Arquivos Educação - Blog do Callado

hora-do-enem.jpg

Ricardo Callado18/01/20193min

Por Mariana Tokarnia

Mais de 1,5 milhão de estudantes visualizaram na manhã de hoje (18) os resultados do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2018, segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Os resultados estão disponíveis desde as 8h30, na internet, na Página do Participante e no aplicativo oficial do Enem. Os estudantes podem acessar o resultado individual em cada uma das provas: linguagens, ciências humanas, ciências da natureza, matemática e redação.
Para acessar as notas, é preciso usar a senha criada na hora da inscrição. Caso o participante não se lembre da senha, basta clicar no campo Esqueci minha senha. O estudante deverá, então, confirmar o e-mail cadastrado no sistema para receber uma senha temporária. Quem esqueceu a senha e também não tem acesso ao e-mail cadastrado tem a opção de informar novos contatos para receber a senha temporária.

O Inep divulgará no dia 18 de março o espelho da redação, ou seja, detalhes da correção dessa prova. Isso é feito após os processos seletivos dos programas federais. A correção tem função apenas pedagógica e não é possível interpor recurso.

A nota dos treineiros, aqueles que ainda não concluíram o ensino médio e fizeram a prova apenas para testar os conhecimentos, também será divulgada no dia 18 de março.

O Enem foi aplicado nos dias 4 e 11 de novembro de 2018 a mais de 4,1 milhões de estudantes em todo o país. Desde o dia 14 de novembro, estão disponíveis as provas e os gabaritos oficiais. Também estão disponíveis vídeos com os enunciados e as opções de respostas da videoprova na Língua Brasileira de Sinais (Libras).


enem.jpg

Ricardo Callado18/01/20195min

Por Mariana Tokarnia

As notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) serão divulgadas hoje (18) na internet, na Página do Participante e no aplicativo oficial do Enem. Mais de 4,1 milhões de estudantes terão acesso a quanto obtiveram em cada uma das provas: linguagens, ciências humanas, ciências da natureza, matemática e redação.
A nota do Enem é calculada usando a chamada teoria de resposta ao item (TRI), que não estabelece previamente um valor fixo para cada questão. O valor varia conforme o percentual de acertos e erros naquele item.Assim, se a questão tiver grande número de acertos será considerada fácil e, por essa razão, valerá menos pontos. O estudante que acertar um item com alto índice de erros, por exemplo, ganhará mais pontos por ele.

O Enem foi aplicado nos dias 4 e 11 de novembro de 2018. Desde o dia 14 de novembro, estão disponíveis as provas e os gabaritos oficiais. Também estão disponíveis vídeos com os enunciados e as opções de respostas da videoprova na Língua Brasileira de Sinais (Libras).

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) divulgará no dia 18 de março o espelho da redação, ou seja, detalhes da correção dessa prova. Isso é feito após os processos seletivos dos programas federais. A correção tem função apenas pedagógica e não é possível interpor recurso.

A nota dos treineiros, aqueles que ainda não concluíram o ensino médio e fizeram a prova apenas para testar os conhecimentos, também será divulgada no dia 18 de março.

Recuperação de senha

Para acessar os resultados individuais, é preciso usar a senha criada na hora da inscrição. Caso o participante não se lembre da senha, basta clicar no campo Esqueci minha senha. O estudante deverá, então, confirmar o e-mail cadastrado no sistema para receber uma senha temporária. Quem esqueceu a senha e também não tem acesso ao e-mail cadastrado tem a opção de informar novos contatos para receber a senha temporária.

O que fazer com as notas?

Com os resultados, os estudantes poderão concorrer a vagas no ensino superior público pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), a bolsas em instituições privadas, pelo Programa Universidade para Todos (ProUni), e participar do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

O primeiro processo que terá as inscrições abertas é o Sisu. Para participar é preciso fazer a inscrição online no período de 22 a 25 de janeiro. Os estudantes já podem consultar, na página do programa as vagas disponíveis. São mais de 235,4 mil, distribuídas em 129 universidades públicas de todo o país. As inscrições para o ProUni poderão ser feitas de 22 a 25 de janeiro e, para o Fies, de 5 a 12 de fevereiro.

Além dos programas nacionais, os estudantes podem usar as notas para cursar o ensino superior em Portugal. O Inep tem convênio com 37 instituições portuguesas. A lista está disponível na página da autarquia. Segundo o Inep, atualmente mais de 1,2 mil brasileiros usaram o Enem para ingressar nessas instituições.


uniceub.jpg

Ricardo Callado17/01/20193min
Incentivo vale para cursos de graduação presencial com início em 2019. Percentuais variam de acordo com pontuação no Vestibular e no Enem

A fim de oferecer melhores condições e uma oportunidade real para o tão sonhado curso superior, o UniCEUB oferece bolsas de até 50% para todos os cursos de graduação presencial, com exceção de Medicina. O percentual é válido durante todo o período de estudo do egresso e varia de acordo com a pontuação no vestibular ou no Enem. As bolsas de 15, 20 e 30% são ilimitadas e as de 50% são limitadas a 50.

Estudantes que desejarem ingressar no UniCEUB por meio do Vestibular com nota igual ou maior que 400 pontos terão direito a 15% de bolsa; igual ou maior que 600 pontos, 20% de bolsa; igual ou maior que 800 pontos, 30% de bolsa; e aqueles com nota igual ou maior a 1.100 pontos podem garantir 50% de bolsa. Essas condições são válidas para todos os cursos, exceto Medicina.

Para os participantes do Enem, é oferecido 15% de bolsa para quem alcançou 250 a 349 pontos; 20% para 350 a 549 pontos; 30% para 550 a 699 pontos; e 50% para quem obteve mais de 700 pontos. Todos os campi do UniCEUB oferecem bolsas de estudo. As aulas terão início no dia 13 de fevereiro. Interessados devem procurar o edital completo das bolsas disponível no site do Centro Universitário no link www.uniceub.br/politicas-comerciais.

Regras do Incentivo

O candidato beneficiado com as bolsas deverá seguir a grade fechada da matriz curricular do curso, não sendo permitido o adiantamento de disciplinas ou se matricular em menor quantidade de disciplinas das dispostas no semestre de enquadramento. A bolsa será renovada nos semestres subsequentes, até o fim do curso, desde que não ocorram as seguintes situações: abandono, trancamento de matrícula em qualquer semestre, reprovação, seja por menção ou frequência.


ensino_medio-sala-de-aula.jpg

Ricardo Callado15/01/20192min

Primeiras convocações devem ser feitas a partir do dia 28 de janeiro. Governo também estuda nomeação de professores do último concurso público

A Secretaria de Educação do Distrito Federal vai reforçar o time na volta às aulas e deve contratar a partir do dia 28 de janeiro novos professores temporários. Cerca de 4 mil profissionais, selecionados em concurso público, serão distribuídos em todas as regionais de ensino. Neste primeiro momento, a convocação vai cobrir as vagas de diretores, vice-diretores e coordenadores das escolas da rede pública do DF.

“Vamos deixar as escolas ainda mais preparadas para que os educadores consigam fazer um trabalho melhor. Queremos também nomear mais professores para ampliar o quadro de servidores e proporcionar um trabalho com mais qualidade para a população”, destaca o secretário de Educação do DF, Rafael Parente.

A Secretaria de Educação orienta para que os candidatos aprovados no processo seletivo de setembro do ano passado, acompanhem as convocações no site www.se.df.gov.br e/ou no Diário Oficial do DF. (Com informações da Agência Brasília)


Rafael-Parente.png

Ricardo Callado11/01/20194min

Coordenadores serão nomeados por critérios técnicos na segunda-feira (14). Gestão de cada unidade será avaliada com regularidade

As nomeações dos 14 novos coordenadores regionais de ensino da Rede Pública serão publicadas no Diário Oficial da próxima segunda-feira (14). A informação é da Secretaria de Estado de Educação do DF (SEDF). Os candidatos passaram por um processo rigoroso de seleção que envolveu análise curricular, votação dos diretores, plano de gestão e entrevista.

“Fico feliz de termos conseguido escolher os nomes dos diretores por um processo seletivo com base no perfil técnico dos educadores. Além de dar transparência ao processo seletivo, reforçamos a qualidade da nossa educação”, afirmou o governador Ibaneis Rocha.

Pela primeira vez, a Secretaria de Educação do Distrito Federal (SEDF) considerou as habilidades técnicas dos candidatos. A escolha final de cada um dos 14 coordenadores passou pela avaliação de uma banca examinadora composta por dirigentes da própria SEDF, sem vínculos com os candidatos ou as regionais.

A votação dos diretores das escolas também foi considerada como um dos itens de avaliação. “Por determinação do governador Ibaneis, optamos por esse o processo para que fosse transparente e para que possam assumir pessoas competentes e dispostas a contribuir com o desenvolvimento da educação do Distrito Federal”, disse o secretário Rafael Parente.

Ele lembrou que as nomeações são de livre provimento, por isto, a gestão de cada regional será avaliada com periodicidade.

Conheça o nome dos novos Coordenadores das Regionais de Ensino:

Regional de Ensino Coordenador
Brazlândia Humberto José Lopes
Ceilândia Marcos Antonio de Sousa
Gama Cássia Maria Marques Nunes
Guará Afrânio de Sousa Barros
Núcleo Bandeirante Ana Maria Alves da Silva
Paranoá Isac Aguiar de Castro
Planaltina Bento Alves dos Reis
Plano Piloto e Cruzeiro Álvaro Matos de Souza
Recanto das Emas Afonso Wescley de Medeiros Santos
Samambaia Cícero Elivan Alves Feitosa
Santa Maria Augusto C. da Silva Freire
São Sebastião Luiz Eugênio Barros de Brito
Sobradinho Marco Aurélio Vieira de Souza
Taguatinga Juscelino Nunes de Carvalho

Fonte: SEDF


Equipe-UPIS-USP.jpg

Ricardo Callado08/01/20191min

A Universidade de São Paulo (USP), por meio de sua Escola Politécnica, assinou Convênio com a Faculdade UPIS de Brasília em dezembro, para promover intercâmbio e cooperação visando à realização de pesquisas, ensino, extensão, troca de informações, atividades culturais, consultoria, desenvolvimento e prestação de serviços integrados em diversas áreas do conhecimento.

Aproveitando a estrutura disponibilizada pela UPIS, que possui hoje um dos maiores campus agrícolas e de medicina animal do País, a USP, por meio de sua escola Politécnica e de seu corpo docente, estará promovendo estudos científicos e mantendo estrutura capaz de atender Governos, Empresas e Profissionais em demandas que levem a estudos técnicos voltados para o aprofundamento de alternativas e soluções tecnológicas inovadoras, além de disponibilizar espaços para realização de estudos, cursos, coworkings e apoio de startups.


lei-rouanet.jpg

Ricardo Callado14/12/20182min

Por Elaine Patricia Cruz

Segundo o MPF, os recursos deduzidos de impostos de grandes empresas patrocinadoras, em vez de se destinarem a finalidades culturais, foram aplicados fraudulentamente pelo grupo Bellini Cultural em eventos e publicações corporativas privadas. O dinheiro desviado chegou a ser usado até mesmo no pagamento de gastos com o casamento de um dos filhos do dono do grupo.

De acordo com o Ministério Público, as irregularidades eram praticadas com o conhecimento e a concordância das companhias envolvidas.

As fraudes dividiam-se em cinco modalidades: superfaturamento, elaboração de serviços e produtos fictícios, duplicação de projetos, uso de terceiros como proponentes e contrapartidas ilícitas às empresas patrocinadoras.

O dono da empresa e os filhos, os funcionários da empresa e os responsáveis pelos projetos em cada uma das empresas patrocinadoras envolvidas já tinham sido denunciados. Desta vez, foram denunciados os diretores de 27 empresas e instituições patrocinadoras.

Eles são acusados dos crimes de estelionato contra a União e associação criminosa ou quadrilha ou bando.

A Agência Brasil não conseguiu contato com o grupo Bellini Cultural.


ensino_medio-sala-de-aula.jpg

Ricardo Callado04/12/20186min

Por Mariana Tokarnia

O Conselho Nacional de Educação (CNE) aprovou hoje (4) a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) do ensino médio. O documento define o conteúdo mínimo que será ensinado em todas as escolas do país, no ensino médio, públicas e privadas.
Na prática, a BNCC deverá ser implementada até 2020. “A grande diferença do ensino médio a partir de agora é uma mudança, um ensino médio que não é mais o mesmo ensino médio para todo mundo. Ele precisa trabalhar com diferenças que existem do ponto de vista regional e até individual do próprio estudante”, diz o presidente da comissão da BNCC no CNE, Eduardo Deschamps.

A partir da BNCC, os estados, as redes públicas de ensino e as escolas privadas deverão elaborar os currículos que serão de fato implementados nas salas de aula. Para isso, terão dois anos.

A BNCC tem como norte o novo ensino médio, aprovado em lei em 2017, que entre outras medidas, determina que os estudantes tenham, nessa etapa de ensino, uma parte do currículo comum e outra direcionada a um itinerário formativo, escolhida pelo próprio aluno, cuja ênfase poderá ser em linguagens, matemática, ciências da natureza, ciências humanas ou ensino técnico.

“Vemos esse processo como um ganho para a educação brasileira”, diz a secretária de Educação Básica do Ministério da Educação (MEC), Kátia Smole. Segundo ela,  governo se preparou para apoiar os sistemas de ensino e as redes estaduais no processo de implementação da BNCC. “Vamos seguir acompanhando enquanto estivermos aqui”, enfatiza.

Discussão

O documento foi aprovado hoje por 18 votos favoráveis e duas abstenções: do ex-presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), professor Chico Soares e da conselheira Aurina Santana.

A BNCC começou a ser discutida no governo de Dilma Rousseff e, após o impeachment, o documento foi modificado pelo governo de Michel Temer, o que gerou uma série de protestos. As sessões de discussão do documento no CNE têm sido conturbadas. Duas das cinco audiências públicas, em São Paulo e em Belém, foram canceladas.

Ontem (3), Chico Soares, que era relator do documento, deixou a relatoria. O Conselheiro Joaquim Soares Neto assumiu no lugar dele. “Sou completamente favorável a que haja uma Base que especifique os direitos do país, no entanto, nesse momento, estamos deixando de fora uma estrutura, para mim essencial”, disse Soares, que foi um dos únicos que se absteve na votação hoje. O conselheiro explica que a BNCC traz uma nova proposta de educação que não é mais estruturada em disciplinas, como é hoje.

Isso, segundo ele, encontrará várias barreiras para ser implementado, incluindo a alocação de professores. A BNCC não contempla os itinerários formativos que poderão ser escolhidos pelos estudantes. Nessa etapa da formação, a questão das disciplinas terá dificuldade maior de implementação, na avaliação de Soares.

Presente na reunião de hoje, a secretária-executiva do Movimento pela Base Nacional Comum Curricular, Alice Ribeiro, disse que houve avanços importantes comparando o documento da BNCC apresentado em abril e o documento final. Segundo ela, as redes de ensino passarão a contar com “a faca e o queijo na mão”, para implementar o novo ensino médio.

Implementação

Após revisão, a BNCC será encaminhada ao MEC e já tem data prevista para ser homologada, no dia 14 de dezembro. Junto com a homologação, segundo Kátia, o MEC apresentará os referenciais para que servirão de norte para as redes de ensino implementarem os itinerários formativos.

Os estados, que detêm a maior parte das matrículas do ensino médio, terão um ano para fazer o cronograma da implementação da BNCC e um ano para implementá-la, ou seja, o documento deverá chegar na prática, nas escolas, até 2020. Após a implementação, o documento será revisto em três anos, em 2023.

Ainda terão que ser adequados ao novo ensino médio, os livros didáticos, a formação de professores e o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).


g7-Comédia-Tamanho-Família-1.jpg

Ricardo Callado04/12/20187min

Espetáculo terá três apresentações nesse fim de semana e conta com classificação etária livre

Esta é a última semana para aproveitar o novo espetáculo da Cia de Teatro G7, a Comédia Tamanho Família. Criada com as melhores cenas das peças já consagradas da trupe, a comédia tem classificação etária livre e as últimas apresentações ocorrem neste sábado às 19h e 21h30, e domingo às 20h30.

A peça tem duração de 1h30 e sem a preocupação em manter o silêncio durante a apresentação. “A vida anda muito atarefada, então precisamos aproveitar ao máximo os momentos em família. Além disso, levar as crianças desde cedo ao teatro ajuda construir um país melhor para o futuro, com mais arte, mais cultura e mais momentos felizes ao lado de quem se ama”, diz Frederico Braga, um dos atores da Cia.

Sobre a Comédia TAMANHO Família

Para garantir a diversão, a Cia. de Teatro preparou uma apresentação sem palavrões, sem violência e sem erotismo. A Comédia TAMANHO Família é uma incrível oportunidade de ir com toda família ao teatro se divertir sem se preocupar com tapar os ouvidos das crianças.

A peça foi baseada nas cenas mais divertidas dos clássicos do G7, como a Casais Felizes Emagrecem Juntos, que fala sobre malhação para pais e filhos, e a fábula Reino Animal, vencedora do prêmio Sesc Esquete Show, que conta com a incrível imitação do ator Felipe Gracindo de um pinguim.

Outros clássicos que também fazem parte da TAMANHO Família é A Advogada que viu Deus, o Diabo e depois voltou para a Terra e a Parabéns você vai ser Papai. Além de cenas do musical Romeu e Julieta, adaptado para todos os gostos.

“A apresentação não é uma peça exclusivamente infantil, mas uma comédia para todas as idades, times, partidos políticos e religiões. Pois, como bem diz o ditado: família que vai ao teatro unida, permanece unida”, brinca Felipe Gracindo.

Serviço:

Comédia TAMANHO Família

Data: 8 e 9 de dezembro (Teatro Marista)

Horário: sábados às 19h e 21h30; domingos 20h30 (Teatro Marista)

Endereço: Teatro Marista (SGAS Qd 615 Modulo C – Colégio Marista de Brasília – Asa Sul)

Informações: 61 – 99351-1369 (Whatsapp)

Classificação: livre

Ingressos: antecipados a partir de R$25 (meia-entrada*)

Pontos de venda: antecipados pelo site www.g7comedia.com | bilheteria do Teatro nos dias do espetáculo a partir de 16h

*Meia-entrada para os casos previstos em lei,

*Ingresso Social: para doadores de 1 livro em bom estado ou 1 kg de alimento não perecível.

Desconto: 60% para assinantes do Correio Braziliense

Comprovação do benefício na entrada do teatro

Mais informações no site G7comedia.com

FICHA TÉCNICA

Elenco:

Felipe Gracindo

Frederico Braga

Rodolfo Cordón

Direção, produção e realização: Cia de Comédia G7

Administrador/Produtor: Marco Wanderlei

Fotografia: Kazuo Okubo

Direção de palco: Giovani Santos

Assistente de palco: Antonio Neto

Iluminação: Jefferson Landim

Sonoplastia: Taigo Matos

Administração: Francinete e Danielle

Imprensa: Susi Morais

Comercial: Alek Santos

Apoio de Produção: Antônio Rodrigues, Lucas e Kaliel


unicamp.jpg

Ricardo Callado02/12/20184min

Por Paulo Victor Chagas

As provas começam a ser aplicadas às 13h. Serão 50 questões de múltipla escolha, além da redação, para os futuros enfermeiros, administradores, farmacêuticos, engenheiros, geógrafos e arquitetos. De acordo com a Comissão Permanente para os Vestibulares da Unicamp (Comvest), o curso com maior concorrência é enfermagem, com 95,5 candidatos por vaga, seguido por farmácia, com 23,5 candidatos/vaga. A escolha dos cursos foi feita após consultas a líderes de comunidades indígenas para se descobrir o maior interesse da população.

“O número de candidatos inscritos surpreendeu por suas características regionais, com destaque para a expressiva presença dos estudantes de São Gabriel da Cachoeira e pelos interesses que os candidatos demonstraram nos cursos oferecidos pela Unicamp”, destaca o coordenador executivo da Comvest, José Alves de Freitas Neto.

A escolha dos locais das provas foi definida com base em experiências de outros vestibulares indígenas, como o da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), onde as provas já são aplicadas há 11 edições e o índice de abstenção atinge 40% em algumas cidades. Para participar da seleção, os indígenas precisam comprovar que pertencem a alguma etnia, apresentando declaração de três lideranças, do órgão regional da Fundação Nacional do Índio (Funai) e justificativa sobre o vínculo com a comunidade. Dos 823 estudantes que se candidataram para o vestibular, 610 tiveram a inscrições homologadas.

Para a recepção dos indígenas, está sendo preparada uma programação específica em fevereiro de 2019. Além de um tour para conhecimento da universidade, estão sendo preparadas atividades de adaptação e apresentação dos projetos de apoio à permanência. Segundo a Unicamp, os futuros universitários poderão se candidatar a bolsas de auxílio social para trabalharem em projetos interdisciplinares, bolsas alimentação e auxílio-moradia.



Sobre o Blog

Aos 14 anos, o Blog do Callado é um veículo consolidado, admirado por seus leitores e em sintonia com o público alvo: a população brasiliense. O blog é um site de opiniões e notícias com atualização diária, sem cunho ideológico. Dedica-se a oferecer aprimoramento da informação, com uma audiência qualificada.


NOS BASTIDORES DA CAIXA DE PANDORA

Pandora




Mídias Sociais

Twitter do Blog


FANPAGE Facebook

Facebook By Weblizar Powered By Weblizar



Parcerias