Ricardo Callado, Autor em Blog do Callado

celular.jpg

Ricardo Callado18/09/20184min

Meu DigiSUS está em funcionamento há 3 anos

Por Leandro Melito

Aplicativo permite que a população acompanhe, via celular, suas consultas e visualize o histórico de solicitações – Arquivo/Agência Brasil

O aplicativo disponibilizado gratuitamente pelo Ministério da Saúde para os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), Meu DigiSUS, está há três anos em funcionamento e já foi baixado por 1,2 milhão de pessoas que têm smartphones com sistemas IOS e Android.

O aplicativo permite que a população acompanhe, via celular, suas consultas, visualize o histórico de solicitações e a posição na fila do Sistema Nacional de Transplantes, entre outras funcionalidades relacionadas à saúde pública. O aplicativo também permite que os pacientes do SUS atuem como fiscais dos serviços prestados por meio da avaliação do atendimento realizado, assim como denunciar fraudes de qualquer local do país.

Pela plataforma móvel oficial do SUS, o cidadão consegue encontrar hospitais, unidades de saúde e outros estabelecimentos próximos de sua residência; identificar farmácias participantes do Aqui tem Farmácia Popular e acompanhar os medicamentos que o cidadão retirou, além de avaliar o atendimento desses serviços. Também é possível acessar uma linha do tempo de cada atendimento realizado pelo SUS, além do Cartão Nacional de Saúde e os dados pessoais, com informações sobre nutrição e alergias.

A plataforma é interligada às 19.788 Unidades Básicas em Saúde (UBS) já informatizadas em 3.780 municípios, totalizando 106.179.196 usuários. Ao todo, 11 sistemas estão integrados no aplicativo, entre eles o Cadastro Nacional de Usuário do SUS (CADSUS), Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES), Farmácia Popular e os Sistemas Nacional de Transplantes (SNT), de Regulação (SISREG), de Atenção Básica (e-SUS AB) e o Hemovida.

Como baixar

Para realizar seu primeiro acesso, baixe o aplicativo Meu DigiSUS na loja compatível com o celular e insira algumas informações básicas como CPF, nome da mãe e e-mail. Após cumprir essa etapa, o sistema localizará o seu cartão e enviará ao correio eletrônico cadastrado uma mensagem para verificação de segurança. Em seguida aparece o número do seu Cartão Nacional de Saúde e que dará acesso as suas informações de saúde.

Se não conseguir entrar no aplicativo, o Ministério da Saúde recomenda que o usuário procure a unidade de saúde mais próxima da sua residência para que o seu cadastro possa ser realizado.

Para outras dúvidas, ligar na Ouvidoria do SUS, no 136.


greve.jpg

Ricardo Callado18/09/20182min

Por Fernanda Cruz

Servidores em greve do Instituto Nacional do Seguro Social (Valter Campanato/Agência Brasil)

Durante todo o ano passado foram registradas em todo o país 1.566 greves, uma queda de 26% em relação a 2016, segundo dados do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) divulgados hoje (18). Trabalhadores da esfera pública fizeram 814 paralisações e os do setor privado 746.

Nos três níveis administrativos do funcionalismo público, foram contabilizadas 58 mil horas paradas. Os servidores municipais responderam por 62% do total dessas horas paradas. No setor privado, foram 33 mil horas paradas. As greves ocorridas no setor de serviços corresponderam a 76% dessas mobilizações.

Em 2017, 54% das greves encerraram-se no mesmo dia em que foram deflagradas. As greves que se alongaram por mais de 10 dias representaram 16%. A maioria das greves (81%) teve como motivação itens de caráter defensivo na pauta de reivindicações, sendo que mais da metade (56%) reclamava de descumprimento de direitos.

A exigência de regularização de vencimentos em atraso (salários, férias, décimo terceiro salário ou vale salarial) esteve na pauta de 44% das greves e foi a principal reivindicação em 2017. A reivindicação por reajuste de salários e pisos vem a seguir, presente em 32% das paralisações.

Sobre o desfecho das paralisações, a pesquisa do Dieese apontou que 570 greves (36% do total) tiveram índice de 78% de êxito no atendimento às reivindicações.


bolsonaro.jpeg

Ricardo Callado18/09/20185min

“Se necessário, abriremos uma segunda investigação”, afirma o ministro

Por Felipe Pontes

O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, reafirmou hoje (18) que a Polícia Federal (PF) deve concluir ainda nesta semana um primeiro inquérito sobre a agressão ao candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro. Ele disse que, até o momento, nenhuma hipótese foi descartada sobre uma eventual coautoria do crime, por isso uma nova investigação poderá ser aberta.
Bolsonaro foi esfaqueado em 6 de setembro durante um ato de campanha na rua em Juiz de Fora (MG). O agressor, identificado como Adélio Bispo de Oliveira, foi preso e encontra-se numa penitenciária de Campo Grande (MS). Em depoimentos, ele diz ter agido sozinho.

“Não se descarta qualquer tipo, qualquer hipótese”, afirmou Jungmann ao ser questionado sobre a possibilidade de coautoria no crime. “Nós, se necessário, abriremos uma segunda investigação, um segundo inquérito, para apurar todo e qualquer indício. Se qualquer possibilidade de coautoria existir, evidentemente que vamos trazer a conhecimento de toda a sociedade”, disse em seguida.

O ministro, no entanto, não entrou em detalhes das investigações, afirmando apenas que “tudo isso tem que ser investigado, recursos, dinheiro na conta”. “Temos que dar uma resposta à opinião pública para que não paire nenhuma suspeita”, acrescentou.

Jungmann deu as declarações após reunião, nesta terça-feira, com a presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministra Rosa Weber, da qual também participou o diretor-geral da PF, Rogério Galloro.

No encontro, foi discutido o incremento na segurança dos candidatos à Presidência. No momento, mais de 20 policiais federais integram o aparato que acompanha cada presidenciável.

Foi montado também um centro de inteligência para acompanhar todos os presidenciáveis em tempo real, que deverá ser inaugurando em breve em Brasília e passará a funcionar 24 horas durante sete dias antes do primeiro turno das eleições, que ocorre em 7 de outubro.

“Bancada do crime”

Além do incremento na segurança dos candidatos à Presidência, foi discutido no encontro o combate a candidaturas que estejam ligadas ao crime organizado, num esforço para impedir que ser forme, nas palavras de Jungmann, uma “bancada do crime” no Poder Legislativo federal e estadual.

Segundo o ministro, a PF realiza um pente-fino na vida pregressa de todos os candidatos, para todos os cargos, nas eleições deste ano. O objetivo é entregar ao TSE um dossiê com qualquer indício do envolvimento do crime organizado com a eleição.

“Estamos fazendo uma triagem e levantamento prévio de todos os candidatos e estamos cruzando todos os dados, fazendo um banco de dados”, disse Jungmann. “Não podemos permitir a formação de uma bancada do crime, e se por acaso eles vierem a se eleger nós precisamos cassá-los e puni-los”, acrescentou o ministro. Ele frisou, no entanto, que a PF somente fornecerá dados de inteligência ao TSE, a quem caberá dar qualquer tipo de consequência às informações.


urna_menor.jpg

Ricardo Callado18/09/20181min

Por Dayana Vítor

Trinta e uma mil e cinquenta e quatro pessoas foram convocadas pelo Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal, TRE-DF para atuar como mesários nas eleições de 2018. Destes, vinte e cinco mil e novecentos e trinta e cinco são voluntários.

Para trabalhar no evento os convocados receberão treinamento até do dia vinte e nove de setembro.

A funcionária pública Adalgisa Martins, que trabalhará como presidente de mesa, destaca a importância de participar do processo eleitoral.

No último sábado noventa pessoas receberam capacitação no Auditório do Colégio La Salle.

Durante o curso foram explicadas as ações que deverão ser desenvolvidas pelos agentes eleitorais, identificação do eleitor, fiscalização, propaganda, sigilo de votação e auditoria.

Neste ano são oferecidos cursos presenciais para as pessoas que atuarão como presidentes de mesa, primeiros secretários, agentes de informação e supervisores de local.


espurio_3_jose_cruz.jpg

Ricardo Callado18/09/20182min

Por Renata Giraldi

Operação Registro Espúrio – José Cruz/Arquivo Agência Brasil

A Polícia Federal (PF) deflagrou hoje (18) a quarta fase da Operação Registro Espúrio, com o objetivo de apurar desvios de valores da Conta Especial Emprego e Salário (CEES).

Os agentes cumprem 16 mandados de busca e apreensão e nove mandados de prisão temporária em Brasília, Goiânia, Anápolis, São Paulo e Londrina. Os mandados foram expedidos pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

As investigações indicam a atuação de uma organização criminosa em entidades interessadas em obter, de forma fraudulenta, restituições de contribuições sindicais recolhidas indevidamente da CEES.

Os pedidos de restituição eram manipulados pelo grupo com o intuito de adquirir direitos a créditos, conforme indicou também o Ministério da Transparência e a Controladoria-Geral da União.

Esquema

Os valores eram transferidos da CEES para as contas bancárias das entidades, com posterior repasse de um percentual para os servidores públicos e advogados integrantes do esquema.

Os investigados responderão pelos crimes de peculato, corrupção passiva, corrupção ativa, falsificação de documento público e lavagem de dinheiro.

Registro Espúrio

A Operação Registro Espúrio foi desencadeada com o objetivo de desarticular organização criminosa que atua na concessão fraudulenta de registros sindicais no Ministério do Trabalho.


imovel-aluguel.jpg

Ricardo Callado18/09/20182min

Por Vitor Abdala

São Paulo – Prédios (Agência Brasil/Arquivo)

O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M), usado no reajuste dos contratos de aluguel, registrou uma inflação de 1,34% na segunda prévia de setembro deste ano.

A taxa é superior ao 0,67% da segunda prévia de agosto.
De acordo com a Fundação Getulio Vargas (FGV), com a segunda prévia de setembro, o IGP-M acumula taxas de 8,09% no ano e 9,83% em 12 meses.

O crescimento da taxa de agosto para setembro foi provocado pelos preços no atacado e no varejo.

A inflação do atacado, medida pelo Índice de Preços ao Produtor Amplo, subiu de 0,95% na prévia de agosto para 1,95% na prévia de setembro.

A inflação do varejo, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor, subiu de 0,05% em agosto para 0,16% em setembro.

Por outro lado, a inflação da construção, medida pelo Índice Nacional de Custo da Construção, caiu de 0,36% para 0,19% no período.


Eliana-e-Alirio_750_500_80_s_c1.jpg

Ricardo Callado18/09/20182min

Candidata do Pros oscila dentro da margem de erro e tem 22% das intenções de voto ao Palácio do Buriti. Em segundo aparece Fraga e Rollemberg empatados, com 14% e 11%

Encomendada pela TV Globo, o instituto Ibope divulgou nesta segunda-feira (17) novo levantamento de intenções de votos para o governo do Distrito Federal. A pesquisa consolida a liderança da candidata Eliana Pedrosa (Pros) no primeiro turno e mostra vitória em todos os cenários de segundo turno.

Em um eventual cenário de segundo turno entre Eliana Pedrosa e o atual governador Rodrigo Rollemberg (PSB), ele teria 23% dos votos, enquanto a ex-parlamentar teria 45%. Contra o deputado federal Alberto Fraga (DEM), a candidata do Pros sairia vitoriosa, com 39% dos votos. Fraga teria 29%.

Confira os cenários de segundo turno:

Eliana 39% x 29% Fraga (brancos/nulos: 27%; não sabem: 5%)
Fraga 41% x 24% Rollemberg (brancos/nulos: 30%; não sabem: 5%)
Eliana 45% x 23% Rollemberg (brancos/nulos: 22%; não sabem: 8%)

No primeiro turno, todos os candidatos oscilaram dentro da margem de erro. A candidata do Pros figura com 22% da preferência do eleitorado, diferença de oito pontos percentuais em relação ao segundo colocado, Alberto Fraga (DEM), que tem 14%. Na sequência, Rodrigo Rollemberg (PSB) figura com 11%. Ele é seguido de perto por Rogério Rosso (10%).

Confira a posição de cada um:

Eliana Pedrosa (Pros): 22%
Alberto Fraga (DEM): 14%
Rodrigo Rollemberg (PSB): 11%
Rogério Rosso (PSD): 10%
Ibaneis (MDB): 9%
General Paulo Chagas (PRP): 5%
Miragaya (PT): 3%
Alexandre Guerra (Novo): 3%
Fátima Sousa (PSol): 1%
Renan Rosa (PCO): 1%
Guillen (PSTU): 0%
Brancos/nulos: 13%
Não sabem: 8%

 

 


unb2.jpg

Ricardo Callado17/09/20182min

Do O Antagonista – O Globo conta que dois cientistas políticos da UnB (Universidade de Brasília), Antônio Flávio Testa e Paulo Kramer, integram um grupo que ajuda a traçar estratégias para a chapa de Jair Bolsonaro e Hamilton Mourão.

O grupo, que surgiu por iniciativa dos generais Augusto Heleno e Oswaldo Ferreira, reúne-se periodicamente para discutir desde questões territoriais e indígenas à modulação do discurso sobre o golpe militar –segundo eles, um “contragolpe” à ofensiva comunista em 1964.

“É um grupo de voluntários, que colabora com Bolsonaro. (…) Não há ideologia, mas envolvimento com quem tem projeto de Brasil. Eu não sou de esquerda nem de direita. E não considero Bolsonaro de direita nem Lula de esquerda. São dois pragmáticos”, disse Testa ao jornal carioca.

Kramer, por sua vez, afirma que dá “pitacos” para melhorar a mensagem do presidenciável do PSL.

“Qual a vantagem que [Bolsonaro] tem? Não é apenas estar em conformidade com o espírito da época; ele está em campanha desde novembro de 2014. Ele é a prova do sucesso de uma campanha permanente.”


2e109496-e7a7-4534-8c08-af63b0c60313.jpg

Ricardo Callado17/09/20188min

O cigarro prejudica a fertilidade? A mulher é a principal responsável pela infertilidade conjugal? Homens que fizeram vasectomia não podem mais ter filhos? As mulheres são férteis até à menopausa? Para engravidar o casal deve ter relações todos os dias? O uso de anticoncepcional por tempo prolongado prejudica a fertilidade feminina? As Doenças Sexualmente Transmissíveis podem causar infertilidade? Mulheres que praticam esportes e atividades físicas intensas podem ter dificuldade para engravidar? Quem faz tratamentos para engravidar sempre tem gêmeos? As tratamentos quimioterápicos podem afetar a fertilidade?

Essas e muitas outras questões são dúvidas comuns de boa parte da população. A infertilidade atinge cerca de 15% da população brasileira em idade reprodutiva e afeta o sonho de ter filhos de muitos casais. A infertilidade conjugal é caracterizada como a situação em que um casal, após um ano de tentativa, tendo vida sexual ativa e sem usar medidas anticoncepcionais, não consegue obter uma gravidez. A vida reprodutiva é consequência natural da saúde sexual e quando não ocorre a gestação espontânea é importante buscar esclarecimento e ajuda especializada.

No passado a infertilidade era atribuída exclusivamente às mulheres, mas, atualmente, já é constatado que o homem divide, igualmente, com a mulher a responsabilidade. Apesar da infertilidade masculina ainda ser tratada como um tabu, os fatores masculinos são responsáveis por 40% dos casos de infertilidade conjugal. Outros 40% dos casos são atribuídos à mulher e em 20% dos casos o problema é resultado de uma combinação de fatores em ambos os parceiros ou de causas desconhecidas. “O casal com dificuldade para ter filhos deve buscar ajuda com um especialista, a investigação da infertilidade deve ser feita no homem e na mulher”, esclarece o médico Vinicius Medina Lopes, especialista em Reprodução Humana e diretor do Instituto Verhum.

O pico de fertilidade da mulher é entre os 20 e 25 anos de idade. Após os 30 anos e, principalmente, depois dos 35, a fertilidade feminina entra em declínio progressivo. A idade da mulher é um dos fatores naturais que afetam a sua capacidade reprodutiva. “Uma mulher com menos de 35 anos pode esperar até um ano para que aconteça a gravidez. Se atingiu 35 anos, o prazo de espera não deve ultrapassar seis meses. Após os 40 anos se a mulher deseja engravidar deve, de imediato, iniciar a investigação da sua capacidade fértil”, explica Jean Pierre Barguil Brasileiro, especialista em Reprodução Humana e diretor do Instituto Verhum

Várias são as causas que podem levar à infertilidade na mulher, dentre elas as doenças sexualmente transmissíveis (DST’s), os distúrbios hormonais, obstrução nas trompas, problemas de malformação ou tumores no útero, endometriose e ovários policísticos. No homem, a varicocele (varizes na bolsa escrotal) é uma das causas mais comuns da infertilidade e consiste na dilatação anormal das veias que drenam o sangue na região dos testículos. A baixa produção de espermatozoides pelo testículo, causada por alterações hormonais, a mobilidade dos espermatozoides e a qualidade do sêmen são alguns dos fatores que influenciam na fertilidade masculina. Há também causas genéticas em pacientes que não têm espermatozoides (azoospermia) ou que apresentam uma concentração inferior a cinco milhões de espermatozoides por mililitro de sêmen (oligozoospermia severa).

Outros fatores também podem influenciar a saúde reprodutiva como o estresse, tabagismo, obesidade, poluição, consumo de álcool e de drogas e o uso de alguns medicamentos.

As DST’s podem causar danos no aparelho reprodutor nos dois sexos e levar à infertilidade. Nas mulheres, por exemplo, podem provocar obstrução das trompas, impedindo a gravidez pelo processo natural. Nos homens, a gonorreia e a clamídia são capazes de causar obstrução dos canais por onde transitam os espermatozoides – os condutos deferentes. “A melhor forma para prevenir essas doenças, que podem levar, dentre outras consequências, à infertilidade, é praticar o sexo seguro com uso do preservativo em todas as relações sexuais,” orienta o médico Vinicius Medina Lopes.

Não fumar, ter uma alimentação saudável e equilibrada, praticar atividade física regularmente, manter-se no peso adequado, evitar o consumo de álcool em excesso, não usar drogas, dormir bem, controlar o estresse e a ansiedade contribuem para diminuir os riscos de infertilidade.

“Para aumentar as chances de uma gravidez natural, os casais precisam ter vida sexual ativa, com boa frequência semanal de relações que não devem ser restritas à fase fértil”, conclui Jean Pierre Barguil Brasileiro

Sobre o Instituto Verhum

Referência nacional na área de Reprodução Assistida, o Instituto é dirigido pelos médicos Jean Pierre Barguil Brasileiro e Vinicius Medina Lopes. Para garantir atendimento integral aos casais inférteis, o serviço conta com uma equipe médica altamente qualificada nas especialidades de reprodução assistida, andrologia, ginecologia geral e obstetrícia, genética, ginecologia oncológica, psicologia, ultrassonografia e endoscopia ginecológica. Desde sua fundação, há 11 anos, o Instituto já tem registrado centenas de bebês nascidos através de procedimentos de reprodução assistida, como a inseminação e a fertilização in vitro.

Com sede localizada no Lago Sul, em Brasília, o Instituto Verhum tem unidades de atendimento também na Asa Norte e Asa Sul e aposta no atendimento humanizado através de um ambiente acolhedor e uma equipe multidisciplinar atenta a todos os detalhes, para transmitir confiança, segurança e discrição. O serviço investe no que existe de mais atual e seguro nos tratamentos de reprodução humana, com equipamentos de última geração, aliando os conceitos de modernidade e inovação.


Cristina-Melo-presidente-da-BPW-Brasília.jpg

Ricardo Callado17/09/20187min

O projeto tem o objetivo de capacitar mulheres e incentivar o empreendedorismo feminino. Serão realizados workshops, talk shows, palestras e oficinas com vivências e dinâmicas

Ser empreendedora é o sonho de muitas mulheres, mas as instabilidades, o preconceito, os medos e incertezas impedem muitas de transformarem o desejo em realidade. Pensando nisso, a BPW BRASÍLIA-DF (Associação de Mulheres de Negócios e Profissionais) inicia, no próximo dia 20 de setembro, o projeto Academia Mulher Empreendedora, que vai contar a expertise de grandes profissionais, referências de empreendedorismo no país. A estreia da ação vai contar com a palestra “Você: onde e como deixar sua marca”, da diretora de Operações da Brasília School of Business, Cleoní Tomazella. O evento é gratuito e será realizado na Associação Comercial do Distrito Federal (ACDF), entre 19h e 22h.

Durante o painel, Cleoní vai contar a trajetória dela que começou como empregada doméstica e enfrentou diversos desafios no mundo corporativo, por ser mulher, até se tornar uma grande executiva. Hoje ela é mestre em Gestão do Conhecimento e Tecnologia da Informação, professora de pós-graduação e palestrante. “Iniciar o Academia Mulher Empreendedora com a palestra da Cleoní é, sem dúvida, um privilégio”, destaca a presidente da BPW BRASÍLIA-DF, Cristina Melo. “Criamos o projeto com o objetivo de contar a história de mulheres que acreditam que sonhos podem ser realizados. Queremos descobrir o que existe de comum nas mulheres que se desenvolvem e alcançam o sucesso e que isso possa ser disseminado para mais e mais mulheres e que estas sigam o mesmo caminho formando uma rede de protagonistas de sucesso”, revela.

Além da história de vida, a palestrante vai explorar pontos primordiais para quem pretende empreender: planejamento, foco em resultado, persistência e resiliência. “De uma forma descontraída, mas direcionada, destaco a importância de ter metas e objetivos claros. Por ser uma história real, vivida por mim e que ainda está em processo de ascensão, ficará claro para quem estiver assistindo a palestra, que somos responsáveis e protagonistas da nossa própria história”, explica Cleoní Tomazella. Após a apresentação, os participantes poderão fazer perguntas à convidada, que responderá aos questionamentos.

A proposta do Academia Mulher Empreendedora é capacitar mulheres para o mercado e proporcionar o desenvolvimento de habilidades pessoais. Para isso, o objetivo é realizar palestras, talk shows, workshops e oficinas com vivências e dinâmicas, explorando temas como:  coaching, design thinking, criatividade, gestão financeira, liderança, empreendedorismo, ética, organização, mídias sociais, comunicação e marketing.  “Nosso país é riquíssimo de histórias de mulheres empreendedoras, que conseguiram desenvolver ações inovadoras e negócios ambiciosos. Temos o compromisso de tornar conhecidos esses projetos e, desta forma, motivar cada vez mais o empreendedorismo feminino”, ressalta a vice-presidente da BPW BRASÍLIA-DF, Marília Furlan.

O evento é gratuito e os interessados em participar podem se inscrever pelo link: https://www.sympla.com.br/academia-mulher-empreendedora__356647

Sobre a palestrante – Natural de Maringá/PR, Cleoní Tomazela é Formada em Administração de Empresas pela UNIPAR (Universidade Paranaense) e pós-graduada em Administração Financeira e Contábil; Marketing e Propaganda. MBA em Liderança e Coaching e formação clássica em PNL (Programação Neuro Linguística). Mestrado em Gestão do Conhecimento e Tecnologia da Informação, pela Universidade Católica de Brasília. Foi Executiva do Grupo Gerdau por mais de 15 anos. Hoje é Diretora da BSB (Brasilia School of Business) e professora nos cursos de pós-graduação da Unieuro (Centro Universitário Euroamericano), FGV (Fundação Getúlio Vargas), além de palestrante motivacional e em ferramentas de gestão.

 

Sobre a BPW – A Associação de Mulheres de Negócios e Profissionais é uma Organização Não Governamental, apartidária, sem fins lucrativos. Da sigla em inglês, Business and Professional Women, a organização internacional conta com mais de 40 mil mulheres associadas em todo o mundo. Fundada na Suíça em 1930, pela Dra. Lena Madesin Philips, está presente em mais de 100 países, onde realiza projetos que fomentam o empreendedorismo, a capacitação de lideranças e implementam projetos de responsabilidade social para melhorar a qualidade de vida de mulheres e meninas em todo o mundo. A BPW tem representatividade em agências internacionais como a ONU, ECOSOC, CSW, OEA, OIT, participa de eventos públicos e privados, que discutem, apoiam e fiscalizam o desenvolvimento das políticas públicas para mulheres e cumprimento dos acordos internacionais.

Serviço

1ª edição Academia Mulher Empreendedora

Data e Horário: 20/09, entre 19h e 22h

Local: Associação Comercial do Distrito Federal (ACDF): Setor Comercial Sul, Quadra 2

EVENTO GRATUITO

Inscrições: https://www.sympla.com.br/academia-mulher-empreendedora__356647

 



Sobre o Blog

Aos 14 anos, o Blog do Callado é um veículo consolidado, admirado por seus leitores e em sintonia com o público alvo: a população brasiliense. O blog é um site de opiniões e notícias com atualização diária, sem cunho ideológico. Dedica-se a oferecer aprimoramento da informação, com uma audiência qualificada.


NOS BASTIDORES DA CAIXA DE PANDORA

Pandora




Mídias Sociais

Twitter do Blog


FANPAGE Facebook

Facebook By Weblizar Powered By Weblizar



Parcerias