21/07/2019 Brasília - DF 24°C

As férias chegaram: e agora?

Ricardo Callado23/12/20184min

Como tirar os filhos do mundo virtual e fazê-los interagir e curtir junto com a família um momento tão especial

 Andar digitando, comer assistindo, só jogar virtualmente… O mundo de hoje faz com que as famílias passem mais tempo em frente às telas, principalmente crianças e adolescentes que ficam muitas horas “conectados” em jogos no celular ou no computador.

Com a evolução tecnológica houve uma mudança de hábitos o que fez aumentar o número de crianças e adolescentes obesos devido à má alimentação, ao sedentarismo e também à ilimitada quantidade de horas em frente a um tablet, computador ou celular.

Como vivemos nesse mundo cheio de telas é bom estabelecer limites para o uso equilibrado, principalmente na infância. Um documento divulgado pelo Unicef no fim do ano de 2017 mostra que 1 em cada 3 usuários da internet no mundo é criança.

A Academia Americana de Pediatria (AAP) indica somente 1 hora de tela dos 18 meses aos 5 anos, período que ainda deve ser fracionado ao longo do dia. A partir dos 6 anos cabe aos pais estabelecer esse limite, lembrando que, além das atividades de entretenimento deve-se estabelecer o tempo que será usado em atividades escolares.

Os adultos também devem dar o exemplo, pois, se ficam “conectados” em longos períodos como poderão restringir o tempo dos pequenos?

Mas para que todos possam “se desligar”, relaxar e curtir as férias em família existem inúmeras atrações em Brasília. Os programas podem ser escolhidos de acordo com a faixa etária. O que não faltam são opções, principalmente para curtir a natureza ao ar livre, como o Jardim Botânico, o Parque da Cidade, o Parque Nacional, o Zoológico, entre outros.

Vale muito também relembrar aquelas brincadeiras da infância dos pais, dos avós, daquele tempo em que a tecnologia ainda não era tão presente. Pular corda, jogar bola, nadar, brincar de pique, são atividades importantes para promover o desenvolvimento saudável da criança permitindo o desenvolvimento das capacidades inatas e de experiências enriquecedoras para o seu crescimento.

Que possamos aproveitar ao máximo a tecnologia com os cuidados que precisamos para uma vida saudável, com qualidade, com bem-estar físico, espiritual e mental.

Como destaca o educador Paiva Netto na Revista BOA VONTADE Desenvolvimento Sustentável, de julho de 2013 no artigo “Ciência, Tecnologia, Inovação, Cultura e o papel da Solidariedade Ecumênica”: “A melhor tecnologia a ser desenvolvida nestes tempos de globalização desenfreada é a do conhecimento de nós mesmos. É superior a qualquer descoberta tecnológica, pois tem o poder de impedir que o indivíduo (informatizado ou não) caia de vez no sofrimento por ter desabado na barbárie mais completa.”.

Ricardo Callado

Jornalista, blogueiro, escritor e consultor político. Exerceu a função de secretário de Comunicação Social do Governo do Distrito Federal. Foi Diretor de Redação do Grupo Comunidade de Comunicação – responsável pelos jornais da Comunidade e O Coletivo. É autor do livro PANDORA – e outros fatos que abalaram a política de Brasília.


Comente esta publicação

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos marcados com (*) são obrigatórios.

 


Sobre o Blog

Aos 14 anos, o Blog do Callado é um veículo consolidado, admirado por seus leitores e em sintonia com o público alvo: a população brasiliense. O blog é um site de opiniões e notícias com atualização diária, sem cunho ideológico. Dedica-se a oferecer aprimoramento da informação, com uma audiência qualificada.


NOS BASTIDORES DA CAIXA DE PANDORA

Pandora




Mídias Sociais

Twitter do Blog


FANPAGE Facebook

Facebook By Weblizar Powered By Weblizar



Parcerias