Carnaval 2018: Eixo Monumental reúne cerca de 70 mil foliões neste domingo

Ricardo Callado12/02/20186min

Mudança de local dos blocos Baratona e Raparigueiros não desanimou o público. Em todo o DF, aproximadamente 130 mil pessoas curtiram o carnaval de rua

Baratona e Raparigueiros costumam atrair grande número de foliões para as ruas do Distrito Federal. Não foi diferente neste ano, apesar da mudança de local para o Eixo Monumental. Neste domingo (11), 70 mil pessoas passaram pela via para curtir o carnaval nesses dois blocos, de acordo com levantamento da Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social.

Ainda segundo a pasta, o público total do DF no segundo dia da festa foi de 130 mil foliões, a maior parte – 127 mil – no Plano Piloto.

O trio formado pela auxiliar administrativa Talia dos Santos Lopes, de 17 anos, e as recepcionistas Rosilene dos Santos Lopes, de 31, e Laura Priscila Sá Canindé, de 28, garantiu presença no Raparigueiros desde cedo.

Elas não se decepcionaram. “Gostamos é da ‘raparigagem’, esse é o melhor bloco”, disse Laura. “É uma festa família, venho com a minha mãe sempre”, afirmou Talia, que é filha de Rosilene. “É muito bom, principalmente aqui, no Eixo Monumental”, completou Rosilene.

A diversão tomou conta até de quem estava a trabalho. O ambulante Joel Brito da Silva, de 41 anos, colocou a fantasia de Lanterna Verde, ornada com o crachá de cadastro na Secretaria das Cidades, e foi acompanhado da esposa, Juliana Kirmse, de 36 anos.

“Viemos ganhar dinheiro e curtir o carnaval”, sintetizou Juliana. “Somos do Cruzeiro, fui da bateria mirim da Aruc (Associação Recreativa Unidos do Cruzeiro), não curtir o carnaval é pecado”, completou Joel.

No trio elétrico dos Raparigueiros, a banda Patakundum embalou os foliões. Pelo Baratona, a festa foi comandada pelo grupo Trem das Cores. As atrações foram custeadas por chamamento público da Secretaria de Cultura.

Para os organizadores, a ida para o Eixo Monumental foi positiva. “É mais amplo que o Eixão”, comparou o presidente do Raparigueiros, Weliton Santana. “Facilita a saída ao fim da festa, pois é perto da Rodoviária do Plano Piloto”, observou Victor Hugo Ferreira, diretor do Baratona.

Os blocos ficaram um em frente ao outro, na N1, nos arredores da Torre de TV. Ambos subiram até a altura do Palácio do Buriti e desceram pela S1, do outro lado da torre, próximo à Rodoviária do Plano Piloto, onde ocorreu a dispersão do público.

Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e Agefis fiscalizam foliões

Oitocentos policiais militares, 90 bombeiros e 18 auditores da Agência de Fiscalização do DF (Agefis), auxiliados por 40 trabalhadores do apoio operacional da agência, trabalharam para assegurar a ordem na folia.

À Polícia Militar do DF, coube fiscalizar a segurança e coibir eventuais brigas entre foliões. O Corpo de Bombeiros monitorou o local para socorrer feridos e quem passasse mal. Já a Agefis estava lá para separar os ambulantes devidamente cadastrados dos vendedores irregulares.

As duas folias costumam ocorrer no Eixão Sul, que passa por reformas em razão da queda, em 6 de fevereiro, de parte do viaduto próximo à Galeria dos Estados. Desde dezembro do ano passado, no entanto, já estava acertada a alteração de local.

Ocorrências policiais no domingo de carnaval no DF

Um rapaz de 19 anos foi esfaqueado às 21h30, na altura do Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha, próximo aos dois blocos. Ele foi encaminhado ao Hospital Regional da Asa Norte (Hran).

Houve mais três esfaqueamentos durante a dispersão, por volta das 23h30, nas proximidades da Rodoviária do Plano Piloto. Em uma das ocorrências, a vítima tinha 11 anos e estava desacompanhada; o Conselho Tutelar foi acionado para acompanhá-la. Na outra, eram dois irmãos adolescentes, de 17 e 20 anos. Todos foram levados ao Hran.

O Corpo de Bombeiros fez 20 atendimentos no Raparigueiros e no Baratona. Desses, um por coma alcóolico, um por intoxicação alimentar e outro por crise epiléptica.

Entre a zero hora e as 22h18 de domingo (11), a Polícia Civil registrou 19 ocorrências relacionadas ao carnaval de Brasília. Entre os crimes, quatro furtos diversos — dois deles em veículos — e um carro roubado, além de porte ilegal de arma branca e de drogas.

Detran atuou no controle do tráfego e na fiscalização

O Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF) fez controle do tráfego e da travessia de pedestres em sete blocos no Plano Piloto e no Guará, neste domingo. Os agentes autuaram 66 condutores, 19 deles por alcoolemia.

O efetivo do órgão foi de 150 agentes de trânsito, 60 viaturas operacionais, 12 motocicletas, quatro guinchos, duas empilhadeiras e dois drones.

Ricardo Callado

Jornalista, blogueiro, escritor e consultor político. Exerceu a função de secretário de Comunicação Social do Governo do Distrito Federal. Foi Diretor de Redação do Grupo Comunidade de Comunicação – responsável pelos jornais da Comunidade e O Coletivo. É autor do livro PANDORA – e outros fatos que abalaram a política de Brasília.


Comente esta publicação

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos marcados com (*) são obrigatórios.

 


Sobre o Blog

Aos 14 anos, o Blog do Callado é um veículo consolidado, admirado por seus leitores e em sintonia com o público alvo: a população brasiliense. O blog é um site de opiniões e notícias com atualização diária, sem cunho ideológico. Dedica-se a oferecer aprimoramento da informação, com uma audiência qualificada.


NOS BASTIDORES DA CAIXA DE PANDORA

Pandora




Mídias Sociais

Twitter do Blog


FANPAGE Facebook

Facebook By Weblizar Powered By Weblizar



Parcerias