Sem-título.png

Ricardo Callado14/10/20192min

Motoristas pedem mais fiscalizações nas ruas do DF com foto nos carros de aplicativos

Por Francine Marquez, do Diário do Poder

Após os dois assassinatos que ocorreram neste final de semana, motoristas de aplicativos protestas na manhã desta segunda-feira (14), em luto pelas vidas perdidas e com pedido de mais fiscalizações nas ruas do Distrito Federal.

Para garantir uma jornada de trabalho segura, os motoristas desejam que sejam intensificadas as fiscalizações nas vias e rodovias do DF, principalmente no período da noite. Outro pedido é que os carros de aplicativos, facilmente identificados com um adesivo, sejam abordados nas blitzes com mais frequência. Eles acreditam que dessa forma, possíveis assaltantes, ou sequestradores, se sentiriam intimidados para investir em qualquer ato de criminalidade.

Na sexta-feira (11), a vítima foi Tiego Cavalcante de 28 anos, assassinado na Área de Desenvolvimento Econômico (ADE) de Samambaia. O outro motorista assassinado foi Henrique Fabiano Dias Coelho, 25 anos, encontrado morto no Setor de Cargas, próximo a Cidade do Automóvel.


Janilce-Rodrigues.jpg

Ricardo Callado14/10/20193min

Será realizado em 16 de outubro, o lançamento do novo livro da autora Janilce Rodrigues, “Teatro em cadeado: uma experiência em cela de aula”, projeto realizado com recursos do Fundo de Apoio à Cultura do Distrito Federal. A obra é um relato de experiências realizadas, por meio de oficinas de teatro, com detentos no período de 2005 a 2013.

O livro traz a experiência que a autora viveu ao longo dos últimos oito anos atuando como professora de artes da Secretaria de Educação do DF dentro do Sistema Penitenciário do Distrito Federal (Papuda), e que após sua aposentadoria, recolheu todo material que havia coletado no decorrer desses 8 anos para produção do seu livro.

“Acredita que a arte-educação pode contribuir para a transformação do indivíduo, independentemente do lugar em que ele esteja e que linguagem teatral pode salvar vidas, curar as doenças da alma”.

Ela também conta como foi compartilhar seu conhecimento e proporcionar aos alunos novas perspectivas da vida através do teatro, onde eles atuaram e co-criaram textos sobre vários assuntos, incluindo a própria experiência do encarcerado.

Mais sobre a autora

Janilce Rodrigues nasceu no município de Itaboraí, no Rio de Janeiro e formou-se em educação artística pela Faculdade Universo, em Niterói/RJ, nem 1989. Vive em Brasília desde 1992, onde lecionou para estudantes do ensino fundamental ao ensino médio por mais de uma década.

Trabalhou por oito anos como professora de teatro e artes visuais do Programa de Ressocialização dos Internos do Sistema Penitenciário da Papuda/DF, em convênio com a Secretaria de Educação do Distrito Federal.

Começou sua jornada em 2015 como autora do livro infantil “A fada da caixa de costura” e em 2017 publicou “Manuela e as borboletas amarelas”. Levou suas obras à várias escolas de educação infantil do DF, tanto públicas quanto privadas.


sejus-df.jpg

Ricardo Callado14/10/20192min

Mais de 500 adolescentes e jovens em cumprimento de medida socioeducativa nas unidades de internação realizaram a prova do Exame Nacional Para Certificação de Competências de Jovens e Adultos para Pessoas Privadas de Liberdade (Encceja PPL 2019). Este exame é destinado àqueles que não concluíram os estudos na idade adequada.

Foram dois dias intensos de prova, nos dias 8 e 9 de outubro, onde os jovens realizaram as avaliações para obtenção de certificação de ensino fundamental ou ensino médio. A participação no exame é voluntária e gratuita.

Neste ano, a Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus), através da subsecretaria do Sistema Socioeducativo e por meio da DISSTAE, garantiu o deslocamento de 82 jovens entre as unidades de internação para a realização da prova, alcançando a meta de mais 90% deslocamentos realizados com sucesso. Uma rede de servidores e aplicadores de provas atuou no processo, garantindo sua inscrição, orientação pedagógica, alimentação e transporte. Durante as provas não houve ocorrência disciplinar ou problemas estruturais que complicassem o exame.

Para o subsecretário do Sistema Socioeducativo, Demontiê Alves, “este exame é mais um passo na garantia de direitos no que se refere à escolarização e, futuramente, à profissionalização do jovem que necessitar da certificação para ocupar vagas de estágio e emprego”.

O participante será considerado habilitado se atingir o mínimo de 100 (cem) pontos em cada uma das áreas de conhecimento do Encceja e obtiver nota igual ou superior a 5 (cinco) pontos na prova de redação. Em breve, o Inep disponibilizará os resultados individuais dos participantes.


banco_central_abr_30091923895.jpg

Ricardo Callado14/10/20193min

Por Kelly Oliveira

Instituições financeiras reduziram, pela décima vez seguida, a estimativa para a inflação este ano. Segundo pesquisa do Banco Central (BC) feita ao mercado financeiro, divulgada todas as segundas-feiras pela internet, a previsão para a inflação, calculada pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo, passou de 3,42% para 3,28% em 2019.

Para 2020, a estimativa caiu de 3,78% para 3,73%, na segunda redução seguida. A previsão para os anos seguintes não teve alterações: 3,75% em 2021, e 3,50%, em 2022.

As projeções para 2019 e 2020 estão abaixo do centro da meta de inflação que deve ser perseguida pelo BC. A meta de inflação, definida pelo Conselho Monetário Nacional, é 4,25% em 2019, 4% em 2020, 3,75% em 2021 e 3,50% em 2022, com intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo.

O principal instrumento usado pelo BC para controlar a inflação é a taxa básica de juros, a Selic. Quando o Comitê de Política Monetária (Copom) do BC reduz a Selic, a tendência é que o crédito fique mais barato, com incentivo à produção e ao consumo, reduzindo o controle da inflação e estimulando a atividade econômica.

Quando o Copom aumenta a Selic, o objetivo é conter a demanda aquecida e isso causa reflexos nos preços porque os juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança.

Para o mercado financeiro, a Selic deve terminar 2019 em 4,75% ao ano. Atualmente, a Selic está em 5,5% ao ano.

O mercado financeiro alterou a expectativa para o fim de 2020 de 5,5% para 4,75% ao ano.

Para 2021, a expectativa é que a Selic termine o período em 6,50% ao ano, a mesma previsão há duas semanas. Para o fim de 2022, a previsão permanece em 7% ao ano, há 12 semanas.

Crescimento da economia

A previsão para a expansão do Produto Interno Bruto (PIB) – a soma de todos os bens e serviços produzidos no país – é mantida em 0,87% em 2019, há seis semanas consecutivas.

As estimativas para os anos seguintes também não foram alteradas: 2% em 2020; e 2,50% em 2021 e 2022.

Dólar

A previsão para a cotação do dólar segue em R$ 4 e, para 2020, em R$ 3,95.


IMG_7298-1.jpg

Ricardo Callado14/10/20194min

Estudantes simularam negociação em torno do tema livre comércio, ganhadores levam como prêmio uma viagem para a Bélgica

O UniCEUB recebeu a segunda edição da Simulação da União Europeia no Brasil (2ª SUEB), evento que reuniu 28 delegações de universitários de todo o país, para uma competição baseada no tema Livre Comércio. A iniciativa é da Delegação da União Europeia no Brasil, com objetivo de capacitar estudantes para atuarem na área de comércio exterior.

Os participantes selecionados através de edital, formaram duplas e cada uma delas representaram um país da União Europeia. Dessa forma, fizeram negociações baseadas em regras semelhantes às do mercado internacional. Os estudantes tiveram suas performances avaliadas por uma Comissão de Profissionais escolhidos pela União Europeia. Foram observados critérios como engajamento no debate, capacidade de negociação, coerência com a política externa do país que representa e cordialidade no trabalho em equipe.

A dupla vencedora é dos alunos da Universidade Federal do Ceará, Marcelo Gomes de Barros e Lara Pontes ganharam uma viagem para Bruxelas, na Bélgica. De acordo com Barros, a simulação foi importante para desenvolver a sua capacidade de negociação, além de ter um contato mais próximo do que irá desenvolver na profissão. Em êxtase, Laura afirma que a simulação de estar em um conselho diplomático despertou vontade de aprofundar os estudos na área. “Como estudante de direito e ciências sociais estou surpresa com a imersão proposta pelo simulado. É uma entrega muito grande, mergulhamos na cultura, política e economia dos países. Me sinto muito mais segura e capaz, isso traz segurança para nossa vida profissional”, comemora.

Maria Rosa Sabatelli, chefe da equipe regional da Delegação da União Europeia no Brasil, abriu o evento reforçando a importância do livre comércio para o desenvolvimento econômico dos países. “Graças ao acordo comercial firmado entre União Europeia e o Mercosul o livre comércio – tema desse encontro– será beneficiado. A política comercial deve ser baseada em princípios universais para promover a globalização de maneira sustentável. Essa simulação trata de um tema central para a UE e o Brasil, para as economias do mundo inteiro”, afirmou.

Já a professora do UniCEUB, Lisiane Paixão, destacou como a experiência é uma oportunidade para os universitários trocarem conhecimento. “A simulação é um projeto idealizado pela Delegação da União Europeia, que tem total apoio do UniCEUB, por reforçar todo o aprendizado que oferecemos em sala de aula. Aqui eles têm a chance de colocar em prática e sentir um pouco como será a vida profissional, após a graduação”, pontua.


veículoeletrico-3.jpeg

Ricardo Callado13/10/20195min
Diretora-executiva do JBB, Aline De Pieri experimenta o automóvel | Foto: Jardim Botânico / Agência Brasília

Projeto será possível graças a uma parceria com a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação

Para democratizar o acesso a todos os espaços da área de visitação, o Jardim Botânico de Brasília deve ganhar veículos elétricos do Governo do Distrito Federal. O objetivo é garantir que os visitantes com dificuldade de locomoção tenham condições de percorrer a Trilha Matter, que liga a portaria principal ao Centro de Visitantes. O projeto será possível graças a uma parceria com a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação que, com apoio do governador Ibaneis Rocha, fará a compra dos carrinhos de golfe.

“Estamos empenhados na compra desses veículos para facilitar o acesso dos visitantes ao Jardim Botânico. Apesar de a Trilha Matter ser totalmente asfaltada, queremos tornar ainda mais prazerosa a experiência dos usuários, oferecendo este serviço diferenciado”, reforçou a diretora-executiva do JBB, Aline De Pieri.

Essa trilha tem 4,439 quilômetros e, atualmente, pode ser percorrida a bordo de carros e de bicicleta ou a pé. O percurso é de mão única e corta todo o Jardim Botânico, passando pela área de piquenique e parquinho infantil, Centro de Visitantes, Alameda dos Estados e das Nações e Anfiteatro. O caminho é um verdadeiro convite à contemplação, pois apresenta vários tipos de vegetação do Cerrado e muitas espécies da flora estão identificadas com placas informativas.

Cidade inteligente

A iniciativa está em consonância com o projeto-piloto do GDF chamado de VEM DF (Veículo para Eletromobilidade), que prevê o compartilhamento de veículos elétricos para frotas públicas. A ideia é estimular a cadeia produtiva desses carros no país e divulgar soluções de eletromobilidade, uma das soluções aplicadas no conceito de cidades inteligentes. Além disso, o governo distrital quer possibilitar o uso de energia limpa e renovável e economizar combustível tradicional.

O secretário de Ciência e Tecnologia, Gilvan Máximo, ressaltou que o VEM DF traz “responsabilidade ambiental e inovação” e serve como o início da “construção de uma Brasília mais inteligente, tecnológica e humana”.

Na segunda-feira (7/10) foram entregues os primeiros 12 carros e até o fim do ano serão 16 em circulação, do modelo Twizy, da fabricante Renault, que terão como usuários servidores públicos do GDF previamente cadastrados e autorizados. O VEM DF inclui, ainda, a instalação no DF de 35 eletropostos (pontos de recarga), fabricados pela empresa WEG. Essas unidades poderão ser usadas por carros de quaisquer outras montadoras, sem cobrança de valor pela recarga.

Os carros serão desbloqueados com cartões dos funcionários distritais cadastrados pelo GDF para serem usados em deslocamentos a serviço. Em princípio, o VEM DF terá uma rota restrita à Esplanada dos Ministérios e a sedes de órgãos da administração do DF.

Os veículos serão gerenciados por meio de um software (MoVE) desenvolvido pelo Parque Tecnológico de Itaipu (PTI) e usado no espaço da Usina Hidrelétrica Itaipu, em Foz do Iguaçu, que permite reservar veículos disponíveis e acompanhar sua localização. O aplicativo rastreia o automóvel, monitora a velocidade, a carga de bateria, as rotas percorridas e mede a quantidade de emissão de gases de efeito estufa que deixam de ser emitidos para a atmosfera.

O governador Ibaneis Rocha destacou a importância do projeto que fortalece o conceito de cidade sustentável. “O uso desses veículos diminui a poluição e vale a pena. Quero fazer de Brasília uma cidade realmente sustentável”, destaca.

 

* Com informações do Jardim Botânico


Aluguel-imovel.jpg

Ricardo Callado13/10/20197min

Com a competição entre os bancos, em um cenário com taxa básica de juros (a Selic) no menor nível histórico, os juros do crédito imobiliário estão em queda. Entre os cinco maiores bancos, a taxa mínima varia entre 7,30% ao ano a 7,99% ao ano.

No último dia 8, após bancos privados, a Caixa Econômica Federal anunciou redução de até 1 ponto percentual nas taxas de juros para os financiamentos imobiliários com recursos do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimos (SBPE). A menor taxa passou de 8,5% ao ano para 7,5% ao ano; e a maior de 9,75% ao ano para 9,5% ao ano. As novas taxas serão válidas a partir desta segunda-feira (14).

O professor da Fundação Getulio Vargas (FGV) e especialista no mercado imobiliário Pedro Seixas afirma que os bancos “despertaram” para o crédito imobiliário devido à demanda habitacional. “É uma linha de crédito que cria uma relação de longo prazo com o cliente e tem garantia real que é o próprio imóvel. É um crédito muito interessante também para os bancos e eles despertaram para essa modalidade e estão competindo mais pelo mercado”, disse.

Para Seixas, ainda há espaço para redução dos juros, não somente por influência da redução da Selic, mas também por causa da linha de crédito corrigida pela inflação, lançada pela Caixa Econômica Federal.

A nova linha tem saldo corrigido pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Nesse financiamento, a taxa mínima é o IPCA mais 2,95% ao ano e a máxima, o IPCA mais 4,95% ao ano. Nas outras modalidades, a correção é pela Taxa Referencial (TR). “Essa inovação tem potencial de impacto muito grande na competitividade e, portanto, de redução dos custos para as famílias”, disse Seixas.

A Caixa lidera o mercado de financiamento imobiliário, com 69% de participação.

Portabilidade

Para o professor da FGV, as reduções nas taxas de juros estimulam a portabilidade do crédito imobiliário. “Os juros mais baixos tendem a beneficiar a portabilidade de contratos antigos, com taxas menos interessantes”, disse. Entretanto, antes de aderir à portabilidade, ele aconselha a analisar os custos com cartório, a taxa do contrato original e o tempo que ainda resta para quitar o empréstimo.

Taxas de juros

O banco Santander informou que iniciou a redução das taxas do crédito imobiliário ainda em 2017. Em julho deste ano, foi feito o terceiro corte, com taxa mínima chegando a 7,99% ao ano.

No final de setembro, foi a vez dos demais bancos. O Bradesco anunciou redução da taxa de juros mínima de sua linha de crédito imobiliário de 8,20% ao ano mais TR para a partir de 7,30% ao ano mais TR, com taxas válidas a partir deste mês. No Banco do Brasil, a taxa mínima foi reduzida para 7,40% ao ano mais TR. No Itaú Unibanco, a taxa mínima foi ajustada para 7,45% ao ano mais TR.

Apesar das reduções, nem sempre o cliente consegue fazer o financiamento com a taxa mínima porque o banco avalia o perfil do cliente, o histórico de relacionamento, o prazo do financiamento, entre outros critérios, para definir a taxa. Além disso, os bancos oferecem as taxas mais baixas para novos contratos ou para casos de portabilidade, que é a transferência do contrato de um banco para outro, com condições mais benéficas para o cliente.

Especialistas orientam os clientes a observarem não somente a taxa de juros, mas o Custo Efetivo Total (CET) do financiamento, que inclui além dos juros, outros custos como seguros e taxas administrativas.

Modalidades de crédito imobiliário

As principais modalidades de crédito no momento atual têm recursos captados, principalmente, dos depósitos de poupança pelos bancos e outras instituições financeiras integrantes do SBPE, composto pelo Sistema Financeiro de Habitação (SFH) e pelo Sistema Financeiro Imobiliário (SFI).

O SFH é voltado para os financiamentos de imóveis de menor valor e tem parte das unidades financiadas com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Esse sistema é regulamentado pelo Governo Federal, que estabelece condições como o valor máximo de avaliação do imóvel igual a R$1,5 milhão e o custo efetivo máximo igual a 12% ao ano.

O SFI é destinado a imóveis mais caros, sem cobertura do FGTS e sem regulamentação do governo.

Além dessas modalidades e da nova linha com correção pelo IPCA da Caixa, ainda há a modalidade Pró-Cotista do FGTS, oferecida por alguns bancos. O Pró-Cotista é uma linha de financiamento que utiliza os recursos do Programa Especial de Crédito Habitacional ao Cotista do FGTS. O programa financia imóveis novos e usados e tem prazo de até 30 anos. Para contratar um financiamento nesta linha, é preciso ter conta ativa no FGTS e um mínimo de 36 contribuições. Caso a conta esteja inativa é necessário ter saldo superior ou igual a 10% do valor do imóvel.


whatsapp_image_2019-10-12_at_19.53.13.jpeg

Ricardo Callado13/10/20193min
Edição do Efeito+ no Rio de Janeiro – Bianca Mello/Efeito+

Inscrições para o Efeito+ podem ser feitas pela internet

Estão abertas as inscrições para estudantes do ensino médio do Distrito Federal participarem do Efeito+ Oficina em Educação para Cidadania Global.
O encontro será no dia 26 de outubro e vai discutir com os jovens o que significa ser um cidadão global e como é possível contribuir, de maneira simples e no dia a dia, para alcançar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) propostos pela Organização das Nações Unidas (ONU).

A oficina, organizada pela ONG educacional AFS Brasil, contará com palestras interativas e atividades práticas, nas quais os participantes poderão formar, colaborativamente, soluções criativas sobre como colocar em ação mudanças no local onde vivem.

“A escolha do público de ensino médio aconteceu pois já é o público que o AFS trabalha e também por assumirmos um compromisso de ajudar a disseminar a informação dos ODSs para a juventude brasileira”, conta Bianca Mello, coordenadora do Efeito+.

Líderes locais que atuam nas áreas relacionadas aos 17 ODS participarão das atividades e encorajarão os estudantes a refletir sobre os temas e expandir perspectivas para a cidadania global.

A primeira edição do Efeito+ ocorreu em 2016, no Rio de Janeiro. Desde então, já foram 11 edições do evento, envolvendo mais de 700 jovens, em oito cidades brasileiras: Rio de Janeiro, São Paulo, Manaus, Natal, João Pessoa, Assis (SP), Ibirité (MG), Dourados (MS).

As inscrições podem ser feitas até a quinta-feira (24), pelo site da organização. O evento gratuito ocorre ao longo do dia e inclui almoço aos participantes.

Objetivos do Desenvolvimento Sustentável

Em setembro de 2015, 193 países-membros da ONU estabeleceram metas relacionadas a 17 temas que devem ser alcançadas até 2030.

Dentre as metas estabelecidas estão erradicar a pobreza no mundo; acabar com a fome e garantir segurança alimentar para todos; tornar as cidades ambientes inclusivos, seguros e sustentáveis; alcançar igualdade de gênero; garantir água limpa e saneamento para todos; reduzir as desigualdades dentro dos países e entre eles; assegurar padrões de produção e de consumo sustentáveis e outras.


bolso-1.jpg

Ricardo Callado13/10/20192min

O presidente citou a deflação de 0,04% em setembro

Por Mariana Tokarnia

O presidente Jair Bolsonaro, pelo Twitter, destacou na manhã de hoje (13), uma série de ações do governo anunciadas neste mês. Ao todo, Bolsonaro enumerou 23 pontos que considera positivos que ocorreram até a segunda semana de outubro.
Entre as ações, Bolsonaro citou a redução de crimes, a deflação de 0,04% em setembro, a sanção do novo marco das telecomunicações  e o anúncio do aumento do limite para compras em free shops.
O presidente citou ainda o lançamento do programa Novos Caminhos pelo Ministério da ´Educação que pretende criar 1,5 milhão de matrículas na educação profissional. “Faculdade é fundamental, contudo o ensino técnico é o motor para o retorno do dinheiro do contribuinte de forma rápida e eficaz”, comentou.

Agenda

Ontem (12), Bolsonaro viajou para Aparecida (SP) onde participou de missa alusiva ao Dia de Nossa Senhora Aparecida, celebrada pelo arcebispo metropolitano de Aparecida, dom Orlando Brandes.

O presidente está em Brasília e não tem previsão de compromissos oficiais neste domingo.


Brasília-52º-Festival-de-Brasília-do-Cinema-Brasileiro-BRB.jpg

Ricardo Callado13/10/20192min

Inscrições para participar dos cursos já estão abertas no site oficial do evento que ocorrerá entre os dias 22 de novembro e 1º de dezembro

A 52ª edição do Festival de Brasília do Cinema Brasileiro se aproxima e, com ela, as oficinas formativas com temas relacionados à Sétima Arte. Previstas para o mesmo período em que ocorre o Festival, entre os dias 22 de novembro e 1º de dezembro, as oficinas já estão com as inscrições abertas.

Serão seis oficinas formativas dentro e fora do Plano Piloto, levando a cultura cinematográfica a diferentes Regiões Administrativas do Distrito Federal.

As ações fazem parte de um dos objetivos do Festival, que é descentralizar o conhecimento sobre cinema e aprimorar o perfil de profissionais do audiovisual no DF. Os interessados devem preencher o formulário de inscrição para participar da pré-seleção disponível em  www.festivaldebrasilia.com.br.

Confira matéria na íntegra no site do Festival.

*Com informações da Secretaria de Cultura e Economia Criativa



Sobre o Blog

Com 15 de existência, o Blog do Callado é um veículo consolidado, admirado por seus leitores e em sintonia com o público alvo: a população brasiliense. O blog é um site de opiniões e notícias com atualização diária, sem cunho ideológico. Dedica-se a oferecer aprimoramento da informação, com uma audiência qualificada.


NOS BASTIDORES DA CAIXA DE PANDORA

Pandora




Mídias Sociais

Twitter do Blog


FANPAGE Facebook

Social LikeBox & Feed plugin Powered By Weblizar



Parcerias