Arquivos Concurso Público - Blog do Callado

brb-2-1024x768.jpg

Ricardo Callado22/07/20193min
Unidade de Brazlândia vai virar sala de aula. Objetivo é reforçar a preparação de candidatos que pretendem disputar vagas em concurso público para o Banco de Brasília
O Restaurante Comunitário de Brazlândia promoverá um “aulão” de redação nesta segunda-feira (21), a partir das 19h30. A iniciativa é fruto de uma parceria entre a Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes) e professores voluntários da região. O objetivo é reforçar a preparação dos candidatos que farão a prova discursiva do concurso público do Banco de Brasília (BRB).

“É uma iniciativa para promover maior aproveitamento desses espaços públicos”, destaca o titular da Sedes, Eduardo Zaratz. “O governador Ibaneis Rocha nos orientou a oferecermos alternativas para ampliar o acesso da população aos restaurantes comunitários para além dos horários de refeições”, complementa.

A aula será ministrada pelo professor Alessandro Ribeiro, com vasta experiência tanto na rede pública quanto na rede privada de ensino. De acordo com o gerente do restaurante, Sidon Francisco, outros educadores serão convidados até o dia das provas para ministrarem as demais disciplinas.

Os interessados em participar do aulão devem se inscrever gratuitamente no seguinte endereço: https://bit.ly/2YYHlrH.

O BRB publicou editais ofertando, no total, 113 vagas, distribuídas entre os cargos de escriturário, analista de tecnologia da informação, engenheiro de segurança do trabalho, médico do trabalho e advogado.

De acordo com a especialidade, as provas serão realizadas nos dias 18 e 25 de agosto, além de 8 de setembro.

 

* Com informações da Secretaria de Desenvolvimento Social


escola-publica.jpg

Ricardo Callado18/07/20192min
(Foto Pedro Ventura)
Concurso ofereceu mais de mil vagas para o setor, além do cadastro reserva

A Secretária de Educação do Distrito Federal terá mais dois anos para nomear os aprovados no concurso realizado em 2016. A ampliação da validade tem início em setembro deste ano, prazo previsto no edital do certame. A prorrogação foi divulgada nesta quarta-feira (17/7) no Diário Oficial do DF.

No concurso, foram disponibilizadas 800 vagas para professores da educação básica, 40 para analistas, 230 para técnicos e 100 para monitores educacionais, além do cadastro reserva. O resultado da seleção teve divulgação em setembro de 2017.

Saiba mais em: http://www.se.df.gov.br/seedf-prorroga-prazo-de-concurso-por-dois-anos/

 

* Com informações da Secretaria de Educação


aula.jpg

Ricardo Callado10/07/20193min
Os cursos acontecerão nos dias 13, 22 e 29 de julho, no IMP Concursos, e para participar basta levar um pacote de fralda infantil

Para quem está de olho no concurso da Polícia Civil do Distrito Federal, está na hora de intensificar os estudos. Para contribuir com a preparação, o IMP Concursos programou diversos aulões beneficentes, para os candidatos que irão prestar o certame. Para participar dos cursos basta levar um pacote de fraldas infantil nos tamanhos P, M e G.

Para iniciar a leva, o aulão de Direito Constitucional acontecerá no próximo dia 13 de julho, das 14h15 às 17h50, no IMP de Águas Claras. O curso será ministrado por Elias Batista que é Bacharel em Direito e Pós-graduado em Direito Público, Especialista em Direito Constitucional e Servidor Público. Além disso tem Pós Graduação em cursos preparatórios para concursos.

Redação Discursiva para PCDF

Para finalizar o intensivão, o aulão de Redação Discursiva acontece em dois encontros, sendo nos dias 22, na unidade de Águas Claras, e 29 na Asa Sul, com mais de 3h de aula, cada encontro. A professora Grazy Souza é a responsável pela preparação que será de 19h15 às 22h50, em ambos os dias. A especialista é Pós-graduada em Língua Portuguesa e graduada em Letras pela UEMG – Centro Universitário de Patos Minas – UNIPAM. Foi professora de português jurídico em diversas faculdades do Distrito Federal e instrutora de cursos de Redação Oficial em órgãos públicos do DF.

Vale lembrar que as inscrições serão feitas somente pelo site www.impconcursos.com.br e o evento é sujeito a lotação. As vagas são limitadas.

Serviço
Data: 13, 22 e 29 de julho
Entrada: 01 pacote de fralda descartável infantil, que deverá ser entregue no dia do aulão.
Mais informações:www.impconcursos.com.br


Concursos-para-o-INSS.jpg

Ricardo Callado21/06/20198min

Segundo entidades sindicais, órgão pode colapsar em 2019 se novo concurso não for realizado

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) contabiliza três milhões de processos esperando por análise, segundo dados do próprio órgão divulgados pela revista Fórum. Para associações sindicais, como a Federação Nacional dos Sindicatos dos Trabalhadores em Saúde, Trabalho, Previdência e Assistência Social (Fenasps), o motivo dos atrasos é a falta de servidores, que sobrecarrega o trabalho na entidade. É a terceira área do INSS afetada pelo déficit de funcionários que chega à imprensa em um período de um ano.

Em outubro do ano passado, o órgão admitiu que a falta de servidores nas agências e nas análises de pedidos de benefícios fazia com que pouco mais de 175 mil mulheres que tiveram filhos ou adotaram crianças no país até aquele mês estivessem na fila de espera do seguro-maternidade. Em alguns casos, demora já durava seis meses.

O seguro-maternidade é um dos benefícios previstos em lei para mulheres que deram a luz ou adotaram crianças segundo as regras do governo. Normalmente, o pedido demora de 30 a 45 dias para ser analisado, mas muitas mães reclamavam que a espera já durava meses. Segundo o INSS, só no Distrito Federal eram 4,7 mil atrasos.

Problema parecido era enfrentado por quem precisava pedir recurso a um pedido negado nas agências do Rio de Janeiro: de acordo com o Sindicato dos Trabalhadores Públicos Federais da Saúde (Sindsprev), eram seis meses de fila para que um segurado possa recorrer a uma Junta de Recursos (antiga Junta da Previdência Social) do INSS, por exemplo, em casos de suas demandas terem sido negadas pelo órgão.

A Fenasps disse no final do ano passado que o INSS poderia entrar em colapso neste ano se o déficit de 16 mil funcionários não fosse diminuído. Em 2019, de acordo com a entidade, 55% dos servidores atuais do INSS podem entrar com o pedido de aposentadoria, o que tornaria o funcionamento do órgão praticamente inviável. A expectativa do governo é que, até a posse dos novos concursados, o quadro atual siga inteiro na ativa.

Em resposta às denúncias e críticas públicas, o então presidente do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), Edison Garcia, afirmou em novembro que o órgão pretendia minimizar as consequências do déficit de 22 mil servidores investindo em tecnologia. Em entrevista ao jornal carioca Extra, ele disse que o primeiro passo seria implementar um sistema que concedesse os benefícios sem a necessidade da presença física dos requerentes nas agências.

“Nós lidamos historicamente com pessoas, e a gestão histórica do INSS criou um distanciamento das agências, que concedem benefícios. Para mudar isso, estamos buscando modernizar o INSS e implantar sistemas inteligentes para a concessão do benefício, como as concessões automáticas, visto a necessidade, e pelo iminente agravamento de atendimento por causa de aposentadorias de servidores em janeiro de 2019”, contou.

Garcia também revelou que negociava à época com o governo federal para reter as aposentadorias previstas para 2019 e, assim, controlar o déficit de funcionários no INSS. Para reter os funcionários mais antigos, ele anunciou que o órgão estava oferecendo R$ 60 a mais no salário para cada análise de benefício feita pelos servidores atuais — um “sistema de bônus”, segundo o presidente, que ainda poderia ajudar a diminuir as filas nas agências. “Temos um diagnóstico da dificuldade de pessoal e por isso criamos a meta”, explicou. Outra medida que o INSS implementou foi a autorização para que analistas e técnicos trabalhem de casa.

O novo presidente do INSS, Renato Vieira, contudo, admitiu há dois meses que o órgão enfrenta uma crise por causa do baixo número de servidores, mas descartou que a realização de um concurso esteja entre as primeiras ações de sua administração. Durante reunião com membros da Fenasps, ele disse que as negociações atuais esbarram no novo Ministério da Economia, comandado por Paulo Guedes.

“Ele [Renato Vieira] reconheceu a necessidade do concurso INSS, mas foi enfático ao dizer que não existe perspectiva no momento”, afirmou a entidade em um comunicado distribuído à imprensa. “As tratativas não prosperam no Ministério da Economia”, continua o documento.

O órgão aguarda desde a metade de 2018 pela resposta de um pedido de abertura de 7.888 vagas, sendo 3.984 para técnicos de nível médio, 1.692 para analistas de nível superior e 2.212 para peritos formados em Medicina. Os salários vão de R$ 5.186,79 a R$ 12.683,79. Considerando os excedentes chamados, seriam mais 2.050 vagas de técnicos e 530 de analistas.

Na semana passada, Guedes afirmou que o Planalto não vai abrir novos concursos públicos por período indeterminado. A medida vale para todos os certames sob judice do Poder Executivo Federal. A ideia, segundo o ministro, é deixar que a folha de pagamento do governo deixe ser enxugada sozinha nos próximos anos, quando cerca de 40% do funcionalismo deve se aposentar.

“Nos últimos anos, houve excesso de contratações. Os salários subiram ferozmente”, disse ele. “Nas nossas contas, 40% dos funcionários públicos devem se aposentar nos próximos cinco anos. Não precisa demitir. Basta desacelerar as entradas que esse excesso vai embora naturalmente. Vamos ficar sem contratar por um tempo e vamos informatizar”, completou o ministro durante audiência da Comissão de Finanças e Tributação da Câmara dos Deputados.


concurso.jpg

Ricardo Callado17/06/20195min

Na última semana, os editais dos concursos do Tribunal Regional Federal (TRF) e do Tribunal de Justiça do Distrito Federal (TJDFT) foram publicados com mais de 300 vagas, entre níveis médio e superior. Uma oportunidade valiosa para quem está de olho em uma vaga na carreira pública em Tribunais. As provas serão aplicadas no dia 4 de agosto e salários podem chegar até R$ 12 mil.

TRF 

Segundo o especialista e professor de raciocínio lógico do IMP Concursos, Helder Monteiro, é provável que todo o Brasil participe do certame. “É um órgão que tem uma remuneração boa e por ser Tribunal, atrai os concursandos que já estão focados nesse ramo”, explica. Pelo fato da banca responsável, Fundação Carlos Chagas (FCC), ser de tradição, dá ainda mais segurança aos estudantes.

No último concurso do órgão, o TRF4 convocou mais de 500 aprovados, entre as vagas anunciadas e cadastro reserva, o que pode deixar os candidatos ainda mais animados. “Além das vagas efetivas, há uma grande chance de o órgão chamar ainda os aprovados em cadastro reserva, o que leva os candidatos a terem um pouco mais de esperança em realizar o certame”, afirma Helder.

Se liga nas dicas:

Segundo o especialista, um ponto de atenção para os alunos é que a FCC tem cobrado mais matemática do que raciocínio lógico em suas provas. Com isso, Helder ressalta o que os candidatos poderão frisar no momento dos estudos.

Em matemática o aluno deve investir em operação com fração, mmc, mdc, regra de três simples e composta, porcentagem, razão, proporção é divisão proporcional.
Já em raciocínio lógico, ele destaca: linguagem lógica, negação, equivalência, lógica de argumentação, diagramas lógicos, verdades e mentiras, questões sobre associações de características, sequências, princípio da casa dos pombos (pior hipótese).

TJDFT

Após a criação de mais duas novas unidades, em Águas Claras, do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT), o órgão teve edital publicado com mais de 300 vagas. Segundo o Tribunal, as novas sedes aumentarão a produtividade em despachos, decisões e até mesmo os julgamentos. “Com a criação das novas varas, a expectativa é que o número de vagas que serão ofertadas no próximo concurso público do órgão seja ainda maior”. O concurso terá salário de até R$12 mil.

Atualmente, o órgão possui 165 cargos vagos para Analista Judiciário (ensino superior) e 144 para Técnico Judiciário (ensino médio).

Se liga nas dicas:

Para uma boa preparação, não adianta o candidato apenas assistir as aulas. Segundo o especialista e professor do IMP, Léo França, o ritmo de estudos deve ser diário. “Isso quer dizer que o candidato tem que entender que não existe mais fim de semana, nem feriados e festinhas de aniversário”, afirma.

Vale lembrar que estudar apenas o que gosta não é necessário para que tenha êxito durante e até mesmo após o certame. “É importante que os candidatos façam um planejamento em que as matérias específicas apareçam mais durante o estudo semanal, para que a preparação seja produtiva”, enfatiza Léo.


WhatsApp-Image-2019-04-02-at-15.30.38-5.jpeg

Ricardo Callado12/06/20195min

Na última semana, os editais dos concursos do Tribunal Regional Federal (TRF) e do Tribunal de Justiça do Distrito Federal (TJDFT) foram publicados com mais de 300 vagas, entre níveis médio e superior. Uma oportunidade valiosa para quem está de olho em uma vaga na carreira pública em Tribunais. As provas serão aplicadas no dia 4 de agosto e salários podem chegar até R$ 12 mil.

TRF 

Segundo o especialista e professor de raciocínio lógico do IMP Concursos, Helder Monteiro, é provável que todo o Brasil participe do certame. “É um órgão que tem uma remuneração boa e por ser Tribunal, atrai os concursandos que já estão focados nesse ramo”, explica. Pelo fato da banca responsável, Fundação Carlos Chagas (FCC), ser de tradição, dá ainda mais segurança aos estudantes.

No último concurso do órgão, o TRF4 convocou mais de 500 aprovados, entre as vagas anunciadas e cadastro reserva, o que pode deixar os candidatos ainda mais animados. “Além das vagas efetivas, há uma grande chance de o órgão chamar ainda os aprovados em cadastro reserva, o que leva os candidatos a terem um pouco mais de esperança em realizar o certame”, afirma Helder.

Se liga nas dicas:
Segundo o especialista, um ponto de atenção para os alunos é que a FCC tem cobrado mais matemática do que raciocínio lógico em suas provas. Com isso, Helder ressalta o que os candidatos poderão frisar no momento dos estudos.

Em matemática o aluno deve investir em operação com fração, mmc, mdc, regra de três simples e composta, porcentagem, razão, proporção é divisão proporcional.
Já em raciocínio lógico, ele destaca: linguagem lógica, negação, equivalência, lógica de argumentação, diagramas lógicos, verdades e mentiras, questões sobre associações de características, sequências, princípio da casa dos pombos (pior hipótese).

TJDFT

Após a criação de mais duas novas unidades, em Águas Claras, do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT), o órgão teve edital publicado com mais de 300 vagas. Segundo o Tribunal, as novas sedes aumentarão a produtividade em despachos, decisões e até mesmo os julgamentos. “Com a criação das novas varas, a expectativa é que o número de vagas que serão ofertadas no próximo concurso público do órgão seja ainda maior”. O concurso terá salário de até R$12 mil.

Atualmente, o órgão possui 165 cargos vagos para Analista Judiciário (ensino superior) e 144 para Técnico Judiciário (ensino médio).

Se liga nas dicas:

Para uma boa preparação, não adianta o candidato apenas assistir as aulas. Segundo o especialista e professor do IMP, Léo França, o ritmo de estudos deve ser diário. “Isso quer dizer que o candidato tem que entender que não existe mais fim de semana, nem feriados e festinhas de aniversário”, afirma.

Vale lembrar que estudar apenas o que gosta não é necessário para que tenha êxito durante e até mesmo após o certame. “É importante que os candidatos façam um planejamento em que as matérias específicas apareçam mais durante o estudo semanal, para que a preparação seja produtiva”, enfatiza Léo.


igesdf.jpeg

Ricardo Callado02/06/20194min

Técnicos em enfermagem e enfermeiros passaram pela segunda fase do certame

Sábado (1º/6) foi o dia da segunda fase para a primeira turma de técnicos em enfermagem e enfermeiros selecionada dentre os cerca de 15 mil inscritos para os referidos cargos no processo seletivo do Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do Distrito Federal (IGESDF).

Foram chamado para as provas teóricas os profissionais que tiveram currículos aprovados após a inscrição no site vagas.com.br. As provas  – elaboradas pela Diretoria de Ensino e Pesquisa do IGESDF – contemplaram 15 questões de múltipla escolha e foram aplicadas no Centro de Aperfeiçoamento dos Profissionais de Educação (EAPE) durante todo o dia.

De acordo com a superintendente de Gestão de Pessoas do IGESDF, Maria Valda César, os aprovados deverão compor as equipes das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e serão admitidos na próxima semana.
“Nossos colaboradores estão trabalhando de forma célere para que neste final de semana todas as provas sejam corrigidas e na segunda-feira (3) todos sejam informados por e-mail dos resultados e convocados para a entrega dos documentos de admissão”.

Além dos enfermeiros e técnicos em enfermagem, outros profissionais serão incorporados ao IGESDF na próxima semana, de acordo com o Diretor de Administração do IGESDF, o general Manoel Pafiadache. “Com dinâmica, agilidade e muita qualidade estamos conseguindo organizar contratações imprescindíveis para proporcionar melhorias significativas no atendimento de todas as unidades que compõem o IGESDF. Sendo que, os primeiros contratados do IGESDF, que são mais de 400 pessoas, participarão de atividade de integração na quinta-feira (6)”, adiantou.

A gerente de Desenvolvimento Humano do Hospital de Base (HB), Amanda Oliveira, que coordenou as aplicações das provas, contou que todo o processo seletivo tem acontecido de forma saudável e que diversos fatores estão sendo levados em conta para as contratações de todos os profissionais que deverão incrementar os quadros do IGESDF.

“Para evitar qualquer julgamento subjetivo, além de identificar perfil técnico, contamos também com análises de perfil comportamental e entrevistas. Pois, assim como consta em nosso edital e na própria divulgação das vagas, temos uma série de critérios que, alinhados, trarão a contratação dos profissionais mais adequados para todo o Instituto”, salientou.

Dentre os profissionais que serão efetivados em cerimônia na próxima semana, estão 49 pediatras, 143 médicos plantonistas , 17 assistentes sociais, 114 enfermeiros e 127 técnicos em enfermagem. Além disso, novas seleções serão realizadas dentre os inscritos no processo seletivo para que todos os cerca de 2.400 cargos disponíveis no IGESDF sejam preenchidos.

Avaliações de sábado (1º/6)

Dos 1.625 convocados para as provas teóricas, sendo 1.135 técnicos e 490 enfermeiros, 1.187 candidatos compareceram ao EAPE, resultando em quase 27% de abstenção.

* Com informações do IGESDF


esplanada_dos_ministerios_1_-_marcello_casal_jr-arquivo_agencia_brasil.jpg

Ricardo Callado01/06/20193min
Esplanada dos Ministérios (Foto Mrcello Casal Jr -arquivo Agencia Brasil)

Ministério da Economia analisará necessidade de contratações

Por Wellton Máximo

Estabelecidas por decreto editado em março, as novas regras para a realização de concursos públicos entram em vigor hoje (1º). Caberá ao Ministério da Economia analisar e autorizar todos os pedidos de concursos públicos na administração federal direta, nas autarquias e nas fundações.
Agora, o Ministério da Economia levará em conta 14 critérios para autorizar a realização de concursos. Um deles é a evolução do quadro de pessoal nos últimos cinco anos pelo órgão solicitante, com um documento que deve listar movimentações, ingressos, desligamentos, aposentadorias consumadas e estimativa de aposentadorias para os próximos cinco anos.O ministério também avaliará o percentual de serviços públicos digitais ofertados pelo órgão. O governo quer que os órgãos invistam em soluções tecnológicas para simplificar o acesso aos serviços públicos, de forma a atender melhor à população e reduzir a necessidade de pessoal.

Todos os anos, os órgãos federais encaminham os pedidos para a realização de concursos até 31 de maio. Após esse prazo, a Secretaria de Gestão e Desempenho de Pessoal (SGP) examina todas as demandas, de acordo com as prioridades e necessidades do governo. O resultado desse processo é levado em conta na elaboração do Orçamento do ano seguinte, que é enviado ao Congresso no fim de agosto.

Somente após a análise, o Ministério da Economia autoriza o concurso, por meio de portarias no Diário Oficial da União. Cada órgão ou entidade federal estará liberado para organizar o concurso conforme o número de vagas liberadas.

O Artigo 169 da Constituição condiciona a admissão ou a contratação de pessoal à autorização específica da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), que define metas e prioridades para o Orçamento. Discutido pelo Congresso ao longo dos últimos quatro meses do ano, o Orçamento Geral da União reserva os recursos para as contratações.


policia_federal_generica_1.jpg

Ricardo Callado24/05/20192min

O governo autoriza a nomeação de candidatos aprovados no concurso público da Polícia Federal. O decreto assinado pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, autorizando a nomeação, está publicado no Diário Oficial da União desta sexta-feira (24).

De acordo com o decreto, serão nomeados 1.047 candidatos, sendo 500 aprovados e classificados dentro do quantitativo de vagas originalmente previsto para pronto provimento e mais 547 aprovados, que não estavam dentro da quantidade de vagas originalmente prevista.

No dia 14 de abril, em uma postagem no Twitter, o presidente da República escreveu que o governo chamaria mil candidatos aprovados em concurso da PF para compor o quadro da instituição.

“Governo anuncia convocação de mais 1.000 policiais federais. O objetivo é compor gradativamente o quadro de inteligência, como no trabalho da Lava-Jato (combate à corrupção) e outros serviços de segurança nacional dentro do orçamento possível destes primeiros 100 dias de mandato.”


concurso.jpg

Ricardo Callado22/05/20194min

Projeto de lei do deputado estadual Reginaldo Veras exige que notas não sejam diminuídas em concursos

O parlamento do Distrito Federal modificou no mês passado a lei que define os parâmetros para convocação de concursos públicos no Distrito Federal. O projeto, de autoria do deputado estadual Reginaldo Veras (PDT), tem como destaque o fato de que, a partir de agora, as bancas organizadoras ficam proibidas de diminuir uma nota já dada em provas discursivas caso os candidatos entrem com recurso.

Além disso, a lei exige que os editais apresentem o número de linhas necessário para a produção de uma redação no exame e que especifiquem os modelos de softwares utilizados em provas que envolvem computadores. Segundo Veras, os concursos no Distrito Federal são marcados por reclamações envolvendo as correções dos certames, principalmente com relação aos critérios e a falta de informações que definam os parâmetros de exame.

“Um concurso público deve ser um procedimento imparcial, isonômico e justo para se evitar direcionamentos e falta de transparência”, disse ele na tribuna da Câmara candanga.

Um dos concursos DF mais esperado em 2019 é o da Secretaria da Fazenda do Distrito Federal (SEFAZ-DF), cuja espera pelo edital já chega a um ano. A pasta confirmou que o edital do concurso para Auditor-fiscal será publicado até julho e que espera apenas por uma análise técnica e jurídica feita pela banca organizadora, a Cebraspe, para colocá-lo à disposição dos pré-candidatos.

O exame vai selecionar 40 pessoas para o cargo de Auditor Fiscal da Receita e mais 80 vagas para um cadastro de reserva. A remuneração inicial será de R$ 14.970 em regime estatutário e, a partir da tabela de progressão temporal, pode aumentar para até R$ 22,196,62 na classe especial.

O Auditor Federal de Controle Externo do Tribunal de Contas da União (TCU) e professor do Gran Cursos Online, consultoria especializada nesse tipo de exame, Egbert Nascimento, disse que a carreira no funcionalismo candango é mais valorizada até do que posições em órgãos federais.

“O serviço público no Distrito Federal é muito valorizado. Tive uma evidência recentemente disso com uma colega minha que passou no concurso para auditora do Tribunal de Contas do Distrito Federal e que, depois, foi aprovada em outro edital, para analista da Câmara dos Deputados. Tomou posse, começou a trabalhar, mas percebeu uma semana depois que o TC-DF era melhor. Desafia o senso comum pensar que um órgão que não é federal é melhor do que um do peso da Câmara”.

 



Sobre o Blog

Aos 14 anos, o Blog do Callado é um veículo consolidado, admirado por seus leitores e em sintonia com o público alvo: a população brasiliense. O blog é um site de opiniões e notícias com atualização diária, sem cunho ideológico. Dedica-se a oferecer aprimoramento da informação, com uma audiência qualificada.


NOS BASTIDORES DA CAIXA DE PANDORA

Pandora




Mídias Sociais

Twitter do Blog


FANPAGE Facebook

Facebook By Weblizar Powered By Weblizar



Parcerias