Arquivos Destaques - Página 2 de 546 - Blog do Callado

carro-eletrico.jpg

Ricardo Callado21/05/20195min

Brasília receberá 16 carros elétricos para serem compartilhados a partir do segundo semestre desse ano

Brasília receberá um projeto pioneiro de compartilhamento de veículos elétricos a partir do segundo semestre deste ano. A Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) e o Governo do Distrito Federal fecharam uma parceria que irá disponibilizar inicialmente 16 carros do modelo Twizy, da marca Renault, para serem usados por servidores distritais.

Além disso, o projeto terá 35 eletropostos (pontos de recarga) que serão instalados nas ruas da capital do país e servirão para abastecer qualquer veículo elétrico, sem custos aos usuários. Isso tornará Brasília uma das cidades brasileiras com maior número de eletropostos.

O Distrito Federal tem vantagens para o uso de carros elétricos, tais como o relevo predominantemente plano, o que reduz o consumo de bateria, a temperatura favorável e a tensão de 220 volts, dispensando adaptações para a instalação dos eletropostos. Além disso, a cidade apresenta o segundo pior tempo médio de espera por ônibus ou metrô no mundo: 28 minutos, o que revela a necessidade de melhorias na mobilidade urbana.

“A ABDI defende uma política de eletromobilidade como uma alternativa para o futuro das nossas cidades. Construímos um Laboratório Vivo em parceria com o Parque Tecnológico de Itaipu (PTI) e testamos as soluções que vamos implementar neste projeto em Brasília. A decisão de trazer para a capital do país esta proposta se deve também pela disposição do Governo do Distrito Federal que se prontificou a realizar esta parceria”, destacou Guto Ferreira, presidente da ABDI.

O governo distrital tem uma frota de 1.927 veículos próprios e 572 alugados que, apenas com manutenção e combustível, consomem R$ 16 milhões por ano. A previsão é que este custo caia expressivamente (aproximadamente R$ 8 milhões, a depender da adesão dos usuários e de testes a serem realizados). Com isso, o investimento de R$ 2,3 milhões da ABDI para a implantação do projeto, será rapidamente abatido.

Os carros serão compartilhados por um software (Mobi-e), desenvolvido pelo PTI e usado no espaço da usina em Foz do Iguaçu (PR), que permite reservar os veículos disponíveis e acompanhar a localização deles. O aplicativo rastreia o automóvel, monitora a velocidade, a carga de bateria, as rotas percorridas e até mede a quantidade de emissão de gás carbônico que deixou de ser enviada para a atmosfera.

Os carros são desbloqueados com os crachás dos funcionários cadastrados no sistema. Os veículos serão cedidos ao governo distrital em forma de comodato, com cláusulas sobre operação, manutenção, taxas e seguros. “É muito importante demonstrar as soluções em ambiente real, em uma cidade com características que permitam a avaliação dos resultados para a população e para a indústria associada. E dentre as soluções, o compartilhamento de veículos elétricos encontra-se em fase mais madura, com testes sólidos no Parque Tecnológico e na Itaipu Binacional. A ABDI tem como objetivo mudar o pensamento da nossa sociedade para que as novas tecnologias tenham mais aderência e o compartilhamento de veículos elétricos é uma delas, é o futuro da nossa mobilidade”, finaliza Guto Ferreira.


Ibaneis3.jpg

Ricardo Callado21/05/20197min

Texto que pode orientar políticas públicas entre 2020 e 2023 seguirá para apreciação do presidente da República antes de passar pelo crivo do Congresso Nacional

Por Jéssica Antunes

A proposta do Plano Regional de Desenvolvimento do Centro-Oeste 2020-2023 foi aprovada pelo Conselho Deliberativo do Desenvolvimento do Centro-Oeste (Condel/Sudeco) nesta segunda-feira (20). O texto é um referencial para negociação e implementação articulada de projetos de desenvolvimento do Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, envolvendo todos os níveis de gestão. Agora, o conteúdo seguirá para apreciação da Presidência da República antes de ser encaminhado ao Congresso Nacional em forma de Projeto de Lei.

Conselheiro, o governador do Distrito Federal Ibaneis Rocha participou da 11ª Reunião Ordinária acompanhado da equipe econômica: André Clemente, secretário de Fazenda, Planejamento, Orçamento e Gestão; Genésio Vicente, subsecretário de Captação de Recursos; Ruy Coutinho, secretário de Desenvolvimento Econômico; e Paulo Henrique Costa, presidente do Banco de Brasília (BRB).

“Temos grandes potencialidades que continuam sem ser exploradas. Chegou o momento de o Centro-Oeste ser colocado no lugar que merece dentro do Brasil. Estamos com expectativa que o Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (FCO) e a SUDECO (Superintendência do Desenvolvimento do Centro-Oeste) venham amparar as empresas e as infraestruturas que vai se preparar para o futuro”, pronunciou-se o governador Ibaneis Rocha.

Por intervenção do chefe do Executivo do DF, o grupo aprovou, de forma unânime, a inclusão da implementação do Gasoduto Brasil Central, que promove a construção, engenharia, instalação, operação e manutenção de um duto para transporte de gás natural no Brasil. “Temos um problema muito grande que diz respeito às questão da matriz energética. Não temos um gasoduto e isso tem impedido muito o ingresso de empresas tanto nacionais quanto internacionais, em especial na área de Tecnologia da Informação. Sem isso, teremos dificuldades no nosso desenvolvimento”, argumentou, lembrando que há estudos aprofundados para que possa buscar recursos e parcerias. “Não se faz desenvolvimento sem energia que garanta fornecimento contínuo.”

O texto se baseou em trabalhos anteriores, então, não foi algo feito somente nesses cinco meses de governo. O Plano Regional de Desenvolvimento do Centro-Oeste é uma imposição feita há 30 anos pela Constituição Federal e previsto em outros dispositivos legais. A proposta apresenta perspectiva de longo prazo com a finalidade de emplacar o desenvolvimento regional na agenda brasileira. Além disso, aponta os caminhos e rumos futuros para as unidades da Federação. O prazo para envio para apreciação da Presidência da República é 31 de maio, 90 dias antes do envio do plano-plurianual ao Congresso Nacional, já que ambos os textos devem chegar juntos ao Poder Legislativo.

O projeto tem sete programas indicativos, com metas e ações previstas, e abrangem assuntos de gestão pública, inovação, infraestrutura econômica e logística, estrutura social e urbana, gestão ambiental, rede policêntrica de cidades do Centro-Oeste. Este último abraça, inclusive, o Plano de Desenvolvimento da Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal (Ride). Entre os instrumentos possíveis de financiamento, são apontados o FCO, o FDCO, fundos setoriais e outros, nacionais e internacionais, como BID, Brics e CAF. “O objetivo principal do Plano é reduzir as desigualdades regionais”, ressaltou Gustavo Canuto, Ministro de Desenvolvimento Regional.

O Conselho Deliberativo do Desenvolvimento do Centro-Oeste é um colegiado composto por ministros de Estado, governadores das unidades federativas do Centro-Oeste, representante dos prefeitos da região, um representante da classe empresarial e um outro dos trabalhadores. O Condel é presidido pelo ministro do Desenvolvimento Regional e secretariado pelo superintendente da Sudeco. Ao grupo cabe aprovar os planos, diretrizes de ação e propostas de políticas públicas que priorizem as iniciativas voltadas para a promoção dos setores relevantes da economia regional.

Mais investimento em infraestrutura

A reunião ainda alinhou todos os governadores do Centro-Oeste no que diz respeito à maior participação nos investimentos. “Do ponto de vista do DF já tínhamos verificado uma baixíssima execução dos recursos do FCO, o que tem determinada explicação por conta de nossas questões fundiárias. Agora, com a solução empreendida pelo BRB e recolocação dele como instituição distribuidora de recursos, vamos melhorar muito a performance do DF nos financiamentos”, relatou o governador Ibaneis Rocha.

Na ocasião, os governadores conseguiram a aprovação, em conselho, de medida que permite que cada uma das unidades da Federação invistam até 30% dos valores para infraestrutura voltada para o desenvolvimento e para industrialização. A iniciativa também passará por apreciação do presidente.

“Não adianta tratar de financiamento ou de projetos de infraestrutura para geração de emprego e renda se não tiver recursos para fazer infraestrutura. Um exemplo disso é o Pólo JK que temos aqui no DF. Ele existe, mas não tem asfalto, não tem energia ou água de qualidade. Por isso passa, também, a nossa área rural. Temos grande produção, mas ruas sem asfalto, localidades sem água encanada e saneamento. Tudo isso é um conjunto de obras que pode ser feito com recursos do FCO e está plenamente colocada no objetivo do Fundo Constitucional do Centro-Oeste”.


ibaneis-2.jpg

Ricardo Callado21/05/20192min

Decreto será publicado na edição de terça-feira (21) do Diário Oficial do DF. A pasta foi incorporada à Secretaria de Justiça e Cidadania

Por Jéssica Antunes 
O governador Ibaneis Rocha assinou, na noite desta segunda-feira (20), decreto que nomeia 60 servidores aprovados em três concursos da antiga Secretaria de Políticas para Crianças, Adolescentes e Juventude (Secriança). O texto, que será publicado na edição de terça-feira (21) do Diário Oficial do Distrito Federal (DODF), convoca os candidatos selecionados que aguardavam há mais de dois anos.
São 33 agentes socioeducativos, 18 técnicos administrativos, quatro psicólogos, três da área de serviço social e dois pedagogos. Trata-se da conclusão de três editais: Secriança-ATRS, de 28 de agosto de 2015, Secriança-ATRS de 16 de março de 2017 w Secriança ESPAM/TECS, de 24 de outubro de 2016. Eles serão incorporados à Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus), que herdou as atribuições da Secriança.

Conselho-da-Justiça-Federal.jpeg

Ricardo Callado21/05/20192min

Por André Richter

O Conselho da Justiça Federal (CJF) aprovou na noite desta segunda (20) a criação do Tribunal Regional Federal (TRF) da 6ª Região, que deverá ter sede em Belo Horizonte. Para entrar em vigor, a medida precisa ser submetida ao Superior Tribunal de Justiça (STJ). Caso seja aprovada, o tribunal deverá enviar um anteprojeto de lei ao Congresso Nacional para votação.

A proposta de criação do TRF6 foi feita pelo presidente do STJ e do CJF, ministro João Otávio Noronha, relator do processo. Segundo o ministro, o novo tribunal será um desmembramento do TRF1, sediado em Brasília, e será responsável pelo julgamento das ações em segunda instância do estado de Minas Gerais. De acordo com o conselho, 35% dos processos analisados pelo TRF1 tem origem em Minas.

Caso será aprovado, o novo TRF deve ter 18 desembargadores. De acordo com o presidente do STJ, não haverá novos custos para o orçamento da Justiça Federal.

A tentativa de criação de novos tribunais para desafogar o Judiciário tem sido discutida recentemente. Em 2013, o então presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, suspendeu a Emenda Constitucional que criou quatro Tribunais Regionais Federais. Na ocasião, Barbosa entendeu que a mudança deveria partir de uma iniciativa do Judiciário. Até o momento, o mérito da questão não foi julgado pelo Supremo.


Caixa.jpg

Ricardo Callado21/05/20191min
Caixa Econômica Federal

Os candidatos aprovados no concurso da Caixa realizado em 2014 começam a ser chamados a partir do dia 3 de junho deste ano. De acordo com o banco, a convocação será feita conforme a necessidade e estratégia da instituição financeira.

O presidente da Caixa, Pedro Guimarães, disse que as contratações têm por objetivo o fortalecimento da rede de agências, valorizando o atendimento aos clientes.

“É importante focar em colocar as pessoas na rede, que é o principal contato da Caixa com os mais de 93 milhões de clientes que temos”.

PDV

Nessa segunda-feira (20), o banco colocou em execução o Programa de Desligamento de Empregado. O prazo para adesão dos funcionários interessados é até 7 de junho.


delmasso-1024x662.jpg

Ricardo Callado21/05/20193min
Nesta terça-feira (21), o vice-presidente da Câmara Legislativa, deputado Delmasso (PRB), e a deputada Júlia Lucy (Novo) realizarão audiência pública para debater a transferência do controle da Junta Comercial para o DF, no Plenário da Câmara Legislativa. O andamento da Medida Provisória 861/2018 atende o anseio dos empresários da capital.
Segundo Delmasso, a transferência era uma reivindicação antiga do setor empresarial. “O objetivo é diminuir a burocracia na abertura de empresas e aumentar o crescimento no empreendedorismo da cidade, trazendo maior aproximação com a sociedade e o setor produtivo”, disse.
Junta Comercial
A Junta Comercial registra as atividades comerciais e empresas da capital. Por ser vinculada ao Ministério da Economia, o DF é a única unidade da federação que não possui a sua própria Junta Comercial, dificultando o andamento de procedimentos.
Em relação aos servidores públicos federais pertencentes ao quadro da JCDF, eles poderão ser cedidos ao GDF sem custos até 31 de dezembro de 2019. Após essa data, o governo local assumirá a folha de pagamento.
Entre os convidados para compor a mesa estão: o presidente da Junta Comercial do DF, Antônio Eustáquio Corrêa, o presidente da Associação Comercial do DF, Fernando Pedro de Brites, o secretário especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital, Paulo Antônio Spencer, o presidente do Conselho Regional de Contabilidade do DF, Adriano Marrocos e o senador Izalci Lucas.
Data: 21-05
Horário: 19h
Local: Plenário da Câmara Legislativa do DF.

google-cloud-1280x829.png

Ricardo Callado21/05/201910min

Cloud OnBoard acontecerá em São Paulo no dia 18 de junho, com transmissão simultânea em cinemas de 7 capitais brasileiras

O Google está com inscrições abertas para o Google Cloud OnBoard, evento anual que oferece treinamento gratuito sobre Google Cloud Platform (GCP) para desenvolvedores, estudantes universitários e profissionais iniciantes em computação em nuvem. Em sua terceira edição, o Cloud OnBoard será realizado em São Paulo, no Allianz Parque, no dia 18 de junho (terça-feira) e terá transmissão simultânea em sete cidades pelo Brasil: Rio de Janeiro (RJ), Recife (PE), Curitiba (PR), Porto Alegre (RS), Brasília (DF), Belo Horizonte (MG) e Florianópolis (SC).

Em 2019, a capacitação terá duas sessões de conteúdo com apresentações e demonstrações técnicas de engenheiros do Google.

  1. Core Infrastructure será dedicada aos profissionais que estão começando a desenvolver e implementar ambientes para aplicativos utilizando Google Cloud Platform (GCP). Além disso, a sessão sobre infraestrutura vai abordar os conceitos de computação na nuvem, além de explicar as potencialidades da linguagem open source do Google e, Kubernetes.
  2. Big Data & Machine Learning tem como público-alvo quem já projeta e gerencia projetos de Machine Learning. Ela incluirá explicações em profundidade sobre produtos como o Cloud Dataproc, Dataflow, TensorFlow e BigQuery.

Além da transmissão ao vivo para salas de cinema em sete cidades (mais detalhes abaixo), os interessados também poderão acompanhar as sessões ao vivo por meio do YouTube — neste caso, ao se inscrever por meio do site é preciso selecionar a opção “livestream” no lugar de escolher a cidade.

O Cloud OnBoard é parte de um esforço contínuo do Google Cloud de investir em treinamento e capacitação de universitários e profissionais de TI em todo o mundo. Só em 2018 11 mil desenvolvedores foram certificados pelo Google Cloud na América Latina (Brasil, Argentina, Chile e México).

Como forma de potencializar o aprendizado dos participantes, será disponibilizado, no período que antecede o evento, o “Fundamentos do GCP”. O material de apoio que auxiliará as pessoas com uma introdução do que será comentado durante o OnBoard.

Atualmente, por meio do site de Google Cloud, brasileiros podem fazer mais de 40 treinamentos on-line, que incluem como desenvolver uma infraestrutura de nuvem confiável e segura, entre outros temas, além de cursos em parceria com a plataforma Coursera e laboratórios práticos com Qwiklabs. Também é possível se atualizar por meio de webinars gratuitos, disponíveis no Cloud OnAir.

Serviço:

São Paulo (SP)

Data: 18 de junho

Local: Allianz Parque

Endereço: Av. Francisco Matarazzo, 1.705, São Paulo, Brasil

Assista ao Cloud OnBoard no cinema mais perto de você:

Brasília (DF)

Data: 18 de junho

Local: Cinemark Shopping Iguatemi

Endereço: St. de Habitações Individuais Norte CA 4 – Lago Norte, Brasília

Belo Horizonte (MG)

Data: 18 de junho

Local: Cinemark BH Shopping

Endereço: BR-356, 3049 – Belvedere, Belo Horizonte

Curitiba (PR)

Data: 18 de junho

Local: Cinemark Shopping Mueller

Endereço: Av. Cândido de Abreu, 127 – Centro, Cívico, Curitiba

Florianópolis (SC)

Data: 18 de junho

Local: Cinemark Floripa Shopping

Endereço: SC-401, 3116 – Saco Grande, Florianópolis

Porto Alegre (RS)

Data: 18 de junho

Local: Cinemark Shopping Bourbon Ipiranga

Endereço: Av. Ipiranga, 5.200 – Loja 201 – Jardim Botânico, Porto Alegre

Recife (PE)

Data: 18 de junho

Local: Cinemark Shopping Riomar

Endereço: Av. República do Líbano, 251 – Pina, Recife

Rio de Janeiro (RJ)

Data: 18 de junho

Local: Cinemark Botafogo Praia Shopping

Endereço: Praia de Botafogo, 400 – Botafogo, Rio de Janeiro

Sobre Google Cloud

O Google Cloud é amplamente reconhecido como um líder global no fornecimento de uma plataforma de nuvem empresarial segura, aberta, inteligente e transformadora. Nossa tecnologia foi construída na rede privada do Google e é o resultado de quase 20 anos de inovação em segurança, arquitetura de rede, colaboração, Inteligência Artificial e software de código aberto. Oferecemos um conjunto de ferramentas simples e uma tecnologia incomparável no Google Cloud Platform e no G Suite, que ajudam a reunir pessoas e ideias. Clientes em mais de 150 países confiam no Google Cloud para modernizar seu ambiente de computação para o mundo digital atual.


Ibaneis-1.jpg

Ricardo Callado20/05/20193min

Em parceria com a CEB, maior geradora do modelo fotovoltaico no DF vai produzir mais de 11 mil MW ao ano

Por Hédio Ferreira Júnior

A agilidade na liberação de licenciamentos ambientais pelo Governo do Distrito Federal (GDF) colheu mais um fruto. Foi inaugurada nesta segunda-feira (20), com 100% de produção, em Ceilândia, a maior usina de energia fotovoltaica do DF. Obtida por meio da conversão de luz do sol em eletricidade, a produção alimentará a subestação da Companhia Energética de Brasília (CED) da região e será descontada do que for consumido pela empresa Claro. O empreendimento é uma parceria público privada(PPP) do Executivo com a RZK Energia e a operadora de telefonia.

O governador Ibaneis Rocha esteve no terreno de aproximadamente 12 hectares em Ceilândia Norte para a inauguração. Na área estão instalados 18 mil módulos fotovoltaicos. O licenciamento foi feito pelo Instituto Brasília Ambiental (Ibram) e é pioneiro nesse tipo de empreendimento. A celeridade com que foi emitido é inovadora no Distrito Federal e possibilitará que outras empresas de energia limpa e renovável possam se instalar com mais facilidade na região.

Até então, a licença ambiental para esse tipo de empreendimento levava alguns meses para ser emitida. No caso da usina de Ceilândia, o tempo da emissão foi de apenas uma semana. A expectativa é que projetos nos mesmos moldes que tramitarem no Ibram recebam o mesmo tratamento. “Tenho dito que onde tem agilidade não tem corrupção. Quanto mais o empresário ver que a liberação de licenças está andando, menos ele será assediado por corruptos que tentam criar dificuldades para vender facilidades”, ressaltou o governador Ibaneis.

Por ser fonte de geração renovável, a energia fotovoltaica contribui positivamente na redução de emissões de gases de efeito estufa com impacto positivo de aproximadamente milhares de toneladas de CO2 na atmosfera. Foram investidos aproximadamente R$ 26 milhões. Há a expectativa de que um novo empreendimento da RZK Energia seja instalado, também em Ceilândia.

(Com informações da Agência Brasília)


veiculo-eletrico.jpg

Ricardo Callado20/05/201912min

Novidade, na qual o GDF investe e que conta com apoio de parcerias, representa um salto de qualidade de vida para todo o DF

Por Lúcio Flávio e Renato Ferraz

Causaram  sensação, na última quinta-feira (16), fotos e vídeos do governador Ibaneis Rocha guiando pela cidade um minicarro elétrico. A aventura viralizou nas redes sociais e mostrou que, além de arrojado e afeito a desafios, o chefe do Executivo está na vanguarda da mobilidade urbana e sustentabilidade. E já estuda implantar por aqui o veículo como transporte compartilhado nos moldes do que já acontece com os patinetes e as bicicletas. O primeiro passo foi dado nesta segunda-feira (20), com o anúncio de uma parceria, em forma de acordo de cooperação, entre o GDF, a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) e o Parque Tecnológico de Itaipu (PTI).

“Esse modelo de compartilhamento em ambiente real é pioneiro no Brasil”, informou o secretário de Ciências e Tecnologia e Inovação, Gilvan Máximo. “A ideia é que, depois do projeto piloto, possamos expandir a ideia de forma gratuita para a população.” Também presente ao evento de assinatura do acordo, realizado no Palácio do Buriti, o o secretário de Projetos Especiais, Everardo Gueiros, destacou: “De nossa parte, foi só tentar auxiliar. Já estamos nessa parceria público privada. Esse é um projeto que vai dar muitos frutos e que nos orgulha muito. Espero que consigamos, num futuro breve, expandir a ideia do DF para todo o Brasil”.

Esse modelo de compartilhamento em ambiente real é pioneiro no Brasil. A ideia é que, depois do projeto piloto, possamos expandir a ideia de forma gratuita para a populaçãoGilvan Máximo, secretário de Ciências e Tecnologia e Inovação

O custo da iniciativa experimental de implantação dos carros elétricos para o GDF será zero. Todo o investimento ficará a cargo da ABDI, que pretende investir R$ 2,3 milhões no projeto inserido dentro dos programas de cidades inteligentes e de integrar toda a Esplanada dos Ministérios com tecnologias que possam ser renováveis e reduzam os custos das administrações públicas. Atualmente, o GDF tem gastos em manutenção e combustíveis de sua frota estimado em R$ 16 milhões por ano. Se o projeto for utilizado 100% dentro do previsto, a estimativa de economia neste setor será de 50%.

“Esse é um tema discutido no Brasil e no mundo inteiro”, lembrou o presidente da ABDI, Guto Ferreira. “A partir da parceria que nós, da ABDI, fizemos com o Parque Tecnológico de Itaipu, nasceu a busca de um governo ou cidade e Brasília saiu na frente. Assim que o governador soube da iniciativa, imediatamente disse que queria usar o veículo em Brasília, dando uma prova definitiva de que é possível fazer um trabalho atendendo ao anseio da sociedade na velocidade que ela merece, que é a velocidade digital e não analógica”.

A circulação dos carros elétricos visa, entre outras vantagens, melhorar a mobilidade urbana, disseminar as tecnologias, economia de recursos, fomentar a cadeia produtiva de elétricos no Brasil, além claro, de diminuir a ação de poluentes na atmosferas.

Caráter experimental

A meta é que, a partir do segundo semestre deste ano, servidores selecionados e alguns secretários usem o modelo em caráter experimental para ir e voltar de reuniões. Os 20 modelos Twizy, disponibilizados pela marca Renault, circularão apenas no Distrito Federal em áreas específicas do Plano Piloto como os ministérios e os órgãos do GDF. Os veículos serão cedidos ao governo distrital em forma de comodato, com cláusulas sobre operação, manutenção, taxas e seguros, compartilhados por um software desenvolvido pelo Parque Tecnológico de Itaipu (PTI), que permite reservar os veículos disponíveis e acompanhar a localização deles. O aplicativo rastreia o automóvel, monitora a velocidade, a carga de bateria, as rotas percorridas e até mede a quantidade de emissão de gás carbônico que deixou de ser enviada para a atmosfera. Os carros poderão ser desbloqueados com os crachás dos funcionários cadastrados no programa experimental.

Nessa primeira etapa do projeto, serão instalados, sem custo para os usuários, 35 eletrospostos (pontos de recarga) conectados a redes elétricas nos estacionamentos de órgãos federais e locais vinculados ao programa. Os “tótens de combustíveis” serão identificados por sinalizações no chão, nos moldes dos espaços reservados para deficientes, bombeiros e policiais. Brasília será a cidade com maior número de eletropostos do país. “Isso é absolutamente importante, porque colocamos eletropostos justamente na cidade em que é a sede do poder nacional”, enfatizou Guto Ferreira. “Não existe melhor exemplo de começar esse projeto, por Brasília.”

Na segunda fase do projeto de implantação dos carros elétricos na cidade, serão disponibilizados mais 20 modelos e, num terceiro momento, outros dez. O secretário Gilvan Máximo não descartou negociações com outras montadoras dessa nova tecnologia. “Todas as montadoras estão trabalhando com carros elétricos, e nós vamos procurá-las, [atendendo]  a determinação do governador para que possamos trazer para Brasília alguma indústria, queremos fazer do DF o primeiro Estado, cidade totalmente inteligente do Brasil e da América Latina.”

Após a coletiva de apresentação do projeto, alguns profissionais da impressa puderam fazer o teste drive no carrinho. Chamativos, os modelos têm design futuristas, com portas transparentes que abrem para cima. Com capacidade para andar a até  80km/h e autonomia de 100km com bateria carregada, os veículos, pelo tamanho, são perfeitos para os centros urbanos, encaixando-se em qualquer vaga. “É uma iniciativa que traz um impacto muito grande no eixo da mobilidade da cidade, dentro desse conceito de cidade inteligente”, Gilvan Máximo.

Uso sempre vantajoso

O fenômeno citycar – feito para uso exclusivo em cidades – não tem volta: algum dia você abrirá a carteira e comprará um. Todas as grandes marcas, de todos os continentes já têm modelos.

O Twizy ainda não está à venda. Só é comercializado em parcerias como esta, entre Renault/Itaipu/ABDI e o Governo do Distrito Federal, dentro de propostas de mobilidade zero emissão. Pelo menos 150 veículos destes circulam pelo país. É um carrinho de 2,33m de comprimento e 1,23m de largura. Na Europa, onde é vendido regularmente em alguns países, custa 8 mil euros – cifra equivalente a R$ 37 mil, pela cotação desta segunda-feira (20).

O motor 100% elétrico gera potência equivalente a 20cv e tem autonomia de até 100km (quanto mais rápida for a condução, mais energia se gasta). É facílimo de se conduzir: não tem marchas, e o torque (a força), até mesmo numa ladeira, é constante. Basta acelerar e frear.

O espaço é mínimo, principalmente para quem vai atrás. Este condutor, de 1,80m de altura, nada sofreu num rápido teste no entorno do Palácio do Buriti. A relação preço-tamanho é proporcionalmente equilibrada, mas o modelo se torna mais justo – na verdade, imprescindível – com a quantidade de benefícios que oferta paralelamente.

As vantagens aparecem para o bolso (o veículo tem manutenção barata), para os ouvidos (é tão silencioso que vem com um sensor sonoro para alertar os pedestres), para o meio ambiente (pesa 450kg e usa energia limpa, com zero de emissões) e, enfim, como um todo, para as cidades (transporta apenas duas pessoas). A média de ocupação por veículo, hoje, é de 1,4; e o Twizy, por fim, ainda ocupa menos espaço nas ruas, seja em movimento ou parado.

Curiosidades

  • Estrela das campanhas da Renault no Brasil, a cantora Anitta ganhou um Twizy. A artista disse que viu um exemplar na França e se apaixonou. “Ele encanta todo mundo por onde passa”, declarou, recentemente.
  • A parceria da Renault com a Itaipu vem desde 2013, quando as duas empresas começaram a montar um lote de Twizy, em Foz do Iguaçu. No fim do ano passado, ambas criaram um centro de treinamento para manutenção de veículos elétricos.
  • A Renault já vendeu (ou doou) mil carros na América Latina. O milésimo foi um Zoe, que fará parte de um estudo de mobilidade elétrica compartilhada da construtora MRV Engenharia.
  • Mais de 350 mil elétricos já foram vendidos no mundo, até o fim de 2018. A China, é de longe, o país que quem mais produz – consome.

(Com informações da Agência Brasília)


bolso-1.jpg

Ricardo Callado20/05/20193min

Declaração foi feita por Bolsonaro na sua conta no Twitter

Por Andreia Verdélio

O presidente Jair Bolsonaro afirmou hoje (20) que pretende apresentar um projeto de reforma tributária para o país após a aprovação da reforma da Previdência. Em publicação na sua conta no Twitter, Bolsonaro explicou que a reforma é necessária para viabilizar outros projetos para o país.
“A Nova Previdência é a porta de entrada para o progresso do Brasil. É com sua aprovação que se viabilizam diversas outras ações econômicas benéficas para o país, como a Reforma Tributária, que pretendemos apresentar logo após, compreendendo ser um desejo urgente dos brasileiros”, escreveu.

A Câmara dos Deputados retoma nesta semana as audiências temáticas da comissão especial que analisa a Proposta de Emenda à Constituição da Reforma da Previdência (PEC 6/19). Entre os temas estão o Benefício de Prestação Continuada (BPC) e a aposentadoria do trabalhador rural e de categorias diferenciadas como professores, policiais e magistrados.

Paralelamente, os deputados também analisarão o texto da reforma tributária (PEC 45/19) já em tramitação. Na quarta-feira (22), a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara deve votar o relatório sobre a admissibilidade da PEC. O relator, deputado João Roma (PRB-BA), apresentou parecer favorável à tramitação do texto, na semana passada.

A proposta institui o Imposto sobre Operações com Bens e Serviços (IBS) que substitui três tributos federais – IPI, PIS e Cofins -, o ICMS, que é estadual, e o ISS, municipal. Todos eles incidem sobre o consumo. O IBS será composto por três alíquotas – federal, estadual e municipal; e União, estados e municípios poderão fixar diferentes valores para a alíquota do imposto.



Sobre o Blog

Aos 14 anos, o Blog do Callado é um veículo consolidado, admirado por seus leitores e em sintonia com o público alvo: a população brasiliense. O blog é um site de opiniões e notícias com atualização diária, sem cunho ideológico. Dedica-se a oferecer aprimoramento da informação, com uma audiência qualificada.


NOS BASTIDORES DA CAIXA DE PANDORA

Pandora




Mídias Sociais

Twitter do Blog


FANPAGE Facebook

Facebook By Weblizar Powered By Weblizar



Parcerias