SEFAZ-DF é ambicionada por prestígio da carreira, diz professor

2 de maio de 2019

Segundo Egbert Nascimento, da Gran Cursos Online, trabalhar no funcionalismo candango pode ser melhor até do que posições em órgãos federais

O concurso da Secretaria do Estado da Fazenda do Distrito Federal (Sefaz DF) para preencher 40 vagas de Auditor Tributário e um cadastro de reserva com mais 80 lugares é um dos mais prestigiados do funcionalismo público brasileiro. Quem garante é o Auditor Federal de Controle Externo do Tribunal de Contas da União (TCU) e professor do Gran Cursos Online, consultoria especializada nesse tipo de exame, Egbert Nascimento.

Segundo ele, a carreira no funcionalismo candango é mais valorizada até do que posições em órgãos federais. “O serviço público no Distrito Federal é muito valorizado. Tive uma evidência recentemente disso com uma colega minha que passou no concurso para auditora do Tribunal de Contas do Distrito Federal e que, depois, foi aprovada em outro edital, para analista da Câmara dos Deputados. Tomou posse, começou a trabalhar, mas percebeu uma semana depois que o TC-DF era melhor. Desafia o senso comum pensar que um órgão que não é federal é melhor do que um do peso da Câmara”, disse.

Analistas como Nascimento apontam esse prestígio e os salários como as duas grandes atrações do concurso SEFAZ-DF, cuja espera já dura um ano.

A remuneração inicial é de R$ 14.970 e pode chegar a R$ 22.196,62 nas categorias mais altas. O cargo foi reestruturado em 2011 pela Lei 4717/2011, por proposta da própria Presidência da República, em um momento em que o Estado se viu envolvido em uma crise institucional pelas atribuições semelhantes de cargos distintos. O texto simplificou as carreiras de agente, fiscal e auditor tributário em uma só: auditor fiscal da Receita. À época, a proposta chegou a ser considerada inconstitucional em pareceres da própria Câmara Legislativa.

Para Nascimento, por se tratar de uma área que mexe com o dinheiro público, o prestígio é evidente. “É uma carreira que sempre será valorizada dentro do funcionalismo público por questões óbvias: se o governo trata mal quem arrecada, fica sem oxigênio, não respira”, explica. “Eu tenho um amigo que trabalha na Sefaz-DF e está em um regime de teletrabalho, analisando processos, recursos de autuações, de autos de infração, já tem um bom tempo de casa, mas o regime de trabalho é muito tranquilo”, completou.

A SEFAZ-DF confirmou que o edital do concurso será publicado até julho. A pasta afirmou que espera apenas por uma análise técnica e jurídica feita pela banca organizadora, a Cebraspe, para colocá-lo à disposição dos pré-candidatos. O contrato foi assinado em dezembro do ano passado, quando ambos disseram que o edital sairia em 30 dias. Até o final de janeiro, porém, os pré-candidatos ainda não tinham sido notificados. De acordo com a Gran Cursos Online, a expectativa é que a prova seja aplicada nos próximos meses.

Em outubro, o governo do Distrito Federal anunciou que prorrogaria o prazo para publicação do edital em 180 dias, já que a exigência inicial, feita em abril, é de que o documento saísse naquele mês. Em setembro, a banca ainda não havia sido escolhida. A primeira previsão era que o edital Sefaz-DF saísse entre maio e junho do ano passado, um mês depois que o então governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg, autorizou a abertura do edital.

Ricardo Callado


Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *


Sobre o Blog

Com 16 de existência, o Portal do Callado é o 1º site político de Brasília, um veículo consolidado, admirado por seus leitores e em sintonia com o público alvo: a população brasiliense. É um site de opiniões e notícias com atualização diária, sem cunho ideológico. Dedica-se a oferecer aprimoramento da informação, com uma audiência qualificada.


ricardocallado@gmail.com

55 61 98417 3487


Curtir isso:

%d blogueiros gostam disto: