre os altos índices de mortes, feridos e sequelados permanentes no trânsito no país e no mundo, mobilizar o seu envolvimento”.

Celina diz que o tema deste ano, ‘Minha Escolha faz a diferença’, é voltado para a conscientização da sociedade sobre a importância da direção segura (a Melhor Escolha) e para ilustrar ações concretas que contribuam para mudar o trágico cenário dos acidentes de trânsito no Brasil, onde mais de 43 mil pessoas por ano perdem a vida.

Para a parlamentar, há pouco tempo Brasília celebrava a paz no trânsito, enquanto que hoje o cenário é de motoristas inconsequentes, veículos e álcool que se transformam em um filme com verdadeiras cenas de terror.

A exemplo de outros anos, a Câmara Legislativa do DF (CLDF) participa de ações do Maio Amarelo. “Em 2017 não poderia ser diferente. A continuidade da participação da Câmara só vem agregar forças a esse movimento tão importante”, justifica Celina.



Sobre o Blog

Aos 14 anos, o Blog do Callado é um veículo consolidado, admirado por seus leitores e em sintonia com o público alvo: a população brasiliense. O blog é um site de opiniões e notícias com atualização diária, sem cunho ideológico. Dedica-se a oferecer aprimoramento da informação, com uma audiência qualificada.


NOS BASTIDORES DA CAIXA DE PANDORA

Pandora




Mídias Sociais

Twitter do Blog


FANPAGE Facebook

Facebook By Weblizar Powered By Weblizar



Enquete
Qual o melhor critério para escolha dos administradores regionais: