Arquivos Concurso Público - Página 2 de 18 - Blog do Callado

concurso.jpg

Ricardo Callado20/03/20193min

Mais de 53 mil candidatos se inscreveram para a seleção que destina vagas de níveis médio e superior

Quem se inscreveu no concurso para a Secretaria de Desenvolvimento Social do Governo do Distrito Federal, já pode consultar o local de prova. Para isso, basta que o candidato acesse o portal da banca organizadora e digite os dados solicitados. É importante que os inscritos verifiquem com antecedência e, em caso de dúvidas ou problemas, entrem em contato com a organização pelos meios informados na página do instituto na internet.

Nas últimas semanas, os gestores da pasta estiveram reunidos com a banca organizadora para verificar se as exigências do Tribunal de Contas do Distrito Federal e da Procuradoria-Geral do Distrito Federal foram cumpridas. “O instituto nos apresentou as garantias devidas e vamos aguardar a promoção desse concurso que é uma grande oportunidade para corrigir o deficit de servidores e melhorar o atendimento ao cidadão”, destaca o secretário de Desenvolvimento Social Eduardo Zaratz

A prova ocorre neste domingo (25) em nove locais entre universidades particulares e escolas públicas e privadas. Para as carreiras de nível médio foram 27.297 inscritos, enquanto as de nível superior, 26.451, totalizando 53.784 candidatos.

Vagas

De acordo com o edital, estão previstas 314 vagas para os cargos de Especialista em Assistência Social e Técnico em Assistência Social, e formação de cadastro reserva correspondentes a cinco vezes o número de vagas ofertadas para cada cargo da Carreira Pública de Assistência Social do Distrito Federal.

O total das 1.884 oportunidades são para as especialidades de Educador Social, Direito e Legislação, Pedagogia, Psicologia, Serviço Social, Administração, Ciências Contábeis, Comunicação Social, Economia, Estatística, Nutrição, Técnico Administrativo, Agente Social e Cuidador Social.

Ainda conforme rege o edital, os candidatos nomeados estão sujeitos ao Regime Jurídico dos Servidores Públicos Civis do Distrito Federal, instituído pela Lei Complementar nº 840, de 23 de dezembro de 2011, e às normas internas do órgão de lotação.

*com informações da Secretaria de Desenvolvimento Social


gustavo-aula.jpg

Ricardo Callado18/03/201914min

“Reuni em um passo a passo as técnicas que deram certo para mim, e para os alunos que dei assistência”

O sonho da maioria dos brasileiros é o serviço público. Não só pela remuneração, mas pela tão desejada estabilidade financeira. Porém, devido ao grande número de concorrentes, passar nas provas não é tarefa fácil. Pensando nisso, e após ver seus alunos seguirem suas dicas e alcançarem a aprovação, o professor Gustavo Scatolino, atualmente Procurador da Fazenda Nacional e servidor público desde os 25 anos, usou sua experiência para elaborar um método eficaz e diferenciado, chamado Método 365. É uma metodologia que envolve ciência e prática.

Scatolino resolveu chamar de Método 365, fazendo uma referência ao prazo de 1 ano, porque esse é o prazo médio que passou estudando para cada concurso que foi aprovado e que considera ser um prazo que o aluno também já tem condição de conseguir sua aprovação.

Scatolino atua há mais de 15 anos como professor em cursos preparatórios para concursos públicos, e tem vários livros de sua autoria lançados. Hoje, é professor exclusivo de Direito Administrativo em um curso preparatório. No decorrer desses anos, acumulou experiência para criar o método que, segundo ele, se for seguido corretamente traz o resultado esperado para o concurseiro.

“Reuni em um passo a passo as técnicas que deram certo para mim, e para os alunos que dei assistência durante minha trajetória até aqui. O objetivo é auxiliar o aluno a ser aprovado mais rápido de maneira prática. Geralmente, os concursandos estudam por muito tempo, de forma errada, e com isso, a aprovação demora a acontecer”, afirma o professor.

Porém, Scatolino lembra que não existem milagres. “A técnica mostra a forma correta de estudar para alcançar melhores notas mais rápido, mas é preciso um estudo ativo e esforço por parte do aluno. É um método simples, pois qualquer pessoa pode aplicá-lo, em qualquer exame que tenha um conteúdo a ser seguido e uma prova a ser realizada”, ressalta.

E para que os interessados saibam como funciona o Método 365,  entre os dias 8 a 12 de abril, haverá uma semana de degustação, com a “Série da Aprovação”. É uma semana onde serão disponibilizados vídeos que, após se cadastrar, o aluno receberá gratuitamente, por e-mail, mostrando técnicas de estudo em que os resultados são imediatos. “É uma semana de experimentação para que eles conheçam e percebam que o método é eficaz”, explica o professor.

Em seguida, de 15 a 19 de abril, estarão abertas as inscrições para a nova turma do Método 365. Os interessados em participar, tanto da semana, quanto da turma, podem entrar em contato pelo Instagram do professor: @gustavo.scatolino.

 

Em entrevista, o especialista falou mais sobre o método. Confira:

Como foi criado esse método?

Reuni em um passo a passo as técnicas que deram certo para mim e para os alunos que auxiliei durante minha experiência.

 

Qual o objetivo do método?

Auxiliar o aluno a ser aprovado mais rápido de maneira prática. Os concursandos perdem muito tempo (2,3,4 anos estudando de forma errada) e com isso a sua aprovação demora a acontecer.

  

Qual o diferencial do método?

É prático, simples de ser aplicado, porém, precisa de estudo ativo, não promete milagres. O aluno deverá sim estudar, se esforçar. Mas o método mostra a forma correta de estudar para alcançar melhores notas mais rápido.

 

O método funciona para quem está iniciando os estudos?

Funciona para qualquer nível de estudos, qualquer concurso. Para quem começar agora é ainda melhor, pois irá estudar desde o início de forma correta.

 

Se uma pessoa estudar apenas pelo método, consegue passar em um concurso público?

Sim. O método ensina a como estudar para concurso de forma mais eficiente. Ou seja, ele pega o conteúdo das disciplinas que possui e aplica o método. Simples.

 

Casos de sucesso

O sucesso das dicas dadas pelo professor Gustavo Scatolino é comprovada por alguns alunos que alcançaram sucesso, seguindo o método passado por ele. Em seu Instagram, @gustavo.scatolino, há alguns depoimentos, como o de Isa, que trabalhava em um home center por seis anos, foi demitida, e resolveu estudar para o concurso do  Ministério Público da União. Ela afirma que não pegava nos livros há 20 anos. Após se organizar com as dicas dadas por Scatolino, estudou por dois meses e marcou 106 de 120 pontos na prova. “Nunca tinha ouvido falar de Direito Administrativo. Quando vi o resultado da prova fiquei maravilhada. Tudo que ele ensinou, falou, motivou, me ajudou”.

Rosa Helena também passou no concurso do Ministério Público da União. Ela decidiu ingressar no serviço público em 2015, e afirma que as dicas dadas pelo professor foram o diferencial para passar. “Ele ensinou como fazer o material, além da organização certa do estudo para aprender, antes mesmo da abertura do edital. Com as dicas, consegui me planejar e passar no concurso, tive a melhor colocação na minha vida.

Outro caso bem-sucedido é o de Igor. “Em 2012 me formei em Direito, e depois que passei na OAB, seguindo o método do professor Gustavo Scatolino fui aprovado no cargo de analista processual da área jurídica do MPU. Segundo Igor, o estudante tem que entender que existe um método e como funciona o mecanismo, principalmente da banca. “Todos que começam a estudar se espelha em alguém, Gustavo era uma pessoa que eu me espelhava, via que era jovem e conseguiu o que eu estava almejando, e ele me mostrou como funcionava a metodologia”.

Abaixo, o professor dá algumas dicas que ele ensina por meio do Método 365:

Através dos seus mais de 15 anos como professor em cursos preparatórios para concursos públicos, auxiliando muitas pessoas a estudar, Gustavo Scatolino percebeu que os alunos cometiam um grave erro: faziam revisão de maneira errada, ou pior, não faziam revisões.

O professor ressalta que não é possível se lembrar com exatidão de uma matéria que o aluno aprende 3, 4, 6, 8 meses antes da prova. E no concurso tem que lembrar com precisão do conteúdo, pois as questões exploram muito a resolução de casos concretos que, para se chegar a resposta correta, é necessário se lembrar de todo conteúdo estudado. Para Scatolino, 60% da prova depende da memória de “curto prazo”, ou seja, de uma boa base da memorização sólida que deve ser intensificada à medida que a prova se aproxima, onde o candidato só acertará as questões se realmente fez a revisão corretamente e 40% da prova está na memória de “longo prazo” que são aquelas questões em que o candidato consegue acertar com noções que tem da matéria ou que guardou durante o estudo.

Para isso, ele ensina que cerca de 10 a 15 dias antes da prova é o momento de se intensificar as revisões. Nesse período, não é o momento de estar aprendendo conteúdo novo, e sim de estar revisando o que já foi aprendido. É mais importante revisar 3, 4, 6, 8 meses de estudo do que utilizar o tempo final para aprender um conteúdo novo específico.

Além disso, Scatolino destaca a importância da conexão que deve haver entre o ESTUDO + EXERCÍCIOS + REVISÃO. Segundo ele, desde o momento inicial dos estudos, passando pela resolução de questões já deve ser pensado e preparado o material para as revisões. Para ele, ESTUDAR é: APRENDER – TESTAR – FIXAR. O processo começa aprendendo a matéria, seja por vídeo aula, livro, PDFs (que são aulas autossuficientes em textos digitais), estudo em grupo e as várias maneiras dessa primeira fase do processo; depois é necessário testar se o conteúdo visto está realmente satisfatório, assim, deve ser feita uma bateria de questões para ver se o nível do aprendizado foi bom ou se é necessário retornar a essa etapa inicial. E por fim a fixação por meio de revisões periódicas para manter o conhecimento ativo na memória.


Sala_de_Aula_Divulgacao.jpg

Ricardo Callado14/03/20193min
As provas objetivas serão aplicadas no dia 24 de março
Os concursandos que farão a prova da Secretaria de Estado do Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres e Igualdade Racial e Direitos Humanos (Sedest-DF), no próximo dia 24 de março, terão a chance de revisar os conteúdos mais importantes do edital em um aulão beneficente que será realizado pelo IMP Concursos. O evento acontecerá no próximo domingo, 17, das 8h30 às 11h30, na unidade da Asa Sul (603).

Para participar basta doar um kit de higiene pessoal que deve conter: uma escova de dentes, um creme dental, um desodorante, um sabonete e um pacote de absorvente. As inscrições devem ser feitas somente pelo site (www.impconcursos.com.br) e o evento está sujeito a lotação.

A professora Adriane Sousa vai ministrar as aulas de Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e Lei de Organização Judiciária. A parte de atualidades e conhecimentos específicos do Distrito Federal, como a disciplina Região Integrada de Desenvolvimento Econômico (RIDE), ficará por conta do professor Urani. Os materiais serão elaborados pelos professores e distribuídos durante o curso.

Um dos mais aguardados do ano, o certame oferta 1.884 postos, sendo 314 vagas de caráter imediato, mais 1.570 vagas para formação de cadastro reserva, em cargos de níveis médio e superior. Os salários variam de R$ 2.600,00 a R$ 3.600,00, para jornadas de trabalho de 30 horas semanais.

Serviço:
IMP Concursos
Endereço: L2 Sul – SGAS 603 Conjunto “C”
Data: 17/03
Inscrições: www.impconcursos.com.br
Entrada: kit de higiene pessoal
Telefone: 61 3029 9700
E-mail: contato@impconcursos.com.br


Sala-de-aula-foto-Carlos-Bafutto.jpg

Ricardo Callado22/02/20196min
São 113 vagas de provimento imediato e os aprovados devem ser convocados este ano
Depois de cinco anos desde o último concurso, o Banco de Brasília (BRB) irá realizar uma nova seleção em 2019. Serão 113 vagas de provimento imediato e mais 2 mil de cadastro reserva, para convocação durante vigência do certame. A banca que realizará o concurso deve ser anunciada em março e as provas aplicadas em abril, conforme anunciou o governador do Distrito Federal, Ibanês Rocha. Com o prazo apertado, especialistas dão dicas para quem está se preparando.

Os cargos ainda não foram divulgados, mas a previsão é de oportunidades para as principais carreiras do banco. Os primeiros aprovados, segundo a instituição, devem ser convocados em 2019. Para o professor de conhecimentos bancários Juca Siade, do IMP Concursos, o primeiro passo é analisar as provas anteriores do concurso ou de algum outro da mesma banca organizadora, para conhecer o grau de profundidade das questões cobradas.

“Primeiramente, é necessário conhecer a área do Banco em que o candidato vai querer atuar. A dica é iniciar pelas disciplinas que o concursando tenha maior familiaridade. É preciso fazer revisões e avaliações em quantidades adequadas para reforçar o conhecimento adquirido. Isso evitará que trace um plano de estudo muito superficial ou muito complexo, evitando perda de tempo e favorecendo a eficácia nos estudos”, indica.

No penúltimo concurso, realizado em 2011, para o cargo de escrituário, a disciplina com o maior número de questões foi conhecimentos bancários. O professor indica os conteúdos mais importantes da área. “Sem sombra de dúvidas é a Estrutura do Sistema Financeiro Nacional, com as atribuições e características peculiares de cada um dos entes que a compõe. Nessa parte é exigido do candidato conhecer o Conselho Monetário Nacional (CMN), o Banco Central do Brasil (Bacen), a Comissão de Valores Mobiliários (CVM), dentre outros órgãos e instituições”, indica.

Para Siade, a maior dificuldade dos concursandos é a falta de planejamento e não o conteúdo em si. “Muitos não se conscientizam que precisam modificar suas agendas diárias para obterem tempo de qualidade para o aprendizado. O que vejo nesses anos como professor na área de concursos públicos é que os alunos apenas acrescentam às suas rotinas mais um item que é “frequentar as aulas”. Essa é uma prática altamente nociva para quem realmente quer passar em um concurso público”.

Diferente das últimas edições, o novo certame deve exigir também mais conteúdos e competências ligados à inovação e ao mundo digital. Para o professor de informática Jorge Fernando, do IMP Concursos, a disciplina tem um peso importante em qualquer concurso bancário. “O banco, e isso inclui o BRB, é feito praticamente de tecnologia. Se a informática é boa, o banco é bom. Neste concurso do BRB, espero um alto nível das questões, como de costume, e apontamentos quanto a assuntos atuais: novidades de computação em nuvem, tecnologias de recursos de segurança e informática em dispositivos móveis”, explica.

Com a previsão de aplicação das provas em abril, os concursandos precisam otimizar o tempo. “O aluno deve começar procurando um curso preparatório de confiança e estudar com um especialista. Informática não é a matéria mais difícil, mas, se estudada sem a orientação de um professor, pode ser um grande problema para o aluno, pois o candidato corre o risco de estudar muita informação que não cai na prova e assim perderá muito tempo e produtividade”, aconselha.

Em relação ao conteúdo a ser priorizado, o professor aponta Segurança da Informação como o principal. “Quase todo conteúdo de informática é conectado e tem muita lógica. O aluno tem que ter uma boa noção de tudo.  Atualmente, os assuntos mais cobrados são os conceitos, ferramentas, aplicativos e procedimentos de Internet e Intranet. Esse assunto, automaticamente, pode ser relacionado com todo o resto do conteúdo e, por isso, é o mais cobrado”.

Os inúmeros benefícios oferecidos pela instituição tornam a carreira atrativa. Entre eles, a jornada de trabalho de 30 horas semanais – o que permite ter mais tempo para estudar, para se dedicar a uma prática esportiva ou ainda ter mais tempo com a família, por exemplo. Possibilidade de ascensão profissional; Incentivos financeiros para se especializar ou mesmo fazer um curso de idiomas; Bom ambiente de trabalho; Salário atrativo; Benefícios, tais como auxílio alimentação, auxílio creche, vale cultura, dentre outros. Participação nos lucros da empresa e estabilidade.


concurso-pcdf.jpg

Ricardo Callado19/02/20194min

Decisão foi tomada em caráter liminar

Boa notícia para os aspirantes a policiais civis no Distrito Federal. Uma decisão do Ministério Público do DF e Territórios resultou na suspensão da nomeação de candidatos eliminados no último concurso de 2013 para agente da Polícia Civil. Com isso, abre-se a possibilidade da criação de novo Concurso PCDF em 2019. Tudo indica, portanto, que o edital seja lançado em breve.

Em suma, a decisão anterior do Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF) obrigava a convocação de candidatos fora do cadastro de reserva, embora essa possibilidade não estivesse prevista no edital. Até que essa nomeação não fosse revista, não haveria a possibilidade de novo certame, o que mudou com a nova liminar. Segundo a Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Público (Prodep), “admitir a chamada de eliminados é como permitir a entrada de qualquer um nas forças policiais: bastaria ter estado inscrito no concurso e a vaga ficaria assegurada. A burla tentada é tão esdrúxula que se aproxima de algo como uma criação de uma ‘dispensa de licitação’ no âmbito do concurso público”.

O cargo de escrivão da Polícia Civil do Distrito Federal já foi autorizado. Em janeiro, o governador Ibaneis Rocha (MDB) também anunciou que estava trabalhando para reforçar o quadro pessoal das Forças Armadas por meio de concurso. Atualmente, a Polícia Militar possui um déficit de cerca de 7 mil policiais. A falta de servidores também é evidente em outras áreas da Polícia Civil. O Corpo de Bombeiros já possui um concurso vigente, realizado em 2017, com nomeações ainda pendentes.

Para prestar o concurso da Polícia Civil do Distrito Federal é necessário ter diploma de nível superior por instituição de ensino devidamente reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC). O cargo de agente da Polícia Civil tem remuneração inicial de R$ 8.284,55, podendo chegar a R$ 13.096,69, sem benefícios. As atribuições do cargo são as seguintes:

• Realizar atividade de nível superior, envolvendo investigar atos ou fatos que caracterizem ou possam caracterizar infrações penais;

• Coordenar ou executar operações de natureza policial ou de interesse de segurança pública;

• Executar intimações, notificações ou quaisquer outras atividades julgadas necessárias ao esclarecimento de atos ou fatos sob investigações;

• Dirigir veículos automotores em serviços, ações e operações policiais.

• Executar demais serviços de apoio à autoridade policial, além de outras atribuições inerentes ao cargo.


Sala_de_Aula_Divulgacao.jpg

Ricardo Callado07/02/20193min

Os concursos voltados para carreiras policiais estão em alta. A Polícia Civil do Distrito Federal informou que além das 300 vagas previstas para o cargo de escrivão, pretende acrescentar 1.800 vagas para agente, em um novo concurso que deverá ser realizado este ano, para sanar o problema de efetivo. Pensando nisso, o IMP Concursos vai promover o Evento Presencial Beneficente Operação PCDF, no SESI de Taguatinga, no próximo dia 12 de fevereiro, das 08h às 13h.

O aulão contará com a participação de renomados professores de preparação para concursos públicos da área policial. Na primeira parte, haverá uma mesa redonda onde os professores irão falar das expectativas para o novo edital. Em seguida, será realizada uma sequência de aulas das principais disciplinas previstas para o certame. Para participar basta fazer a inscrição pelo link (http://bit.ly/Operacao_PCDF) e doar 1kg de alimento não perecível (exceto sal) que deverá ser entregue no dia do aulão. O evento está sujeito a lotação.

Programação:
8h15 às 9h – Mesa redonda com Rodrigo Larizatti, Fernando Cocito e Vitor Falcão
9h às 9h30 – Rodrigo Larizzatti – Direito Penal (Parte Especial)
9h30 às 10h – Vitor Falcão – Direito Penal (Parte Geral)
10h às 10h30 – Fernando Cocito – Legislação Extravagante
10h30 às 10h50 – Intervalo
10h50 às 11h30 – José Trindade e João Trindade – Direito Administrativo e Direito Constitucional
11h30 às 12h10 – Adriane Souza – ECA
12h10 às 13h – Fabrício Dutra – Gramática

Serviço:
Endereço: SESI Taguatinga – St. F Norte QNF 24 – Taguatinga, Brasília (DF)
Data: 16/02/2019
Horário: 08h às 13h
Inscrições: http://bit.ly/Operacao_PCDF
Entrada: 1kg de alimento não perecível
Telefone: 3029-9700


concurso.jpg

Ricardo Callado29/01/20195min

Prazo passa a ser contado a partir da assinatura do contrato com a banca organizadora

Boa informação para os concurseiros que estão de olho no concurso da Secretaria do Estado da Fazenda do Distrito Federal (Concurso Sefaz DF): o edital pode sair até em 30 dias e a preparação pode ser intensificada pelos concurseiros. Isso porque o contrato com a banca organizadora do certame foi assinado no dia 17 de dezembro. Wilson José de Paula, secretário da Fazenda, foi quem assinou o documento. A partir desse período, o Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (CEBRASPE), organizador do processo, tem 30 dias para publicar o edital.

São 120 vagas ofertadas para auditor fiscal da receita, sendo 40 imediatas e 80 para formação de cadastro de reserva. A realização do certame está autorizada desde o dia 4 de abril de 2018. Ao auditor cabe exercer as funções de lançamento, fiscalização, arrecadação e administração dos tributos de competência do Distrito Federal; proferir julgamento em processos administrativo-fiscais, observado o disposto no art. 31, § 2º, da Lei Orgânica do Distrito Federal; e exercer as demais atribuições inerentes à competência da Subsecretaria da Receita.

A jornada de trabalho é de 40 horas semanais e a remuneração inicial é de R$ 14.970, podendo chegar a R$ 22.196 conforme se avança na carreira. Para quem deseja participar da seleção, é preciso ter diploma devidamente registrado de conclusão de curso de graduação de nível superior em qualquer área de formação ou habilitação legal equivalente, reconhecida pelo Ministério da Educação.

Etapas do Concurso SEFAZ DF

O projeto básico divulgado contempla três etapas para o processo de seleção para auditor fiscal. sendo provas objetivas, provas discursivas e avaliação de vida pregressa. As provas objetivas terão 80 questões de conhecimentos gerais e 80 questões de conhecimentos específicos. No caso da prova discursiva, serão duas questões específicas e uma dissertação.

Os conhecimentos gerais cobrados serão Língua Portuguesa, Matemática Financeira,  Estatística, Raciocínio Lógico, Direito Constitucional, Direito Administrativo, Direito Empresarial, Direito Civil, Direito Penal, Tecnologia da Informação, Contabilidade Pública, Economia e Finanças Públicas. Para os conhecimentos específicos, serão cobrados Direito Tributário, Legislação Tributária, Auditoria Fiscal, Contabilidade Geral e de Custos e Direito Financeiro.

Cronograma do Concurso SEFAZ DF

O projeto básico também fornece uma previsão para os prazos do certame. Confira:

• Publicação do edital 30 dias após a assinatura do contrato.

• Provas objetivas 120 dias após o contrato.

• Resultado final das provas objetivas e convocação dos candidatos para prova discursiva será 20 dias após as avaliações objetivas.

• Provas discursivas 10 dias após a convocação.

• O resultado final do concurso e sua homologação será 30 dias após as provas discursivas.


Sala-IMP.jpg

Ricardo Callado24/01/201910min
Serão mais de 21 mil vagas com salários que chegam a R$ 27,4 mil
Em 2019, os concursandos brasilienses terão um incentivo extra para estudar. Os certames previstos pela Lei Orçamentária Anual, aprovada pela Câmara Legislativa, e aqueles que já estão sendo organizados somam cerca de 21 mil vagas em órgãos do Governo do Distrito Federal (GDF) e da Justiça local. Os salários variam de R$ 3,1 mil a R$ 27,4 mil, para todos os níveis de escolaridade.

Para Sérgio Gaúcho, professor de direito administrativo do IMP Concursos, o certame do SLU é um dos que chamam a atenção. “O certame assume grande importância porque oferece oportunidade de cargos para áreas específicas do ensino superior, sendo uma grande oportunidade para esses profissionais que, normalmente, não possuem ofertas de vagas em concursos públicos”, aponta.

O professor Paulo Sérgio Borges, do IMP Concursos, considera como mais esperados os certames da Polícia Rodoviária Federal (DPRF), da Polícia Civil (PCDF) e do Tribunal de Justiça do DF e Territórios (TJDFT). “Todos requerem preparação antecipada. A segurança pública, com o novo governo, está em voga, e muitos alunos almejam a carreira policial. Para quem vai começar a estudar agora, a dica é procurar um bom curso para estudar as matérias básicas e esperar pelo edital para focar nas específicas”, recomenda.

Confira a lista de certames previstos ou em andamento:

Sedest DF
O processo seletivo da Secretaria de Estado do Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos (Sedest DF) está em andamento. O edital oferece 314 vagas imediatas, com formação de cadastro de reserva de 1.570 para os cargos de especialista em Assistência Social e Técnico em Assistência Social. Primeiro concurso aberto do ano, as inscrições vão até o dia 24 de janeiro de 2019. A remuneração pode chegar a R$ 3.599,70. As provas devem acontecer no dia 10 de março.

SLU
O processo seletivo para contratação de servidores públicos do Serviço de Limpeza Urbana do Distrito Federal (SLU), também organizado pelo Cebraspe, oferta 50 vagas imediatas e 100 para formação de cadastro de reserva. O cargo oferecido é o de Analista de Gestão de Resíduos Sólidos e apresenta salário inicial de R$ 5.070. As inscrições estarão abertas a partir de 11 de março e vão até 1 de abril.

Sefaz DF
Um dos mais aguardados para 2019, o concurso da Secretaria da Fazenda do Distrito Federal (Sefaz DF) será organizado pelo Cebraspe (antigo Cespe/UnB) e o edital deve sair a qualquer momento. O processo seletivo abre 120 vagas para os cargos de auditor fiscal (ICMS), sendo 40 imediatas e 80 para formação de cadastro reserva. A remuneração inicial é de R$ 14.970,00 e a jornada de trabalho é de 40 horas semanais. Com a progressão na carreira, a remuneração pode chegar a R$ 22.196,62.

TJDFT
O Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT) já tem autorização para abrir processo seletivo em 2019. O novo concurso contará com 296 cargos vagos para as carreiras de Técnico e Analista Judiciário e será organizado pelo Cebraspe. As vagas são para empregos em quatro cartórios do DF no cargo de notário. O salário de um analista judiciário do TJDFT é de R$ 12.455,30. O de técnico judiciário é de R$ 7.591,39.

TCDF
Outro concurso bastante concorrido que deve sair este ano é o do Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF). O processo oferecerá 14 vagas nas carreiras de Procurador (1), Auditor de Controle Externo (7), Técnico de Administração Pública (3) e Analista de Administração Pública (3) e o salário varia entre R$ 10.286,80 e R$ 27,4 mil.

PCDF
Entre os certames de carreira policial, o concurso da Polícia Civil do Distrito Federal abrirá 300 vagas para o cargo de escrivão de polícia. Com salários que variam de R$8.698,78 a R$13.751,51, o processo seletivo exige diploma de nível superior em qualquer área de formação.

Seplag DF
A Secretaria Estadual de Planejamento, Orçamento e Gestão do Distrito Federal (Seplag DF) deve abrir novo concurso até 4 de abril de 2019. Este foi o prazo definido para publicação do edital, que oficializa a oferta de 750 vagas. Serão 300 para gestor e 450 para analista, com salários iniciais de R$ 4.480 e R$ 6.760, respectivamente. Podem concorrer, os candidatos que possuem diploma de curso em nível superior.

Defensoria Pública
O concurso da Defensoria Pública do Distrito Federal (DPDF), organizado pelo Cebraspe, deve preencher sete vagas imediatas, além de formar cadastro reserva, na carreira de defensor público, que apresenta salário inicial de R$ 22.589,59. Os candidatos devem ter nível superior em direito, com registro na OAB e dois anos de prática forense.

DER-DF
Oferecendo 289 vagas, o concurso do Departamento de Estradas e Rodagem do Distrito Federal (DER-DF) também já está autorizado para este ano. Serão 41 vagas para a carreira de Analista de Atividade Rodoviária, 134 para Técnico de Atividades Rodoviárias, 60 para Agente de Trânsito Rodoviário e 54 para Agente de Atividades Rodoviárias.

Procuradoria-Geral
A Procuradoria-Geral (PGDF) criou um grupo de trabalho para elaboração do projeto básico destinado à contratação da instituição que ficará responsável pela realização do concurso público para provimento de cargos de analista jurídico e de técnico jurídico. Serão ofertadas 57 vagas para o cargo de analista jurídico e 43 vagas para o cargo de técnico jurídico. A remuneração inicial é de até R$ 7,3 mil.

Controladoria Geral
Com vagas reservadas para as carreiras de Auditor de Controle Interno, a Controladoria-Geral do Estado do Distrito Federal (CGE-DF) também abrirá processo seletivo para este ano. A remuneração inicial para o cargo é de R$12.800, podendo chegar a mais de R$17 mil. Para participar do concurso, os candidatos deverão possuir diploma de nível superior.

Adasa DF
Para o próximo concurso da Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do Distrito Federal (Adasa DF) devem ser ofertadas 25 vagas. As vagas são para os cargos de Regulador de Serviços Públicos (18) e de Técnico de Regulação de Serviços Públicos (7). A remuneração inicial varia de R$ 4 mil, para técnico, a R$ 9,2 mil, para regulador. Já no topo da carreira, os servidores receberão R$ 5.667,59 e R$ 13.035,46, respectivamente, além de gratificações.

Secretaria das Cidades 
A Secretaria de Estado das Cidades do Distrito Federal deve abrir novo concurso ainda no primeiro semestre deste ano. Segundo documento publicado no Diário Oficial do DF, os candidatos concorrem aos cargos de Analista e Técnico da Carreira Planejamento e Gestão Urbana e Regional do Distrito Federal.

Sesipe-DF
Ofertando 1.400 vagas a Subsecretaria do Sistema Penitenciário do Distrito Federal (Sesipe-DF) também deve abrir concurso em 2019. As vagas serão para o cargo de Agente Penitenciário. No último concurso, a remuneração chegava a R$ 5.445,00.

Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil – A Novacap rescindiu o contrato com a banca Inaz do Pará, responsável pela organização do certame. O processo seletivo, com 76 mil candidatos inscritos, foi adiado quatro vezes. As inscrições podem ser reabertas.

celular-note.jpg

Ricardo Callado24/01/20193min

Dos concursandos menos experientes aos que estudam há anos, o Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe), antigo Cespe, da Universidade de Brasília (UnB), é a banca mais temida por quem estuda para concurso público. Para ajudar na adaptação ao estilo da banca e evitar os erros mais comuns, o IMP Online preparou lives gratuitas com a resolução das questões que mais caíram nas provas do Cebraspe em 2018.

A primeira live, na quinta-feira (24/01), a partir das 12h, será sobre Direito Administrativo, com o professor Sérgio Gaúcho. Na sexta-feira (25/01) serão duas lives. A primeira, com início às 12h, será sobre Gestão de Pessoas, ministrada pela professora Andréia Ribas. A segunda, a partir das 18h, é uma das disciplinas fundamentais em qualquer concurso: Língua Portuguesa, com a professora Raquel Cesário. Na quinta-feira (31/01), o professor João Trindade vai falar sobre as questões de Direito Constitucional. A transmissão será feita no canal do youtube (IMP Concursos Online), pelo link https://bit.ly/2Ml513X.

A fama do Cebraspe não é à toa, o método de pontuação adotado dificulta a vida de quem sonha com uma carreira no serviço público. As questões aparecem na forma de frases que precisam ser julgadas, uma a uma, como certas ou erradas. Geralmente, os candidatos estão mais acostumados ao tradicional método de múltipla escolha em que é preciso comparar quatro ou cinco itens de uma mesma questão para identificar a correta. Além disso, o que mais assusta é que cada erro anula um acerto. Para evitar que essas particularidades se tornem um problema, os professores vão resolver questões e explicar tudo que é preciso saber sobre o estilo da banca.

Cronograma:
Direito Administrativo 24/01 – Sérgio Gaúcho 12h
Gestão de Pessoas Andréia Ribas 25/01 12h
Língua Portuguesa Raquel Cesário 25/01 18h
Direito Constitucional João Trindade 31/01 12h


Sala-de-Aula.jpg

Ricardo Callado07/01/20193min

Dando início a um ano de muitos certames importantes previstos, nada melhor do que aproveitar os aulões gratuitos para tirar dúvidas e testar os conhecimentos, com a resolução de exercícios. No próximo dia 12/01, o IMP Concursos (603 Sul) vai oferecer dois aulões com diferentes focos e ao mesmo tempo. Os concursandos podem escolher aquele que melhor atende às suas necessidades.
O primeiro é o aulão de Controle de Constitucionalidade, voltado, principalmente, para quem sonha com carreiras fiscais. É uma oportunidade imperdível para os concursandos que estão de olho no certame da Sefaz-DF, cujo edital está previsto para sair este mês. Serão cinco horas de aula, das 8h15 às 11h50, ministrada pelo professor Ricardo Blanco, especialista em Direito Administrativo e Direito Constitucional.
A matrícula, que deve ser feita pelo site (www.impconcursos.com.br), não garante a vaga. O evento é sujeito a lotação. Para participar, basta doar 1kg de alimento não perecível no dia do aulão. O conteúdo será elaborado pelo professor e entregue durante o curso.
O outro aulão será ministrado pela especialista em Língua Portuguesa Grazy Souza, que vai comentar a prova de redação discursiva do concurso da AGU. A partir da análise dessa parte do certame, ela vai traçar o perfil da banca responsável, o Idecan, para que os concursandos se familiarizem com a abordagem da instituição. A aula será no mesmo horário, das 8h15 às 11h50. A matrícula também deve ser feita pelo site. Para participar, basta doar um material escolar que deverá ser entregue no dia do aulão.

Serviço:
IMP Concursos
Local: L2 Sul · SGAS 603 Conjunto “C”
Horário: 8h15 às 11h50
Inscrição: www.impconcursos.com.br
Entrada: Material escolar ou 1kg de alimento (a depender do aulão escolhido)
Telefone: 3029-9700



Sobre o Blog

Aos 14 anos, o Blog do Callado é um veículo consolidado, admirado por seus leitores e em sintonia com o público alvo: a população brasiliense. O blog é um site de opiniões e notícias com atualização diária, sem cunho ideológico. Dedica-se a oferecer aprimoramento da informação, com uma audiência qualificada.


NOS BASTIDORES DA CAIXA DE PANDORA

Pandora




Mídias Sociais

Twitter do Blog


FANPAGE Facebook

Facebook By Weblizar Powered By Weblizar



Parcerias