21/10/2019 Brasília - DF 24°C

Período de seca exige cuidados reforçados para a pele

Ricardo Callado04/09/20196min

A OMS alerta sobre os perigos da umidade abaixo de 30%. Doenças respiratórias e cutâneas se tornam muito comuns nesse período do ano

De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), o mês de setembro será marcado por altas temperaturas e baixa umidade, sendo um clima “típico” durante o período de seca no Distrito Federal – uma característica fortemente vinculada à capital. Nesta época é fundamental redobrar os cuidados com o corpo, visto que o organismo tende a estar mais vulnerável à incidência de doenças respiratórias e cutâneas.

Quando a umidade relativa do ar atinge números menores que 30%, a Organização Mundial de Saúde (OMS) considera a situação como de alerta. O ideal é que o percentual se mantenha entre 50 e 80. Na maioria das vezes, viroses, alergias, inflamações por bactérias, rinites e sinusites aparecem nessa época, quando o tempo está mais seco que o comum.

Para evitar problemas a longo prazo, faz-se necessário aumentar a ingestão diária de água. A quantidade ideal para hidratar o corpo varia de pessoa para pessoa, levando em consideração a idade, peso, intensidade das atividades físicas realizadas e até mesmo o quanto a pessoa é exposta ao calor.

“Manter o corpo hidratado é fundamental na época de seca. Uma dica para impedir, parcialmente, a evaporação da água do corpo pelos poros é utilizar um óleo após o hidratante corporal. Esse produto é responsável por formar uma camada protetora que fortalece a pele por se juntar aos lipídios presentes no órgão”, aconselha Larissa Pignata, especialista em Dermatologia e coordenadora de Enfermagem do Cenfe, centro especializado em tratamento de feridas, localizado em Brasília.

Pignata ainda pontua que o ressecamento, além de causar aspereza na pele, pode levar a descamações, aparecimento de irritações, dermatites e, em casos mais graves, infecções secundárias. A psoríase – doença formadora de escamas e manchas secas que causam coceira – e a dermatite atópica – inflamação cutânea – são comuns nesse período.

Nesses casos, é necessário procurar um dermatologista para o correto tratamento da pele em situações mais graves, como as citadas anteriormente. O paciente poderá utilizar corticoides locais e/ou orais até o uso de pomadas e antibióticos.

“Aconselhamos o consumo de frutas e verduras, evitando alimentos mais pesados e gordurosos. Os banhos devem ser mais gelados e com sabonetes glicerinados. Para as mucosas do nariz, o soro fisiológico é um grande aliado para evitar ressecamento”

Recomenda-se evitar, também, a exposição ao sol e ao ar condicionado, que retira a umidade do ar. Portanto, a melhor opção para as próximas semanas é o umidificador. As bebidas alcóolicas e os refrigerantes também devem ser dispensados; enquanto a água, os sucos naturais e os chás são opções mais apropriadas para hidratar o corpo.

Sobre o Cenfe – O Cenfe é o primeiro centro de tratamento de pessoas lesionadas por feridas crônicas ou agudas, com regime tanto ambulatorial quanto domiciliar. O serviço é oferecido por uma equipe qualificada e multidisciplinar, formada por médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, fisioterapeutas e nutricionistas. O corpo clínico tem como responsável técnico o Dr. Igor Nunes e Souza, que é cirurgião geral e vascular, formado pela Universidade de Brasília (UnB) e membro da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular, e a enfermeira dermatologista Larissa Pignata, responsável técnica da clínica.

O Cenfe conta, ainda, com a parceria da HomeLar, que compreende os serviços de Internação Domiciliar e Atendimento Domiciliar. Este tipo de Internação Domiciliar oferece atendimento a pacientes com quadro clínico estável, que não necessitam de toda estrutura hospitalar, podendo os cuidados serem realizados em casa. Já o atendimento domiciliar contempla a assistência em diferentes complexidades. Outros serviços oferecidos pelo Cenfe são: curativo por pressão negativa, cateter central de inserção periférica (PICC), acesso venoso central guiado por ultrassom, exame diagnóstico em casa para avaliação de TVP (trombose venosa profunda).

Ricardo Callado

Jornalista, blogueiro, escritor e consultor político. Exerceu a função de secretário de Comunicação Social do Governo do Distrito Federal. Foi Diretor de Redação do Grupo Comunidade de Comunicação – responsável pelos jornais da Comunidade e O Coletivo. É autor do livro PANDORA – e outros fatos que abalaram a política de Brasília.


Comente esta publicação

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos marcados com (*) são obrigatórios.

 

Sobre o Blog

Com 15 de existência, o Blog do Callado é um veículo consolidado, admirado por seus leitores e em sintonia com o público alvo: a população brasiliense. O blog é um site de opiniões e notícias com atualização diária, sem cunho ideológico. Dedica-se a oferecer aprimoramento da informação, com uma audiência qualificada.


NOS BASTIDORES DA CAIXA DE PANDORA

Pandora




Mídias Sociais

Twitter do Blog


FANPAGE Facebook

Social LikeBox & Feed plugin Powered By Weblizar



Parcerias