Seis meses após queda, GDF lança licitação para reconstruir viaduto que desabou no Eixão

Ricardo Callado03/08/201815min

Seis meses após queda, GDF lança licitação para reconstruir viaduto que desabou no Eixão

Por Gabriel Luiz, Marília Marques e Pedro Borges, G1 DF e TV Globo

O governo do Distrito Federal lançou nesta sexta-feira (3) o edital com as regras para a licitação que vai contratar uma empresa ou consórcio para tocar a restauração do viaduto do Eixão Sul que desabou em 6 de fevereiro, na região central de Brasília.

De acordo com o edital, publicado no Diário Oficial, a empresa terá cinco meses para concluir os trabalhos. A previsão de gasto é de R$ 12,86 milhões.

Este valor é menor do que os R$ 15 milhões que o governo tinha estimado quando apresentou o projeto de recuperação. Para fazer a reforma, o GDF decidiu demolir as outras quatro faixas que ficaram de pé. Inicialmente, também, não descartava a possibilidade de fazer uma contratação emergencial, em vez desta licitação.

Trecho do aviso de licitação para reforma do Eixão (Foto: Reprodução)
Trecho do aviso de licitação para reforma do Eixão (Foto: Reprodução)

Na época, duas das seis faixas da estrutura cairam sobre a Galeria dos Estados. Ninguém se feriu, mas quatro carros ficaram soterrados após queda do bloco. Um restaurante também foi danificado.

Impasse sobre demolição

O imbróglio sobre a demolição – ou não – do viaduto começou quando engenheiros da Universidade de Brasília (UnB) e do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea) contradisseram o governo do DF e recomendaram a demolição completa do viaduto.

O laudo da UnB dizia que a degradação da estrutura havia ultrapassado o “dobro do limite crítico”. Na mesma linha, o Crea concluiu que os pilares de sustentação estavam corroídos e comparou a situação do viaduto com uma “casca de ovo”.

O GDF, por outro lado, até então insistia na recuperação da estrutura, sem necessidade de demolição completa. Em março, o governo decidiu acatar a recomendação da universidade e optou por demolir todo o viaduto do Eixão Sul.

O restante do complexo viário também vai passar por reformas. A corrosão das estruturas internas, inclusive, foram apontadas como motivo para o colapso do viaduto. No entanto, em maio deste ano o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) barrou o projeto apresentado pelo governo local para reconstruir a estrutura.

De acordo com o órgão, a proposta do GDF fere o tombamento de Brasília porque altera a arquitetura original. “A Superintendência do Iphan no Distrito Federal, em seu parecer sobre o viaduto da Galeria dos Estados, não aprovou o projeto apresentado pelo DER-DF/Novacap por entender que altera fortemente a arquitetura original e compromete a integridade arquitetônica e urbanística e, por extensão, do conjunto da Plataforma Rodoviária e sistema viário complementar.”

Entenda o caso

Parte do viaduto do Eixão Sul desabou na manhã de 6 de fevereiro, a menos de 1 km da Rodoviária do Plano Piloto. A estrutura cedeu e esmagou quatro carros, além de danificar um restaurante da Galeria dos Estados. Apesar da gravidade do acidente, não houve feridos.

O desabamento alterou o trânsito no Eixão. Às pressas, o DER teve de construir duas pequenas pistas de ligação para desafogar o tráfego na região dos setores Comercial e Bancário Sul.

Uma série de declarações à imprensa, inclusive cobranças por mais orçamento à manutenção dos viadutos, custou o cargo do então diretor do DER, Henrique Luduvice, exonerado no dia seguinte ao desabamento. O professor da UnB Márcio Buzar assumiu o cargo.

Ricardo Callado

Jornalista, blogueiro, escritor e consultor político. Exerceu a função de secretário de Comunicação Social do Governo do Distrito Federal. Foi Diretor de Redação do Grupo Comunidade de Comunicação – responsável pelos jornais da Comunidade e O Coletivo. É autor do livro PANDORA – e outros fatos que abalaram a política de Brasília.


Comente esta publicação

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos marcados com (*) são obrigatórios.

 


Sobre o Blog

Aos 14 anos, o Blog do Callado é um veículo consolidado, admirado por seus leitores e em sintonia com o público alvo: a população brasiliense. O blog é um site de opiniões e notícias com atualização diária, sem cunho ideológico. Dedica-se a oferecer aprimoramento da informação, com uma audiência qualificada.


NOS BASTIDORES DA CAIXA DE PANDORA

Pandora




Mídias Sociais

Twitter do Blog


FANPAGE Facebook

Facebook By Weblizar Powered By Weblizar



Parcerias