Categoria: Brasília

creche-1280x827.jpg

Callado16 de dezembro de 20195min

Meta do GDF prevê inauguração de dez novas unidades educativas e ampliação de convênios

Por Hédio Ferreira Júnior

O Governo do Distrito Federal (GDF) vai abrir em 2020 mais de 6,7 mil vagas de creches no Plano Piloto e nas regiões administrativas. Somente no primeiro semestre, serão entregues cinco novos Centros de Ensino da Primeira Infância (Cepi), somados a outros cinco ao longo do segundo semestre. Esse é mais um esforço da Secretaria de Educação em reduzir o déficit de vagas no atendimento a crianças de zero a três anos, que hoje chega a 20 mil.

Cada um dos Cepi terá 174 vagas, chegando a 1.740 no total. Somam-se a elas 5 mil outras vagas por meio de uma ação do governo de ampliação do número de convênios com creches particulares.  Os recursos de construção das novas unidades, em torno de R$ 35 milhões, têm origem do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), com 100% de contrapartida do governo distrital.

Reduzir o déficit escolar na primeira infância reflete em questões sociais e econômicas, defende o governador Ibaneis Rocha. De acordo com ele, “uma mulher que tem com quem deixar o filho se mantém no mercado de trabalho, tem independência financeira e, inclusive, mais autonomia para não sofrer violência doméstica”.

Secretário de Educação do DF, João Pedro Ferraz ressalta que, apesar da alta demanda recebida em 2019, o trabalho do governo é um grande passo em liquidar ao menos 30%, já neste primeiro ano, da procura por creches. “A busca por vagas é alta, mas nosso esforço está voltado para reduzir sensivelmente essa carência”, avisa.

Extra classe

Além desses benefícios, a Secretaria de Educação estuda a ampliação de vagas na educação integral. Isso ocorreria por meio de convênios com uma rede credenciada que ofereça aulas de idiomas e de ginástica (de preferência os esportes coletivos) e cursos profissionalizantes. A medida está em fase de estudos.

Para os próximos quatro anos, o GDF tem assegurado R$ 12,495 bilhões de orçamento. O Plano Plurianual foi aprovado pela Câmara Legislativa do Distrito Federal. Serão, em média, R$ 3,1 bilhões ao ano para investimentos em diversas áreas, incluindo a educação.

Uniformes e material escolar

Em 2020, o GDF irá investir recursos na distribuição de uniforme escolar a todos os alunos da rede pública de ensino. Atualmente, são 24 mil matriculados. A vestimenta padronizada na sala de aula, além de uniformizar o grupo, dá dignidade àqueles em situação de vulnerabilidade, com baixa renda familiar.

Projetos de contra turno nas escolas também receberão aporte de recursos no ano que vem, como instalação de computadores e compra de tablets no auxílio pedagógico. Cursos preparatórios de professores estão previstos no orçamento da Secretaria de Educação, assim como um inédito programa de avaliação do ensino – dos 5º e 9º, do fundamental, e 3° ano, do médio.

O cartão material escolar, para compra de itens como cadernos, mochila e canetas, também será entregue em 2020 a 75 mil estudantes. Os investimentos previstos para essa destinação são de R$ 33 milhões.

Reforço

A Secretaria de Educação prevê a destinação de R$ 10 milhões na compra de livros didáticos para 192 escolas selecionadas pela pasta e com baixo rendimento escolar. Esse reforço é dado além do material já fornecido pelo Ministério da Educação, mas deve ser ampliado, de acordo com o interesse manifestado por outras das unidades de ensino neste final de ano.


Caravana-de-Natal-Coca-Cola-1280x722.jpg

Callado15 de dezembro de 20191min

Decoração natalina já toma conta dos principais pontos turísticos da cidade. Programação de dezembro está variada

A Administração Regional de Brazlândia montou  uma decoração de Natal especial, no centro da cidade. Nesta segunda-feira (16), a Caravana de Natal Coca-Cola visitará passará pela região administrativa, quando será inaugurada, oficialmente, a ornamentação de Natal.

A cidade recebeu decoração especial nos principais pontos turísticos, na Rua do Lago, na Praça do Artesão e, também, em alguns equipamentos públicos. Maria Pereira, 70 anos, moradora da cidade desde 1967, conta que Brazlândia ficou encantadora.

Durante a semana haverá uma grande programação, com a chegada do Papai Noel e coral, além de outras atrações, diz o administrador regional, o coronel Jesiel Costa.


Caesb.jpeg

Callado15 de dezembro de 201910min
A Caesb investe na estrutura, que, em 2019, cresceu 500 km. São 9.256 km de extensão de rede de água e 7.234 km de rede de esgoto. Foto: Renato Araújo/Agência Brasília

Companhia investiu R$ 186 milhões em obras, melhorias nos sistemas, automação e modernização dos processos e unidades operacionais

A Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb) fecha 2019 com bons resultados. Depois de dois anos difíceis, decorrentes da crise hídrica que levou ao racionamento em 2017 e 2018, a empresa fez obras e melhorias nos sistemas de água e esgotamento sanitário, equipou laboratórios e modernizou unidades operacionais. Os indicadores econômicos mostram que a Companhia recuperou a capacidade de investimento, equilibrou as finanças e reduziu as despesas com pessoal.

Neste ano do cinquentenário da Caesb, houve incremento de 30 mil ligações de água e esgoto no DF: 12.195 de água e 16.922 de esgoto. Atualmente, são 686.512 ligações de água e 586.039 de esgoto na área de cobertura da Caesb. Isso  significa que 99% da população do DF é atendida com água encanada e 89,28% têm coleta de esgoto, 100% tratado.

Tais índices colocam a Caesb em nível de atendimento excelente, segundo avaliação de Desempenho da Prestação dos Serviços de Abastecimento de Água e Esgotamento Sanitário do DF, publicada anualmente pela Adasa.

 

Área de cobertura da Caesb

686.512 ligações de água

586.039 ligações de esgoto

99% da população do DF é atendida com água encanada

89,28% da população do DF é atendida com coleta de esgoto, 100% tratado

 

A Caesb investe em estrutura gigante, que, em 2019, cresceu 500 km. São 9.256 km de extensão de rede de água e 7.234 km de rede de esgoto; 15 estações de tratamento de esgoto e 12 estações de tratamento de água. Os investimentos em infraestrutura somaram R$ 186 milhões até setembro. Desses, R$ 101 milhões foram para o sistema de água, R$ 64 milhões para o esgotamento sanitário e R$ 21 milhões para aquisição de equipamentos, bens e instalações. A maior parte tem conclusão prevista para 2020.

 

Investimentos da Caesb

R$ 186 milhões até setembro

R$ 101 milhões para o sistema de água

R$ 64 milhões para o esgotamento sanitário

R$ 21 milhões para aquisição de equipamentos, bens e instalações

 

Entre as obras, destacam-se o Sistema Produtor de Água do Corumbá, cuja parte física deve ser concluída em dezembro; o Sistema de Abastecimento de Água do Paranoá; o Sistema de Esgotamento Sanitário do Sol Nascente, Pôr do Sol, Park Way, Iapi, Bernardo Sayão, Setor de Mansões de Sobradinho, além dos condomínios Entre Lagos, Novo Horizonte e La Font. Quando concluídas, essas obras beneficiarão 195 mil pessoas, além da população de 3 milhões de habitantes do DF e do Entorno que serão atendidas com o Sistema Corumbá.

“A Caesb tem feito um grande esforço para manter em excelentes condições sua estrutura e adequá-la ao crescimento da população. Nossa missão é ser referência em saneamento, respeitando o meio ambiente e proporcionando saúde à população do DF”, resume o presidente da Caesb, Daniel Rossiter.

Tecnologia e modernização

Em 2019, a Caesb iniciou a implantação de projetos de telemetria, que permite a leitura dos hidrômetros e transmissão dos dados de forma automatizada, usando a rede de telefonia celular. Com financiamento de R$ 2,5 milhões do BID, investiu em dois projetos. Um deles já está em funcionamento, em fase experimental, no Jardins Mangueiral com 424 ligações de água. O outro vai atender todos os clientes do Lago Norte. Serão quase 6 mil usuários beneficiados com a tecnologia. Foram selecionados 1.400 clientes com grande consumo de água, como shoppings, órgãos públicos, condomínios residenciais, para receberem o sistema de telemetria.

E foram investidos R$ 3 milhões, com recursos do BID, para modernizar o laboratório que monitora a qualidade da água dos mananciais superficiais e subterrâneos utilizados para abastecimento público. Os aparelhos possibilitam pesquisas de fósforo e de cal na água.

Em outubro, foi concluída a obra das Oficinas Caesb, um complexo de manutenção industrial de 3.330 m², um dos maiores e mais bem equipados parques industriais do Centro-Oeste. As oficinas darão suporte à área de manutenção, que fica 24 horas de sobreaviso para atuar em qualquer problema nas redes de água e esgoto. Só ações de desobstrução de esgoto, foram 36.310 neste ano.

Comunidade e meio ambiente

Com o Expresso Ambiental, ônibus-maquete de 6 metros, percorreu escolas públicas, eventos e feiras ensinando às crianças o ciclo do saneamento. Por meio do Projeto Golfinho, atendeu 415 crianças em situação de vulnerabilidade social, no contraturno escolar.

Com a Gerência de Mobilização de Água, forneceu água para 1.158 eventos abertos ao público. A Caesb hidratou um público estimado em 3 milhões de pessoas com copinhos, unidades móveis e caixas d’água fixas.

A empresa ampliou o horário de funcionamento dos escritórios de Ceilândia, Guará, Núcleo Bandeirante, Taguatinga e Sobradinho, que atualmente funcionam em horário integral, das 8h às 18h.

As demais cidades atendem ao público das 11h às 17h. Foram criados canais de atendimento pelo WhatsApp para a população de Samambaia, Planaltina e Ceilândia.

 

São muitas as conquistas nesse meio século de história. Cheguei à presidência no ano em que a Caesb completa 50 anos e renova seu compromisso com a população do DF em continuar fornecendo a melhor água do Brasil e tratando 100% dos esgotos, evitando a poluição dos nossos mananciaisDaniel Rossiter, presidente da Caesb

Depoimento de Daniel Rossiter, presidente da Caesb

“Entrei na Caesb com a missão de mantê-la como referência em saneamento ambiental no Brasil. Confesso que me surpreendi com o tamanho, a estrutura, a complexidade dos serviços prestados pela Companhia. E com a competência do corpo técnico, que mostra, dia a dia, porque a Caesb chegou e permaneceu no topo. Com frequência, recebemos visitas de especialistas, estudantes, delegações estrangeiras para repassar nossa expertise e trocar informações. Nos tornamos referência em Sistema Condominial de Esgotos e na experiência com Membranas de Ultrafiltração. Somos pioneiros, com dois projetos recém-lançados, na medição do consumo usando telemetria em larga escala. Temos índices que superam a média brasileira, na área de cobertura com água e esgoto, na qualidade do tratamento de ambos e na continuidade do abastecimento. São muitas as conquistas nesse meio século de história. Cheguei à presidência no ano em que a Caesb completa 50 anos e renova seu compromisso com a população do DF em continuar fornecendo a melhor água do Brasil e tratando 100% dos esgotos, evitando a poluição dos nossos mananciais. Entregar saúde, respeitando o meio ambiente, é também hoje minha maior ambição.”


LBJ_8913-1280x876.jpg

Callado15 de dezembro de 20195min

Em 2019, a Escola de Governo realizou 144 cursos, que capacitaram 13.789 profissionais. O esforço resultou em um aumento de 21% nas certificações em relação a 2018

A Escola de Governo do Distrito Federal (Egov) ampliou em 2019 sua oferta de capacitação, incluindo novos cursos para servidores. Até outubro foram realizados 144 cursos, totalizando 13.789 profissionais capacitados, o que representa um aumento de 21% nas certificações realizadas pela instituição em relação a 2018, quando foram certificados 11.391 servidores.

Segundo o diretor-executivo da Egov, Alex Costa Almeida, “esse resultado foi possível a partir da introdução de temas inovadores em sua oferta de cursos, a exemplo do Design Thinking –, uma metodologia de apresentar problemas e buscar soluções inteligentes e conjuntas, muito usado em planejamento por causa do trabalho colaborativo –, e aumentou a oferta de cursos inclusivos, como o de Libras. Os temas ligados às áreas comportamentais e de qualidade de vida do servidor também foram objeto de maior atenção desta gestão”, afirmou Alex.

118 órgãosforam atendidos pela Escola de Governo, 20 a mais em comparação com o ano anterior

Ao todo, neste ano, 118 órgãos foram atendidos pela Escola de Governo, 20 a mais em comparação com o ano anterior. Para a vice-diretora-executiva da Egov, Juliana Tolentino, o acompanhamento junto aos órgãos é o diferencial da escola.

“Faço questão de receber pessoalmente os representantes dos órgãos que demandam capacitação à Egov. Isso possibilita que tenhamos um diagnóstico mais completo da real necessidade dos entes, dos servidores e até mesmo da população”, declarou Juliana.

Reflexo na ponta
Este ano a Egov aumentou de 245 para 369 o número de eventos em geral. Isso equivale a um crescimento em torno de 50%. Todas as capacitações refletem na ponta, ou seja, geram melhor funcionamento da administração do GDF e, consequentemente, benefícios diretos no atendimento à população e na prestação de serviços.

Esse resultado em 2019 vai ao encontro dos objetivos da Egov, dentre eles o de municiar o servidor de competências, habilidades e atitudes necessárias ao melhor atendimento à populaçãoAlex Costa, diretor-executivo da Egov

Alguns dos cursos oferecidos que tiveram ótima avaliação foram: Libras Básico I, Sistema Eletrônico de Informações (SEI), Administração Orçamentária, Financeira, Patrimonial e Contábil, com foco no Sistema Integrado de Gestão Governamental (SIGGo), no gerenciamento de crise e na excelência do atendimento ao cidadão.

Ainda segundo o diretor-executivo Alex Costa, “todo esse resultado já verificado no ano de 2019 vai ao encontro dos objetivos da Egov, dentre eles o de municiar o servidor de competências, habilidades e atitudes necessárias ao melhor atendimento à população do Distrito Federal”, afirmou.

Dessa forma, servidores podem esperar novidades nas capacitações. A vice-diretora-executiva Juliana Tolentino afirmou que “as perspectivas para 2020 são muitas”. “E projetos como trilhas de aprendizagem, treinamento contínuo para as administrações regionais e capacitações voltadas à inclusão das pessoas com deficiência serão algumas de nossas próximas realizações”, acrescenta a gestora.

A Egov é uma unidade vinculada à Secretaria de Estado de Economia do Distrito Federal (SEEC/DF). Local de capacitação continuada e de aprendizado para os servidores públicos do Governo do Distrito Federal, a instituição faz de seu espaço próprio, localizado próximo ao Palácio do Buriti, um centro de cursos, palestras e outras atividades, muitas vezes em parceria com outros órgãos do GDF.


PHC_5953-1280x850.jpg

Callado14 de dezembro de 20193min

Na Vila Planalto, por exemplo, em apenas um dia já foram recolhidas mais de 30 toneladas de lixo e entulho acumulados em um terreno público

Por Daniela Brito

O Governo do Distrito Federal promoveu na manhã desta sexta-feira (13) diversas atividades de manutenção, limpeza e retirada de entulhos no Plano Piloto. Também foram limpas as passarelas subterrâneas que dão acesso às superquadras sul 111, 311, 112 e 312. O objetivo é dar continuidade aos trabalhos na região até 20 de dezembro.

Na Vila Planalto, por exemplo, em apenas um dia já foram recolhidas mais de 30 toneladas de lixo e entulho acumulados em um terreno público. De acordo com moradores, grande parte desse material é descartado por restaurantes que funcionam nos arredores. O lixo foi recolhido, mas Alexandro César, coordenador do Polo Central Adjacente I, núcleo sob responsabilidade do GDF Presente, pede o envolvimento e a contribuição da sociedade.

“A maioria do lixo aqui é de restaurante, o odor é terrível. A equipe do GDF Presente está com uma força-tarefa com seis caminhões no local. Mas tem que haver um esforço da comunidade em não jogar [lixo], pois a gente vai retirar e a comunidade vai trazer novamente para cá. Sem contar que isso pode trazer muitas doenças, como dengue e proliferação de animais peçonhentos”, lamenta.

As melhorias chegaram à Vila Planalto. O músico Roberto Severino, 57 anos, morador da comunidade, conta que o mau cheiro tem incomodado muito sua rotina diária. “Quando vou fazer minhas atividades, eu tento passar o mais longe possível daqui, principalmente quando tem variação de clima. O cheiro fica muito forte. As pessoas têm que usar o bom senso”, reclama.

Também já foram realizadas operações tapa-buracos no acesso ao Eixinho Sul, sentido volta do balão do aeroporto, e nos arredores do Brasília Shopping. A equipe segue empenhada em acabar com os buracos no Plano Piloto.

“Trata se de um trabalho de continuidade. Principalmente após chuvas intensas e ventos fortes em todo Distrito Federal. Mas nós estamos atentos e trabalhando muito para amenizar todos os problemas”, completa o coordenador do Polo Central Adjacente I.


40d8700f-663e-481e-9d04-0eb71ed4f417-e1576183896384.jpg

Callado12 de dezembro de 20195min
Fotos: Marco Peixoto

Projeto existe há 18 anos na Empresa e já beneficiou cerca de 23 mil crianças e adolescentes

Cerca de 80 crianças e adolescentes do Projeto Golfinho do núcleo de Ceilândia receberam ontem (11/12) pela manhã dos empregados da Caesb os presentes de Natal que haviam pedido. A entrega aconteceu na sede da Empresa, em Águas Claras, e fez parte da Campanha Solidária de Natal, que atendeu os pedidos feitos pelos alunos por meio de cartas escritas por eles.

As 380 cartinhas dos integrantes do Projeto Golfinho foram colocadas em “caixas de correio” distribuídas em diversas unidades da Caesb. Os empregados puderam escolher uma ou mais cartas para responder e realizar o pedido de Natal, e os presentes foram, então, depositados em pontos de entrega. Brinquedos, cestas básicas, material escolar, roupas e calçados foram os itens mais pedidos. A Campanha Solidária de Natal acontece há 4 anos na Companhia.

O Projeto Golfinho existe há 18 anos na Caesb e tem como principal objetivo a construção da cidadania de crianças em situações de vulnerabilidade, tanto financeira quanto emocional, por meio do esporte e de apoio pedagógico para atividades escolares. Os alunos frequentam o projeto duas vezes por semana no turno contrário ao da escola. Neste período, eles têm aula de natação, futebol, participam de jogos lúdicos e recebem apoio pedagógico para atividades escolares, além de aprenderem sobre educação ambiental. Os participantes também recebem lanche e um kit com touca, sunga ou maiô, toalha, prancha, espaguete e bolsa para as aulas de natação.

Atualmente, o Projeto atende crianças e adolescentes de 6 a 16 anos nas regiões de Ceilândia, Itapoã e Paranoá. Os participantes de Ceilândia realizam suas atividades no núcleo daquela cidade. Já os alunos do Itapoã e Paranoá permanecem no Itapoã até os 10 anos. Após essa idade, são transferidos para o núcleo do Israel Pinheiro, no Lago Sul. O transporte é fornecido pela Caesb para que os participantes possam chegar aos núcleos. Ao completarem 14 anos, os adolescentes são encaminhados para o projeto Empregado Aprendiz e podem trabalhar na Caesb ou em outros órgãos do governo.

Entre os presentes no evento, estavam as gêmeas Larissa e Laísa. Atualmente com 13 anos, elas participam do Golfinho há 6 anos. As duas adoram fazer parte das atividades esportivas oferecidas no núcleo de Ceilândia. “O projeto nos ajuda a desenvolver o comportamento e o aprendizado”, defende Larissa. As duas pretendem continuar no Golfinho até o ano que vem e depois planejam seguir para o Empregado Aprendiz.

Quem também estava na comemoração era o golfinho Kaiki. Com 11 anos, ele havia pedido uma bola e estava radiante com o presente. “Agradeço muito ao meu padrinho por ter escolhido minha cartinha”, comemorou. Já Paulo Henrique, de 14 anos, fez pose com o casaco que ganhou. Ele já participou da seleção para o Empregado Aprendiz, foi aprovado e está esperando ser chamado para trabalhar. A golfinho Nicole, de 13 anos, que pediu uma pipoqueira, não conseguia parar de chorar quando recebeu seu presente. “Meu sonho era ter uma pipoqueira”, vibrou a jovem.

A coordenadora do Projeto, a empregada Terezinha Viegas, explica que as crianças e adolescentes são recebidos com muito cuidado e carinho num período de desenvolvimento de suas vidas e que, por isso, a formação humana é priorizada no projeto. “Transmitimos princípios e valores que fortalecem essas crianças, para que possam dizer não à marginalidade que convida nos dias atuais”, orgulha-se.

A entrega das doações para as crianças do núcleo do Itapoã e do Paranoá aconteceram nos dias 9 e 10 de dezembro, no Centro de Convenções Israel Pinheiro, no Lago Sul.


unnamed-1-1.jpg

Callado12 de dezembro de 20194min

Os hipermercados, supermercados, centros comerciais e estabelecimentos comerciais vão disponibilizar carrinhos de compras adaptados ao uso por cadeirantes, crianças com deficiência ou com mobilidade reduzida. É o que determina a Lei nº 6.420, de 11 de dezembro de 2019, publicada nesta quinta-feira (12/12) no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) que altera a Lei nº 4.317, de 9 de abril de 2009. Os estabelecimentos têm o prazo de 180 dias para se adequarem às novas regras.

Para o secretário de Justiça e Cidadania (Sejus), Gustavo Rocha, que responde interinamente pela Secretaria Extraordinária da Pessoa com Deficiência do DF, a medida oferece mais conforto e acessibilidade para aqueles que têm dificuldade de locomoção.

De acordo com a lei, os centros comerciais, com área de vendas superior a 500 metros quadrados, deverão fornecer carrinhos de compras e cadeiras motorizadas ou não, adaptadas para o atendimento da pessoa com deficiência ou com mobilidade reduzida, nas seguintes condições: 2 % do total de carrinhos de compras disponíveis deverão ser adaptados para utilização por cadeirantes ou pessoas com mobilidade reduzida, 2% com assento de cadeirinha para criança com deficiência ou com mobilidade reduzida e, no mínimo, 1 cadeira de rodas para atender pessoa com deficiência ou com mobilidade reduzida nos centros comerciais.

Ações

A Secretaria Extraordinária da Pessoa com deficiência do DF foi criada em setembro deste ano com o objetivo de assegurar políticas e ações voltadas às pessoas com deficiência e atuar pelo cumprimento dos direitos e princípios estabelecidos pela política Distrital. Desde outubro, o secretário Gustavo Rocha responde interinamente pela Pasta.

No último dia 3/12 (terça-feira) foi assinado um protocolo de intenções para desenvolvimento e execução de políticas públicas voltadas à garantia do trabalho e educação digna e inclusiva para as pessoas com deficiência. O documento prevê a união de esforços da Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus) com as secretarias Extraordinária da Pessoa com Deficiência, Trabalho, Educação e o Conselho Distrital de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência (CODDED). A parceria foi firmada durante o Fórum de Soluções Educação e Empregabilidade no Universo da Pessoa com Deficiência, realizado na Escola de Governo do DF.

Antes da criação da Secretaria Extraordinária da Pessoa com Deficiência as políticas e ações voltadas às pessoas com deficiência eram coordenadas pela Sejus que promoveu diversas atividades, como a realização de duas edições do evento “Dia D da Pessoa com Deficiência” que atendeu cerca de 4 mil pessoas e disponibilizou 600 vagas de trabalho.


secretaria-de-saude-1.jpg

Callado12 de dezembro de 20194min

Portaria prevê divulgação de processos relevantes na Controladoria Setorial

Tornar mais acessível as informações da Secretaria de Saúde que são de interesse público, como a quantidade de cirurgias eletivas e de leitos disponíveis, é o objetivo da Portaria Conjunta n° 262, publicada no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) desta quinta-feira (11).

A medida está em implementação pela pasta, com processos devidamente organizados pelos setores responsáveis. A previsão é de que, a partir do primeiro semestre do próximo ano, as informações relevantes que tramitam nas unidades da Controladoria Setorial da Saúde sejam publicadas no Portal da Transparência até o dia 10 de cada mês.

Segundo o chefe da Unidade Setorial de Transparência e Controle Social, Eliel de Carvalho, a ideia é começar a organizar cada vez mais os processos internos da Secretaria de Saúde, de modo a melhorar a velocidade das informações e ampliar as divulgações de interesse público.

“Isso ajuda o cidadão porque, a partir do momento em que damos celeridade aos processos internos, reduzimos a burocracia e repassamos ao usuário informações mais precisas e em uma linguagem mais amigável”, afirmou Eliel.

Um dos exemplos descritos na portaria é a obrigatoriedade de o Complexo Regulador do DF disponibilizar, no site da secretaria, os dados relativos às cirurgias eletivas realizadas na rede pública. Também estão dispostas informações sobre leitos de UTI bloqueados, ocupados ou vagos e dados estatísticos das manifestações registradas na Ouvidoria, entre outras áreas.

“A publicação da portaria vem ao encontro dos projetos da Controladoria Setorial da Saúde para os próximos anos, ampliando a transparência por meio da divulgação das informações”, destacou o gestor.

Grupo de trabalho

Outro ponto positivo do instrumento legal é a instituição de um grupo de trabalho (GT) para atualização da base de dados utilizada para os serviços de atendimento ao cidadão, por meio dos telefones 156 e 160. A norma estipula o prazo de até 120 dias para que o grupo seja instituído na Secretaria de Saúde.

“Com o grupo vamos fazer todo o processo para atualizar as informações. Essas linhas de apoio ao cidadão são geridas pela Secretaria de Economia, por meio de uma empresa terceirizada. Mas elas trabalham com informações da Secretaria de Saúde, que precisam ser atualizadas há mais de dois anos”, informou Eliel.


Cordel.jpg

Callado12 de dezembro de 20195min

Com acervo destinado à literatura nordestina, espaço é aberto com cantorias e poemas do gênero

A manhã desta quarta-feira (11) foi marcada por apresentações de repentes e declamações de cordéis na inauguração da “Cordelteca João Melchiades Ferreira” na Casa do Cantador.  A abertura do espaço dedicado exclusivamente à literatura nordestina, iniciativa da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Distrito Federal (Secec), reuniu autoridades e comunidade que celebraram em clima especial a tradição popular.

A cordelteca já nasce sendo considerada como um dos maiores centros literários exclusivos para a narrativa que conta as histórias do homem do sertão. Com um acervo que contabiliza cerca de 1500 livros e livretos arrecadados por escritores e entusiastas da literatura do gênero, a biblioteca de cordel teve todas as suas obras catalogadas pelo Sistema Integrado de Bibliotecas, que possibilita consulta e reserva dos exemplares pela internet.

“É de uma imensa felicidade anunciar que a nossa Cordelteca da Casa do Cantador será um dos maiores espaços de literatura nordestina do país”, comemorou Aline Ferrari, gerente de acervos da subsecretaria do Patrimônio Cultural da Secec.

Segundo o administrador de Ceilândia Marcelo Cunha, é muito importante ver a Casa do Cantador em pleno funcionamento, de um modo organizado e alegre, assim como são os costumes do povo nordestino.

“É uma honra receber esta inauguração em minha gestão como administrador da Ceilândia. Agradeço ao secretário Adão Cândido por uma inciativa que valoriza a tradição de uma das cidades com a maior cultura nordestina presente no do Distrito Federal”, completou.

Homenagem e reconhecimento

Nomeada de João Melchíades Ferreira da Silva (1869-1933), a Cordelteca presta homenagem a um dos cordelistas mais populares do país. O poeta e romancista paraibano é autor de uma das versões mais populares de cordéis, o “Romance do Pavão Misterioso”.

O espaço literário ainda ganhou como decoração um painel do artista plástico Valdério Costa, com xilogravuras que incluem a representação do personagem mais marcante da carreira do escritor homenageado, o pavão.

O secretário Adão Cândido manifestou otimismo e alegria pela importante entrega à população nordestina presente no Distrito Federal, que tem como uma de suas principais referências culturais a Casa do Cantador, única obra de Oscar Niemeyer fora do Plano Piloto.

“Esse local tem como papel homenagear a cultura fundante da nossa capital. O cordel se preservou na cultura nordestina e veio com os fundadores da nossa cidade. Para nós, é uma grande honra celebrar essa inauguração, e tenho como compromisso da gestão manter viva a tradição desta casa”, contou.

Um dos responsáveis pela intervenção da Secec, o subsecretário de Patrimônio Cultural Demétrio Carneiro explicou que a criação de uma biblioteca especializada valoriza toda a comunidade local, que tem entre seus fundadores os candangos da Região Nordeste do país.

“Esta iniciativa, além de valorizar a tradição nordestina latente no Distrito Federal, estimula a formação de cordelistas da nova geração. Este projeto funciona como estratégia para a valorização da cultura nordestina”, celebrou.


dolar.jpg

Callado11 de dezembro de 20192min

O BRB liberou a venda de dólar e euro nos terminais de autoatendimento (ATMs) em nove pontos de atendimento do Distrito Federal. As máquinas com o serviço disponível estão localizadas no Parkshopping, Conjunto Nacional, Taguatinga Shopping, Terraço Shopping, JK Shopping (a partir da próxima segunda-feira, 16/12), e nas agências Central, JK, Lago Sul e Norte.

Além da facilidade em poder adquirir moedas estrangeiras nos ATMs, os clientes do BRB têm outro benefício: isenção da tarifa e cotação diferenciadas nas operações de câmbio turismo realizadas até o próximo dia 31/12.

A compra de dólar e euro pode ser feita nos nove ATMs do BRB, das 7h às 22 horas, incluindo feriados e fins de semana. Apenas a agência JK tem sala de autoatendimento com funcionamento até as 19 horas. O valor máximo a ser transacionado é de três mil dólares ou dois mil euros por dia, limitados a dez mil dólares americanos por mês ou valor equivalente em euros.

Em linha com a modernização dos processos, a venda de moeda estrangeira no BRB é feita por biometria, o que garante ainda mais segurança e comodidade aos clientes.

“A novidade faz parte de um conjunto de ações que o BRB tem implementado para melhorar a experiência dos nossos clientes. Estamos atuando para oferecer um Banco mais completo, moderno e ágil”, afirma Paulo Henrique Costa, presidente do BRB.

O lançamento do serviço acontece simultaneamente ao período de férias, época em que há aumento na procura por serviços de câmbio no BRB.



Sobre o Blog

Com 15 de existência, o Blog do Callado é um veículo consolidado, admirado por seus leitores e em sintonia com o público alvo: a população brasiliense. O blog é um site de opiniões e notícias com atualização diária, sem cunho ideológico. Dedica-se a oferecer aprimoramento da informação, com uma audiência qualificada.


ricardocallado@gmail.com

55 61 98417 3487