Arquivos Brasília - Página 2 de 276 - Blog do Callado

metro-1024x680.jpg

Ricardo Callado17/07/20192min
Os maiores beneficiados serão os mais de 190 mil usuários diários do transporte

A direção da Companhia do Metropolitano do DF (Metrô-DF) considerou positiva a decisão do Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região (TRT-10), que determinou o retorno aos trabalhos, a partir do dia 18/7, dos empregados que estão em greve. Os maiores beneficiados serão os mais de 190 mil usuários diários do transporte, que enfrentam trens lotados e demora na chegada às estações desde o dia 2 de maio.

Em nota, o Metrô diz que: “Esclarece-se que, apesar de a greve não ter sido considerada abusiva, como a maioria dos pedidos do sindicato foram rejeitados, não foi deferido nenhum benefício coletivo aos empregados. O pagamento dos dias não-trabalhados pelos grevistas, apesar de autorizado, não será realizado até trânsito em julgado (conclusão do julgamento) da questão no Tribunal Superior do Trabalho (TST), em virtude da decisão do presidente do tribunal, ministro João Batista Brito Pereira, que permitiu ao Metrô-DF o desconto dos salários dos que fizerem greve”.


DJI_0039.jpg

Ricardo Callado17/07/20195min
(Foto Marco Peixoto/Caesb)
Fabricante das membranas de ultrafiltração convida representantes do governo e da indústria para visita à ETA Lago Norte

Um ano e nove meses depois de instalado pela Caesb, o sistema de tratamento de água de Ultrafiltração por Membranas tornou-se referência no Brasil. Técnicos de diversas empresas de saneamento e pesquisadores já estiveram na Companhia para ver de perto o funcionamento do sistema.

Nesta quinta-feira (18), a partir das 13h, a empresa Dupont Water Solutions, representante da fabricante das membranas no Brasil, vai reunir integrantes do governo, da indústria e das empresas de saneamento para uma visita à planta de tratamento de água por ultrafiltração da ETA Lago Norte, uma das maiores do Brasil com uso exclusivo desse tipo de tecnologia. A partir das 14h30, técnicos discutirão a experiência na adoção de novas tecnologias para o saneamento e posicionamento da indústria em relação à crise hídrica, entre outros temas.

O processo de tratamento de água por membranas de ultrafiltração apresenta várias vantagens, como o elevado nível de remoção de contaminantes. O tempo de execução de obra e o tamanho do terreno, por exemplo, foram determinantes para a escolha do sistema. Construída no período do racionamento, a ETA Lago Norte foi a solução encontrada para abastecer parte da população de Brasília com água do Lago Paranoá.

Devido à situação emergencial, a obra precisava ser rápida. Por essa razão, optou-se pelo sistema de membranas de ultrafiltração, que não exige uma área muito grande para a instalação, nem demanda uma obra civil demorada. Em tempo recorde, apenas cinco meses, a ETA Lago Norte começou a operar com 630 módulos de membrana. Atualmente, são captados, tratados e distribuídos 700 litros por segundo para as regiões do Lago Norte, Itapuã, Paranoá, Varjão, Taquari e parte de Sobradinho e da Asa Norte.

Mas a grande vantagem do sistema de ultrafiltração por membranas é a qualidade da água. “Esse sistema dá uma segurança muito grande para a população, independente da época do ano. Nos métodos convencionais, há variação de resultados a depender do período e é preciso usar mais produto químico”, explica a engenheira química Cláudia Simões, coordenadora de Operação da Caesb responsável pelo sistema.

As membranas de Ultrafiltração eliminam contaminantes por um mecanismo simples de exclusão por tamanho. Uma diferença de pressão torna possível a operação. A membrana apresenta um tamanho de corte de 0,030 micros e retém microorganismos (vírus, bactérias, protozoários como Giardia e Cryptosporidium), partículas, sólidos em suspensão, entre outros, gerando uma água tratada de excelente qualidade. O uso de produtos químicos se restringe ao processo de limpeza das membranas e aos itens obrigatórios para garantir a potabilidade da água, segundo a legislação.

Além da ETA Lago Norte, atualmente o sistema de tratamento de Ultrafiltração por Membranas também é usado na ETA Gama, inaugurada em dezembro de 2018. Há estudos na Companhia para adotar a tecnologia de ultrafiltração na ampliação de estações de tratamento, mas ainda está em fase de projeto.


Projeto-Detran-nas-Cidades.jpg

Ricardo Callado16/07/20194min
Objetivo é oferecer maior agilidade e comodidade aos usuários para a emissão do CRLV 2019
O Departamento de Trânsito do Distrito Federal lança, na manhã desta terça-feira (16), a partir das 9h, na Administração Regional do Guará, o Projeto Detran nas Cidades. A autarquia utilizará um ônibus equipado para realizar atendimentos presenciais, oferecendo consulta de débitos, impressão de boletos e emissão do Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV). O BRB Móvel e empresas de parcelamento também participarão do projeto, a fim de possibilitar o pagamento de eventuais débitos, permitindo a regularização e emissão do CRLV no mesmo dia.

A ideia é oferecer o serviço de emissão do CRLV 2019 sem que o cidadão tenha que se deslocar até um posto de atendimento, já que se aproxima o início da cobrança do licenciamento, que ocorrerá em setembro. O atendimento será das 9h às 17h, em dias úteis, com a expectativa de realizar 100 atendimentos por dia.

A cada semana o ônibus estará em uma região administrativa (RA), na seguinte ordem: Guará, Ceilândia, Taguatinga, Samambaia, Riacho Fundo II, Santa Maria, Núcleo Bandeirante, Estrutural, São Sebastião e Varjão. E, posteriormente, nas demais que tiverem interesse em receber o projeto.

O projeto estará à disposição da sociedade entre julho e novembro – período de maior procura nos postos para a emissão do documento do ano vigente – e permanecerá nas RAs conforme a demanda da região. Haverá atendimento humanizado para pessoas com mobilidade reduzida.

Calendário do final da placa do veículo

A fiscalização do licenciamento de 2019 seguirá o calendário definido pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran). A exigência terá início no 1º dia de cada mês, a começar de setembro, conforme o final da placa do veículo.

De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro, transitar com o veículo não licenciado é considerado infração gravíssima e resulta em sete pontos na CNH, recolhimento do veículo e multa de R$ 293,47.

Algarismo final da placa Prazo final para renovação
1 e 2 1º de setembro
3, 4 e 5 1º de outubro
6, 7 e 8 1º de novembro
9 e 0 1º de dezembro

Serviço

O quê: Lançamento do Projeto Detran nas Cidades

Onde: Administração Regional do Guará

Quando: 16/07/2019

Horário: das 9h às 17h

 

*Com informações do Detran-DF


48294126236_7a1604b651_o-768x510.jpg

Ricardo Callado16/07/20196min
Mayara Noronha se emocionou com os desfiles de 15 modelos especiais | Foto: Vinícius de Melo / Agência Brasília
Mayara Noronha participa como madrinha de ação social do Hair Brasília and Beauty, evento de moda que mira a inclusão de pessoas em situações especiais

Por Lúcio Flávio

“O essencial é invisível aos olhos, só se pode ver com o coração.” A frase do autor do clássico infantil O Pequeno Príncipe, Antoine de Saint-Exupéry, capta no íntimo a proposta da ação social “Fashion Inclusivo”, há seis anos realizada como atração paralela na 10ª edição do Hair Brasília and Beauty – uma mostra de que a beleza nem sempre está no físico e visível, mas em pequenos gestos humanos que tocam o nosso âmago.

Maior evento de beleza regional, o encontro estará em curso até esta terça-feira (16), no Estádio Nacional Mané Garrincha. Madrinha da iniciativa inclusiva, a primeira-dama do DF, Mayara Noronha, esteve no local na tarde desta segunda-feira (15) e se emocionou com os desfiles de 15 modelos especiais, mostrando que o que está fora de moda mesmo é o preconceito.

“Por mais que seja um evento comercial, ele também tem esse lado social e a gente sabe que esse mundo da beleza eleva a autoestima. A nossa missão na terra é cumprir o papel de ajudar ao próximo, ajudar a quem precisa, ninguém veio para viver sozinho e a porta do meu gabinete estará sempre aberto para iniciativas como essas”, enfatizou Mayara Noronha.

Milena, 10 anos, desfilou sua graça infantil e encantou a todos no Mané Garrincha | Fotos: Vinícius de Melo / Agência Brasília

Participaram também do encontro os secretários do Trabalho, João Pedro Ferraz, e do Desenvolvimento Econômico e Social, Ruy Coutinho. Para Érika Lobo, idealizadora e diretora do Hair Brasília and Beauty, o desfile com modelos de portadores especiais tem como objetivo integrar todos na sociedade, enchendo o coração dos organizadores, modelos e público de alegria e emoção.

“A ideia é mostrar a inclusão na sociedade, que há lugar para todos”, defendeu a empreendedora.

Presidente da Associação Fashion Inclusivo, Valquíria Coimbra fala com o orgulho do projeto que ajudou a criar. “Temos a preocupação de olhar o próximo, de trabalhar a inclusão como um gesto de grandeza e humanidade”, diz. “Lá atendemos todos os tipos de portadores de deficiência. É um projeto que agrega muito amor”, garante.

Autoestima

Criado há dez anos, a partir de um modesto desfile no Shopping de Sobradinho, o Fashion Inclusivo, como o próprio nome sugere, visa a inserção por meio da moda. A missão máxima da associação, que conta hoje com 70 membros, entre crianças e jovens, é o de resgatar a autoestima das pessoas que fazem parte do projeto, preparando-os contra o preconceito e integrando-os na sociedade.

Mãe da pequena Milena, 10 anos, deficiente de um dos braços, Andressa Struck conta que iniciativas como essa têm ajudado a preparar a filha para a sociedade. Vencedora de dois prêmios importantes no segmento – o de Miss Brasília e, recentemente, em Curitiba, o de Miss Brasil –, a pequena modelo está se acostumando a desfilar nas passarelas da moda e da vida.

Missão primordial da associação, que conta hoje com 70 membros, é o de resgatar a autoestima das pessoas, protegend0-as do contra o preconceito e integrando-os na sociedade | Foto: Vinícius de Melo / Agência Brasília

“Participar de eventos como estes é mais importante do que os títulos de beleza que conquistamos, ainda mais para uma menina como ela que está numa fase de transição, já entrando na pré-adolescência e tendo que aprender a lidar com sua deficiência em sociedade”, observou Andressa. “É uma ação inclusiva que mexe muito com a autoestima dela”, revelou.

Após o desfile, a primeira-dama participou de concorrida sessão de fotos com modelos, fazendo questão de fazer registros com todos e demostrando afeto. Grande entusiasta de iniciativas sociais no DF, Mayara Noronha confessa que gostaria de ser mais abrangente em sua missão.

“Infelizmente não consigo abraçar o mundo como gostaria. O importante é criar um corrente do bem, se cerca de pessoas que se posicione com seus projetos e as coisas vão fluir da melhor maneira, vamos atender o máximo de gente”, acrescentou.


Caesb.jpg

Ricardo Callado15/07/20196min
Consumidores podem parcelar débitos pela internet ou pelo telefone 115
Quitar débitos de água e esgoto por telefone ou pela internet permitiu aos clientes da Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb) retomar os serviços de água que estavam suspensos, por falta de pagamento.

O débito pode levar inclusive ao protesto dos títulos junto ao cartório de notas. Desde agosto do ano passado, a Companhia encaminhou aos cartórios 160.936 faturas que estavam em aberto há mais de 60 dias, em um valor total de R$ 98 milhões.

Com o parcelamento ou a quitação dos débitos, a empresa recuperou R$ 39 milhões. À vista foram pagas mais de 35 mil contas, no valor de R$ 9,4 milhões. Diariamente são enviadas para o cartório de protestos cerca de 2.700 contas de água e esgoto sem pagamento.

O objetivo da medida adotada pela Empresa é reduzir a inadimplência, em especial das faturas de baixo valor, pois hoje constam mais de dois milhões de contas, de até R$ 500,00, em aberto, o equivalente a 96% de todas as faturas não quitadas junto à Companhia.

Aos clientes que têm débitos com a Companhia estão sendo enviados boletos do título protestado. Além dos valores devidos à Caesb, também devem ser quitadas as taxas de emolumentos cobradas pelo cartório, variando conforme o valor do título protestado.

Após a quitação dos débitos, caso o fornecimento de água esteja suspenso, o prazo é de 16 horas úteis para religação no ramal predial de água e de 10 horas úteis para as demais. A Caesb precisa ter acesso ao hidrômetro ou ramal predial de água para a religação. O consumidor também deve certificar-se de que todas as torneiras do imóvel estejam fechadas para que não haja desperdício no retorno da água.

O cliente pode também negociar as contas em aberto pelo site www.caesb.df.gov.br, via Autoatendimento ou pela Agência Virtual, opção Conta em Aberto, ou ainda pela Central de Atendimento, via telefone 115.

Os consumidores que desejarem ir até um dos 13 escritórios ou dos cinco postos “Na Hora” devem procurar aquele correspondente a sua localidade, lembrando que os Escritórios Regionais não recebem pagamento de contas. Para o parcelamento de débitos, o consumidor deve levar cópia e original dos documentos pessoais e dos documentos de propriedade ou posse do imóvel.

Caso o consumidor tenha dúvidas quanto à autenticidade do boleto bancário enviado pelo cartório, deve entrar em contato pelo telefone 115.

Serviço:

www.caesb.df.gov.br

Autoatendimento – https://www.caesb.df.gov.br/autoatendimento

Agência Virtual – https://www.caesb.df.gov.br/escritorioonline/client.php

Com informações da Caesb*


Hospital-de-Ceilândia.jpeg

Ricardo Callado15/07/20194min
Três especialistas atendem no novo ambulatório, sempre de segunda a sexta-feira, das 7h às 18h
O Hospital Regional de Ceilândia (HRC) criou um ambulatório específico para atender pacientes encaminhados do pronto-socorro pediátrico da unidade. Com o suporte de três médicos, o serviço tem como objetivo reforçar a linha de cuidados da pediatria. Os pediatras atendem em horário ambulatorial, de segunda a sexta-feira, das 7h às 18h.

“O ambulatório fica dentro da Atenção Secundária para dar cobertura aos pacientes da emergência. Testamos a ideia e vimos que deu certo. Até março deste ano, por exemplo, atendemos quase 700 pacientes”, afirmou a superintendente da Região de Saúde Oeste, Alessandra Ribeiro.

A unidade começou a funcionar, de forma piloto, ainda em fevereiro, com a vinda dos novos pediatras – dois trabalhando 40 horas por semana e um, por 20 horas. Nesse período, até o dia 9 de julho, os três médicos fizeram 3.928 consultas, sendo 120 delas de retorno. A média de atendimentos tem sido de 15 crianças por período.

O dia que tem os três médicos na escala, atendemos 45 pacientes de manhã e 45 de tarde. São 90 crianças em um único diaVanderson Rodrigues, gerente de Enfermagem do HRC

Segundo Vanderson Rodrigues, a ideia de criar o ambulatório surgiu da necessidade de melhorar a assistência aos pacientes. Dessa forma, três salas foram separadas, na Atenção Secundária do hospital, para instalar a nova unidade.

“Como os pacientes chegam à pediatria e nem sempre são totalmente absorvidos pelo atendimento de lá, eles podem ser encaminhados para o ambulatório. Os pediatras atendem como alergistas e também fazem o acompanhamento da clínica médica”, ressaltou.

Um desses pediatras é Leonardo Nunes, que atende no ambulatório das 7h ao meio-dia, quatro dias na semana. “Procuramos resolver o máximo que podemos. Nesse tempo, o trabalho tem fluido muito bem”, resumiu.

Para Milena Amâncio, 20 anos, que levou sua filha Ayla, de seis meses, para o HRC, a iniciativa do ambulatório é muito bem-vinda.

“Ela estava com coriza, febre e vomitando. Nas duas vezes que estive aqui, este ano, o atendimento foi bem rápido”, elogiou.

Com informações da Secretaria de Saúde/DF


alunos.jpg

Ricardo Callado14/07/20194min
Os oito jovens do nono ano fazem prova na terça-feira

Por Kamilla Cerbino

Oito alunos do Colégio Logosófico, em Brasília, vão representar o Brasil na segunda etapa da Olimpíada Internacional de Matemática sem Fronteiras (OIMSF), no Japão. Os jovens, todos de 14 anos, fazem prova na terça-feira (16), em Fukuoka.

Os estudantes cursam o nono ano e conquistaram o primeiro lugar na etapa estadual e nacional da olimpíada, que deu a eles a vaga para a segunda etapa fora do país. Eles embarcam na quinta-feira (11) rumo ao Japão.

Antes de emabarcarem, os alunos conversaram com a Agência Brasil. Rodrigo de Moraes conta que está se preparando para a próxima etapa e está bastante ansioso para a viagem: “estou fazendo exercícios e controlando o tempo para responder às questões de maneira rápida”.

Tauã Valentim participa pela primeira vez do evento internacional e disse que, apesar do nervosismo, pretende fazer uma boa prova. “Me sinto nervoso por estar participando de uma competição tão grande, mas confiante para trazer um bom resultado”.

A jovem Luana Anghero Rosa Lopes acredita que a competição agrega experiência para sua vida acadêmica e sente o peso de representar o país no exterior. “É uma responsabilidade muito grande, fazer parte dessa competição’’.

Em sua primeira participação no evento, a estudante Thais Yuki Okada falou da ansiedade que sente não só por representar o Brasil, mas também por viajar pela primeira vez ao Japão, onde seus pais nasceram. “Vou ter a oportunidade de conhecer o país em que meus pais nasceram”, disse ao acrescentar: “sinto uma grande responsabilidade e ansiedade por representar, não só a capital, mas o Brasil”.

O professor de matemática Vitor Taliel de Oliveira acompanha os jovens na viagem e contou à Agência Brasil como foi a preparação para a etapa no Japão. “Após a aprovação da primeira fase, fizemos um roteiro de estudos, revisado o conteúdo e mostrando conteúdo que eles ainda não tinham visto”. Ele confia que os alunos vão trazer bons resultados para o Brasil: “são alunos bastante dedicados, por isso acredito no bom resultado deles no Japão”.

De acordo com a diretora do Colégio Logosófico, Lúcia Maria Soares de Andrade, a escola participa da competição há quatro anos e sempre traz bons resultados. “Os alunos sempre participaram dessa Olimpíada, desde o sexto ano, e sempre receberam medalhas”. Para Lúcia, a confiança nos alunos é fundamental: “pretendemos trabalhar, com as próximas turmas, a mesma confiança que essa turma teve’’.

A premiação da Olimpíada Internacional de Matemática sem Fronteiras será na sexta-feira (19). Após a premiação, a delegação brasileira retorna ao Brasil.


ibaneis-witzel.jpg

Ricardo Callado14/07/20193min
Juscelino Kubitschek será um cacique; Lucio Costa e Niemeyer, pajés

A  agremiação  Unidos de Vila Isabel  promoveu neste sábado (13) um evento de apresentação do enredo para o carnaval 2020, com a presença do governador Ibaneis Rocha.

O enredo da escola de samba será “Gigante pela Própria Natureza, Jaçanã e um índio chamado Brasil”, de autoria do carnavalesco Edson Pereira, que esteve no gabinete do governador Ibaneis Rocha, em maio , junto com a comissão da agremiação.

A história conta, por uma lenda indígena, o sonho de um curumim que revela o nascimento de sua irmã – uma menina que trará a esperança para os povos e chamará Brasília.

O enredo narra o voo de uma jaçanã por todas as regiões do Brasil, acompanhando os povos até a capital federal.

A temática valoriza a miscigenação e a junção de povos de diversas regiões em Brasília, ao colocar que a alma da cidade são os brasileiros que aqui fizeram suas vidas – um caldeirão de brasilidade.

Brasília é retratada como uma possibilidade de união e igualdade entre os povos, uma casa nova aos brasileiros.

Na lenda apresentada, Brasília será modelada por dois pajés (Lucio e Oscar), realizada pelo Cacique (JK), e feita pelos Candangos. São citados, ainda, os traços retos e modernos da capital, o sonho de Dom Bosco, o Lago Paranoá e as cidades-satélites. Os candangos ganham papel de destaque.

“Estou muito feliz de estar aqui neste momento, representando a capital do Brasil. Vamos levar a história da nossa cidade para a avenida e mostrar ao mundo quem somos”, afirmou o governador, durante a festa na quadra da Vila Isabel, nesta noite.

A Vila Isabel

Fundada em 4 de abril de 1946 por Seu China, foi campeã do grupo especial em 1988, 2006 e 2013.

Recebeu, em 2007, titulação do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) por fazer parte da base que decretou o título de Patrimônio Cultural do Brasil às Matrizes do Samba no Rio de Janeiro: Partido Alto, Samba de Terreiro e Samba-Enredo.

A Quadra da escola tem 4 mil m² com capacidade para 7 mil pessoas.
Presidente Executivo: Fernando Fernandes
Presidente de Honra: Martinho da Vila

 

 

 


metro.jpg

Ricardo Callado14/07/20192min
Aumento de 6% no valor do auxílio alimentação e outros benefícios

 

A Companhia do Metropolitano do DF (Metrô-DF), juntamente com o Governo do Distrito Federal, preocupados com as consequências da greve na rotina da população que depende diretamente do meio de transporte, e, preocupados também com a situação dos servidores, informa que não mediram esforços para construir uma proposta que visa a atender as necessidades e colocar fim ao movimento paredista que já dura 73 dias.

A proposta anterior oferecia 4,67% de reajuste para auxílio alimentação/refeição e ressarcimento no plano de saúde e agora oferece o aumento de 6% no valor do auxílio alimentação/refeição e o mesmo valor para ressarcimento do plano de saúde e incorporação da carga horária de 6 (seis) horas ao contrato de trabalho dos pilotos.

Mesmo após obtenção de liminar do Tribunal Superior do Trabalho (TST), que determinava o desconto dos dias parados, a diretoria da empresa e o GDF, com o objetivo de dar boas condições para que a greve se encerre, propõe abono de 20% e 80% como compensação diária dos dias parados.

O presente Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) poderá ser prorrogado por 2 (dois) anos.

A empresa pública espera que, após as propostas elaboradas pensando no servidor e especialmente no usuário, que a categoria decida pelo final da greve iniciada em 02 de maio.

  • Com informações do Metrô -DF

48267141507_a3e2fb2dff_o-768x512.jpg

Ricardo Callado13/07/201911min

Região administrativa se torna o principal canteiro de obras do governo Ibaneis Rocha. População aguardou por 12 anos pelas intervenções que agora estão em curso

 

Região administrativa de grande investimento – mais de R$ 462 milhões previstos –, Vicente Pires é, atualmente, o principal canteiro de obras do Distrito Federal. As máquinas, tratores, pás e operários nas ruas e a constante transformação da paisagem justificam a classificação (saiba mais no vídeo abaixo).

Um canteiro de obras com começo, meio e fim. Isso porque o Governo do Distrito Federal optou por cumprir contratos e finalizá-los, como no caso das recentes obras de asfaltamento e pavimentação. Tudo para acabar com a sensação do povo de Vicente Pires de que os reparos nunca acabavam e a poeira não baixava.

 

Assista ao vídeo produzido pelo GDF:

A população da cidade aguardou por 12 anos intervenções do porte que estão sendo feitas atualmente. São dezenas de quilômetros de galerias pluviais, meio-fios, calçadas e pavimentação asfáltica. Uma mudança perene para os mais de 75 mil moradores da região. Ainda assim é importante frisar: a cidade só estará pronta em 2020. Até lá, os serviços seguem em ritmo acelerado e vão demandar paciência (leia ao final da matéria o status das obras).

“Nós paramos de abrir novas frentes de serviço, executamos rede de drenagem durante a chuva que teve no início do ano e, acabando a chuva, nós estamos fazendo a pavimentação e meio-fio. Tem muita rua pavimentada, muita coisa que foi feita em asfalto”, destaca o secretário de Obras do DF, Izídio Santos.

Serão executados, por exemplo, 185,6 km de drenagem pluvial e 253,4 km de pavimentação asfáltica em vias equivalentes a 7 metros de largura, além de calçadas e meios-fios ao longo dessas vias. O sistema de drenagem da cidade contará com 22 bacias de qualidade e detenção, além de 136 lançamentos, devidamente outorgados pela Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do Distrito Federal (Adasa).

Nas ruas 5, 6 e 8 de Vicente Pires, foram instaladas 397 luminárias de LED, percorrendo 10,5 km de vias. O investimento de R$331.062,27 proporcionará uma economia mensal no consumo de energia na ordem de R$6.869,85, além de reduzir custos com operação e manutenção, oferecendo mais segurança e conforto aos moradores.

Asfalto é comemorado

Os moradores entendem as intervenções e agradecem por, enfim, saírem do esquecimento. É o caso do vigia José Joaquim da Silva, residente de Vicente Pires há 20 anos, vendo o asfalto chegar à sua porta. “Vai mudar muita coisa, porque essa rua principal aqui, que é a rua 8, ela quase não tem comércio por causa dessas obras, dessas terras. O povo todo foi embora, os comerciantes. Agora eles vão voltar de novo. Com certeza, né?”, vislumbra José, depois que o local recebeu asfalto.

Obras em Vicente Pires sofreram com as fortes chuvas entre abril e maio, o que atrapalhou o cronograma de trabalhos | Foto: Renato Alves / Agência Brasília

Sensação de alívio compartilhada pelo comerciante Bruno Valdez Vidal Rocha. Proprietário de um lava-jato, ele entende bem os problemas causados pela poeira, terra e lama na cidade. Bruno chegou a ter dez funcionários em seu estabelecimento e reduziu para dois. O motivo foi a queda de movimento provocada pela falta de asfalto. Com a chegada da pavimentação, o faturamento cresceu 50%.

Essa nova gestão, em dois meses, resolveu o nosso problema que ficou um ano sem asfalto aqui. As pessoas estão voltando a visitar nosso comércioBruno Valdez, comerciante

Segundo Izídio Santos, a meta para 2019 é finalizar o trabalho nas ruas principais da cidade. “Vai diminuir bastante esse incômodo, que é o que a chuva traz. Com as ruas principais prontas, drenando essa água para as lagoas e córregos, vai diminuir bastante [o incômodo]. É a meta deste ano”, conta.

Obras no Lote 08 são retomadas

As obras de infraestrutura no lote 8 serão retomadas. O anúncio foi feito pelo governador Ibaneis Rocha, na manhã desta sexta-feira (12), durante visita à região.

O investimento será de R$ 24 milhões para a execução de 4,35 km de drenagem; 18,15 km de pavimentação; 36,29 km de meio-fio; e 82 mil m² de calçadas. O trecho é um dos mais importantes da região administrativa por interligar a rede de drenagem entre vários lotes.

Cuidado com o meio ambiente

Intervenções como as de Vicente Pires demandam um cuidado redobrado com o meio ambiente. Essa atenção é explicada pelo administrador da Região Administrativa, Daniel de Castro Sousa.

Entre as ações as barragens de contenção construídas na cidade – de um total de 22, dez estão prontas. Elas são responsáveis por conter a água que chega na cidade diretamente de Taguatinga e do Taguaparque, percorrendo um declive de 138 metros, da rua 12 até a rua 3. “Se não houver a realização dessas bacias, desses dissipadores e ainda a obra de drenagem e captação das águas, essa água seria despejada no meio ambiente e seria uma degradação total”, conta Daniel de Castro Sousa.

Com o asfalto e a rede pluvial adequados, os moradores não sofrem prejuízo com alagamento de vias e lamas por toda parte. “Estamos num momento da convergência com a infraestrutura, engenharia e meio ambiente para proteger a nossa cidade”, acrescenta o administrador.

Solução para crises

Embora todo o planejamento, as obras em Vicente Pires sofreram com as fortes chuvas na cidade entre abril e maio, prejudicando o andamento dos trabalhos e causando transtorno aos moradores. Assim, o GDF instalou imediatamente o Gabinete de Gestão de Crise, na sede da administração local, fortalecendo o diálogo e as medidas reparadoras.

O grupo uniu diversas secretarias. Entre elas: Cidades, Comunicação, Relações Institucionais, Saúde, Meio Ambiente e o Conselho Permanente de Políticas Públicas e Gestão Governamental do DF (CPPGG/DF). Integração que levou, para dentro da administração, profissionais da Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap), do Departamento de Estradas e Rodagem (DER), do Departamento de Trânsito (Detran), da Companhia Energética de Brasília (CEB), da Polícia Militar (PMDF), da Defesa Civil, da Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap), do Banco de Brasília (BRB), do DFTrans e do DF Legal. Tudo para minimizar os transtornos.

“Colocamos todo o governo lá dentro. Secretaria de Obras, DER, Novacap, Detran, DF Legal… Todo mundo que é envolvido foi lá para dentro para começarmos uma ação”, recorda Izídio Santos.

A população também ganhou voz por meio do aplicativo de mensagens WhatsApp. Com a presença de assessores do GDF, mais de 3.500 moradores em 14 comunidades ativas podem trocar informações sobre os reparos, enviar sugestões e notificações.

Confira o status das obras em Vicente Pires:

Lote 1 – JM – obra paralisada

LOTE 2 – indefinido

LOTE 3 – CONTERC
– Via 05 (chácara 52-CAS): Terraplenagem
– Via 61 (Marginal da marginal da EPTG), CAS: Calçada
– Via 03: Levantamento dos pv’s

LOTE 4 – VP
– Rua 6 – pavimentação
– Lagoa 81- Execução de gabiões
Drenagem no condomínio 253

LOTE 5 – Artec – Rua 04 B – Execução de pavimentação rua 4B
Reparos na pavimentação na rua 4C
Terraplenagem no condomínio 243 rua 06
Túnel liner, próximo à feira do produtor

LOTE 6- GW
– Rua 17 – Assentamento de meio fio na via 17 direita
– Chácara 44: Drenagem rede 97 rede principal concluída
– Lançamento 133 – chácara 51 – Execução de gabiões
Execução do dissipador na chácara 51
Base e sub-base na rua 03 B

LOTE 7- JM
– Obra retomada

LOTE 9 – BASEVI – sem frentes de serviço

LOTE 10 – BASEVI
– Rua 8 – Terraplenagem e pavimentação. Terraplenagem condomínio 205
Drenagem na rua 07
Execução de meio fio próximo a igreja rua 08

LOTE 11 – HYTEC
– Rua 10: Rede, pv’s, ramais e entradas de condomínios
– Rua 07: Rede de drenagem. Rua 10: Ramais, Pvs e entrada de condomínio



Sobre o Blog

Aos 14 anos, o Blog do Callado é um veículo consolidado, admirado por seus leitores e em sintonia com o público alvo: a população brasiliense. O blog é um site de opiniões e notícias com atualização diária, sem cunho ideológico. Dedica-se a oferecer aprimoramento da informação, com uma audiência qualificada.


NOS BASTIDORES DA CAIXA DE PANDORA

Pandora




Mídias Sociais

Twitter do Blog


FANPAGE Facebook

Facebook By Weblizar Powered By Weblizar



Parcerias