21/10/2019 Brasília - DF 24°C
ibaneis.jpeg

Ricardo Callado20/10/20198min

Antes em ruínas e refém da criminalidade, espaço para receber cursos e atividades de esporte, lazer e cultura foi entregue durante oitava edição do Sejus Mais Perto do Cidadão

Por Jéssica Antunes

A Praça dos Direitos é uma realidade entregue à população de Ceilândia. Após anos de abandono, a estrutura em ruínas na QNN 13 usada pela criminalidade deu lugar a um espaço integrado para receber cursos e atividades de esporte, lazer e cultura. A inauguração aconteceu neste sábado (19), pelo governador Ibaneis Rocha, durante a 8ª edição do programa Sejus Mais Perto do Cidadão, que já atendeu mais de 40 mil pessoas. O chefe do Executivo também anunciou ações para a saúde na cidade.

Por muitos anos, o local foi usado para venda e consumo de drogas. Era conhecido pela comunidade como Castelo de Grayskull – em alusão aos quadrinhos. “Aqui havia uso e tráfico de drogas, assaltos, estupros e até homicídios. Hoje entregamos um espaço maravilhoso. Como ceilandense, minhas palavras são de agradecimento”, disse o administrador regional de Ceilândia, Fernando Fernandes, que por anos foi delegado atuante na região.

A construção havia sido demolida em 2012, após 20 anos de reivindicações da comunidade nesse sentido. Agora, enfim, foi entregue à população. O espaço ocupa uma área de 8.111,53 metros quadrados e tem quadra poliesportiva coberta, área de exercícios e alongamento, pista de skate, campo de futebol society, vestiários, teatro de arena com palco, arquibancadas, bebedouros, sanitários com acessibilidade, além de centro de convivência com salas para ginástica, atividades da terceira idade, administração e reuniões.

“Aqui é um equipamento permanente, uma demanda da população e vai funcionar de forma coordenada com as diversas secretarias do DF”Gustavo Rocha, secretário de Justiça e Cidadania

A praça também sediará uma Unidade de Atendimento em Meio Aberto (Uama) para receber adolescentes que cumprem medidas socioeducativas. “A partir de segunda-feira já vai ter atividades. Aqui é um equipamento permanente, uma demanda da população e vai funcionar de forma coordenada com as diversas secretarias do DF”, avisou o secretário de Justiça e Cidadania (Sejus), Gustavo Rocha.

Dedicação à cidade

Durante a solenidade, o governador Ibaneis Rocha ressaltou o desafio de tirar a cidade do abandono. “Estamos fazendo um trabalho dedicado e dando novamente esperança à Ceilândia e região”, discursou o chefe do Executivo. Tratando de Saúde, uma das prioridades da gestão, ele anunciou três ações importantes para a maior região administrativa da capital: construção de um hospital, de uma unidade de pronto atendimento (UPA) e contratação de profissionais.

“Pegamos a planta do hospital de Santa Maria e estamos adaptando à situação de Ceilândia. O daqui é um dos mais antigos e tem uma série de problemas. Nossa ideia é construir um novo e depois fazer a recuperação do que já existe”, explicou o governador. O projeto está em fase de conclusão nas mãos da Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap) e da Secretaria de Saúde. A previsão é lançar o edital em 2020.

15 diasÉ a previsão de publicação do edital para nova UPA na QNO 21

Enquanto isso, caminhará o projeto de uma segunda Unidade de Pronto Atendimento (UPA) na região, “para amenizar o sofrimento da população”, explica Ibaneis Rocha. A expectativa é que em, no máximo, 15 dias, o edital seja lançado para dar andamento à obra na QNO 21.

De forma mais imediata, na segunda-feira (21), o GDF fará a contratação de mais 106 médicos para compor as unidades básicas de saúde. No mesmo dia, os contratos de obras no Sol Nascente devem ser corrigidos para prosseguir com o cronograma.

“Vamos levar a dignidade que a população merece, com obras de infraestrutura, restaurante comunitário, atendimento de saúde, salas de aula de qualidade, esporte, iluminação, segurança”, avisou o governador.

A palavra de ordem é ação. “Quando chegamos, nem projeto tinha nessa cidade. Vamos fechar mais de 200 licitações de obras públicas até dezembro. O empresariado, que era maltratado, hoje volta a empregar. Lojas estão reabrindo, comerciantes estão contratando. Tem muito para ser feito, mas pouco a pouco o DF está mudando”, discursou.

Sejus itinerante

Sejus Mais Perto do Cidadão já atendeu mais de 40 mil pessoas. Desde março, quando foi criado, o programa passou pelas cidades da Candangolândia, Recanto das Emas, Paranoá, Brazlândia, Planaltina, São Sebastião e Cidade Estrutural. De acordo com Gustavo Rocha, secretário de Justiça e Cidadania, a próxima região a receber o evento itinerante será o Itapoã, em novembro.

O evento realizado pela Sejus tem como objetivo facilitar o acesso dos cidadãos aos órgãos públicos, além de promover atividades de cidadania. Durante dois dias, os serviços oferecidos pelo governo e parceiros são transferidos para o quintal das comunidades, facilitando a emissão de documentos e a resolução de conflitos e levando informação para perto da população.

Em Ceilândia, nos dias 18 e 19 de outubro, o evento aconteceu em parceria com a Administração Regional e as secretarias da Economia, Saúde, Segurança, Turismo, Mulher, Desenvolvimento Social, Juventude, de Atendimento à Comunidade e de Governo.

Também participaram o Ministério Público, a Defensoria Pública, o Tribunal de Justiça do DF e dos Territórios, Correios, Banco Regional de Brasília (BRB), Companhia de Saneamento Ambiental do DF (Caesb) e a Companhia de Desenvolvimento Habitacional do DF (Codhab), além da iniciativa privada.


agentes.jpeg

Ricardo Callado19/10/20196min
Agentes agora podem, por força de lei, adentrar locais abandonados para reverter situações de risco | Foto: Acácio Pinheiro / Agência Brasília

Número de veículos para aplicação de fumacê vai dobrar de 40 para 80. Efetivo de agentes no enfrentamento aos vírus também será aumentado

O combate à dengue, chikungunya e zika vírus está no radar do Governo do Distrito Federal. Com a proximidade do período de chuvas, o governador Ibaneis Rocha decidiu antecipar e intensificar as ações para reduzir o número de casos na capital. Nesta sexta-feira (18/10), o chefe do Executivo recebeu parte do secretariado para tratar do assunto.

“Vamos entrar fortes na prevenção, ampliar os atendimentos e colocar fumacê nas cidades”, determinou o governador.

Ibaneis reforçou a importância do foco em prevenção e no cuidado especial com os moradores, por meio de avisos e a devida publicidade ao assunto. Participaram desse primeiro encontro os secretários de Saúde, Osnei Okumoto; de Governo, José Humberto; de Comunicação, Weligton Moraes; da Casa Civil, Valdetário Monteiro; e da Economia, André Clemente.

Ficou definido que o Distrito Federal vai dobrar o número de veículos nas ruas para aplicação do fumacê, de 40 para 80. O efetivo de agentes de vigilância ambiental também será aumentado.

As ações vão ter início a partir de 1º de novembro e durarão seis meses. Reforçará o trabalho a aquisição de biolarvicidas, substâncias mais potentes e duradouras para matar as larvas, e também adulticidas, estes aplicados no fumacê para atingir o mosquito Aedes aegypti já na fase adulta.

Plano de enfrentamento

Na reunião desta sexta-feira (18/10), Osnei Okumoto apresentou o plano de enfrentamento para o controle dos vírus da dengue, chikungunya e zika. O titular da Saúde mostrou um panorama sobre a incidência dos vírus em todo o país e a necessidade de reforço das ações também no Entorno.

“Com o aumento de agentes de vigilância ambiental e de equipamentos que vamos conseguir para atuar no DF e no Entorno poderemos intensificar nosso trabalho”, destacou o secretário.

O plano de enfrentamento ao Aedes aegypti envolverá diferentes secretarias, reforçando a característica de integração deste governo. Além da Saúde, as pastas de Educação, Cidades, Governo, Agricultura e Comunicação vão integrar o grupo de trabalho. Também vão participar Emater, Corpo de Bombeiros Militar do DF, Defesa Civil, DF Legal, Novacap, Caesb, SLU e Vigilância Sanitária.

“O plano foi feito. Montamos a sala distrital onde parte das secretarias vão atuar junto da Saúde, separadas em eixos. Vamos trabalhar na questão da prevenção, da identificação, da circulação desses vírus no DF e, também, na assistência”, explica Okumoto.

Proação

Embora o DF esteja em período de seca, a Secretaria de Saúde segue no combate à dengue. A pasta registrou uma intensa queda no número de casos prováveis na capital, a partir de junho passado.

Os dados indicam uma redução de 99% nos casos de transmissão da dengue no período de junho a agosto. No período, foram notificados 47.745 casos de dengue, dos quais 96,9% em pessoas que residem no Distrito Federal. Desses registros, 41.572 (87,1%) estão classificados como casos prováveis.

Esse trabalho, constante, foi reforçado por meio de uma determinação judicial que permite aos agentes da Secretaria de Saúde entrar em ambientes fechados e abandonados. A medida vale, ainda, para locais onde houver negativa de acesso aos servidores. A decisão judicial tem validade de um ano e deverá perder seus efeitos em 10 de setembro de 2020.

Dicas no combate à dengue

→ Limpe com escova e sabão os locais escolhidos para o armazenamento de água e vasilhas usadas como bebedouros para animais domésticos;

→ Os recipientes para armazenamento de água deverão ser fechados com as tampas originais ou com uma tela de trama pequena ou tecidos de tramas fechadas, de forma a evitar o acesso do mosquito;

→ As caixas d’água devem passar por limpeza regular, permanecendo sempre bem fechadas.


abraham.jpg

Ricardo Callado19/10/20194min

Ministério libera total dos recursos previstos às instituições

Por Alex Rodrigues e Mariana Tokarnia

O Ministério da Educação (MEC) remanejou recursos da própria pasta e das autarquias para recompor os orçamentos das universidades e institutos federais. Nesta sexta-feira (18), o MEC anunciou a liberação total dos recursos previstos para essas instituições de ensino em 2019. Parte deles estava bloqueada.

Em nota, o MEC diz que os recursos são oriundos da própria pasta, do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

“Os valores a serem empenhados por estas áreas só serão necessários no final de novembro, quando novos recursos serão descontingenciados”, diz a pasta, que não detalha a origem específica dos recursos realocados hoje.

O ministério ressalta, no entanto, que os programas conduzidos pela pasta não serão prejudicados. “Todos os programas e ações da pasta serão executados de acordo com o cronograma estabelecido”, afirma.

Ao todo, o MEC anunciou a liberação de cerca de R$ 1,1 bilhão para universidades e institutos federais. Deste total, as universidades receberão R$ 771 milhões. Os institutos, aproximadamente R$ 336 milhões.

Bloqueio

O bloqueio das verbas foi feito no início deste ano. As universidades tiveram, no total, um bloqueio de R$ 2,4 bilhões, o que representa, em média, 30% dos recursos discricionários. Esses recursos cobrem despesas de custeio como gastos com água, energia elétrica, aquisição de materiais de consumo e outras prestações de serviço.

No mês passado, com o descontingenciamento feito pelo Ministério da Economia, as instituições tiveram parte do orçamento recomposto, receberam R$ 1,156 bilhão. Além disso, foram feitas outras liberações pontuais pelo MEC.  Com o remanejamento anunciado hoje, o orçamento foi totalmente recomposto.

A liberação agora possibilitará que as universidades tenham tempo para gastar os recursos este ano, segundo o ministro da Educação, Abraham Weintraub. “Não queríamos que as universidades falassem que o governo soltou [os recursos] nos últimos dias do ano e não tivemos competência para gastar [em tão pouco tempo]. Vamos fazer a gestão deste fluxo de caixa aqui no MEC mesmo”, disse em coletiva de imprensa concedida hoje.

Segundo ele, o bloqueio de recursos do orçamento do MEC e de outros ministérios, no início do ano, foi necessário para “sinalizar ao mercado uma série de compromissos com a responsabilidade fiscal, com a boa gestão e com a Reforma da Previdência”.

De acordo com o MEC, a pasta segue com aproximadamente R$ 2,9 bilhões contingenciados pelo governo federal.

“Não houve um descontingenciamento global do MEC”, explicou o secretário executivo do ministério, Paulo Vogel durante entrevista à imprensa. “Chegando próximo ao fim do ano, olhamos para o nível de execução do ministério e para as perspectivas econômicas. E conseguimos fazer este ajuste interno para liberar recursos de áreas que podemos ajustar mais perto do fim do ano.”


Ericka-Filippelli.jpg

Ricardo Callado18/10/20194min
A secretária da Mulher, Ericka Filippelli: “Não podemos pensar o desenvolvimento do Distrito Federal sem investimento no público feminino, pois as mulheres são a maior potência para crescimento da nossa cidade” | Foto: Renato Araújo / Agência Brasília

Instrumento faz parte do plano de ação do programa Rede Sou Mais Mulher

O BRB deu início à comercialização de um novo cartão: o BRBCard Mulher. O produto foi desenvolvido em parceria com a Mastercard e, além de todos os benefícios da bandeira, também possui viés social. O lançamento oficial será hoje, às 18h.

O BRBCard Mulher integra o plano de ação de estímulo ao programa Rede Sou Mais Mulher, instituído pela Secretaria de Estado da Mulher (SM) para estimular ações voltadas à igualdade de gênero, ao empreendedorismo feminino e à autonomia econômica das mulheres.

Para reforçar a iniciativa do GDF, acionista majoritário do BRB, o valor arrecadado a partir da anuidade do cartão será destinado à rede Sou Mais Mulher. Os recursos serão empregados em diversas modalidades de suporte e assistência às mulheres em situação de vulnerabilidade social.

“Não podemos pensar o desenvolvimento do Distrito Federal sem investimento no público feminino, pois as mulheres são a maior potência para crescimento da nossa cidade”, lembra a secretária da Mulher, Ericka Filippelli. “Devemos transformar obstáculos em caminhos viáveis e criar mecanismos necessários para que as novas ideias sejam consideradas de forma séria e responsável.”

Ações de apoio

Qualquer pessoa que desejar aderir à campanha e contribuir com essa causa poderá solicitar o cartão nas agências do BRB, no site do banco (www.brb.com.br) e no aplicativo BRBCard. Não é necessário ser correntista.

Segundo o presidente do BRB, Paulo Henrique Costa, o novo cartão concretiza “o compromisso de valorizar a igualdade de gênero e estimular as ações de apoio, independência e melhoria da qualidade de vida das mulheres”.

Para a Mastercard, o novo produto tem um grande potencial de engajamento com o público feminino devido ao seu apelo social. “As Nações Unidas identificaram a igualdade de gênero e o empoderamento de todas as mulheres e meninas como um dos seus objetivos de desenvolvimento sustentável”, reforça o vice-presidente sênior de vendas da empresa, Miltonleise Filho.


tesourinhas-asa-sul.jpg

Ricardo Callado18/10/20197min
Projeto da Novacap vai recuperar estrutura e estética de 96 passagens nas asas Norte e Sul | Fotos: Renato Araújo/Agência Brasília

Projeto da Novacap vai recuperar estrutura e estética das 96 passagens sob Eixão e eixinhos das asas Norte e Sul

Por Jéssica Antunes

Destaque entre os símbolos do tecido urbano da capital federal, as tesourinhas da Asa Norte e da Asa Sul passarão por reformas. Ao todo, 96 passagens sob o Eixo Rodoviário de Brasília (Eixão) e os eixinhos (L e W) terão estrutura e estéticas recuperadas pela Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap), ao custo de R$ 7.337.88. A obra já foi licitada, e a previsão é que as intervenções comecem em novembro, com conclusão estimada em um ano. As ações serão simultâneas em quatro entrequadras por vez.

R$ 7.337.88Valor licitado e empenhado para as intervenções

Há um conjunto com duas tesourinhas e um túnel de ligação em cada uma das 16 entrequadras que cortam os quase 15 quilômetros do Eixão (das duas asas). Todas elas passarão por reforço estrutural, revitalização e pintura. Nas da Asa Sul, os tijolos de cor laranja serão removidos – conforme aprovado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) –, dando lugar ao concreto aparente, que será  o padrão de todas as tesourinhas.

Para garantir a recuperação completa, a Novacap montou um plano de ação. As obras serão realizadas ao mesmo tempo nas asas Norte e Sul, em duas entrequadras por vez de cada lado. As primeiras a receber intervenção foram apontadas com risco por um relatório do Tribunal de Contas do DF (TCDF). Assim, as entrequadras de finais 3/4 e 15/16 da Asa Sul serão as primeiras com acessos bloqueados para as obras, assim como as de finais 9/10 e 15/16 da Asa Norte.

Durabilidade

O diretor de edificações da Novacap, Francisco Ramos, conta que as primeiras intervenções serão em locais indicados por relatório do TCU

“Isso faz parte de um plano do governador Ibaneis Rocha, que quer reformar inúmeras obras de arte, pontes e viadutos no DF. Vamos iniciar pelas tesourinhas, o que é uma reivindicação antiga com casos de problemas sérios de estrutura, indicados inclusive pelo relatório do Tribunal de Contas”, explica o diretor de edificações da Novacap, Francisco Ramos.

De acordo com ele, as intervenções vão dar uma vida útil de pelo menos mais meio século às tesourinhas. “Esteticamente, vai trazer a originalidade e aumentar a segurança dos usuários”, ressalta.

O planejamento estabelece que haja sempre pelo menos duas passagens liberadas para minimizar os impactos no trânsito. A previsão é de 45 dias para a conclusão das intervenções em cada conjunto. Com valores licitados e empenhados, falta apenas a liberação para instalação de canteiros de obras para que as empresas LDN e Impermear comecem os serviços.

Mudanças no trânsito 

Os acessos serão fechados e as vias, sinalizadas. O Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF) vai apoiar todas as ações com intervenções pontuais no trânsito para garantir a realização do trabalho e dar fluidez nas vias de ligação e nos eixos.

A autarquia explica que, durante as obras, o trânsito na via de ligação das quadras 100 e 200 será interditado nos dois sentidos. Assim, o condutor que estiver saindo das quadras comerciais deverá acessar o eixinho e fazer as tesourinhas da quadra seguinte para conseguir passar por baixo do Eixão, retornando ao trajeto de origem.

Os eixinhos Leste (de baixo) e Oeste (de cima) ficarão com uma faixa de rolamento fechada para acomodação dos veículos e trabalhadores na altura do viaduto em obra. Nesse local, não será possível fazer as conversões nas alças das tesourinhas. Por isso, o motorista precisará ir mais adiante para chegar à vizinhança das intervenções.

Detran cuidará das intervenções e sinalizações no trânsito |Arte: Equipe Digital/Agência Brasília

O Detran indica utilizar a Via W1 (rua do comércio local) ou a L2 como alternativas para acessar as quadras comerciais e residências próximas às obras. “É importante relembrar aos condutores que obedeçam a sinalização de obras, reduzindo a velocidade e ficando atentos à presença de veículos e pedestres nos locais das reformas”, alerta o departamento.


marilia-higino.jpg

Ricardo Callado18/10/201917min
Marília Higino (Foto: Acácio Pinheiro/Agência Brasília)

Médica pediatra da Subsecretaria de Vigilância em Saúde fala sobre os cuidados e prevenção contra a doença, que é altamente contagiosa e ainda está em circulação

Por Lúcio Flávio

Criado nos anos 1980 pelo artista plástico Darlan Rosa, o Zé Gotinha foi de garoto propaganda contra a poliomielite a ícone nacional da vacinação. Difícil alguém não associar sua forma branca e simpática com qualquer campanha de prevenção às doenças no Brasil. O personagem surgiu com o objetivo de conscientizar os pais e as crianças sobre a importância da vacina. Uma mensagem que ganhará peso simbólico neste sábado (19), em todo o país, com o Dia D de Mobilização Nacional Contra o Sarampo. Desde o dia 7 deste mês que os postos de saúde em todo o Brasil estão mobilizados em torno da ação. Só no Distrito Federal, serão mais de 60 unidades abertas.

Doença viral infecciosa transmissível e altamente contagiosa, o sarampo, ao contrário do que muitos pensam, não é uma “doença de criança”. Ele atinge adultos, também. Embora não tenha um caso registrado no DF desde 1999, a enfermidade continua em circulação. Daí a importância de se prevenir e estar sempre alerta. Os principais sintomas são febre alta, manchas vermelhas pelo corpo e tosses. “A taxa de infecção, de contagiosidade do sarampo é bem alta. A vacinação é a única forma de prevenir e acabar com toda a cadeia de transmissão”, assegura Marília Higino de Carvalho, médica pediatra e gerente de Vigilância das Doenças Imunopreveníveis e de Transmissão Hídrica e Alimentar da Secretaria de Saúde (Gevitha).

Essa primeira fase da campanha tem como público-alvo crianças entre seis meses e cinco anos. Em novembro, entre os dias 18 e 30, haverá uma segunda fase para os adultos jovens, que têm entre 20 e 29 anos. Em entrevista à Agência Brasília, a médica pediatra falou sobre os sintomas e complicações da doença, as formas de transmissão e a importância de mobilizar a sociedade sobre o tema.

O programa nacional de imunização do Brasil é o maior do mundo. Não existe em nenhum outro lugar um programa de imunização que ofereça tantas vacinas gratuitas para a população. O Brasil é referência nesse campo.

Qual a importância de se vacinar?

A vacinação é a única forma de combater as doenças imunopreveniveis e acabar com toda a cadeia de transmissão, evitando doenças, complicações, sequelas e morte. Trata-se de um método eficaz e seguro. O programa nacional de imunização do Brasil é o maior do mundo. Não existe em nenhum outro lugar um programa de imunização que ofereça tantas vacinas gratuitas para a população. O Brasil é referência nesse campo. Por exemplo, não temos circulação de muitas doenças devido ao sucesso das vacinações. Mas, para que isso permaneça, precisamos que os pais e responsáveis levem as crianças para vacinar e atendam o chamamento das campanhas.

O sarampo é uma doença viral aguda ainda em circulação. Quais são os sintomas e as complicações?

É uma doença infecciosa aguda causada por vírus, cujas manifestações clínicas são febre e exantema (manchas vermelhas no corpo), acompanhadas por outros sintomas, como tosse, coriza ou conjuntivite. Normalmente, inicia-se com febre alta que dura entre três e cinco dias, depois vem o surgimento de exantema que se inicia no rosto e atrás das orelhas, se espalhando pelo corpo. A tosse, a coriza e a conjuntivite normalmente vêm no quadro inicial da febre. Pode manifestar fotofobia, adinamia e prostração. Se após manchar o corpo a febre persistir por mais de três dias, isso já pode ser um sinal de alerta, de que pode estar acontecendo uma complicação. As principais complicações são pneumonia, otite (infecção no ouvido), meningite viral e, em casos mais graves, a longo prazo, a panencefalite esclerosante.

Como são as formas de transmissão?

A transmissão acontece por vias respiratórias, como ocorre com a gripe, quando uma pessoa fala, tosse, espirra ou respira perto de outras pessoas.

Existe um tratamento para o sarampo?

Não há nenhum tratamento medicamentoso específico, apenas sintomático.

Quem pode vacinar contra o sarampo? Ou seja, qual é o público-alvo?

Devido ao aumento do número de casos de sarampo em alguns estados, as crianças entre 6 meses e 1 ano devem receber a dose zero. A primeira dose da tríplice viral deve ser administrada aos 12 meses de idade e a segunda, com 15 meses. Os indivíduos até 29 anos devem ter duas doses de tríplice viral e as pessoas entre 30 e 49 anos devem ter uma dose da vacina comprovada. Quem já tem a comprovação das doses conforme faixa etária não precisa de dose extra. Na situação epidemiológica atual do sarampo, o Ministério da Saúde instituiu a realização de campanhas de vacinação em 2019. A primeira fase da Campanha Nacional contra o Sarampo tem como público-alvo crianças de seis meses a até 4 anos, 11 meses e 29 dias. E o Dia D que é o dia da Mobilização Nacional, ocorrerá neste sábado (19). A campanha é seletiva, não está sendo feita dose extra. Logo, apenas as crianças que ainda não têm o esquema completo de duas doses, e as crianças de seis meses a 1 ano incompleto, ou seja, que não completaram um ano ainda, que geralmente não são vacinadas na rotina são o público-alvo dessa fase da campanha. Em novembro, entre os dias 18 e 30, ocorrerá a segunda fase da Campanha Nacional, direcionada para os adultos jovens (faixa etária de 20 a 29 anos). O dia de mobilização nacional na segunda fase ocorrerá em 30 de novembro.

Grávidas podem tomar vacina contra o sarampo?

Durante a gravidez está contraindicado a vacinação com a Tríplice Viral. O que se recomenda é que mulher em idade fértil vacine antes de engravidar ou logo após o nascimento do bebê. Também se recomenda não engravidar nos 30 dias após a vacinação.

A Secretaria de Saúde vem trabalhando nas redes sociais, compartilhando material sobre os assuntos da área. E cada região de saúde elabora plano local de trabalho. Em algumas delas, nos períodos de campanha, utiliza-se carro de som, entrevistas em rádios comunitárias, com apoio das igrejas e escolas.

A Secretaria de Saúde quer aumentar a prevenção contra a doença. Quais são as principais ações da pasta para mobilizar a sociedade?

Desde 2017, a Subsecretaria de Vigilância em Saúde emite alertas para os profissionais de saúde e população sobre o risco de reintrodução do vírus do sarampo e orienta a sociedade a manter o cartão de vacina atualizado. A Secretaria de Saúde vem trabalhando nas redes sociais, compartilhando material sobre os assuntos da área. E cada região de saúde elabora plano local de trabalho. Em algumas delas, nos períodos de campanha, utiliza-se carro de som, entrevistas em rádios comunitárias, com apoio das igrejas e escolas. Também é feito um trabalho nos postos de saúde. Os agentes comunitários, durante as visitas domiciliares, checam os cartões e orientam quanto a necessidade de vacinação. Nessa campanha, a estratégia que o Ministério da Saúde adotou foi a de convocar os pais e responsáveis para atualizarem o cartão de vacina das crianças. Essa primeira fase da campanha começou com as crianças porque são elas que estão mais suscetíveis a adoecer e evoluir com complicações e óbito. A prioridade é vacinar principalmente as crianças. Esse é o nosso foco nessa primeira fase da campanha.

O que é a Tríplice Viral e qual a sua função?

A vacina tríplice viral é uma vacina de vírus vivo atenuado e apresenta três componentes. Ela protege contra sarampo, caxumba e rubéola.

O que é a dose zero?

Dose 0 é a dose destinada aos bebês maiores de 6 meses de idade até um ano incompleto. Depois de um ano essa criança vai vacinar normalmente na rotina. Chama-se dose 0 por não ser considerada uma dose válida para rotina do calendário vacinal. Então com um ano e com 15 meses a criança tem que ser vacinada novamente.

As pessoas tendem achar que sarampo é uma doença de criança, mas é um equívoco, certo?

O sarampo pode atingir qualquer faixa-etária. A partir de 1992, foi pactuado com a Organização Mundial de Saúde um plano de erradicação do sarampo. Daí, foram feitas várias campanhas, a cada três anos, quando ocorre a vacinação indiscriminada de criança com menos de cinco anos de idade. Foi quando começou a haver um controle maior da doença e, a partir dos anos 2000, praticamente não tivemos mais casos de doentes em residentes no Brasil. Os casos que surgiram foram relacionados à importação. A partir de 2013 e 2014, começaram a ter surtos isolados em alguns estados. Primeiro, aconteceu em Pernambuco e, depois, no Ceará. Em 2018, com a vinda dos imigrantes venezuelanos para Roraima, começou a ter novo surto na Região Norte que atingiu o Amazonas. O surto durou mais de um ano, com casos importados pontuais em outros estados. Em junho deste ano, começou novo surto em São Paulo com repercussão e ainda vigente, com casos consideráveis em curto período de tempo. Nesse surto iniciado em Roraima e Amazonas, foram 10.300 casos confirmados de sarampo. No Brasil, de 7 de julho a 29 de setembro deste ano, tivemos 5.404 casos confirmados de sarampo (conforme o último Boletim Epidemiológico do Ministério da Saúde). Toda essa situação de surto ocorre em decorrência da cobertura vacinal para tríplice viral, que está abaixo da meta do Ministério da Saúde.

Existe resistência dos pais para vacinar os filhos?

No Brasil, não há estudos concretos sobre as causas dos pais e responsáveis não levarem as crianças para vacinar. Um dos problemas é o acesso às vacinas, apesar de estarem disponíveis na unidade de saúde. A maioria dos pais trabalha integralmente e os horários de funcionamento das salas de vacinas muitas vezes não são compatíveis com os deles. Outros pais ou responsáveis não levam porque acham que o sarampo é uma doença boba, alguns até acham que não existe mais. O fato de o sarampo ficar tanto tempo sob controle, sem aparecimento de casos, fez com que a população, de certa forma, acreditasse que isso não iria mais acontecer. Mas, diferente da varíola, o sarampo não foi erradicado. Ele passou a ser eliminado da região das Américas com certificado a partir de 2016. Em todas as outras regiões do mundo continua ocorrendo. Nossa preocupação é manter as coberturas vacinais contra o sarampo elevadas para que a doença não retorne, com todas as suas complicações.

Existem quantos postos de vacinação no DF?

Mais de 60 unidades vão abrir neste sábado (19), no Dia D de Mobilização Nacional, das 8h às 17h, ininterruptamente.

Quem já teve sarampo precisa se vacinar de novo?

Consideramos a pessoa vacinada quem tem como comprovar que recebeu a vacina. Por isso, é importante guardar o cartão de vacinação. Ele é um documento, um comprovante de que a pessoa já foi vacinada um dia. Se o adulto está em dia com seu cartão de vacinação ele só vai precisar vacinar-se a cada dez anos. Se você teve sarampo, isso não significa que você teve caxumba e rubéola. Por isso que é recomendável tomar a Tríplice Viral.


01-1200x800.jpg

Ricardo Callado18/10/20196min
Foto: Vinícius de Melo / Agência Brasília

Com o intuito de realizar a entrega de 216 viaturas Dodge Journey e 22 ônibus à Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF), o vice-governador Paco Britto, representando o governador Ibaneis Rocha, participou de solenidade da corporação na tarde desta quinta-feira (17), no pátio do Quartel do Comando Geral (Setor Policial Sul). Paco Britto foi recebido pelo comandante-geral da PM, coronel Julian Rocha Pontes, para promover a entrega simbólica das chaves de uma viatura e um ônibus a um sargento e um soldado da corporação.

Segundo dados da PMDF, a compra das viaturas proporcionou uma economia média de R$ 20 mil em cada unidade, chegando a uma redução total de 3,7 milhões de reais aos cofres públicos, já que os veículos foram adquiridos por valor bem abaixo do preço de mercado.

Paco Britto fez questão de frisar que a PMDF, “com certeza, é a melhor corporação do país e merece todo nosso respeito”. Em seguida, o vice-governador falou sobre a importância da entrega das viaturas. “A resposta dessa iniciativa positiva estará nas ruas: as viaturas entrarão em operação para atender a população do Distrito Federal – pois elas são da população – com maior agilidade e qualidade no serviço prestado por esses valorosos profissionais”, declarou, enfatizando a segurança na capital e lembrando que há quase 180 instituições internacionais atuando em Brasília. “Essa renovação da frota das unidades da Polícia Militar é necessária e vai potencializar essa segurança”.

“Essa renovação da frota das unidades da Polícia Militar é necessária e vai potencializar essa segurança”Paco Britto, vice-governador do DF

Ratificou as palavras de Paco Britto o secretário de Segurança Pública, Anderson Torres, ao dizer que a PMDF é uma das melhores polícias do Brasil, com profissionais dedicados. “Não é fácil lidar com segurança pública”, considerou.

O comandante Julian Pontes agradeceu ao GDF e reforçou o fato de que as viaturas são da sociedade, uma estrutura acima dos padrões nacionais. “Neste momento, a corporação consegue atender aos anseios da nossa classe,mas temos que atingir o patamar da polícia mais bem equipada”, destacou. Ele informou que serão lançadas em Brasília, na próxima semana, licitações internacionais para aquisição das melhores pistolas do mundo.

| Foto: Vinícius de Melo / Agência Brasília

Novos modelos

Segundo estudos realizados nas unidades especializadas da PM, o modelo de viatura escolhido atende aos parâmetros mínimos de desempenho necessários à especificidade do serviço policial, como a quantidade de policiais no veículo, os equipamentos alocados, os tipos de terrenos a que o veículo pode ser submetido e a redução de impacto na saúde do policial – os novos modelos são mais ergonômicos.

Já os 22 novos ônibus servirão para o transporte da tropa com mais qualidade, com o objetivo de evitar o desgaste do policial antes de assumir seu posto no local de policiamento.

O ato teve a participação da Banda Sinfônica da Polícia Militar do Distrito Federal, que executou a Canção da PM, e do subcomandante-geral da PMDF, coronel Sérgio Luiz Ferreira de Souza, além de oficiais e praças.

 


palacio-do-buriti-1024x680.jpg

Ricardo Callado17/10/20194min
Foto: Pedro Ventura/Agência Brasília

Ferramenta utilizada pelo Judiciário será usada para aprimorar a comunicação entre a população e o GDF

Com o intuito de facilitar a comunicação entre os cidadãos e os órgãos públicos, o Governo do Distrito Federal assinou o termo de cooperação técnica para uso do aplicativo Comunicação Pública, ferramenta gratuita de acesso igualitário e transparente que permite ao usuário registrar sua manifestação – seja ela reclamação, sugestão, elogio, informações de caráter geral – e ter acesso aos mais recentes informes do governo. Nesta quarta-feira (16), a Subsecretaria de Inovação da Casa Civil coordenou o treinamento de uso do aplicativo para a primeira turma de gestores de canais.

Participaram do treinamento representantes das Secretarias de Governo, Cidades, Atendimento à Comunidade, Subsecretarias de Governança, Compliance e Tecnologia da Informação, além das seguintes regiões administrativas: Lago Norte, Plano Piloto, Taguatinga, Sobradinho, Planaltina, Núcleo Bandeirante, Ceilândia, Samambaia, Santa Maria, SCIA, Jardim Botânico, Itapoã, Vicente Pires, Fercal e Sol Nascente.

A próxima turma, com treinamento previsto para o final de outubro, terá a participação das demais RA’s, bem como outras unidades governamentais.

Segundo o subsecretário de Inovação, Paulo Medeiro, “a Casa Civil vem atuando no aprimoramento da relação entre a população e o GDF por meio do uso de modernas tecnologias de comunicação, com o objetivo de simplificar a prestação do serviço público”. “Sempre com foco na melhoria da qualidade de vida do cidadão”, acrescentou.

De acordo com a advogada Marília Matos, idealizadora do aplicativo, “a ferramenta foi desenvolvida para resolver os problemas de comunicação entre a população e órgãos públicos”.

Na prática

O uso do aplicativo é muito simples. O Comunicação Pública está disponível para instalação no Google Play Store e no Apple Store, além das plataformas Android e iOS. Ao acessá-lo, o cidadão deverá escolher a área “Governamentais”, “Executivo”, “Governo do Distrito Federal”, selecionar o canal de interesse e se manifestar.

Usuária do aplicativo desde o início do ano, a subsecretária de Governança da Casa Civil, Joyce de Oliveira, destaca a facilidade e a eficiência do Comunicação Pública.

“O aplicativo traz comodidade, pois evita que o cidadão se desloque até uma repartição pública. Não tem burocracia. A comunicação é objetiva, a resposta do órgão público é rápida e, muitas vezes, a dúvida esclarecida poderá auxiliar outros usuários”, atesta a advogada licenciada.


Foto-Mariana-Raphael-2-1-1200x796.jpg

Ricardo Callado16/10/20197min
Foto: Mariana Raphael/Saúde-DF

Secretaria intensifica o atendimento este mês. Todas as unidades básicas de saúde (UBSs) e policlínicas acolhem e avaliam qualquer mulher que passar por lá, independentemente do motivo da ida ou do atendimento

Os cuidados com a saúde da mulher estão sendo intensificados no Outubro Rosa. Durante este mês, todas as unidades básicas de saúde (UBS) e policlínicas​ estão de portas abertas para acolher e avaliar quem quiser realizar exames de prevenção ao câncer de mama.

Um dos exemplos das ações em curso vem da Unidade Básica de Saúde (UBS) 1 da Asa Norte. Por lá, independentemente do atendimento ou do motivo da ida à unidade, as mulheres são orientadas e estão percebendo a importância dos cuidados com a saúde. Como resultado desse esclarecimento, elas procuram o atendimento, fazem exames preventivos e recebem encaminhamento para realizar a mamografia.

“Uma das vantagens desse atendimento é facilitar a acessibilidade do público que, às vezes, não vem para esse tipo de serviço, e aproveita a oportunidade, já que não tem uma fila de espera. Isso facilita a captação e há uma intervenção mais imediata e precoce”, ressalta a supervisora de Serviços de Atenção Primária da UBS 1 da Asa Norte, Flávia Lemos.

Aproveitando a ocasião

A dona de casa Talassa Nogueira, 26 anos, esteve na UBS para uma consulta de rotina do filho. Ao ouvir a equipe de saúde explicar sobre a importância de a mulher manter os exames em dia, a mãe do pequeno Miguel já se colocou como paciente para a consulta e os exames preventivos.

“Acho extremamente importante esse alerta. Faz com que a mulher se sinta valorizada. Também é muito bom saber que o sistema de saúde está preocupado e voltado para a saúde da mulher”, aprova Talassa.

A psicóloga Tarsila Flores, 42 anos, que tem a recomendação médica de fazer acompanhamento anual da mama, buscou a UBS para uma consulta e ficou satisfeita com o atendimento. “Fui acompanhada nesta unidade desde criança, mas havia um ano que não vinha aqui. Hoje, percebi que o atendimento estava sendo realizado na hora e rápido, e já fui atendida”, informou a psicóloga.

Por causa do histórico familiar e de sua faixa etária, Tarsila saiu da consulta com a solicitação e o encaminhamento de mamografia e já com o exame citopatológico (Papanicolau) realizado.

Durante o atendimento, Tarsila recebeu orientações sobre o autoexame, o que considera de grande importância para as mulheres, assim como a iniciativa do Outubro Rosa da Secretaria de Saúde. “O autoexame e a campanha trazem orientações para que as mulheres percebam a importância de se tocarem e se avaliarem, tirando qualquer tabu em relação a tocar o próprio corpo”.

Com a força-tarefa criada pela Saúde neste mês, cada paciente que passar por consulta terá o retorno agendado e os encaminhamentos garantidos. A expectativa é de realizar 100 mil atendimentos.

Devem se submeter à mamografia mulheres com idade entre 50 a 69 anos ou as que tenham histórico de casos de câncer de mama na família. E o médico pode solicitar o exame para aquelas mais jovens e em intervalos mais frequentes.

Ações perenes

Apesar de algumas ações acontecerem excepcionalmente neste mês, o apoio às pacientes, que fazem tratamento contra o câncer de mama, acontece durante o ano todo na rede pública de saúde do Distrito Federal.

A autônoma Antônia Ferreira, 61 anos, sabe bem como é receber esse cuidado e o apoio da Secretaria de Saúde. Em 2013, ela descobriu um câncer de mama em grau mais avançado e hoje é atendida em unidade pasta.

59,7 milQuantidade de casos novos estimados para o Brasil, em 2019, de câncer de mama

“À época, para conseguir uma vaga na rede pública, era muito difícil. Aí, fiz consulta particular. Este ano, estou na rede pública e quero continuar aqui”, elogia a paciente, durante a realização da mamografia no Hospital da Região Leste, antigo Hospital Regional do Paranoá.

Para se preocupar

Segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca), o de mama é segundo tipo que mais acomete as brasileiras, representando em torno de 25% de todos os cânceres que afetam o sexo feminino. Para o Brasil, foram estimados 59,7 mil casos novos de câncer de mama em 2019, com risco estimado de 56 casos por grupo de 100 mil mulheres.

Os principais sinais da doença são caroço (nódulo), geralmente endurecido, fixo e indolor; a pele da mama fica avermelhada ou parecida com casca de laranja, há alterações no bico do peito (mamilo) e saída espontânea de líquido de um dos mamilos. Também podem aparecer pequenos nódulos no pescoço ou na região das axilas.


unnamed-1.jpg

Ricardo Callado15/10/20191min
Gustavo Rocha

O secretário de Justiça e Cidadania (Sejus), Gustavo Rocha, assumiu interinamente, nesta terça-feira (15/10), a Secretaria Extraordinária da Pessoa com Deficiência.

A nomeação foi publicada no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) de hoje.

A pasta, que foi criada em setembro passado, tinha à frente o deputado Iolando Almeida que retornou à Câmara Legislativa nesta segunda-feira (14/10).

Antes de sua criação, as políticas e ações voltadas às pessoas com deficiência eram coordenadas pela Sejus, por meio da Subsecretaria de Direitos Humanos e de Igualdade Racial.



Sobre o Blog

Com 15 de existência, o Blog do Callado é um veículo consolidado, admirado por seus leitores e em sintonia com o público alvo: a população brasiliense. O blog é um site de opiniões e notícias com atualização diária, sem cunho ideológico. Dedica-se a oferecer aprimoramento da informação, com uma audiência qualificada.


NOS BASTIDORES DA CAIXA DE PANDORA

Pandora




Mídias Sociais

Twitter do Blog


FANPAGE Facebook

Social LikeBox & Feed plugin Powered By Weblizar



Parcerias