20/04/2019 Brasília - DF 24°C

Assinado acordo para preservação da Bacia do Descoberto

Ricardo Callado23/03/20196min

Objetivo da Caesb é repetir sucesso do projeto Produtor de Água do Pipiripau

No Dia Mundial da Água, a Bacia Hidrográfica do Lago Descoberto, que abriga o maior manancial do Distrito Federal, ganha um novo aliado para sua proteção. Ao lado do vertedouro da Barragem do Descoberto, a Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb) e a Saneamento de Goiás (Saneago), além de entidades federais, estaduais e não-governamentais, assinaram um Acordo de Cooperação Técnica (ACT) para a proteção e uso sustentável dos recursos hídricos e incentivo à atividade rural sustentável na bacia.

No evento, o governador de Goiás, Ronaldo Caiado, assinou o decreto de criação do Parque Estadual Águas Lindas, que redefine a poligonal da unidade de conservação hoje conhecida como Parque do Descoberto.

O vice-governador do DF Paco Britto reforçou a importância das ações: “Será um programa com incentivos do Distrito Federal e de Goiás em que vamos selecionar os produtores rurais para preservação do meio ambiente. O novo Parque também vai contribuir para a Bacia que hoje fornece 65% da água consumida no Distrito Federal e, com o apoio dos produtores, vamos proteger o ecossistema, pois a escassez da água foi recentemente parte da realidade de vários estados do país”, lembrou.

Programa Produtor de Água

Uma das ações do Acordo é implantar no Descoberto o programa Produtor de Água, promovido pela Agência Nacional de Águas (ANA) e desenvolvido no âmbito estadual pelas entidades locais, como Caesb, Adasa, Saneago, além de secretarias de Meio Ambiente dos dois estados. O programa destina-se a proteger as nascentes localizadas nas propriedades rurais da Bacia do Descoberto.

O presidente da Caesb, Fernando Leite garante que “esse acordo é fabuloso, é o que existe de mais moderno de preservação do meio ambiente porque ele incentiva as boas práticas sustentáveis. O objetivo é preservar todas as nascentes da Bacia do Descoberto. É uma garantia segura de que a produção de água não caia a níveis alarmantes que possam comprometer o abastecimento de água.”

Além da Caesb e da Saneago, fazem parte do acordo a Agência Nacional de Águas (ANA); Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do Distrito Federal (Adasa); Secretarias de Meio Ambiente do Distrito Federal e da Agricultura, Abastecimento e Desenvolvimento Rural do Distrito Federal; Empresa de Assistência Técnica e  Extensão Rural do Distrito Federal (Emater); Instituto do Meio Ambiente e dos  Recursos Hídricos do Distrito Federal (Ibram);  Secretarias de Recursos Hídricos, Infraestrutura, Cidades e Assuntos Metropolitanos do Goiás e de Meio Ambiente de Águas Lindas de Goiás e de Padre Bernardo; Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER); Embrapa Cerrados; Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra); Superintendência de Desenvolvimento do Centro-Oeste (Sudeco); Fundação Banco do Brasil; Associação de Agricultura Ecológica; Associação dos Produtores e Protetores da Bacia do Rio Descoberto; Centro Internacional de Água e Transdisciplinariedade, Instituto de Conservação Ambiental (“The Nature Conservancy do Brasil”) e WWF-Brasil.

Pipiripau

Fernando Leite lembrou a premiação entregue há uma semana aos produtores rurais do Pipiripau pelos serviços ambientais prestados para a preservação do manancial que abastece a região norte do Distrito Federal. “Aqui faremos o mesmo”, confirmou.

O Produtor de Água já está em operação na bacia do Ribeirão Pipiripau, tem o envolvimento de 17 parceiros, e prevê uma série de ações para a proteção de mananciais. Além disso, há uma remuneração em dinheiro para produtores rurais que adotem práticas de proteção ao meio ambiente, hoje paga pela Caesb.

Desde o início do projeto no Pipiripau, a Caesb já investiu R$ 1,8 milhão na remuneração dos 201 produtores rurais integrantes do projeto.

Curiosidade

No Dia Mundial da Água, a cota da lâmina d’água da Barragem do Descoberto chega hoje a 14 cm acima da cota do vertedouro, com a barragem vertendo continuamente desde 27 de dezembro.

Ricardo Callado

Jornalista, blogueiro, escritor e consultor político. Exerceu a função de secretário de Comunicação Social do Governo do Distrito Federal. Foi Diretor de Redação do Grupo Comunidade de Comunicação – responsável pelos jornais da Comunidade e O Coletivo. É autor do livro PANDORA – e outros fatos que abalaram a política de Brasília.


Comente esta publicação

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos marcados com (*) são obrigatórios.

 


Sobre o Blog

Aos 14 anos, o Blog do Callado é um veículo consolidado, admirado por seus leitores e em sintonia com o público alvo: a população brasiliense. O blog é um site de opiniões e notícias com atualização diária, sem cunho ideológico. Dedica-se a oferecer aprimoramento da informação, com uma audiência qualificada.


NOS BASTIDORES DA CAIXA DE PANDORA

Pandora




Mídias Sociais

Twitter do Blog


FANPAGE Facebook

Facebook By Weblizar Powered By Weblizar



Parcerias