Categoria: Poder

Marizelle-Armelinda-Dias.jpg

Callado25 de janeiro de 20205min
Marizelle Armelinda Dias

|Por Toni Duarte||RADAR-DF

Se depender da vontade da população de Brasília e da maioria dos 24 deputados distritais, a bombeira heroína Marizelle, morta eletrocutada durante um combate a incêndio em Taguatinga, dará nome a praça da Asa Sul, mesmo espaço que deputados de esquerda querem imortalizar a vereadora Marielle Franco do Rio de Janeiro morta em março de 2018.

Parte da população de Brasília começa a reagir por meio de um abaixo-assinado, organizado pelo blogueiro Ivan Rodrigues, do blog Saúde e Direitos Sociais, para que a praça no Setor Comercial Sul de Brasília seja batizada com o nome da soldado bombeira e heroína Marizelle Armelinda Dias, e não em nome da vereadora do Rio de Janeiro Marielle Franco (PSOL).

O abaixo-assinado online, que pode ser acessado AQUI, seria um contraponto ao deputado distrital  Fábio Félix (PSOL), autor da proposta da criação da Praça Marielle Franco, aprovada pela Câmara Legislativa em novembro do ano passado e vetada pelo governador Ibaneis Rocha.

Na justificativa, Ibaneis apontou que Marielle, vereadora executada a tiros no Rio de Janeiro em 2018, não prestou serviços à população do Distrito Federal e nem possuía vínculos com a cidade para ter o seu nome em um logradouro público.

A ideia de trocar o nome de Marielle Franco por Marizelli Almerinda, mulher mãe, negra, guerreira que morreu em setembro do ano passado, durante um combate a incêndio em Taguatinga, está sendo incorporada pela população e por vários deputados distritais que concordam em homenagear a militar do Corpos de Bombeiros do DF.

“O anjo laranja prestou relevantes serviços em defesa a vida ao povo do DF e merece ser imortalizada “, disse o distrital João Hermeto que é subtenente da reserva da PMDF.

O parlamentar aplaudiu a ideia do blogueiro Ivan Rodrigues e disse que apresentará um projeto de lei no primeiro dia da abertura dos trabalhos da Câmara Legislativa para a criação da Praça Marizelle no Setor Comercial Sul, mesmo logradouro escolhido pelo deputado Fábio Félix (Psol) para homenagear Marielle Franco.

Hermeto disse ainda que o veto do governador Ibaneis foi correto e que tem  plena certeza que ele irá concordar em homenagear a soldado bombeira cujo falecimento comoveu o DF.

Afirmou também que a proposta será aprovada pela maioria dos distritais por entender que, para a história de Brasília, Marizelle foi mais importante do que Marielle.

Sobre o veto do governador no projeto de autoria do deputado Fábio Félix, a deputada Júlia Lucy (Novo) consultada pelo Radar-DF deu a seguinte opinião:

“A Câmara aprovou o projeto em votação simbólica durante os trabalhos concentrados antes do final do ano. O veto do governador é legítimo, pois é dele a prerrogativa constitucional de sancionar ou vetar as leis aprovadas pelo Legislativo, além de ir ao encontro da opinião pública, que não viu com bons olhos a homenagem à uma pessoa que não tinha vínculo nenhum com a cidade”. destacou a deputada.


Ibaneis-kit-corridda-de-reis.jpg

Callado23 de janeiro de 20204min

Material promocional da maior e mais tradicional prova de Brasília começa a ser entregue nesta quinta-feira (23)

Por Hédio Ferreira Júnior

O Governo do Distrito Federal (GDF), por meio da Secretaria de Esporte e Lazer, apresentou nessa quarta-feira (22) o material promocional que será entregue aos participantes da 50ª Corrida de Reis – a maior e mais tradicional prova de rua de Brasília. O governador Ibaneis Rocha e o vice Paco Britto receberam os primeiros kits e um troféu que será entregue aos primeiros colocados em cada modalidade.

Faz parte do kit adulto, direcionado a 16 mil corredores inscritos que correrão 6 km ou 10 km: 1 camiseta, 1 squeeze (garrafa d’água), 1 número de peito e 1 chip de identificação – tudo dentro de uma sacola de pano ecológica. Para as mil crianças que participarão da prova infantil, será dado também 1 boné.

Veja mais no vídeo:

A formação de atletas mirins é um dos caráteres desenvolvidos pela prova, com o apoio do Governo do Distrito Federal. Integrante da Casocaps, projeto social que forma crianças e adolescentes em diversas modalidades do atletismo, Amanda de Souza Silva, de 14 anos, participará pela sétima vez da Corrida de Reis. O sonho é chegar ao Pan Americano. “Treino duas vezes por dia para a Corrida de Reis, prova que já faz parte da minha formação.”

O mesmo caminho segue o pequeno Michael Braga, de apenas 9 anos. Apelidado de Boltinho, em referência ao ex-velocista jamaicano considerado o homem mais rápido do mundo, o aluno do 5º ano do Riacho Fundo 1 já disputou 58 provas – e em 53 chegou em primeiro lugar. “O coração bate muito forte de emoção”, conta ele, que se diz grato à ajuda que recebe do governo ao seu treinamento.

Calendário nacional

A Corrida de Reis volta em 2020 ao seu mês de origem, janeiro, quando no dia 6 é celebrado o Dia de Reis. Pela proximidade de outra grande e tradicional prova de rua nacional, a de São Silvestre, e por nem sempre coincidir com o final de semana, o evento teve sua data alterada ao longo dos últimos anos, o que será resgatado neste governo.

O governador Ibaneis garantiu que irá cumprir o calendário da Corrida de Reis nos próximos anos e transformá-la em uma das maiores do Brasil. “Para ele, a data tem uma simbologia que deve ser resgatada: a da celebração do nascimento de Cristo pelos três Reis Magos. “Será a abertura do ano de Cristo que virá por meio dos nossos atletas.”

Entrega

A entrega do kit da Corrida de Reis começa nesta quinta-feira (23), das 12h às 20h, no portão 5 do Estádio Nacional Mané Garrincha (voltado para o ginásio Nilson Nelson). Na sexta (24), a retirada será das 11h às 20h, e no sábado das 8h às 12h. Para receber o material, cada atleta deverá entregar 4 kg de alimentos não perecíveis.


bolso-4.jpg

Callado21 de janeiro de 20202min

É o primeiro encontro do ano da equipe de governo

Por Andreia Verdélio

O presidente Jair Bolsonaro coordena hoje (21), no Palácio da Alvorada, em Brasília, a 26ª Reunião do Conselho de Governo. Este é o primeiro encontro do ano da equipe ministerial. Periodicamente, o alto escalão se reúne para avaliar as ações desenvolvidas e discutir as prioridades da agenda do governo federal.

O encontro começou por volta das 8h15 e deve se estender por toda a manhã. Estão presentes, entre outros ministros, Abraham Weintraub (Educação), Tarcísio Freitas (Infraestrutura), Marcos Pontes (Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações) e Ricardo Salles (Meio Ambiente), além do vice-presidente, Hamilton Mourão. Os presidentes do Banco Central, Roberto Campos Neto, da Caixa Econômica, Pedro Guimarães, e da Petrobras, Roberto Castello Branco, também participam do encontro.

Antes da reunião, Bolsonaro participou da cerimônia de hasteamento da bandeira, na área externa do Alvorada. Desde o início do mandato, o presidente reúne o grupo para o momento cívico na entrada da residência oficial.

A agenda do presidente segue no Palácio do Planalto, à tarde, onde tem reuniões com ministros.


PROMETEM-E-CUMPREM-Ibaneis-Rocha-e-Goudim-Carneiro-transformam-um-favelão-em-cidade-decente-RADAR-DF-660x330-1.jpg

Callado20 de janeiro de 20204min

Por Toni Duarte, do Radar

Cinco meses após virar região administrativa, o Sol Nascente e o Pôr do Sol começa a sair da trágica imagem de “favelão” para ganhar contornos de cidade decente.

O sonho de Goudim Carneiro e a promessa de Ibaneis Rocha se tornam realidade. A construção de uma avenida de aproximadamente 7,8 km vai cruzar a cidade e interligar os 4 trechos  tirando-os do isolamento.

A Avenida do Sol será construída com vias  duplicadas que interligará o Sol Nascente ao Pôr do Sol, entre a BR-070 na altura da QNR até a Avenida Elmo Serejo.

A construção da avenida foi um dos pedidos de  Goudim Carneiro ao então candidato a governador Ibaneis Rocha durante a campanha de 2018.

Em outubro do ano passado, Ibaneis fez o seu primeiro e grande gesto aos mais de 150 mil moradores do Sol Nascente e Pôr do Sol.

Criou a Região Administrativa e em seguida nomeou  Goudim Carneiro para ser o administrador da nova cidade.

Em dezembro de 2019, o governador entregou 132 apartamentos no Sol Nascente, medida que beneficiou mil pessoas em um primeiro momento.

Essas unidades pertencem ao empreendimento Parque do Sol e são frutos de uma política habitacional baseada em abordagem humanitária da Companhia de Desenvolvimento Habitacional do DF (Codhab-DF).

Neste início  de 2020, o plano de desenvolvimento urbano do Sol Nascente e Por do Sol continua sendo uma prioridade de Ibaneis Rocha.

Prova disso são os investimentos em infraestrutura estimado em R$ 28 milhões para a construção da Avenida do Sol.

A obra será executada pelo Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER/DF). A licitação deve sair nos próximos meses após a conclusão do projeto.

“Essa avenida é pra tirar a cidade da ilegalidade. Acaba com invasão, cria equipamentos públicos como delegacia e escolas e dá qualidade a todos esses ambientes”, destacou Ibaneis Rocha.

A pista também será cercada por calçadas, canteiro central, iluminação e arborização.

Equipamentos públicos vão ser construídos ao longo da via, melhorando a vida da população.

Esse ano a população também vai ganhar uma nova Unidade Básica de Saúde (UBS). O espaço, com licitação publicada em novembro de 2019, vai reforçar a assistência à população e beneficiar aproximadamente 24 mil pessoas.

Outra demanda que sairá do papel é a pavimentação asfáltica de aproximadamente 1 km na Vicinal 311 — entre a DF-180, trecho que vai beneficiar 10 mil moradores que transitam diariamente pelo local.

Segundo Goudim Carneiro, até em 2018, era impossível os moradores imaginar que o Sol Nascente e o Pôr do Sol um dia deixaria de ser favela para ser uma cidade digna de se morar,  sem os graves problemas sociais e de infraestrutura que a população enfrentou desde o surgimento da região.

“Hoje podemos dizer que temos cidadania e respeito do Poder Público. O Estado estar presente,  graças aos gestos do governador Ibaneis Rocha que prometeu e está cuidando  melhor do nosso povo”, disse Goudim Carneiro.


sol-nascente.jpg

Callado19 de janeiro de 20203min

Obra vai transformar infraestrutura da cidade e permitir a chegada de novos equipamentos públicos

Transformada em Região Administrativa pela atual gestão do Governo do Distrito Federal, o Pôr do Sol/Sol Nascente tem sido tratado com prioridade. Prova disso são os investimentos em infraestrutura e o mais recente anúncio: a construção de uma avenida de aproximadamente 7,8 km que vai cruzar a cidade.

Chamada de Avenida do Sol, a pista duplicada será construída interligando o Sol Nascente ao Pôr do Sol, entre a BR-070 na altura da QNR até a Avenida Elmo Serejo. O investimento estimado é de R$ 28 milhões e a obra será executada pelo Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER/DF). A licitação deve sair nos próximos meses após a conclusão do projeto.“Essa avenida é pra tirar a cidade da ilegalidade. Acaba com invasão, cria equipamentos públicos como delegacia e escolas e dá qualidade a todos esses ambientes”, destacou Ibaneis Rocha.

A pista também será cercada por calçadas, canteiro central, iluminação e arborização. Equipamentos públicos vão ser construídos ao longo da vida, melhorando a vida da população. “O principal objetivo dessa obra é a humanização da cidade. Com ela, nós vamos levar qualidade de vida para os moradores, diminuir as distâncias, facilitar a vida de todos ali da região. Vamos trazer mais habitação e transporte”, explicou o secretário de Cidades, Fernando Leite.

Investimentos

Em dezembro de 2019, o GDF entregou 132 apartamentos no Sol Nascente/Pôr do Sol, medida que beneficiou mil pessoas em um primeiro momento. Essas unidades pertencem ao empreendimento Parque do Sol e são fruto de uma política habitacional baseada em abordagem humanitária da Companhia
de Desenvolvimento Habitacional do DF (Codhab-DF).

Outra medida para dar maior infraestrutura à região administrativa é a construção de uma nova Unidade Básica de Saúde (UBS). O espaço, com licitação publicada em novembro de 2019, vai reforçar a assistência à população e beneficiar aproximadamente 24 mil pessoas.

Demanda antiga dos moradores do Sol Nascente/Pôr do Sol, a pavimentação asfáltica de aproximadamente 1 km na Vicinal 311 — entre a DF-180 e a região administrativa saiu do papel. Trecho que vai beneficiar 10 mil moradores que transitam diariamente pelo local. Essas são algumas das medidas
do GDF para o crescimento e desenvolvimento da região administrativa.


Ibaneis-1.jpg

Callado18 de janeiro de 20204min

Na manhã deste sábado (18), o governador Ibaneis Rocha visitou o local

Por Ian Ferraz e Ary Filgueira 

O Governo do Distrito Federal decidiu incluir no pacote que prevê a construção de sete Unidades de Pronto-Atendimento (UPA) neste ano a do Setor de Indústrias (SI) do Gama. Ela vai funcionar no lugar de uma UBS (Unidade Básica de Saúde), que, em 2016, chegou a ter as obras iniciadas, mas, no local, encontra-se somente o esqueleto.

De acordo com o Instituto de Gestão Estratégia de Saúde (Iges-DF), as sete UPAs terão um investimento de R$ 34 milhões. Transformar a UBS abandonada em uma UPA era um dos planos do governo que vai sair do papel.

A UPA do Gama ficará na QI 6, onde estão as comunidades dos setores de Indústrias e Leste. A licitação deve ser aberta ainda neste semestre. A unidade vai funcionar 24h e prestará o primeiro atendimento aos casos emergenciais, estabilizando os pacientes e realizando a investigação diagnóstica inicial, definindo a necessidade de encaminhamento a serviços hospitalares de maior complexidade.

Na manhã deste sábado (18), o governador Ibaneis Rocha visitou o terreno ao lado do presidente do Iges-DF, Francisco Araújo; do secretário de Saúde, Osnei Okumoto; do secretário de Governo, José Humberto Pires; e do secretário de Obras, Luciano Carvalho.

“Estamos com a licitação da UPA em andamento. Ela vai ajudar muito a saúde da cidade”, pontuou o governador Ibaneis Rocha. Para Francisco Araújo, a concretização da unidade hospitalar é “uma resposta aos pedidos e demandas da população do Gama”.

Naquele ano em que foi lançado o início da UBS, os governos Federal e do Distrito Federal assinaram convênio que garantia recursos federais para a construção. A população do Setor Leste chegou a comemorar o anúncio, pois significava uma redução de 3,5km de deslocamento até o Hospital Regional da cidade (HRG).

Mas hoje não sobrou nada. Vândalos aproveitaram a interrupção da obra e carregaram tudo o que viram pela frente. “Levaram madeira, ferro, cimento”, recorda-se o morador do Setor Leste, Diego Souza, 30 anos. “Precisamos de uma UPA aqui”, reforça.

A futura UPA ficará a 500 metros da casa de Angélica Maria da Silva, 43. Uma facilidade para ela. “A gente percebe que, neste governo, as coisas estão andando bem. Essa UPA será ótima”, disse, entusiasmada.

O anúncio da construção das sete UPAs – incluindo a do Gama – foi feito pelo governador em dezembro do ano passado. Na ocasião, Ibaneis disse que a construção das unidades “é a convicção de que nós estamos avançando na solução dos problemas na área da saúde”.


cldf.png

Callado17 de janeiro de 20202min

 


bolso-live.png

Callado17 de janeiro de 20205min

Também foi anunciado o lançamento do Prêmio Nacional das Artes

O presidente da República, Jair Bolsonaro, e o ministro da Educação, Abraham Weintraub, anunciaram por meio de live (transmissão ao vivo) em rede social o aumento de 12,84% do piso salarial previsto no Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). Segundo Weintraub, o reajuste anunciado “é o maior aumento em reais desde 2009.”

O ajuste, acima da inflação de 2019 (4,31%), corresponde às expectativas da Confederação Nacional de Municípios (CNM) que já havia previsto o valor mínimo do magistério passaria de R$ 2.557,74 para R$ 2.886,24. Há expectativa entre gestores municipais que uma nova lei sobre o Fundeb seja criada este ano. A lei atual só prevê a manutenção do fundo até este ano. O Ministério da Educação prepara proposta com novas regras.

Durante a live o presidente também anunciou, ao lado do secretário de Cultura Roberto Alvim, o lançamento do Prêmio Nacional das Artes que irá destinar mais de R$ 20 milhões para produção artística nas cinco grandes regiões brasileiras.

O prêmio terá sete categorias, eruditas e populares, e prevê a seleção de cinco óperas, 25 espetáculos teatrais, 25 exposições individuais de pintura e 25 exposição de escultura, 25 contos inéditos, 25 CDs musicais originais e até 15 propostas de histórias em quadrinhos.

O edital será publicado na próxima semana no Diário Oficial da União e no site da Secretaria Especial da Cultura. O repasse de recursos entre as regiões será dividido de forma igual.

Durante a transmissão, o presidente também comentou a queda histórica dos juros básico da economia, Taxa Selic a 4,5% ao ano e a esperada redução da dívida pública com a baixa dos juros. O presidente salientou a redução dos custos de empréstimos da Caixa Econômica Federal e a diminuição de pessoas inadimplentes. Bolsonaro salientou que a queda de juros ocorre “sem canetada” e “sem interferência”, mas por causa do ambiente de recuperação econômica.

O presidente comemorou a prioridade anunciada pelo governo dos Estados Unidos para que o Brasil se torne membro da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) e lembrou a edição de nova medida provisória que ajusta o salário mínimo dos atuais R$ 1.039 para R$ 1.045.

Além do ministro da Educação e do secretário de Cultura, participou da transmissão o secretário de Aquicultura e Pesca, Jorge Seif Junior.


sejus-df.jpg

Callado16 de janeiro de 20204min

Sistema integrado foi desenvolvido pela Secretaria de Justiça e Cidadania e visa melhorar gestão e uniformização do tratamento de dados sobre o tema

A Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus-DF) está na etapa final de implantação do Sistema Integrado de Informações sobre Violência (SIV), que está em fase de teste e foi integralmente desenvolvido pela pasta. A ferramenta possibilitará melhor gestão e uniformização do tratamento de dados no âmbito do Programa de Atendimento Multiprofissional às Vítimas de Violência (Pró-Vítima).

Na segunda-feira (13), o subsecretário de Apoio a Vítimas de Violência (Subav), Diego Moreno, reuniu-se com o diretor do Departamento de Inteligência e Gestão da Informação (DGI/Polícia Civil do DF), Saulo Ribeiro Lopes, e o assessor Rogério Alves Dantas para apresentar a ferramenta. Na reunião foi discutido também o termo de cooperação mútua entre os dois órgãos, com a finalidade de promover intercâmbio do banco de dados com registros de violência.

Para o secretário da Sejus, Gustavo Rocha, “a criação do sistema e a formalização da parceria com a Polícia Civil do DF possibilitará o gerenciamento adequado de dados e informações, bem como a construção de indicadores estatísticos, os quais resultarão em maior celeridade nas tratativas das demandas apresentadas ao Pró-Vítima”.

Segundo o subsecretário de Apoio a Vítimas de Violência, Diego Moreno, “tal parceria será extremamente importante, visto que proporcionará a localização de parentes, familiares e amigos de vítimas de crimes violentos de forma mais rápida, além de sua devida inserção no Pró-Vítima”.

Pró-Vítima

O Pró-Vítima é um programa de atendimento de psicologia e de assistência social dedicado a vítimas de violência doméstica, intrafamiliar, psicológica, física, sexual e institucional, estendido a familiares. É ofertado pela Sejus por meio da Subav.

Os serviços oferecidos pelo Pró-Vítima são gratuitos, para todas as pessoas, independentemente de idade, identidade de gênero e condição social. O programa abrange núcleos de Ceilândia, Planaltina, Paranoá, Guará, Taguatinga e Rodoferroviária.

A vítima de violência pode buscar um dos seis núcleos de atendimento do Pró-Vítima de forma espontânea ou ser encaminhada por instituições e/ou autoridades públicas, assim como por amigos, parentes ou pessoas da comunidade.


ibaneis.jpg

Callado15 de janeiro de 20209min
Ibaneis, durante assinatura da ordem de serviço: “Renascer de uma região muito importante” | Foto: Renato Alves / Agência Brasília

Governador Ibaneis assina ordem de serviço para o Túnel de Taguatinga

Por Jessica Antunes

O governador Ibaneis Rocha assinou, na tarde desta terça-feira (14), a ordem de serviço para a construção do túnel e do boulevard que vão cruzar Taguatinga. O lançamento da obra é realização de promessa antiga e demanda cobrada pela população há pelo menos uma década. Com investimento de R$ 275 milhões, o projeto ficará sob responsabilidade do consórcio Novo Túnel. “É o renascer de uma região muito importante”, garante o chefe do Executivo (veja mais no vídeo abaixo).

“Eu sempre disse que Taguatinga não teria solução sem modernização. Esse centro foi abandonado por, pelo menos, os últimos 20 anos. Isso fez com que tivéssemos grande número de usuário de drogas, abandono de prédios e comércios. Taguatinga, agora, dá um passo para se transformar novamente na grande metrópole que é”, discursou o governador Ibaneis durante a solenidade, realizada no cartão postal da cidade, a Praça do Relógio.

“Eu sempre disse que Taguatinga não teria solução sem modernização. É o renascer de uma região muito importante”Ibaneis Rocha, governador do DF

Ibaneis ressaltou que a hora é de renovar a cidade para que as pessoas possam ter emprego, renda, dignidade. “Esse túnel tem vida”, observou, lembrando de todas as cidades ao redor beneficiadas com a construção, como Ceilândia, Pôr do Sol/Sol Nascente e Samambaia, além de municípios goianos do Entorno, como Águas Lindas. “Fico muito feliz de voltar a Taguatinga e dizer que estamos fazendo pela população do DF.”

Com praça cheia, a solenidade contou com presença de todo o secretariado, administradores regionais, líderes comunitários, empresários, moradores, e do representante do consórcio Novo Túnel, Cássio Abreu. A assinatura da ordem de serviço para o início da obra marca o pontapé inicial para a realização de um sonho. O túnel terá 1.010 metros de extensão e duas vias paralelas, com três pistas de rolagem em cada sentido.

O investimento é de R$ 275,7 milhões (mais precisamente, R$ 275.744.558,87), com recursos provenientes de financiamento firmado pelo Governo do Distrito Federal com a Caixa Econômica Federal. A execução é responsabilidade do consórcio Novo Túnel. A construção fará uma ligação subterrânea para quem segue para Ceilândia, Samambaia e Sol Nascente, pela via Elmo Serejo, e oferecerá uma via alternativa pela superfície para o Centro de Taguatinga.

A construção deve desafogar o trânsito para os mais de 135 mil veículos que circulam diariamente pela região. Além disso, transformará a Avenida Central em um boulevard arborizado com foco nas pessoas e no comércio da região. Calçadas serão revitalizadas e estacionamentos, ampliados. A obra faz parte do Corredor Eixo-Oeste, que terá 38,7 quilômetros de extensão e ligará Ceilândia (Sol Nascente) ao Plano Piloto (Eixo Monumental e Estação Asa Sul), passando por Taguatinga.

1,8 milhão de pessoasserão beneficiadas com a construção do túnel

Esforço compartilhado

Para o secretário de Obras e Infraestrutura, Luciano Carvalho, a obra é “do tamanho de Taguatinga”. “A cidade é merecedora desse investimento, que vai beneficiar toda a área oeste do DF. É um sonho de muito tempo, um trabalho árduo que começamos assim que assumimos para destravar o processo”, enfatizou.

O GDF conseguiu destravar o processo junto ao Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF) em 12 de dezembro de 2019, quando o órgão autorizou a continuidade da execução do contrato firmado entre a Secretaria de Obras e Infraestrutura e o Consórcio Novo Túnel. De acordo com ele, reuniões diárias já são feitas entre o consórcio e os órgãos de governo envolvidos no empreendimento.

“Essa obra é gigante porque Taguatinga é uma cidade gigante e merece essa obra, aguardada há 20 anos”, ressaltou o administrador em exercício de Taguatinga, Ezequias Pereira. Ele agradeceu o “olhar especial” do governo para a cidade. “Claro que teremos algum desconforto, mas é para trazer uma grande solução”, acrescentou.

Do ponto de vista do empresariado, o presidente da Associação Comercial e Industrial de Taguatinga (ACIT), Justo Magalhães, comemorou o pontapé inicial para a construção. “Há sete anos acompanho esse parto. Pensei que ele tinha partido. Precisou chegar alguém destemido, ousado e atrevido para realizar isso depois de anos de abandono. É um momento histórico”, elogiou.

“Transtorno vai vir, mas o benefício será muito grande. Taguatinga voltou a ser palco de grandes obras, de grandes momentos. Serão 1,8 milhão de pessoas beneficiadas com esse túnel”, valorizou o secretário de Governo, José Humberto Pires. Ele observou que outras cidades cresceram e se desenvolveram a partir de Taguatinga, região administrativa que já acolheu a sede do Executivo.

Gestão Ibaneis promove a retomada das obras depois de dois anos de paralisação | Foto: Agência Brasília

Canteiro de obras

Taguatinga está prestes a receber a primeira grande entrega da gestão. O viaduto da EPTG/EPCT está em fase de conclusão e deve ser inaugurado nos próximos dias, depois de ficar mais de dois anos com obras paradas

Para 2020 ainda está previsto o início do projeto de revitalização da avenida Hélio Prates. Nas palavras do chefe do Executivo, isso fará com que ela “se transforme em uma das mais belas avenidas do DF”.

Ainda segundo Ibaneis, as iniciativas devolvem à cidade o status de “mais pujante no que diz respeito à indústria, ao ao comércio e às moradias”.

Assista ao vídeo:



Sobre o Blog

Com 15 de existência, o Blog do Callado é um veículo consolidado, admirado por seus leitores e em sintonia com o público alvo: a população brasiliense. O blog é um site de opiniões e notícias com atualização diária, sem cunho ideológico. Dedica-se a oferecer aprimoramento da informação, com uma audiência qualificada.


ricardocallado@gmail.com

55 61 98417 3487


Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial