Arquivos Mais... - Blog do Callado

novembro-azul.jpg

Ricardo Callado14/11/20184min

Por Dr. Paulo Pizão

Celebrado no dia 17 de novembro, o Dia Mundial do Combate ao Câncer de Próstata deu origem ao movimento, Novembro Azul, criado em 2003, na Austrália, com o intuito de conscientizar a respeito das doenças masculinas, e principalmente na prevenção e diagnóstico do câncer de próstata. De acordo com um levantamento realizado pelo Instituto Nacional do Câncer (INCA), estima-se que para cada ano do biênio 2018/2019, sejam diagnosticados 68.220 novos casos de Câncer de próstata no Brasil, o que corresponde a um risco de 66 novos casos a cada 100 mil homens.

No Brasil, o câncer de próstata é a segunda maior causa de mortes de homens, ficando atrás apenas do câncer de pulmão. Quase da metade dos homens (47%) que têm a doença em estágio avançado, não sabem, o que pode interferir e dificultar o tratamento da doença. Porém, quando diagnosticado em fase inicial, as chances de cura são de 90%. Por isso, é importante estar atento se existe, por exemplo, uma demora em começar e terminar de urinar, vestígios de sangue na urina, diminuição do jato e necessidade de urinar mais vezes ao longo do dia ou à noite. Ao menor indício desses sinais, é preciso sim procurar um especialista para avaliar o caso.

Para a detecção da doença são realizados dois exames: o de toque retal, onde o médico avalia o tamanho, forma e textura da próstata, por meio do toque, e o PSA, um exame de sangue que mede a quantidade de Antígeno Prostático Específico, que se estiver com níveis altos podem significar câncer, mas também doenças benignas da próstata. Para confirmar é preciso sempre realizar uma biópsia e se necessário, outros exames complementares solicitados pelo médico.

Os principais fatores de risco para a doença são idade acima dos 50 anos, histórico familiar com casos de câncer de próstata, homens com sobrepeso ou obesos, que abusam de álcool e tabaco. Além disso, a doença é mais comum em homens negros.

A melhor maneira de prevenção é manter sempre o peso saudável, ter uma alimentação repleta de frutas e vegetais, de preferência que estejam presentes em todas as refeições diárias e praticar exercício físicos. Mas o principal deles é não deixar que o preconceito que se tem com os exames de detecção da doença, acabe falando mais alto do que cuidar sua saúde. Previna-se!

*Dr. Paulo Pizão, Oncologista do GPOI – Grupo Paulista de Oncologia Integrada| Hospital IGESP

 


Simulado-online-Education_free-Freepik.jpg

Ricardo Callado13/11/20184min

A prova estará disponível nos dias 17/11 e 18/11 e o candidato terá 3h30 para concluir

Na reta final da preparação para o concurso da Advocacia-Geral da União (AGU), os concursandos terão a chance de testar seus conhecimentos em um simulado online e gratuito, criado pelo IMP Concursos, para o cargo de Analista Técnico-Administrativo. A prova estará disponível nos dias 17/11 e 18/11.

Cada candidato terá 3h30 para finalizar o simulado a partir do momento que iniciar a prova. Só é possível uma tentativa para cada simulado. O gabarito será divulgado no dia 21/11. Para participar basta se inscrever no link http://bit.ly/2FdzjWy.

O simulado pode ser feito por pessoas do Brasil inteiro e será divulgado um ranking com a pontuação dos candidatos, para que cada um possa avaliar o seu desempenho e reforçar o conteúdo para o dia da prova oficial da AGU. Além disso, uma equipe de professores do IMP Concursos fará a correção comentada.

Serão 60 questões e o conteúdo programático contempla Gramática e Texto, Raciocínio Lógico, Informática, Administração Pública, Direito Administrativo + Leis, Direito Constitucional, Inclusão e Acessibilidade, Ética, Administração Financeira e Orçamentária, Gestão de Pessoas, Direito Penal (Crimes contra a Administração Pública) e Legislação Relativa à AGU.

Concurso

O certame oferece 100 vagas de nível superior com remuneração inicial de R$ 6.203,34. A prova está prevista para o dia 9 de dezembro. A banca organizadora é o Idecan e a taxa de inscrição para todos os cargos é de R$ 95.

O total de vagas será distribuído entre os cargos de Administrador (48), Analista Técnico Administrativo (10), Arquivista (2), Bibliotecário (1), Contador (32), Técnico em Assuntos Educacionais (2) e Técnico em Comunicação Social (5).

A prova objetiva, de caráter eliminatório e classificatório, terá 60 questões compostas por conteúdos de conhecimentos básicos e específicos. A prova discursiva, também de caráter eliminatório e classificatório, será cobrada no formato de dissertação com valor máximo de 20 pontos.

Serviço:

IMP Concursos

Prova: 17/11 e 18/11

Inscrição: http://bit.ly/2FdzjWy

Telefone: 3029-9700


enem.jpg

Ricardo Callado10/11/20185min

Por Mariana Tokarnia

As provas do Enem 2018 voltam a ser aplicadas neste domingo (11). Os candidatos vão responder as questões sobre ciências da natureza e matemática. Ao todo, 5.513.726 estudantes estão inscritos. No último domingo (4), 4,1 milhões de estudantes fizeram o exame, registrando-se o menor percentual de faltosos desde 2009 – 24,9% do total de 5,5 milhões de inscritos. Foram aplicadas provas de linguagem, ciências humanas e redação.

O que pode levar

 Documento oficial e caneta: os participantes deverão levar um documento oficial de identificação original, com foto e caneta esferográfica de tinta preta, fabricada em material transparente. Os dois itens são os únicos obrigatórios para o exame. Os documentos válidos são as carteiras de Identidade expedidas por secretarias de Segurança Pública, pelas Forças Armadas, pela Polícia Militar e Polícia Federal; Carteira de Trabalho e Previdência Social; passaporte; Carteira Nacional de Habilitação, com fotografia e identidade funcional. Outros documentos específicos podem ser consultados na página do Enem.

 Lanche: os estudantes podem levar um lanche. Caso seja caseiro e não esteja embrulhado em material transparente como papel filme, ele será fiscalizado antes de ser liberado.

– Cartão de Confirmação: é aconselhável levar o Cartão de Confirmação de Inscrição impresso. No cartão constam o local de prova do estudante, além da opção de língua estrangeira escolhida e, se for o caso, atendimento específico ou especializado solicitado. O cartão pode ser acessado na Página do Participante ou pelo aplicativodo Enem 2018, disponível para download na App Store e na Google Play. É preciso informar o CPF e a senha cadastrada na inscrição.

– Declaração de Comparecimento: os estudantes poderão levar também a Declaração de Comparecimento impressa para assinatura do chefe de Sala, caso precise do documento para justificar, por exemplo, falta no trabalho. A declaração está disponível também na Página do Participante.

O que não pode levar

– Itens proibidos no Enem: borracha; caneta de material não transparente; corretivo; dispositivos eletrônicos, como wearable tech, calculadoras, agendas eletrônicas, telefones celulares, smartphones, tablets, ipods, gravadores, pen drive, mp3, relógio e alarmes;  fones de ouvido ou qualquer transmissor, gravador ou receptor de dados imagens, vídeos e mensagens; impressos e anotações; lápis; lapiseira; livros e manuais.

– Antes de entrar na sala de prova, os participantes deverão guardar no envelope porta-objetos, fornecido pelo aplicador, o telefone celular e quaisquer outros equipamentos eletrônicos desligados. Também deverão ser guardados todos os itens proibidos no Enem.

– Segundo o Inep, o envelope porta-objetos deverá ser lacrado e identificado pelo participante antes de ingressar na sala de provas, e ser mantido até a saída definitiva do local de provas debaixo da carteira durante a realização das provas.

– Carteiras de identidade digitais não poderão ser usadas no exame. Isso porque haverá três checagens de identidade e uma delas ocorrerá durante a prova, quando o uso do celular é proibido.


enem_estudante.jpg

Ricardo Callado09/11/20186min

Por Mariana Tokarnia

Neste domingo (4), estudantes de todo o país farão as provas de ciências da natureza e matemática do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). AAgência Brasilconversou com professores que deram dicas de como se sair bem no exame. Segundo eles, é importante não desistir, mesmo que não tenha ido muito bem no primeiro dia de prova.
“Não dá para abrir mão do segundo dia de prova de jeito nenhum”, disse a coordenadora pedagógica de ensino médio do Colégio Renascença, de São Paulo, Glaucimara Baraldi.  “Não dá para considerar que o jogo terminou sem ter terminado de verdade. Não dá para prever qual o tamanho da chance [de ser aprovado em uma faculdade], por mais que não tenha ido bem no primeiro dia”.Glaucimara orienta os estudantes a, no dia da prova, começarem pelas questões que têm mais facilidade, assim, sobrará mais tempo para as questões mais difíceis. Chutar, só em último caso. “Não deixe questões em branco. Em último caso, chutar, mas chutar usando algumas estratégias. Não é colocando tudo na B, por exemplo. É ler com atenção e descartar as alternativas mais absurdas”, aconselha.

Segundo a coordenadora, mesmo o segundo dia de exame exige interpretação. “Prestar bastante atenção pois o próprio enunciado da questão pode conter coisas para a resposta e até mesmo as próprias alternativas”.

Ainda dá para estudar

Mesmo a pouco mais de 24h para o exame, o professor de matemática do Anglo Vestibulares, também de São Paulo, Thiago Dutra, diz que ainda dá tempo de estudar, com tranquilidade. “Sempre nessa reta final, a gente fala para os alunos darem olhada nos assuntos que apareceram nos últimos anos do Enem. Razão e proporção é disparado o que mais cai em matemática no Enem”, diz.

O estudo, no entanto, não pode ajudar a aumentar a ansiedade. Segundo Dutra, não é necessário resolver todas as questões. “Às vezes, só de olharem as resoluções das questões, que estão disponíveis na internet, já ajuda a associar ideias. O estudante consegue perceber padrão de raciocínio e esses padrões são prováveis de aparecerem na prova neste final de semana”.

Dutra aconselha os estudantes a relerem inclusive a primeira etapa do Enem, aplicada no último final de semana, quando os estudantes fizeram provas de linguagem, ciências humanas e redação. “Contextos criados nas questões de humanas podem ser aproveitados nas provas de exatas. O próprio tema da redação pode voltar a aparecer na prova de matemática”. O tema da redação deste ano foi “Manipulação do comportamento do usuário pelo controle de dados na internet”.

Correção da prova

A correção do Enem é feita usando a metodologia da Teoria de Resposta ao Item (TRI), em que o valor de cada questão varia conforme o percentual de acertos e erros dos estudantes naquele item.

Dessa forma, um item em que grande número dos candidatos acertou a resposta será considerado fácil e, por essa razão, valerá menos pontos. Já o estudante que acertar uma questão com alto índice de erros ganhará mais pontos por aquele item.

O sistema de correção permite ainda detectar chutes, uma vez que cada item não tem uma pontuação fixa. Explicando de forma simplificada, se um candidato acertou apenas questões fáceis e uma difícil, ele ganhará menos pontos pela questão difícil do que outro candidato que acertou mais questões de maior dificuldade.

Enem 2018

No último domingo, 4,1 milhões de estudantes fizeram o exame, registrando-se o menor percentual de faltosos desde 2009 – 24,9% do total de 5,5 milhões de inscritos. Foram aplicadas provas de linguagem, ciências humanas e redação.

A nota do exame poderá ser usada para concorrer a vagas no ensino superior público pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), a bolsas em instituições privadas, pelo Programa Universidade para Todos (ProUni) e para participar do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).


prova-concurso.jpg

Ricardo Callado08/11/20186min

Por Letícia Carvalho, G1 DF – A Câmara Legislativa do Distrito Federal publicou, nesta quarta-feira (7), um decreto que extingue o “prazo de validade” para concursos públicos distritais.

Na prática, o texto altera a Lei de Concursos Públicos do DF e diz que, se os aprovados não puderem ser nomeados por impedimentos ao governo – por exemplo, dificuldades com a Lei de Responsabilidade Fiscal –, a validade do cadastro reserva é prolongada indefinidamente.

Câmara do DF aprova lei que 'pausa' validade de concursos quando não puder ter nomeação — Foto: Diário da Câmara Legislativa/Reprodução
Câmara do DF aprova lei que ‘pausa’ validade de concursos quando não puder ter nomeação — Foto: Diário da Câmara Legislativa/Reprodução

Com isso, nenhum aprovado em concurso corre risco de perder esse resultado porque o governo está impedido de ampliar ou repor os cargos. Nos dois primeiros anos do governo Rodrigo Rollemberg (PSB), por exemplo, apenas servidores de áreas fundamentais puderam ser nomeados – mesmo assim, só com autorização da Justiça.

Lei cassada e refeita

Uma lei similar havia recebido o sinal verde pelos deputados distritais no fim do ano passado, mas, em julho de 2018, foi julgada inconstitucional pelo Tribunal de Justiça do DF. O Ministério Público apresentou uma ação de inconstitucionalidade alegando “vício formal”.

A norma chegou a ficar em vigor por cinco meses. A decisão do Tribunal também determinou efeito retroativo. Isso significou que as prorrogações que, porventura, tivessem ocorrido nesse período foram canceladas.

Segundo o MP, como o tema está ligado à realização de concursos, apenas o governador do DF poderia propor esse tipo de mudança.

Dois meses após entendimento do Conselho Especial do Tribunal de Justiça, o governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg (PSB), enviou à Câmara um novo projeto, aprovado no fim de

outubro.


fake-news.jpg

Ricardo Callado06/11/20187min

Profissionais de saúde realizam palestra para debater as falsas informações sobre curas alternativas no tratamento da doença

Hoje em dia é comum receber e compartilhar em aplicativos como WhatsApp ou redes sociais informações que falam sobre medicamentos, alimentos, e outras várias informações sobre tratamentos de doenças de fontes duvidosas. Entretanto, as chamadas fake news (notícias falsas) chamam atenção e causam preocupação nas entidades médicas. Quando informações equivocadas chegam até um paciente com câncer, o resultado pode ser até fatal.

De acordo com Ludmila Thommen, médica oncologista do Hospital HUB e da clínica Aliança, todos os dias chegam ao consultório vários pacientes com dúvidas baseadas em notícias que leram e ouviram. Um dos temas mais frequentes é a alimentação. Pensando em esclarecer esse assunto a médica, que é idealizadora do Movimento Vida em Brasília, vai realizar no HUB, no dia 08/11 às 10 horas, um bate papo sobre as “Nutrição na Oncologia e o impacto da Fake News na vida de pacientes com câncer. A ação aberta para pacientes em tratamento, conta com apresentação das nutricionistas Thais Muniz, Clarissa Hoffman e da profissional Isabela Porto, que irá debater os aspectos negativos das falsas notícias.

 “É preciso sempre desconfiar e, ao buscar por notícias na internet, checar a fonte. Informações adquiridas a partir de sites de hospitais de referência são sempre mais confiáveis. As falsas notícias causam pânico e um prejuízo ao bem-estar das pessoas atingidas, pelo fato de gerarem preocupações desnecessárias e ainda causar mais dúvidas sobre o tratamento”, alerta a médica.

A médica explica que, ainda hoje, existe bastante desinformação sobre o câncer, e isso desperta medo e leva as pessoas a procurarem respostas de diferentes maneiras. Dessa forma, acabam caindo nas armadilhas da internet. “Nessa busca, paciente e familiares se deparam com notícias falsas e começam a confiar em assuntos sem embasamento cientifico, como receitas caseiras e medicamentos milagrosos”, diz Ludmila.

Ludmila ressalta que é importante ter em mente que o câncer não é uma doença única e sim um conjunto de mais de 100 doenças. Por isso existe tantas particularidades no tratamento e prognóstico. Cada pessoa reage de maneira diferente, por isso nem tudo que funciona para uma pessoa serve para todos. Por isso, é importante que a pessoa não deixe de lado o tratamento convencional especifico ao seu caso por conta de condutas sem evidencias cientificas e que podem aumentar os riscos para a saúde do paciente.

“Uma coisa que tenho tentado fazer no momento do atendimento ao paciente é identificar seu comportamento alimentar e como ele costuma buscar informações. A partir dessas informações, posso ajudar o paciente orientando as melhores escolhas e como é importante ter equilíbrio nas suas decisões. Isso é questão não só de qualidade da assistência, mas de segurança do paciente” finaliza a oncologista.

Veja a resposta da profissional sobre algumas fake News que circulam na internet:

Ter silicone faz com que a mulher tenha mais chances de ter câncer de mama?

Não, pois o câncer se desenvolve a partir de uma mutação do DNA celular.

Apenas mulheres acima dos 50 anos podem ter câncer de mama?

Não é verdade. A incidência do câncer de mama é baixa antes dos 40 anos, apesar de termos pacientes bem jovens com o diagnóstico. Mas, começa a aumentar com o envelhecimento.

Se o resultado da mamografia der alterado a paciente está com câncer?

Não. Para termos certeza do real diagnostico é precisamos fazer uma biópsia.

Quais as principais fake News em torno da cura ou prevenção do câncer de mama?

  • Mamografia eleva orisco de câncer de tireoide;
  • Chá de graviola cura câncer;
  • Açúcar causa câncer;
  • Vitamina C cura câncer;
  • Suco de limão + bicarbonato de sódio curam o câncer;
  • Óleo de coco mata as células do câncer.

 

Serviço:

Local: Unacon – Hospital Universitário de Brasília

Entrada: Pacientes em tratamento na unidade de saúde

Data: 08 de Novembro

Hora: 10 horas


livro.jpg

Ricardo Callado06/11/20183min

Lançamento das obras e sessão de autógrafos será nesta sábado, dia 10, na Livraria Leitura do Terraço Shopping

Alunos do Colégio Logosófico de Brasília lançam neste sábado, dia 10, livros de autoria própria na livraria Leitura do Terraço Shopping. O projeto desenvolvido em sala de aula deu origem a 101 títulos, entre os temas abordados: poesia, educação financeira, profissões, refugiados e outros assuntos que vão desde a ficção até temas atuais. As obras foram escritas e ilustradas pelos estudantes com idades entre 6 e 10 anos. A sessão de autógrafos será aberta ao público, das 10h às 15h.

A atividade é uma parceria com a Estante Mágica que tem por objetivo transformar crianças em jovens autores, além de fomentar e estimular a escrita e a leitura. O projeto já atingiu mais de 200 mil crianças em todo o país. Por meio de uma plataforma online acessível a escolas públicas e privadas, é possível levar o e-book para as prateleiras.

“É um projeto desafiador e gratificante. Nosso objetivo é contribuir para o desenvolvimento de habilidades que ajudem na formação de cidadãos mais conscientes e preparados. Conseguimos construir um universo de engajamento desde as crianças até os familiares. São histórias que vão desde o cotidiano deles até contos fantasiosos. E poder fazer esse momento de autógrafos para os familiares, amigos e convidados é concretizar toda essa dedicação em livros e autores mirins”, explica a educadora Lucia Andrade, diretora do Colégio Logosófico de Brasília.

Serviço:

Sessão de autógrafos – Estante Mágica

Data: 10 de novembro de 2018

Horário: 10h

Local: Livraria Leitura – Terraço Shopping

Informações: (61) 3326.4205


dicas-de-empreendedorismo-plano-de-marketing.jpg

Ricardo Callado06/11/20184min

Composto por nove módulos, curso, inédito na capital federal, abrange desde a análise de franqueabilidade do negócio à manutenção de um bom relacionamento com a rede

O franchising, setor resiliente, mostra-se como uma alternativa para quem quer ter o próprio negócio e, mesmo diante da instabilidade econômica, é um dos setores que mais cresce e gera empregos no País. Atuando em prol do desenvolvimento do sistema, a Associação Brasileira de Franchising (ABF), por meio da Regional Centro-Oeste, promove, pela primeira vez em Brasília, entre os dias 26 de novembro e 6 de dezembro, o Programa de Capacitação em Franchising (PCF). O curso é dirigido aos interessados em investir, obter um conhecimento profundo e se capacitar profissionalmente em franchising.

Composto por nove módulos com duração de 8 horas/dia, o PCF detalha como franquear uma marca, abordando desde a análise de franqueabilidade do negócio até as estratégias para manutenção do bom relacionamento com a rede. Durante a atividade, marcas associadas apresentam seus casos práticos a respeito dos temas tratados e no último módulo, os participantes irão realizar uma visita técnica a uma franqueadora de referência no mercado.

De acordo com diretora regional da ABF no Centro-Oeste, Claudia Vobeto, o objetivo do curso é capacitar os participantes a atuarem no sistema, que tem muitas especificidades. O programa é voltado tanto para potenciais franqueadores quanto para executivos que querem atuar em empresas franqueadoras, ou aumentar a sua qualificação ou empregabilidade. “O curso é dinâmico, uma grande oportunidade para se aprofundar e se integrar aos assuntos relacionados ao franchising. Os participantes recebem capacitação nos principais pontos estratégicos para o sucesso do negócio”, destaca.

Para mais informações e inscrições acesse:

https://abfeducacao.portaldofranchising.com.br/curso-pcf-brasilia-mod-1-analise-de-franqueabilidade-aspectos-mercadologicos ou entre em contato por e-mail: cursos@abf.com.br, ou pelo telefone (11) 3020-8801.

Serviço:

Programa de Capacitação em Franchising – Brasília

Período: De 26 de novembro a 6 de dezembro de 2018

Horário: 9h00 às 18h00

Local: SQN, QUADRA 515 BLOCO C LOTE 32 – Asa Norte, Brasília – DF

Inscrições: https://abfeducacao.portaldofranchising.com.br/curso-pcf-brasilia-mod-1-analise-de-franqueabilidade-aspectos-mercadologicos


1-internet.jpg

Ricardo Callado05/11/20184min

Por Jonas Valente

Começou em Goiânia o Fórum da Internet no Brasil sobre tecnologias da informação e comunicação e o mundo online no país. Até o próximo dia 7, no Centro de Eventos da Universidade Federal de Goiás, serão debatidos temas como inteligência artificial, proteção de dados, papel das plataformas, desinformação e notícias falsas, acervos digitais, crimes cibernéticos, privacidade, gestão e governança.

A iniciativa é do Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI Br), órgão multisetorial responsável pela concessão de domínios na web no país, por estudos na área e pelo debate acerca de diretrizes para políticas relacionadas ao setor. Esta é a oitava edição do evento, realizado anualmente.

Uma das marcas do encontro é a participação de diversos setores nos debates. Todas as palestras contam com representantes do Poder Público, de organizações da sociedade civil, de pesquisadores e docentes de instituições de ensino superior e do segmento empresarial, especialmente da área de tecnologias da informação e comunicação. A participação dos quatro setores espelha a composição do comitê e dos espaços de governança internacionais.

Um dos principais temas é o papel da web, especialmente das redes sociais, nessas eleições. Mesas de debates vão analisar o fenômeno das chamadas notícias falsas, as mensagens discriminatórias e de incitação à violência contra segmentos da sociedade e o uso de recursos online nas campanhas, como o impulsionamento de conteúdos.

Outro assunto previsto na programação é o futuro da política de proteção de dados no país. Em julho, foi aprovada a Lei Geral de Proteção de Dados (Lei 13.709), sancionada com vetos a alguns pontos pelo presidente Michel Temer. O principal veto diz respeito à criação de um órgão regulador denominado Autoridade Nacional de Proteção de Dados (ANPD). Pela redação aprovada no Senado, o órgão ficaria responsável pela edição de normas complementares e pela fiscalização das obrigações previstas na lei. O desafio agora é definir como será a transição até a sua entrada em vigor, o que só ocorrerá em fevereiro de 2020.

As discussões durante o encontro servirão de base para reflexão coletiva sobre temas relacionados à web, políticas públicas e polêmicas do mundo digital, bem como à atuação do Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI-Br).

*Enviado especial a convite do Fórum da Internet no Brasil


enem.jpg

Ricardo Callado02/11/20189min
Estudantes fazem a prova do Enem – Foto Wilson Dias/Arquivo Agência Brasil

Por Mariana Tokarnia

A prova de redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) deverá ser mais exigente este ano, e os estudantes deverão estar atentos, sobretudo ao uso da língua portuguesa, segundo o coordenador pedagógico do Vetor Vestibulares, Rubens César Carnevale, que foi corretor da redação do Enem por três anos seguidos, de 2014 a 2016.
“O que aparece na correção do Enem é a gramática instrumental. O aluno tem que ser usuário do idioma. Não precisa ser especialista, não tem que saber nomenclatura, mas tem que saber usar”, diz.

Neste domingo (4), os 5,5 milhões inscritos no Enem farão as provas de linguagem, ciências humanas e redação. Terão para isso, o tempo de 5 horas e 30 minutos. O Enem continua no dia 11 de novembro, com as provas de ciências da natureza e matemática.

O rigor da correção, segundo o professor, tem aumentado a cada ano. Em 2018, a previsão é que os corretores estejam mais exigentes, principalmente em relação ao uso da língua portuguesa. Pelo menos duas competências das cinco avaliadas no Enem cobram explicitamente o idioma.

“O Enem tem aperfeiçoado o método de correção. Não tem mais a expectativa de que aconteça o que ocorreu há quatro anos, quando alunos colocavam receitas ou hinos e tiravam nota. A expectativa não é mais essa. O treinamento dos corretores está mais rigoroso. Vai ter treinamento depois da prova. Isso é feito em todas as bancas de vestibular”, afirmou.

Para ir bem na prova, o professor dá algumas dicas, como fazer um rascunho com os principais tópicos que pretende abordar no texto. Além disso, dar atenção ao primeiro parágrafo porque ele vai definir o estilo e a linha de discurso: “O melhor é já causar uma boa primeira impressão”.

Se o tema for polêmico, Carnevale recomenda que os estudantes coloquem a visão contrária para que o avaliador entenda que o autor da dissertação compreende o panorama completo. Apesar disso, ressalta: “O texto deve ter uma conclusão clara e, embora seja possível listar outros pontos de vista na redação, não deve haver dúvida sobre a mensagem que o autor do texto pretende passar”.

Na proposta de intervenção, exigida no texto, o estudante deve deixar claro alguns elementos, primeiro, o agente, que é quem vai tomar a medida; a ação necessária; depois o meio para que seja executada e a finalidade da intervenção. Desde o ano passado, desrespeito aos direitos humanos não é mais motivo para zerar a redação inteira, mas, ainda poderá zerar uma das competências, resultando em perda de 200 pontos.

Capacitação

Em 2018, a correção será de responsabilidade da Fundação Getúlio Vargas (FGV). O preparo dos corretores começou em agosto. Segundo a FGV, todos os supervisores e avaliadores de redação do Enem passaram por uma capacitação a distância por cerca de um mês. A seleção dos melhores foi baseada em uma série de avaliações realizadas ao longo desse curso.

Além da capacitação a distância, os avaliadores também participarão, nos dias 24 e 25 de novembro, de uma capacitação presencial. Antes do início da correção efetiva, eles passam ainda por um pré-teste.

Durante a correção efetiva, que começará no dia 28 de novembro, os supervisores e coordenadores acompanham diariamente o desempenho dos avaliadores por meio de relatórios gerados pelo software de correção, com números em tempo real, para que os alinhamentos ocorram de forma rápida, sem prejuízos aos participantes.

Correção

Os textos serão avaliados por, pelo menos, dois professores, sem que um conheça a nota atribuída pelo outro. A redação será avaliada considerando-se cinco competências. Para cada uma delas, os avaliadores darão uma nota de 0 a 200. A soma desses pontos comporá a nota total de cada avaliador, que pode chegar a 1 mil pontos.

A nota final do participante será a média aritmética das notas totais atribuídas pelos dois avaliadores.

Caso as notas atribuídas individualmente pelos avaliadores tiverem uma diferença de mais de 100 pontos, ou a nota de qualquer uma das competências tiver uma diferença de mais de 80 pontos, a redação passará por um terceiro avaliador. Nesse caso, a nota final será a média aritmética das duas notas totais que mais se aproximarem.

Se a diferença continuar depois da terceira avaliação, a redação será avaliada por uma banca presencial composta por três professores, que atribuirá a nota final do participante.

Competências

As competências avaliadas nas redações são:

Competência 1: Demonstrar domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa. Competência 2: Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo em prosa.

Competência 3: Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Competência 4: Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Competência 5: Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado que respeite os direitos humanos.

Redação nota zero

As redações do Enem receberão a nota zero nos seguintes casos:

Fuga total ao tema;

Não obediência à estrutura dissertativo-argumentativa;

Caso tenham até sete linhas, tamanho considerado insuficiente;

Cópia integral de um ou mais textos motivadores da Proposta de Redação e/ou de textos motivadores apresentados no Caderno de Questões;

Impropérios, desenhos e outras formas propositais de anulação, tais como números ou sinais gráficos fora do texto;

Parte deliberadamente desconectada do tema proposto;

Assinatura, nome, apelido ou rubrica fora do local devidamente designado para a assinatura do participante;

Texto predominantemente em língua estrangeira;

Folha de redação em branco, mesmo que haja texto escrito na folha de rascunho.

Mais detalhes e exemplos de redações de edições anteriores podem ser acessadas na Cartilha do Participante.



Sobre o Blog

Aos 14 anos, o Blog do Callado é um veículo consolidado, admirado por seus leitores e em sintonia com o público alvo: a população brasiliense. O blog é um site de opiniões e notícias com atualização diária, sem cunho ideológico. Dedica-se a oferecer aprimoramento da informação, com uma audiência qualificada.


NOS BASTIDORES DA CAIXA DE PANDORA

Pandora




Mídias Sociais

Twitter do Blog


FANPAGE Facebook

Facebook By Weblizar Powered By Weblizar



Parcerias